Comitê Jovem IBP 25 de outubro de 2011.

Bruno William Pires Pereira Engenheiro de Perfuração de Poços Shell Brasil Petróleo Ltda.

• • • • • • • • • • • • •

Perfuração de Poços Classificação dos poços de petróleo Sondas de Perfuração Equipe de Sonda Componentes de sonda de perfuração Colunas de perfuração & ferramentas de manuseio Brocas Fluidos de perfuração Revestimentos (Casings) Cabeças de Poços (Wellheads) Cimentação Completação Controle de poço

Poço de petróleo: O petróleo se encontra na natureza ocupando os vazios de uma rocha porosa, denominada rocha reservatório, o poço de petróleo permite a comunicação do reservatório de petróleo com a superfície, e p p conseqüentemente, a produção deste reservatório.

Objetivo das operações de perfuração: visam permitir acesso às camadas rochosas de sub-superfície e comprovar a existência de petróleo. Assim como, permitir uma avaliação de potencial econômico de uma jazida petrolífera, através d um t t d f t líf t é de teste de formação a ã poço aberto.

Métodos de perfuração de poços: Percussivo: a perfuração é executada através de golpes na rocha com a broca, causando sua fragmentação por esmagamento. Primeiro método utilizado (~1900). Rotativo: perfuração é realizada pelo movimento de rotação da broca, comprimindo a rocha causando o seu esmerilhamento. A retirada de cascalhos gerados é realizada através do bombeio de fluido de perfuração através dos tubos de perfuração que retorna pelo espaço anular formado entre a coluna e a parede do poço perfurado perfurado.

Operações Básicas: Perfurar (Drill) Revestir (Running Casing) Cimentar (Cementing) Manobrar (Tripping) Onde se gasta tempo? (= USD$) Tempos operacionais (%)

poço de desenvolvimento Quanto à profundidade final. Nomenclatura Onshore: Ex: 8-MG-50-BA 8 – poço de injeção MG – sigla do campo de Miranga 50 – quinquagésimo poço do campo de Miranga BA – Miranga situa-se na Bahia Offshore: Ex: 7-MLS-5-RJS • Quinto poço perfurado no campo de Marlim Sul em águas do Rio de Janeiro.Quanto à finalidade finalidade. Rasos (TVD < 1500 m) Médios (1500 m < TVD < 2500 m) Profundos (TVD > 2500 m) .

Poço Vertical Poço Direcional: Horizontal Poço Direcional: Grande afastamento (Afastamento Horizontal: > 2.5 X TVD ou > 4000 m) Poço Direcional: Multilaterais .Quanto ao percurso.

Mobilização de estruturas. sistemas de drenagem e tanques de lama). . condições de estradas e possíveis obstruções)..Preparação do terreno (Dimensionamento (Dimensionamento.Estabilidade do terreno (solo). Pontos a serem considerados: .Acessibilidade (Logística. fundações. . . . layout de equipamentos.Montagem de equipamentos e acomodações.

(BOP) . rasas . Baixo custo. Aj jaqueta é l t lançada e encaixada em d i d estacas no fundo do mar. Os poços podem ser perf rados antes perfurados ou depois da instalação da jaqueta.Aproximadamente 250m. Não é necessário compensador de movimentos.Sonda modulada (S ) S (SM) Plataforma auto-elevável ( ) f á (PA) L.A. Perfura em lâmina d´á P f lâ i d´água d até 200 de té 200m. Em seguida os módulos são colocados sobre a jaqueta. Sistema de cabeça de poço na superfície (BOP). Fornece uma plataforma de perfuração fixa não afetada pelas condições d t ã f t d l di õ de tempo. Permite posicionamento em áreas com restrições no fundo do mar. Sistema de cabeça de poço na superfície (BOP). Não é necessário compensador de movimentos.

