Faculdade de Administração

USO DO COEFICIENTE DE VARIAÇÃO E DO DESVIO PADRÃO
Estatística é a ciência que trata da coleta, análise e disposição de dados. Na estatística descritiva, são descritas várias formas de medição e análise de dados. Dentre estas temos: 1 – Distribuições de Frequência: População, Amostra, Variável Discreta, Variável Contínua e Representação de Amostra 2 - Medidas de Posição: Média Aritmética, Média Ponderada, Média Gométrica e Média Harmônica, Mediana, Moda, Quartis, Percentis e Decis. Medidas de posição também são conhecidas como Medidas de Tendência Central 3 – Medidas de Dispersão: Amplitude Total, Desvio Médio, Variância, Desvio Padrão e Coeficiente de Variação. Das medidas de posição ou tendência central a mais utilizada é a Média Aritmética. Em se tratando de medidas de dispersão ou variabilidade, a mais utilizada é o Desvio Padrão. Esta medida “é a mais importante dentre as medidas de dispersão, uma vez que é utilizada em conjunção com numerosos métodos de inferência estatística. “ O desvio padrão é uma medida tão importante, que levou Douglas Montgomery a definir que “qualidade é a redução da variabilidade.” Para reforçar a qualidade e poder desta medida, para análise de processo tanto no CEP ( Controle Estatístico do Processo ) quando no 6Sigma, a medida utilizada para medir variabilidade, é o desvio padrão. A fórmula do desvio padrão é:
n

∑ ( Xi − X )
σ=
i =1

2

n −1
Traduzindo a fórmula do desvio padrão em uma linguagem de fácil entendimento, podemos dizer que ele é a média obtida medindo a diferença de cada amostra em relação à média, dividindo-se pelo número total de amostras. O desvio padrão é representado pela letra “σ” ( sigma ), para desvio padrão da população e “s” para desvio padrão da amostra. Deve-se ter clareza que sempre que for analisada uma distribuição de dados, a medida correta para analisar a dispersão, é o desvio padrão, pois ele mostrará a dispersão na unidade de medida que está sendo utilizada. É com o desvio padrão que se pode concluir que o processo tem pouca, nenhuma ou muita variabilidade. Quando menor o desvio padrão menor é a variabilidade ou seja mais concentrados ou próximos da média estão dispostos os dados. Quanto maior o sigma, maior é a variabilidade ou seja, os dados ficam mais distantes da média. Pode-se dizer que quanto menor o desvio padrão mais qualidade existe no processo, bem como menos perdas. O uso do coeficiente de variação somente tem sentido quando se analisam dados de diferentes distribuições, tendo estas unidades de medida iguais ou diferentes. As fórmulas do coeficiente de variação, para população e amostra, respectivamente são:

Leonard. Gilberto de Andrade. o salário das mulheres tem maior dispersão.200.Para o perfeito entendimento de quando deve-se utilizar o coeficiente de variação. Não podemos utilizar neste caso um desvio padrão único. M.200/3000 = 0. 1998. 4th Edition. quando for maior que 10% e menor ou igual a 20%. multiplica-se então por 100 e temos: Para os homens V = 1. Douglas C. de Jairo Simon da Fonseca e Gilberto de Andrade Martins.375 Para as mulheres V = 1. dos homens ou das mulheres ? Tem-se a resposta utilizando o coeficiente de variação. mas é mais comumente utilizado em percentual.200/3000 = 0. com desvio padrão de R$ 1. 2001. 6ª Edição. Alguns analistas consideram: Baixa dispersão: V ≤ 15% Média dispersão: 15% < V < 30% Alta dispersão: V ≥ 30% Referências COOKE D.00 com desvio padrão de R$ 1.500.40 O coeficiente de variação pode ser expresso em decimais. quando o coeficiente de variação for menor ou igual a 10% tem-se pequena variabilidade. & CLARKE. e o salário médio das mulheres é de R$ 3. Introduction to Statistical Quality Control. Os cálculos abaixo demonstram o poder desta medida de variabilidade: Para os homens V = 1. Arnold. Wiley.00.500/4000 = 0. pois os dados foram separados para o salário dos homens e das mulheres. Professor . Neste caso temos duas distribuições.00. MONTGOMERY. Estatística Aplicada a Economia e Administração. Atlas. Jairo Simon & MARTINS. A Basic Course in Statistics. FONSECA.5 % x 100 = 40. McGraw-Hill. o salário médio dos homens é de R$ 4. Mas como saber então qual salário tem maior dispersão. Segundo Fonseca e Martins. G. vejamos o exemplo extraído do livro Curso de Estatística.0 % Logo. São Paulo. New York.000. sendo calculados média e desvio padrão de cada distribuição.40 x 100 = 37. pois temos distribuições diferentes.00. Paulo Cesar Mayer M. KAZMIER.375 Para as mulheres V = 1. 1996. tem-se média variabilidade e acima de 20% tem-se grande variabilidade. Temos médias diferentes e desvios padrão diferentes. mesmo tendo desvio padrão menor. Eng. Considerando que em uma determinada empresa. New York.000. São Paulo. Curso de Estatística. 1996.500/4000 = 0.