You are on page 1of 19

Apresentação Corporativa

Fevereiro 2012

Avisos Legais

As informações contidas nesta apresentação podem incluir afirmações que constituem estimativas, conforme o significado disposto na Seção 27A do U.S. Securities Act de 1933 e emendas ao mesmo e na Seção 21E do U.S. Securities Exchange Act de 1934 e emendas ao mesmo. Tais estimativas envolvem um certo grau de risco e incerteza em relação às previsões empresariais, financeiras, de tendências, estratégicas e outras, podendo estar baseadas em premissas, dados ou métodos que, apesar de considerados razoáveis pela empresa naquele dado momento, podem se revelar incorretos, imprecisos ou mesmo infactíveis. A empresa não dá qualquer garantia de que as expectativas expostas nesta apresentação se confirmarão. Os investidores em potencial ficam desde já avisados que as referidas estimativas não são garantias de desempenho futuro e envolvem riscos e incertezas. Ficam também avisados que os resultados reais poderão ser bastante diferentes daqueles dados nas estimativas, devido a vários fatores que incluem, mas não se limitam aos riscos inerentes dos negócios internacionais e outros riscos previstos nos documentos arquivados pela empresa junto à CVM e à SEC. Fica desde já declarado que a empresa não assumirá qualquer obrigação de atualizar as estimativas, as quais representam apenas a data na qual foram feitas.

2

A Empresa

3

Fusão entre VCP e Aracruz cria Fibria

Estrutura Acionária

Votorantim Industrial S.A. 29,34%

BNDESPar 30,42(1)

Free Float 40,24%(2)

(1) Posição (2)

em 31 de janeiro de 2012. BNDESPar tem uma participação de 21% vinculada a um acordo de acionistas com a VID durante os primeiros 3 anos, e 11% nos 2 anos seguintes Free Float 40,17% + Tesouraria 0,07%

4

Governança Corporativa Aprimorada

Governança Corporativa Aprimorada

Conselhos e Comitês

Listada no Novo Mercado, nível mais elevado de Governança da BM&FBovespa
– – – – – 1 classe de ações→100% direito a voto Direito de tag along para 100% das ações (LSA exige 80%) 20% de membros independentes no Conselho de Administração Avaliação independente dos conselheiros e comitês Demonstrações Financeiras em padrão internacional – IFRS

Assembleia Geral

Conselho Fiscal

Conselho de Administração

9 Membros: 20% Independente Chairman ≠ CEO

Presença nos Índices de Sustentabilidade: DJSI e ISE

Comitês de Assessoramento(1)
Auditoria e Riscos Pessoas e Remuneração Finanças Sustentabilidade

Políticas aprovadas pelo Conselho de Administração
– – – – – Gestão de endividamento e liquidez Risco de mercado Governança corporativa Divulgação de informações Negociação de ações

Diretoria

(1) Performance dos membros avaliada por consultoria independente

5

Player Vencedor
Combinação de ativos diferenciada Principais Números(1)

Capacidade Celulose Receita Líquida Área total Área de plantio
Belmonte Veracel Caravelas Portocel Aracruz

‘000 tons R$ bilhões Mil ha Mil ha R$ bilhões X

5,25 5,8(1) 1.080(2) 612(2) 9,5 4,8

Dívida Líquida Dívida Líquida/EBITDA

Três Lagoas Jacareí Santos

Terminal Portuário

Unidade Celulose

Fonte: Fibria (1) 2011 (2) Data base: 31/12/2011, inclui 50% de Veracel e exclui fomento florestal que totaliza aproximadamente 117 mil ha.

6

Capacidade das Unidades Industriais da Fibria
Três Lagoas – Mato Grosso do Sul – 1,3 milhões t/ano Jacareí – São Paulo – 1,1 milhões t/ano

Aracruz – Espírito Santo – 2,3 milhões t/ano

Veracel – Bahia – 1,1 milhões t/ano(50% JV)

7

Estratégia

8

Clara Posição de Liderança

Indústria de Celulose (1)

Capacidade Produtiva de Celulose(2) (000t)
Fibria APRIL Arauco

Papel e Papelão 392 milhões t

5.250

57% Fibra reciclada 224 milhões t

43% Celulose 167 milhões t

APP Georgia Pacific CMPC Sodra Stora Enso Weyerhaeuser Suzano Botnia/M-real UPM-Kymmene Domtar
50% Fibra curta 25 milhões t