Grande capacidade de armazenagem de suprimento para perfuração. Menos estável que a sonda semiq submersível (SS). É necessário compensador de movimentos. É necessário compensador de movimentos. q Pode ser ancorada ou de posicionamento dinâmico. Pode ser ancorado ou dp. Sistema de cabeça de poço no leito marinho.* Ancoradas ou Posicionamento dinâmico Sonda S d semi-submersível (SS) i b í l Noble Clyde Boudreaux Navio N i sonda (NS) d Stena DrillMax Plataforma estável: trabalha em condições de mar e tempo mais severos do que os navios. Propulsão própria. p .

posicionada na locação por tendões verticais fixados no fundo do mar por estacas. Plataforma flutuante de calado profundo.Tension Leg Platform (TLP) Spar Buoy Shell’s Spar (Perdido field GoM) field. Após a ancoragem a plataforma é montada sobre o casco. Raio de ancoragem nulo. Plataforma flutuante. nulo Não possui compensador de movimentos. O casco cilíndrico é ancorado no fundo do mar. Utilizadas como unidades de produção com os poços equipados com ávore de natal seca. Possui compensador de movimentos. Utilizadas como UEP’s com os poços equipados com árvore de natal seca. . O casco abriga tanques de lastro e de consumíveis.

) .Sub-Sea Engineer. Plataformistas (Rough neck) neck). Sondador (Driller). etc. Engenheiro de Perfuração (Drilling Engineer). Capitão. Operador de perfuração direcional (Directional Driller). Supervisor de Perfuração / Fiscal (Drilling Supervisor / Company man). Guindasteiro Contra-Mestre de Movimentação de Carga. Encarregado de sonda (Tool Pusher). marinheiro. ferramentas de poço. Guindasteiro. etc). Especializações / Companhias de serviço: Químico de fluido de perfuração (Mud engineer). revestimento.Superintendente da Sonda (Drilling Superintend). Operador de cimentação (Cementing Operator). Homens de Área (Roustabout). Outros (Pescaria Equipe de descida de revestimento equipe de (Pescaria. Torrista (Derrick man). Mestre Mecânica e Mestre Elétrica. Outras funções não relativas diretamente ao poço: Sondas Flutuantes (Supervisor do BOP Submarino .

elevador e compensador de movimentos. ç . cabo de perfuração. g gancho. q p Os principais componentes do sistema são: guincho. de revestimento e outros equipamentos.Subestrutura: responsável por apoiar o mastro / torre e receber suas cargas. bloco de coroamento. .Mastro ou Torre de perfuração: sustenta o peso da coluna e fornece altura suficiente para içar seções de tubos. p . Sistema de movimentação de cargas O sistema de movimentação de carga permite movimentar as colunas de perfuração. catarina. .Sistema de sustentação de cargas Sua função é suportar e transferir todas as cargas a serem içadas durante a p perfuração.

o fluido de perfuração é bombeado através da coluna de perfuração até a broca. retomando pelo espaço anular até a superfície.Sistema de rotação O sistema de rotação convencional é constituído de equipamentos que promovem ou p permitem a livre rotação da coluna de ç perfuração. kelly. Numa circulação normal. Sistema de circulação de fluidos São os equipamentos que permitem a circulação e o tratamento do fluido de perfuração. top drive e motor de fundo. . São eles: mesa rotativa. trazendo consigo os cascalhos cortados pela broca. cabeça de circulação (swivel).

etc.Sistema de monitoramento O sistema de monitoramento é formado basicamente pelo painel do sondador. . vazão das bombas. Sistema de geração e transmissão de energia A energia necessária para o funcionamento de boa parte desses equipamentos é fornecida pelo sistema de geração de energia. torque. pressão de bombeio. que apresenta informações a respeito de parâmetros de perfuração como peso sobre a broca. a energia pode ser fornecida através de rede elétrica local. Esta energia pode ser gerada através de motores a diesel ligados a geradores de energia elétrica (o sistema mais usado é o AC-DC) ou. em caso AC DC) ou de sondas terrestres. RPM.

