A ESCOLA DOS RESULTADOS Dorothy Johnson; Myra Levine, Betty Neuman, Callista Roy.

 Pretendem demonstrar os efeitos desejados dos cuidados

de enfermagem:

Os resultados dos cuidados de enfermagem
 Defende-se: Não existem cuidados sem objectivos

 O objectivo dos cuidados:
 estabelecer um equilíbrio; uma estabilidade; promover a harmonia

entre o indivíduo e o ambiente. ou preservar a energia.

 Teorias de suporte:

Teorias da adaptação;Do desenvolvimento; dos sistemas

resultado dos cuidados  SER HUMANO: Um ser em desenvolvimento e com capacidades adaptativas. Myra Levine.  DOENTE: Diminuição das capacidades adaptativas. deficiência nos sistemas  ORIENTAÇÃO: Doença  PAPEL DA ENFERMAGEM: Mecanismo de regulação externa . estabilidade. Betty Neuman.  FOCO dos cuidados: Energia. homeostasia.A ESCOLA DOS RESULTADOS Dorothy Johnson. equilíbrio. Callista Roy.

 Adaptação :capacidade da pessoa. psicológicos ou sociais inatos ou adquiridos. considerando a pessoa como um sistema . A pessoa adapta-se às transformações do ambiente ou responde aos seus estímulos servindo-se de mecanismos de adaptação: Biológicos.A ESCOLA DOS RESULTADOS Modelo da Adaptação: Callista Roy  Enquadramento da Modelo:  Conceito de Pessoa: Ser bio-psico-social em interacção constante com um ambiente em transformação.  A Adaptação depende dos estímulos a que o indivíduo é submetido e do seu próprio nível de adaptação. de se ajustar eficazmente às mudanças no ambiente e de influenciar esse mesmo ambiente.

ex: frio ) . (aqueles a que o indivíduo reage imediatamente .) .. traços de carácter. por ex.Estímulos residuais. crenças. (os que têm um efeito indeterminado sobre a situação.Estímulos contextuais.Modelo da Adaptação: Callista Roy Estímulos do ambiente: . atitudes. (todos os que estão presentes numa dada situação) ..Estímulos focais.

. crescimento.  Mecanismos de adaptação: Reguladores e cognitivos  Reguladores: processos fisiológicos.Modelo da Adaptação: Callista Roy  Pessoa: sistema de adaptação que utiliza processos internos com a finalidade de atingir os seus objectivos individuais: Sobrevivência. reprodução e desenvolvimento. neurológicos e endócrinos (preparam o organismo para as mudanças)  Cognitivos: utilizam processos psicológicos e sociais que permitem à pessoa adaptar-se emocional e cognitivamente às mudanças. químicos.

 O modo auto-conceito  O modo função de papel – tipo de papel desenvolvido na sociedade  O modo de interdependência – comportamentos de abertura para dar e receber .Modelo da Adaptação: Callista Roy  Modos de Adaptação:  O modo fisiológico – actividade e repouso. oxigenação e protecção. os sentidos e os líquidos e electrólitos. funções neurológicas e endócrinas. eliminação. nutrição.

. Ambiente: Conjunto de circunstâncias. A saúde estado – adaptação segundo os quatro modos que reflectem essa integração e essa unidade. de situações que influenciam ou podem modificar comportamentos específicos das pessoas ou dos grupos.esforço constante que fornece ao indivíduo o seu potencial máximo de adaptação. Fornece os estímulos ou os dados de entrada (internos ou externos) à pessoa como sistema de adaptação. A saúde processo.Modelo da Adaptação: Callista Roy Saúde: um estado e um processo que permite à pessoa ser ou estar integrada e única.

para qualidade de vida e para uma morte digna. . função de papel e interdependência – para contribuir para a saúde. modificar as que são ineficazes manipulando os estímulos focais e os estímulos contextuais.Modelo da Adaptação: Callista Roy Cuidados de enfermagem:  O objectivo é o de promover a adaptação da pessoa em cada um dos quatro modos: . auto-conceito.fisiológico.  A intervenção visa manter respostas adaptativas eficazes.  O enfermeiro avalia os comportamentos da pessoa (respostas de adaptação) em cada um dos quatro modos e determina qual o estímulo.