As edições chaves que dominam problemas ambientais africanos foram dirigidas durante o summit. Incluem: 1.

Poluição e sanitation da água. Primeiramente de toda a água a poluição é causada por portos do navio da transmissão n do óleo, gerência pobre dos recursos de água, falta dos recursos financeiros requeridos para o desenvolvimento sustainable e utilização eficiente dos recursos, ausência de plantas eficazes regionais e da bacia de desenvolvimento e da gerência compartilhada, e under-estimation do potencial do groundwater suplementar fontes da irrigação e de água bebendo. Assim, os problemas freshwater de África são agudos e worsening. A falta Freshwater é os dois limites os mais grandes ao desenvolvimento em África; 2. Energia. O consumo de energia em África sub-Saharan varia dramàtica e domina o consumo de combustível. De acordo com relatórios o uso da madeira para o combustível é predominant em posições rurais e urbanas e esclarece aproximadamente 70% do uso total da energia. Esta causa um outro deforestation do problema. Na região de Secundário-Sahara Nigéria conduz consistentemente ao consumo de energia comercial. Assim, de acordo com dados em 2001, Nigéria consumiu 0.92 quadrillion BTU (quads), 32% de toda a energia consumida na região. Embora a demanda doméstica para o consumo de energia em África sub-Saharan esteja crescendo ràpidamente, os níveis de consumo remanescem bem abaixo das médias do mundo. Eu gostaria de mencionar mas poucas palavras sobre o deforestation. África é home a uma das florestas de chuva as maiores do mundo. É óbvio que as florestas de chuva são pulmões da terra e de sua poluição de ar da causa da redução. Protegem e estabilizam solos, recycle nutrientes e regulam a qualidade e o fluxo da água. O Deforestation é um de pressionar problemas ambientais não somente em África mas em outras partes do mundo e tem implicações negativas para o ambiente local e global. As florestas cobrem aproximadamente 22 por cento da região, mas estão desaparecendo mais rapidamente do que seja là onde for no mundo tornando-se. Durante os 1980s África perdeu 10.5 por cento de suas florestas. Assim, as florestas africanas são shrinking em conseqüência do deforestation. actualmente fabricados comecialmente no mundo, a África do Sul fabrica cerca de 300, a maioria dos quais são valores cotados em A indústria química da África do Sul, incluindo combustível, plásticos e produtos farmacêuticos, é a maior do seu género em toda a África e foi classificada pelo governo como motor principal do crescimento económico. Domina o processo de fabrico na África do Sul, juntando mais valor acrescentado à economia do que qualquer outro sector e sendo responsável por mais de metade dos empregos criados na teia de fabrico no seu conjunto. Por um lado, esta indústria continua dominada pelas empresas nacionais, mas algumas multinacionais têm aqui os seus pontos de distribuição e várias delas envolveram-se com a manufactura local. Subsectores A indústria é dominada pelo sector químico, cujos combustíveis líquidos, olefinas, diluentes orgânicos e derivados minerais industriais representam 31% da produção de químicos no país. Os restantes 10 subsectores são plásticos (cerca de 20%), produtos farmacêuticos (8%), químicos inorgânicos (8%), polímeros e borrachas (7%), químicos orgânicos (6%), derivados de borracha (5%), formulados a granel (5%) e químicos formulados de consumidor (5%) e químicos puros funcionais e de especialidade (5%). Enquanto que estes três sectores – combustíveis, químicos formulados a granel e produtos farmacêuticos – têm maior saída do que se poderia esperar, atendendo ao volume geral da economia, a indústria de químicos da África do Sul é relativamente pequena em temos globais. Dos cerca de 80.000 tipos dos produtos básicos ou químicos puros