Gaveta Cisalhante: Fecha contra o tubo. elétrico ou ótico. O sinal de comando pode ser hidráulico. . SM. BOP Anular: Fecha sobre qualquer diâmetro. cortando-o. PA. TLP e SPAR fica na superfície. Em SS e NS fica no fundo do mar e em Sondas de Terra. p .Sistema de segurança de poço BOP (Blow Out Preventer) Sua principal função é impedir que os fluidos das formações atinjam a superfície de maneira descontrolada. Componentes: Gaveta de tubo: Fecha contra o tubo sem cortá lo cortá-lo.

Iron roughneck Chave de broca Cunha Colar de Segurança Elementos tubulares (componentes): El t t b l ( t ) Tubos de perfuração (Drill pipes) Comandos (Drill collars) Tubos de perfuração pesados (Heavy Weight Drill Pipes) Kelly .Coluna de perfuração (f C f (funções): ) Aplicar peso sobre a broca Transmitir rotação à broca Conduzir o fluido de perfuração Manter o poço calibrado Garantir inclinação e direção Ferramentas de manuseio: Chave flutuante.

Elementos Acessórios: Substitutos Estabilizadores Escareadores (hole opener) Alargadores Amortecedores de choque. .

Brocas Tricônicas: As brocas com três cones cortantes são as mais usadas na perfuração rotativa atualmente. a broca de diamantes sintéticos. esta broca está sendo usada atualmente na perfuração de muitos tipos de rocha. rolamento e corpo.As brocas são equipamentos que têm a função de promover a ruptura e desagregação das rochas ou formações. Entretanto. que é composto por uma camada fina de partículas de diamantes (+/. com os avanços nos processos de fabricação e na escolha dos diamantes.0. resistência compressiva e condutividade térmica. .“Polycrystalline Diamond Compact”. Brocas de diamantes naturais: Eram consideradas ferramentas exclusivas para a perfuração de rochas duras e abrasivas. explorando as conhecidas propriedades dos diamantes: altíssima dureza. Brocas de diamantes artificiais: Desde o final da década de 70.5 mm) fixada a outra mais espessa ( ( ) p (+/3 mm) de carbeto de tungstênio em um processo a alta temperatura e alta pressão. A ) característica principal deste tipo de broca é seu cortador. Este tipo de broca possui três elementos principais: estrutura cortante. o PDC. têm apresentado g p grande desenvolvimento ( (broca PDC).

Extensão da fase a ser perfurada. Outros critérios relevantes: O t ité i l t Diâmetro do poço. Brocas alargadoras. Custo. . Dados de poços correlatos (offset wells).Brocas especiais: Critérios de seleção de brocas Brocas para testemunho (coring).

Portanto. Se perfurarmos um poço de petróleo sem interrupção. mesmo sendo as camadas de sub-superfície rochosas. . perfura-se um determinado trecho e reveste-se com uma tubulação de aço. Poço é perfurado por fases cujo número e comprimento depende das características geológicas das zonas (pressão de poro e de fratura) e profundidade final. 5 1/2”): complementar uma coluna de liner até a superfície. • Superfície (20”. • Intermediário (13 3/8“ e 9 5/8“): aumenta a resistência das formações de modo a garantir a continuidade da perfuração. anterior • Tie Back (9 5/8”. 13 3/8”): sustenta formações superficiais não consolidadas. 9 5/8”. 10 3/4” e 9 5/8”): protege lençóis (20 5/8 16 3/8 3/4 5/8 ): freáticos. 20”. • Liner (13 3/8”. proteção do revestimento anterior). suportando as paredes e isolando os intervalos produtores. 7”. 7”. isto é. um poço de petróleo é perfurado em fases. Tipos de revestimento (Classificação quanto à função) • Condutor (30”. 5 1/2”): permite a produção do poço. prevene desmoronamentos de formações. 18 5/8”.Coluna de revestimento: comprimento total de tubos de revestimento com o mesmo diâmetro externo que é descido no poço em uma única operação. é intuitivo que chegará uma determinada profundidade em que suas paredes desmoronarão. denominada revestimento de perfuração perfuração. 5 1/2”): Coluna que cobre apenas a parte inferior O topo fica ancorado pouco acima da sapata do revestimento anterior. 13 3/8”. (limitações técnicas. 7”. 16”. • Produção (9 5/8”.

