You are on page 1of 4

DIREITO FINANCEIRO BALDACCI 1

Direito Financeiro
DESPESAS CORRENTES E DESPESAS DE CAPITAL Despesa corrente (conta corrente) despesas do dia a dia que mantem a atividade rotineira. Mantem as atividades regulares Despesas correntes de custeio: Estado paga e recebe contrapartida, sendo elas a remuneração dos servidores, serviços de limpeza. Despesa corrente de despesa: sem contrapartida, pgto das pensões de aposentadorias, pgto de juros. União: IR E IPI, até 47 a união está obrigada a repassar para Estados e Municípios transferencia obrigatória ou compulsória. Estados: ICMS e IPVA repasse para os municipios União: ITR repasse para os municipios, 50% ou 100% caso o municipio fassa a arrecadação. Despesa de capital (poupança) extraordinárias, não envolvem a rotina diária. Como a construção de uma nova hidrelétrica, compra de caças para fazer defesa aérea. Art 20 CF, as riquesas minerais, petroleo, gás natural e recursos hídricos são bens da união. Mas a exploração desses bens, uma parcela vai para o Estado onde é produzido. Quem repassa é a união, senod isto uma tranferencia corrente obrigatória ou uma despesa corrente de despesa. Se chamar de royalties, previstos na CF de natureza de ressarsimento pela exploração que ocorre no Estado e Município, já que o Congresso quer corromper esta regra em função do pré-sal, querem que os royalties do petróleo sejam distribuidos equanimentes em todos os estados e municípios. Não podem fazer apenas uma emenda CF dizendo que haverá distribuição equanime, eles tem que mudar o art. 20 da CF, a palavra de ressarcimento. SUBSÍDIOS E SUBVENÇÕES U, E, M - Fundos 3º setor: ex: O.S, OSCIP de longo prazo de chama subvenção social. despesa corrente de tranferencia nas previsões

Fundos Repassados para incentivo para a indústria correntes de custeio.

subvenção econômica

despesas

Despesas de capital de investimento: despesas de infraestrutura que aumentam a capacidade financeira do Estado. Ex: Hidrelétrica, ferrovia. Despesas de capital de inversão: Inversão financeira: quando bens são convertidos em dinheiro ou quando dinheiro é convertido em bens. Aquisição de bens duráveis sem que implique diretamente o aumento da capacidade financeira. EX: reposição de um vagão de metrô depredado. É dinheiro virando bem, mas já existia antes.

Mas há dinheiros que o estado possa disponibilizar. Por exemplo. Porém é unanime na doutrina e jurisprudencia que nem toda entrada é uma receita. Aluguel de bens públicos. São classificadas por parte da doutrina de receitas correntes patrimoniais. jurisprudencia e TC. Seguintes formas Receitas Correntes Originárias: a riqueza gerada se origina do próprio Estado. A União financiará a despoluição de um rio de um certo estado. ˜ Receita De Capital Por Inversão Financeira: alienação do patrimônio público.Toda entrada é receita. Para a lei 4320/64. CLASSIFICAÇÃO DAS RECEITAS CONFORME O ARTIGO 11 DA LEI 4320/64 Receitas correntes e receitas de capital. Regra: expressamente proibido o uso de receitas de . Mas isso não é aceito nem pela doutrina. Venda dos bens públicos. o pagamento dos impostos pelos particulares. imóvel de terrenos de marinha. 2 ² RECEITAS FINANCEIRAS: LEI 4320/64. Assim. Somente a entrada financeira definitiva é considerada receita (entrada definitiva significa o ingresso de dinheiro nos cofres públicos para qe o estado planeje livrimente o seu uso. RECEITAS CORRENTES classificadas: .DIREITO FINANCEIRO BALDACCI 2 Despesas de capital de tranferência:repsasse esporádico de dinheiro para outra pessoa sem que haja aquisição de bens nem aumento da atividade financeira. Ex: aumentar o capital social da empresas estatais. Receitas Correntes De Capital: decorrem dereceitas não regulares. Entradas constantes e regulares. Rendimento da empresas estatais receitas correntes industriais ou econômicas Receitas Correntes Derivadas: compulsoriamente uma parcela para si. receita é a entrada de caráter definitivo a a livre destinação do estado.dia a dia. toda entrada é uma receita financeira. como a entrada de $ do banco mundial para despoluir o rio. Cobrança do laudênio. é o encaixe complusório. Todo dinheiro que ingressa nos cofres públicos gera entrada financeira. Entrada é ato fisico em que o direito é colocado no cofre público. valores depositados nos cofres publico para fins especificos previsto em lei podem não representar receitas: EX: todo banco privado é obrigado a depositar em cofres públicos o valor equivalente aquilo que o banco pretende oferecer no mercado a titulo de emprestimos. EX: o estado financiará a reforma das escolas municipais de um certo município. Logo. tranferências voluntárias são repasses que uma pessoa politica faz para outra mediante convenios ou parceirias para estimular uma determinada atividade da pessoa recebedora. que interfere na Taxa Selic e Taxa de Juros.

