GASTOXIN® B57

Nome comercial: GASTOXIN B57 Ingrediente Ativo: Fosfeto de Alumínio Grupo Químico: Inorgânico precursor de fosfina Nome Químico: Aluminium phosphide Fórmula Bruta: AlP Fórmula Estrutural:
®

Concentração de ingrediente ativo: 570g/kg (57%m/m) Formulação: Fumigante em pastilha, comprimido e sachet Classe: Inseticida Fumigante e Cupinicida Modo de Ação: O produto reage com a umidade atmosférica para produzir Fosfeto de Hidrogênio ou Fosfina (PH3), da seguinte maneira: AIP + 3H2O AI(OH3) + PH3 O calor e a umidade do ar aceleram a reação, enquanto que o frio e o ar seco têm efeito oposto. Por exemplo, quando a temperatura e a umidade do local a ser fumigado forem ® elevadas, a decomposição do GASTOXIN B57 pode completar-se em menos de 3 dias. Entretanto, sob temperaturas moderadas e baixa umidade, a completa decomposição pode requerer 5 dias ou mais. Esta reação começa lentamente e vai se acelerando gradualmente, até a completa reação do Fosfeto de Alumínio. Cada grama de GASTOXIN B57 libera um terço de seu peso em Fosfina (PH3). A Fosfina é um gás muito tóxico aos insetos, homens e outras formas de vida animal. É uma molécula extremamente volátil e com alta pressão de vapor. Esta combinação, aliada à ® alta toxicidade aos insetos, mesmo em baixas concentrações, confere ao GASTOXIN B57 uma larga eficiência como fumigante. O GASTOXIN B57 também contém carbamato de Amônia, que libera Amônia e Dióxido de Carbono. Estes gases são essencialmente anti-chamas e atuam como agentes inertes para reduzir os riscos de inflamabilidade. A Amônia serve também como gás de alarme. Após a decomposição do GASTOXIN B57, temos como resíduo um pó cinza claro, composto basicamente de Hidróxido de Alumínio, que é uma substância inerte. Recomendações de Uso: ® GASTOXIN B57 foi testado e está registrado para o controle de todas as fases de vida, ou seja, ovos, larvas, pupas e adultas dos principais insetos que atacam os grãos, sementes, produtos alimentícios elaborados e suas matérias-primas.
® ® ®

Usos Registrados no Brasil: CULTURAS Nome comum Algodão (sementes e plumas) Amendoim Arroz Bicudo Lagarta-rosada Traça Traça-da-farinha Traça-indiana-da-farinha Besourinho Traça-dos-cereais Besouro-castanho Traça-do-cacau Caruncho Caruncho-dos-cereais Caruncho-dos-cereais Besourinho Caruncho-dos-cereais Caruncho-dos-cereais Besouro-castanho Traça-indiana-da-farinha Traça-da-farinha Besouro Besouro-castanho Besouro Besouro Caruncho-do-feijão Traça do fumo Bicho-do-fumo Besouro Besouro Besouro-castanho Besouro Traça-indiana-da-farinha Traça-dos-cereais Caruncho-dos-cereais Traça Traça-dos-cereais Besourinho Traça-indiana-da-farinha Caruncho-dos-cereais Alvo Nome científico Anthonomus grandis Pectinophora gossypiella Corcyra cephalonica Ephestia kuchniella Plodia interpunctella Rhizopertha dominica Sitotroga cerealella Tribolium castaneum Ephestia cautella Araecerus fasciculatus Sitophilus oryzae Sitophilus zeamais Rhizopertha dominica Sitophilus oryzae Sitophilus zeamais Tribolium castaneum Plodia interpunctella Ephestia kuchniella Stegobium peniceum Tribolium castaneum Tenebrio molitor Tenebroides mauritanicus Acanthoscelides obtectus Ephestia elutella Lasioderma serricorne Laemophloeus minutus Oryzaephilus surinamensis Tribolium castaneum Tenebroides mauritanicus Plodia interpunctella Sitotroga cerealella Sitophilus zeamais Corcyra cephalonica Plodia interpunctella Rhizopertha dominica Plodia interpunctella Sitophilus oryzae Cacau Café Cevada Farelo soja Farinha de Feijão Fumo Milho Soja Sorgo Trigo .