Sustentar outro revestimento. Isolar zonas de água da formação produtora. Evitar perda de circulação. Alojar equipamentos de elevação artificial. .Funções: Prevenir desmoronamento. Sustentar o BOP. Controle de pressões. Impedir Migração de Fluidos. Evitar contaminação de água potável. Permitir retorno de fluidos à superfície.

Diâmetro Externo Peso nominal Tipo de aço ( Limite de escoamento ( yield ) = 110.000 [psi] ) Tipo de conexão p 9 5/8” 47 lb/pé P‐110 Buttress .

Alojador de baixa pressão (LPWHH) Alojador de alta pressão (HPWHH) .

Suporte de revestimento (Casing hanger) .

Sistema acoplado: HPWHH LPWHH Casing Hanger .

até gases utilizados na perfuração de poços com as seguintes finalidades: Funções Limpar fundo do poço dos cascalhos gerados pela broca e carregá los para a carregá-los superfície. Resfriar. Minimizar o dano ao reservatório. Facilitar cimentação e completação. Manter a estabilidade do poço.Os fluidos de perfuração são misturas complexas de sólidos. Ser estável quimicamente. Minimizar o impacto ao ambiente. Controlar a pressão exercida pela formação. Garantir correta avaliação de formação. Transmitir energia hidráulica para ferramentas e broca. por vezes. Manter sólidos / cascalhos em suspensão quando em condição estática. Controlar corrosão. Selar formações permeáveis (filtrado). lubrificar e limpar a broca e coluna. produtos químicos e. Previnir formação de hidratos. . líquidos.

. . lubrificantes material de controle de corrosão e alcalinidade etc ) alcalinidade. Componentes: Fase líquida: ..Para o desempenho destas funções o fluido de perfuração não deve alterar as propriedades da rocha produtora que impliquem em restrições ao fluxo de hidrocarbonetos.Material adensante (Carbonato de cálcio. tixotrópico (Propriedade do escoamento – Viscosidade variando com o tempo) e apresentar capacidades de gelificação (desenvolvimento de estrutura .Água. lubrificantes. celulose).Aditivos químicos (viscosificantes.Sintéticos (Polímeros: amido.gel durante parada) parada). .) . inibidores.Sais. barita. Em contra partida o fluido deve ser pseudoplástico (viscosidade variando com a taxa de cisalhamento). hematita).Óleo.Argilas (bentonita). etc. . agentes de controle de filtrado.. Sólidos Dissolvidos: . Sólidos: .

a fase do poço precisa ser cimentada para garantira o total isolamento e integridade revestida do revestimento. A unidade de cimentação da sonda fará o deslocamento da pasta de cimento.Após revestida. . substituindo o fluido de perfuração contido no poço.

O poço passa a produzir óleo/gás.A completação consiste em transformar o poço perfurado em uma unidade produtiva. . gerando receitas.

Ocorre quando a hidrostática do fluido de perfuração fica menor que a pressão do reservatório reservatório. Lama cortada por gás gás. bombas Controle do kick Fechamento do poço (BOP) na primeira suspeita. Não abastecimento do poço durante as manobras (trip tank). O controle da pressão no fundo é feito através de ajustes no choke. A condição acima pode ser provocada por: Perfuração não prevista de zonas com pressão anormalmente alta. Retirada de possível gás trapeado abaixo da gaveta do BOP. .Kick É a invasão dos fluidos da formação para dentro do poço. Aumento da taxa de penetração. Aumento do volume de lama nos tanques. Substituição do fluido de perfuração por outro mais pesado mantendo pressão constante no fundo. Aumento da velocidade das bombas. Pistoneio. Expulsão do fluido invasor mantendo pressão constante no fundo fundo. Indícios de kick Poço em fluxo com as bombas desligadas.

Macondo well (Golfo do México): .Blow out Fluxo incontrolável de fluidos da formação para dentro do poço.

Blow out Fluxo incontrolável de fluidos da formação para dentro do poço. Macondo well (Golfo do México): .