fins previdenciários. este dinheiro que ela repassa configura uma despesa corrente de transferencia. Já para os estados e municípios que recebem esses recursos. Royalties Estados e Municípios Receita corrente de transferencia (derivada). Receita de Capital de Crédito: crédito é operação de envidamento público.P. União I. DESPESAS CORRENTES CAPITAL RECEITAS CORRENTES CAPITAL Vermelho pq é excepcionalmente. que são as receitas ordinárias e regulares com as quais o estado podem se planejar.R Repasse de 47% participação dos estados Estados fundo de ˜ ˜ I. Fundo de participação dos estados e fundo de participação dos municípios: uma parcela dos tributos arrecadados pela união são obrigatoriamente repassados para estados e municípios (pacto federativo das receitas tributárias). o tamanho do estado é definido pelas despesas e receitas correntes . Receita. Aqui entram os Refis. petróleo. O ente público obteve um empréstimo. Receita De Capital De Amortização: terceiros pagam ao Estado. que realiza o rateio para cada estado e municipio conforme critérios constituicionais. União repassa haverá uma despesa corrente (pq pe regular) de tranferencia (repassa dinheiro dela para outra pessoa sem qqr contrapartida). dívidas. essas entradas representam receitas correntes de transferencia. gás natural e rec. sendo derivada.I Municípios fundo de participação dos Municípios.DIREITO FINANCEIRO BALDACCI 3 capital por inversão para custear qualquer despesa corrente. depois parcela a dívida. RESPONSABILIDADE FISCAL A regra portanto é que as depesas correntes que representam a manutenção da máquina pública sejam custeadas pelas receitas correntes. pq quem arrecadou foi a união. Para a união. transformando receita em capital de amortização.Portanto. Exceto: despesas correntes de tranferencia previdenciária. Houve o endividamento. União .parte da parcela da União -recurso financeiro. os fundos são adm pelo banco central. Imposto é receita corrente derivada. em termos financeiros. Hídricos. parcelas e juros.

Arrecadação não é o ato do dinheiro entrar nos confres publicos mas sim o ato da exigência ou a realização do ato que gera a riqueza. Ato de entrada financeiro. oferecer subsidios fiscais (programas de incentivos fiscais através da redução da tributação para aquele que compra um programa público instituito pelo ente estatal) ou ainda prgramas de créditos presumidos ou fiscais (é a devolução de parte dos tributos pagos. Uma remissão (perdão da prória dívida). A lei de responsabilidade fiscal nçao admite caixas multiplos nem caixas especiais. 56 da Lei de Resposabilidade Fiscal. a data em que esse valor deverá ser trazido para dentro dos cofres públicos. o recolhimento público é feito em caixa único. Lançamento ato que formaliza a receitas. Não instituir ou não exigir impede o recebimento de tranferencias voluntárias. e no mesmo sentido de evolução ou estabilidade prevê para os próximos 2 anos. o Todo ente politico devem instituir e exigir suas receitas constitucionais. . Trazimento do dinheiro dentro dos cofres públicos. Para isso exige-se que o ente apresente um EIF Estudo de Impacto Financeiro onde o ente deverá demonstrar que não sofreá abalo no pagamento de seus receitas correntes naquele exercicio e nos próximos 2 exercícios (demonstração contábil). O recolhimento tem que ser feito em caixa único. Caixas é o local do depósito. A previsão das receitas cobre o período de 5 anos: o adm demonstra q arrecadação efetiva dos ultimos 3 anos. Art. Demonstrado a viabilidade da renuncia o ente poderá então realizar uma Anistia (é a renuncia da multa e dos juros das dívidas). A receita recolhida em um exercício pertente a este exercicio para fins de responsabilidade fiscal. para quem cumprir um determinado programa instituido pelo ente estatal. pois identifica a fonte (em tese pode ser o pagador).DIREITO FINANCEIRO BALDACCI 4 CICLO DA RECEITA: fases Previsão aquela receita deve estar prevista em Lei. o valor. 2009. na forma de créditos fiscais. RENÚNCIA FISCAL NÃO INSTITUIR OU NÃO EXIGIR CERTA RECEITA DE SUA COMPETÊNCIA.