: ovos e pupas). parcial ou totalmente lotado. pilha de produto ensacado sob tendas plásticas. aumentam os índices de sobrevivência de insetos em bolsões de baixa concentração de fosfina.33m 3 3 1 sachet de 34g/11 m 3 1 pastilha de 3 g/m 3 5 comprimidos de 0. silos metálicos com junções parafusadas e silos horizontais.Cupim/praga controlada: Alvo Nome comum Cupim Cupim Nome científico Cornitermes cumulans Cornitermes snyderi Doses Recomendadas: TIPO DE TRATAMENTO DOSE (Equivalente a 1g de fosfina/m ) 3 Expurgo de fumo armazenado em depósitos ou armazéns Grãos de soja (Plodia interpunctella) 1 sachet de 34g /11.6g/m 2 a 4 pastilhas de 3g/cupinzeiro médio 3 3 Expurgo de grãos a granel e em sacaria Grãos de soja (Corcyra cephalonica) Cupim-de-montículo NOTAS: 1. .6g / m³ 1 sachet de 34g / 6 m³ 1 sachet de 34g/6 m 3 2 pastilhas de 3 g/m 3 10 comprimidos de 0. 3. A fumigação tem como objetivo o controle dos insetos e cupins. As doses deverão visar a eliminação dos estádios mais tolerantes de cada espécie (ex. em todos os estádios de desenvolvimento das espécies-alvo. silos abertos de concreto vedados com plástico. A dosagem deverá ser considerada para o volume total do depósito ou armazém a ser fumigado e se aplica igualmente a esse ambiente. estrutura com capacidade superior a 300 toneladas e com boa hermeticidade. 2.6g/m TIPO DE TRATAMENTO DOSE (Equivalente a 2g de fosfina/m ) 2 pastilhas de 3g / m³ 10 comprimidos de 0. Quando diminuem os níveis de hermeticidade. Os tipos de tratamentos acima e suas devidas dosagens se aplicam principalmente para as seguintes estruturas: silos metálicos com junções soldadas.

Vedar o canal aberto batendo com a marreta nas bordas da entrada deste para melhor hermeticidade. FORMA DE APLICAÇÃO: 1. • Silos verticais de concreto herméticos: Aplicar o produto na superfície da massa de grãos ou durante o abastecimento do mesmo. Vedar com lonas e fitas as aberturas e os sistemas de aeração. sendo que a tira deverá ser estendida na superfície da massa de grãos e enterrada a cerca de 20 a 30 cm de profundidade. . se as lonas tiverem este dispositivo nas laterais. Após 11 dias. excetuando-se os de uso do dosador automático de pastilhas. • Armazéns graneleiros Horizontais (produtos agrícolas a granel): Cobrir toda a massa de grãos com lona própria para expurgo. Notas: . Sachet (34g) • Armazéns graneleiros e silos em geral: Manter os mesmos procedimentos referentes a pastilhas e comprimidos.Para todos os casos de expurgo em produtos a granel. . Introduzir as pastilhas ou comprimidos no montículo através do canal aberto.Uma vez efetuada a fumigação os padrões recomendados de hermeticidade irão exigir aeração. enterrando a extremidade da mesma entre a massa e as paredes.4. destrua as estruturas do cupinzeiro para evitar a utilização do montículo como abrigo de animais peçonhentos. colocar o produto em pequenas caixas de madeira ao redor dos blocos e vedar toda a beirada da lona com cobras de areia para evitar vazamento do gás. presas entre os sacos e não em caixas sobre o piso. 2. Cupinicida: Perfurar o montículo utilizando uma marreta e um varão metálico a uma profundidade de aproximadamente 55 cm de profundidade ou até atingir a parte central da estrutura (endoécia).6g) • Armazéns convencionais (fardos ou sacarias): Cobrir cada bloco ou grupo de blocos com lona própria para expurgo ajustá-la bem sobre o material a ser expurgado deixando uma sobra de aproximadamente 50 cm em todos os lados. vedando com cobras de areia. Providenciar duas aberturas para que haja uma corrente de ar de ventilação e de exaustão. vedando com lonas e cobras de areia em cima da massa de grãos e com lonas e fitas adesivas as entradas de aeração. Vedar com lonas e fitas adesivas as entradas de aeração e demais locais onde possa ocorrer vazamento de gás. janelas de inspeção e demais locais onde possa ocorrer vazamento de gás. • Silos verticais metálicos: Aplicar o produto. • Armazéns convencionais (sacarias): Colocar as tiras de sachet penduradas na lateral da pilha. a dosagem deve ser dividida da seguinte forma: 90% na parte superior da massa de grãos e 10% distribuídos entre as válvulas de descarga de grãos e dutos de aeração. Sob a lona. Pastilhas (3g) e comprimidos (0. Deixar aberto um espaço entre as lonas para a aplicação do produto e em seguida fechá-las com fita adesiva ou "velcro".

