You are on page 1of 3

Mestrado em Ciências da Educação, Ensino Especializado em Música, 2011 - 2013

Unidade Curricular Ensino: Ensino, Aprendizagem e Avaliação II

Aluno: Nuno Alexandre Silva Meira Nº 387210054

Trabalho 3- Depois de fazer as leituras recomendadas de Peter Senge, apresente a sua reflexão sobre se ³Considera que a sua escola é, ou não, uma organização aprendente? E porquê?´

Depois de efectuadas as leituras recomendadas de Peter Senge e fazendo uma análise sobre o estabelecimento do qual faço parte (Artave), tenho de concluir que a escola onde lecciono é uma organização aprendente pois existe uma contínua aprendizagem de todos os intervenientes, potenciada através de uma conexão entre eles de forma a criar os resultados mais completos possíveis. Constato que a Artave é uma instituição que faz um esforço bastante significativo para que os seus intervenientes se sintam motivados para a contínua aprendizagem oferecendo oportunidades para que tal aconteça a todos os colaboradores, ou seja, desde ³o chão da fábrica até à alta gerência´ (Senge, 2001, p.37). Para tal podemos utilizar o exemplo da aposta que fizeram nos docentes com a implementação do mestrado de forma a aprofundar novas formas de aprendizagem e a colmatação de diferentes lacunas nas disciplinas mais básicas. São cinco diferentes disciplinas que Peter Senge defende das quais paço a citar: y y y y y O domínio pessoal Os modelos mentais A visão compartilhada A aprendizagem em equipa O pensamento sistémico

O domínio pessoal é uma disciplina onde possibilita a compreensão e a inquirição da nossa própria visão sobre uma realidade objectiva. Como uma organização só aprende com pessoas que realmente querem aprender, estas características fazem partes das bases da organização aprendente, possibilitando uma maior focalização nas competências pessoais resultando posteriormente num trabalho mais criativo.

Os modelos mentais ligam-se através da administração de ideias, pois nem sempre temos, nem observamos as coisas da mesma maneira pois temos diferentes percepções sensoriais uns dos outros criando com isso por vezes conflitos. Para tal, a prática da reflexão deve ser uma constante de forma a conseguir diferentes perspectivas e de forma a identificar as divergências pessoais e organizacionais. A visão compartilhada, tal como o nome indica, trata-se de uma forma de todos os intervenientes darem o seu melhor contributo na obtenção de melhores resultados. È estimular o empenho do grupo em relação ao futuro que se procura criar e elaborar os princípios e as directrizes que permitirão que esse futuro seja alcançado. A aprendizagem em equipa consiste em trabalho de grupo com o intuito de proporcionar e melhorar a cada membro a capacidade de pensar e agir de forma coordenada e com senso de unidade. É algo que é praticado através do diálogo e da discussão hábil de forma a obter resultados mais coerentes com o objectivo de proporcionar á instituição uma melhoria no funcionamento desta mesma. O pensamento sistémico é a quinta e ultima disciplina de Peter Senge e permite que haja coerência e ligação entre a teoria e prática pois integra as outras disciplinas e actua como um elo de ligação, conseguindo assim atingir uma visão mais alargada do todo e não como peças isoladas de forma a pudermos criar e por ventura alterar a sua realidade.

Para finalizar, todas as disciplinas necessitam de funcionar em conjunto pois ³o todo pode ser maior que a soma das partes´ (Senge, 1990, p. 21). Todas as disciplinas são influenciadas entre si e ao mesmo tempo dependentes entre si permitindo a exposição das diferenças sem criar sentimentos de desconfiança. Portanto, posso concluir que na instituição onde lecciono a aprendizagem está relacionada com seus grandes desafios e a maior parte das pessoas é motivada a aprender por estar comprometida com a missão geral.

Referências bibliográficas RICH, G., A. e ALTO, R., M. (2001). As organizações que aprendem, segundo Peter Senge: a quinta disciplina. In Cadernos Discentes Coppead, Rio de Janeiro, nº9, pp.36-55. SENGE, Peter M. (2002). A quinta Disciplina - Arte e Prática da Organização de Aprendizagem. Tradução OP Traduções. São Paulo: Editora Nova Cultural Ltda. Fontes electrónicas Resumo parcial do livro ³ A quinta disciplina, de Peter Senge ´ Recuperado em 19 de Setembro de 2011 de: http://pensamentosistemico.ning.com Mestrando: Nuno Alexandre Silva Meira Data: 30 de Dezembro de 2011