20% Mecânica 33 milhões t

80% Química 134 milhões t

63% Plantas integradas 84 milhões t

37% Celulose de mercado 50 milhões t 50%

Ilim Mercer IP ENCE
63%

Celulose branqueada de fibra longa (BSKP) Celulose branqueada de fibra curta (BHKP) Celulose não branqueada (UKP) Celulose Mecânica

Fibra longa/outros 25 milhões t

37% Acácia/Outras 9 milhões t

West Fraser Canfor Cenibra
32%

Eucalipto 16 milhões t

68% Demais produtores: 11 milhões t
(1) (2)

0

1000

2000

3000

4000

5000

6000

RISI and PPPC (nov 2011): considera demanda 2010 Hawkins Wright: Janeiro 2011

9

Market Share Relevante e Baixo Custo de Produção

Market Share Fibria(1)

Custo Caixa Médio BHKP(2) (US$/t)
Mill Cash Delivery

10%

19%

1000 800 600 120 400 200 464 500 501 493 70 39 41 85 423 42 456 33 426 57 359 69 316

51 310

55 246

Celulose de Mercado: 52,6 milhões t

Celulose de Fibra Curta: 26,7 milhões t

0

29%

Custo Caixa Fibria Curta (US$/t) vs Capacidade ('000 t)
800 Custo Caixa (US$/t) 700 600 500 400 300 200 100 0 (1) (2) PPPC Global 100: Market share estimado considerando demanda em 2010 Fonte: Hawkins Wright Abril 2011 e Fibria 4T11 5000 10000 15000 20000 25000 30000 Capacidade ('000s t) Fibra Curta

10 milhões t

Eucalipto: 17,2 milhões t

10

Taxa de câmbio e inflação afetam a estrutura de custo
Evolução das Taxas de Câmbio em Relação ao Dólar (Jan 03 – Base 100)
230 210 190 170 150 130 110 90 70 50 jan-03 abr-03 jul-03 out-03 fev-04 mai-04 ago-04 dez-04 mar-05 jun-05 set-05 jan-06 abr-06 jul-06 nov-06 fev-07 mai-07 ago-07 dez-07 mar-08 jun-08 out-08 jan-09 abr-09 jul-09 nov-09 fev-10 mai-10 set-10 dez-10 mar-11 jun-11 out-11 jan-12 Rupia: -3% Canadian Dollar: 51% Chilean Peso: 31% Real: 78%

Inflação
Madeira: custo da terra e aumento do salário mínimo acima da inflação Frete: infra-estrutura (portos, estradas, etc) e elevado preço do petróleo Químicos / energia / água: demanda global por commodities aumenta pressão por materiais básicos Mão de obra: no Brasil, custo em dólar é superior ao de alguns países desenvolvidos 11

Presença Global
Estratégia Comercial
Diferenciação: Fornecedor de produtos de celulose personalizado para categorias específicas de papel Fornecedor exclusivo a clientes-chave com foco em celulose de eucalipto para o mercado de tissue Os 10 maiores clientes representam, em média, 70% das vendas Mais de 20 anos de relacionamento com maioria dos principais clientes Contratos globais
I&E 22% Tissue 54% Especiais 24%

Uso Final – 2011

42% 25%
America Norte Europa

Nyon Miami

Csomád

23%
Asia

Hong Kong

10%
América Latina

São Paulo

Fonte: Fibria – 3T11

Destino Vendas Fibria

Escritórios Fibria

12

Foco no uso final “premium”

Destinação da Celulose da Fibria

Destinação da Celulose de Mercado

20102010-2025 Crescimento da Demanda

Imprimir&Escrever

22%

43%

1%

Sanitários

54%

24%

4%

Especiais

24%

14%

3%

Jornal

-0.1%

Papelão

8%

5%

Outros

11%

3%

Fonte: Fibria 3T11 – Resultados, PPPC, RISI e Fibria

13

Desempenho Financeiro

14

Destaques do Trimestre
Resultados 4T11
103%
4T11 Produção celulose (000t) Vendas celulose (000t) Receita Líquida (R$ MM) EBITDA Pro Forma1 (R$ MM) Margem EBITDA (%) Resultado Financeiro (R$ MM) Lucro (Prejuízo) (R$ MM)
1