3 ppm.Em silos metálicos e porões de navios . luvas e botas de borracha.As pastilhas ou comprimidos são aplicadas através do uso de dosificador automático. silos metálicos e graneleiros horizontais.5. cacau.TEMPO DE EXPOSIÇÃO Seguir as instruções para que se obtenha a ação total da fosfina em função do tempo de exposição necessário para o efetivo controle dos insetos e cupins. Grãos armazenados. sistemas de alarme.Nível de Concentração Máxima: As exposições ao gás fosfina não devem exceder a 0.Sob temperaturas inferiores a 15 ºC fica vedado o expurgo. Dessa forma. Os aparelhos que tenham cobre tais como motores elétricos. .2. .1 g/m³. 1.240 horas . interruptores elétricos. farinha de trigo. INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS ÁREAS TRATADAS: A reentrada de pessoas nas áreas tratadas após o uso do produto deve ser após adequada ventilação. LIMITAÇÕES DE USO: .Inflamabilidade: Inflamável espontaneamente no ar à concentração acima de 27. . podem sofrer danos. . exceto para sementes. .Em graneleiros horizontais – 288 horas 1.Em sacaria .Somente iniciar a fumigação após certificar-se que a área está completamente livre de pessoas não autorizadas e de animais. INFORMAÇÕES SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE APLICAÇÃO A SEREM USADOS: . sistemas eletrônicos e outros. INFORMAÇÕES SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL A SEREM UTILIZADOS: Utilize os EPIs (macacão de PVC.3.Para cupins. As tiras de sachet devem ser aplicadas manualmente. a aplicação das pastilhas é manual.120 horas . Esta é a forma mais prática de verificação de fosfina residual.4 Grãos de soja – 96 horas 1. onde as concentrações residuais de gás devem ser verificadas previamente pelo cheiro característico exalado (cheiro de peixe em decomposição) ou ainda. algodão em pluma.Corrosividade: A fosfina é corrosiva para a maioria dos metais. . antes de iniciar a fumigação verificar atentamente a presença desses aparelhos e protegê-los devidamente da ação da fosfina. em conseqüência da reação da fosfina com os mesmos.1. fumo: . Sementes em geral: 96 horas 1. Para temperaturas entre 15°C a 25 ºC prolongar o tempo de exposição em 20% para sacaria. Sementes de feijão: 72 horas 1. Cupinicida: não inferior a 11 dias 2. Em alguns casos uma espessa camada de cera de parafina poderá proteger esses materiais expostos. cabos condutores de eletricidade. especialmente ao cobre e metais nobres. óculos protetores e máscara de proteção respiratória com filtro para fosfeto de hidrogênio). Para temperaturas acima de 25 ºC: 1. INTERVALO DE SEGURANÇA: 3 dias para soja e 4 dias para todas as outras culturas. de forma quantitativa usando-se bomba e ampolas Drager específicas para fosfina.

CONSULTE SEMPRE UM ENGENHEIRO AGRÔNOMO. O tratamento é sintomático e de manutenção. Aplique somente as doses recomendadas. PARA INFORMAÇÕES MÉDICAS: Disque-Intoxicações: 0800-722-6001 Rede Nacional de Centros de Informações e Assistência Toxicológica: RENACIAT ANVISA/MS Telefone de Emergência da empresa BERNARDO QUÍMICA S/A: 0800-0141149 ADVERTÊNCIAS Proteção à saúde Humana. rótulo. Nunca permita a utilização do produto por menores de idade. faça imediatamente respiração artificial e providencie assistência de urgência. para lavagem (ver Precauções no manuseio). Descarte corretamente as embalagens. Não dê nada de beber ou comer. na bula e na receita ou faça-o a quem não souber ler. Retire equipamentos. Informe-se sobre o Manejo Integrado de Pragas (MIP). Animal e ao Meio Ambiente Este produto é perigoso à saúde humana. Em caso de inalação: leve a vítima para lugar arejado e verifique que respira livremente. e em seguida lave com sabão neutro. Mantenha a vítima aquecida (sobretudo idosos e crianças). remova a pessoa intoxicada da área de contaminação. roupas e outros adereços da vítima: coloque-os dentro de dois sacos plásticos bem fechados e encaminhe para que sejam escovados em lugar arejado e. VENDA SOB RECEITUÁRIO AGRONÔMICO. Utilize sempre os equipamentos de proteção individual. Em caso de ingestão de pastilhas: Não provoque vômito. Leia atentamente e siga rigorosamente as instruções contidas no rótulo. Em caso de contaminação.PRIMEIROS SOCORROS: Siga as orientações abaixo e procure imediatamente o serviço médico de emergência levando a embalagem. Antídoto: Não há antídoto. Em caso de contato com os olhos: Lave com água em abundância durante cinco minutos. animal e ao meio ambiente. bula e receituário agronômico do produto. . em seguida. TELEFONES DE EMERGÊNCIA: Comunique o caso e obtenha informações especializadas sobre o diagnóstico e tratamento através dos Telefones de Emergência. Em caso de contato com os cabelos e pele: Elimine a poeira com água em abundância durante três a cinco minutos. Se o acidentado parar de respirar. O tratamento Não há antídoto.