1.

Introdução
O goniómetro consiste numa ferramenta metrológica de forma circular ou semicircular cujo objectivo é medir ângulos. Geralmente são graduados em 180º ou 360º. O termo goniómetro deriva de duas palavras gregas, Gonia (ângulo) e Metron (medida). O goniómetro simples, também conhecido como transferidor de grau, é utilizado em medidas angulares que não necessitam extremo rigor, possuindo uma precisão de 1º (um grau). Existem duas grandes categorias, de contacto ou de reflexão.

Figura 1 - Goniómetro de contacto

Os de contacto (figura 1), tal como o nome indica, aplicam-se sobre o objecto que se pretende medir efectuando posteriormente a leitura, os de reflexão (figura 2) utilizam as leis da física, principalmente ópticas. Neste segundo grupo, os mais utilizados são os goniómetros de espelho, que consistem em dois espelhos que formam um ângulo entre si e sobre os quais qualquer raio incidente é desviado num ângulo de valor duplo ao do goniómetro. Este tipo de goniómetros é essencialmente usado em agrimensura.

Figura 2 - Goniómetro de reflexão

Dependendo do modelo e do fabricante os goniómetros podem ser providos de precisão de minutos, segundos e até décimos e centésimos de segundos. Este instrumento é utilizado em diversos ramos da indústria, nomeadamente indústria automóvel, metalomecânica, médica, construção, etc. Pode ser usado no campo da fisioterapia, em que há necessidade de medir ângulos de certo movimentos, auxiliar o corte de chapa por laser por forma a garantir o ângulo desejado ou então ajudar nos controlos de qualidade assegurando que um determinado produto acabado cumpra os requisitos dimensionais necessários para o funcionamento adequado.

a leitura pode ser feita tanto no sentido horário quanto no sentido anti-horário.2. 9º15 4. 42º20 B3=9º B3=15 ou seja. é necessário verificar se os instrumentos de medição mantêm as suas características de qualidade.Leitura do goniómetro (com nónio) Posto isto. Princípio de funcionamento 3. é realizada a partir do zero nónio. com o traço zero do nónio. No caso de possuir apenas uma escala (figura 3) a leitura é feita directa sobre o valor obtido. Calibração e verificação Em determinados intervalos de tempo. 64º30 A2=42º B2=20 ou seja. por sua vez. . os graus inteiros são lidos na graduação do disco. as leituras que se obtêm da figura 4 são as seguintes: A1=64º B1=30 ou seja. Figura 4 . A leitura dos minutos. no entanto existem outros tipos de goniómetros providos de um nónio.Leitura do goniómetro (sem nónio) Nos outros tipos de goniómetros. com nónio (figura 4). Na escala fixa. geralmente possuindo precisão de 1º (um grau). Figura 3. seguindo a mesma direcção da leitura dos graus. Leitura Alguns goniómetros apenas possuem uma escala. operações indispensáveis que validam (ou não) as indicações fornecidas pelos instrumentos de medição. Existe então a necessidade de efectuar a calibração e/ou verificação dos instrumentos.

2% de incerteza (relação de 1/10). estes são utilizados na calibração de outros padrões. e servem como referência para a calibração de instrumentos.As operações de calibração e de verificação são ambas baseadas na comparação do instrumento de medição com um instrumento padrão ou blocos padrão de modo a determinar se a sua exactidão contínua de acordo com a especificação do fabricante. entre estes dois valores. Uma vez calibrados os instrumentos. A incerteza de calibração deve ser suficientemente pequena relativamente aos limites de erro admissíveis do instrumento a calibrar.com/watch?v=Cdf-9U7TKas . relações compreendidas entre 1/10 e 1/4. que por sua vez calibram outros goniómetros ou máquinas de medir por coordenadas. goniómetros são utilizados para calibrar polígonos ópticos. um instrumento com uma incerteza de 2% da leitura pode ser calibrado com um instrumento padrão de 0. Padrões calibrados dependem de apurada técnica de fabricação e de calibração. http://www. Por exemplo. No nosso caso a calibração foi efectuada«. Por exemplo. São habitualmente fixadas.youtube.

Processos de Fabrico 7. calibrações dos instrumentos. periodicamente. por diversas razões. de operação indevida ou de dano no sistema de medida. O erro de uma medida é dado pela equação: E = M ± VV .19 g/cm3 Ponto de fusão ± 130-140 ºC Ponto de ebulição ± 200. Erro grosseiro: pode surgir de uma leitura errónea. menos o valor verdadeiro do mensurando. O erro aleatório é igual ao erro sistemático. efectuadas sob condições de repetitividade.0 ºC . Erro aleatório: resultado de uma medição menos a média que resultaria de um infinito número de medições do mesmo mensurando. Materiais utilizados O material utilizado na concepção do instrumento foi o acrílico. onde: E = Erro M = Medida VV = Valor verdadeiro Os principais tipos de erro de medida são: Erro sistemático: é a média que resultaria de um infinito número de medições da mesma mensuranda. 6. podendo o seu aparecimento ser minimizado no caso de serem feitas. com as seguintes propriedades: Densidade ± 1.5. Tipos de erros Toda e qualquer medição pode apresentar erro. efectuadas sob condições de repetitividade. O seu valor é totalmente imprevisível.

php?seccion=2&pagina=8&id_categoria=19&id_mar ca=&busqueda= http://ave.com.jroma.scribd.br/xiiencita/mec_10. Conclusão 9.dee. Bibliografia http://pt.isep.5_p_83_113_657_16597.ita.biz/index.wikipedia.br/content/ABAAAA2jwAI/metrologia-dimensional http://www.3bscientific.pdf .com/doc/65059671/goniometro http://pt.metalcraft.es/Espectrofotometro/Espectrometro-Goniometro-SU22050.ipp.stefanelli.br/webpage/metrologia/p-goniometro-grau-decimalsimulador.html http://www.8.pt http://www.net/AS9100/3-4/04362100.com/8952/o-que-e-um-gonimetro http://www.org/wiki/Goni%C3%B4metro http://www.pt/diversos_equipamentos_optica.htm http://www.bibl.pdf http://www.patopor.ebah.eng.html http://www.ortiz.

a mesma utilizada em outros instrumentos de medida com nônio. Dessa forma.Cálculo da resolução Na leitura do nônio. 20' etc. se o 4º. ou seja: Resolução = 1º/12=60¶/12=5¶ . utilizamos o valor de 5' (5 minutos) para cada traço do nônio. ou seja: divide-se a menor divisão do disco graduado pelo número de divisões do nônio. adicionamos 10' aos graus lidos na escala fixa. se é o 2º traço no nônio que coincide com um traço da escala fixa. se é o 3º traço. A resolução do nônio é dada pela fórmula geral. adicionamos 15'.