Produção e Vendas de Celulose
4T10 1.330 1.254 1.564 606 39% 35 162 4T11 vs 3T11 0% 13% -4% -18% -5 p.p. 4T11 vs 4T10 -2% 12% -11% -36% -11 p.p. -

3T11 1.296 1.244 1.449 476 33% (2.015) (1.114)

97% 5.054

99% 5.184 4.909

Vendas x Produção
Mix Vendas ─ 2011 Europa Am Norte Ásia Outros 42% 25% 23% 10%

1.299 1.408 1.399 390 28% (142) (358)

4.600 4.754

5.141

2009

2010 produção (000 t)

2011 vendas (000 t)

Exclui os resultados de Conpacel e KSR no 4T10

Custo Caixa (R$/t)

Excelência Operacional (000 t)
73% do volume de Conpacel compensado pela produção adicional

+4%
2011 vs 2009: +9%

5.231 5.054 471 -177

130

5.184

481 443 425 432

Inflação acum: +13%

448

4T10

3T11

4T11

2009

2010

2011

2010 com Conpacel

Conpacel

2010 sem Conpacel

Excelência operacional

2011

15

Sinergias
Valor presente das sinergias (R$ bilhões)
Cadeia de fornecime nto 21% Outros 2% Industrial 27%

Estimado

Realizado

4,5 3,4 2,7 2,3 0,5 2009 2010 2011

4,2

4,3

4,5

Impostos 11% SG&A 16% Florestal 23%

2012

2013

2014

Antecipação da meta de captura das sinergias de R$4,5 bi (VPL) em 3 anos, explicado por: Produção adicional nas Unidades (excelência operacional) Controle de custos (custo caixa abaixo da inflação) Redução do Capex de manutenção >>> melhores práticas adotadas nas frentes florestal e industrial
16

Endividamento
Principais Indicadores
5,6 (R$ milhões) 4T11 3T11 4T10 4T11 vs 3T11 4T11 vs 4T10 4,7 3,9 3,6 Dívida Bruta Caixa1 11.324 1.846 11.314 1.772 12.022 2.205 0% -6% 1T10
1,8 0 1,7 8
2 EBITDA

Dívida Líquida / EBITDA2 (x)

4,2 2,9 3,2

4,8

4%

-16%

2T10
1,7 9 1,8 0

3T10
1,7 5 1,6 9

4T10
1,7 0 1,6 7

1T11
1,6 7 1,6 3

2T11
1,6 0 1,5 6

3T11
1,6 3 1,8 5

4T11
1,8 0 1,8 8

Câmbio (R$/US$) médio final

Dívida Líquida

9.478

9.542

9.817

-1%

-3%

o valor justo do hedge de R$214 milhões negativos. A posição de caixa e equivalente de caixa era de R$ 2.060 milhões.

1 Inclui

Ajustado dos últimos 12 meses

Cronograma Amortização da Dívida (R$ milhões)

Destaques

Moeda Estrangeira

Moeda Local

6.519

1.092 609 2012 2013

937 2014

697 2015

643 2016

827 2017 2018-2021

- Posição de caixa = R$ 1,8 bi - Saldo de caixa = 1,6x dívida de curto prazo - Total de vencimentos em 2012 = R$ 1,1bi - Prazo médio da dívida = 73 meses - Renegociação de covenants concluída com sucesso sem incidência
de waiver fee

17

Ações para Melhoria do Fluxo de Caixa Livre

R$ milhões EBITDA CAPEX

2011(1) 1.964 (1.240) • • •

2012 Foco no controle e redução de custos e despesas Projeto Competitividade CAPEX aprovado para 2012 no total de R$ 1,0bi

Dividendos

(264)

Juros (líquido)

(383)

Foco na gestão do endividamento

Impostos Capital de Giro Fluxo de Caixa Livre
(1) Não inclui eventos de liquidez

(4) (178) (105) • Foco na busca contínua de melhorias (clientes e fornecedores)

18

Relação com Investidores Site: www.fibria.com.br/ri E-mail: ir@fibria.com.br Tel.: (11) 2138-4565