You are on page 1of 10

E.B.S Porto Moniz Ano Lectivo 2011 ৷ 2012 LÍNGUA PORTUGUESA – 9º ANO

INDO-EUROPEU – TRONCO COMUM DAS LÍNGUAS INDOEUROPEIAS Os linguistas, comparando as principais línguas da Europa (germânicas, românicas, célticas, eslavas, latina e grega) e algumas da Ásia (o Sânscrito, as línguas indo-iranianas), chegaram à conclusão de que todas elas provieram do Indo-Europeu, língua falada provavelmente pelos povos do centro da Europa ou do Sul da Sibéria, alargando-se posteriormente para Oeste, Sul e Leste. O LATIM – ORIGEM DAS LÍNGUAS ROMÂNICAS Como se pode verificar na árvore genealógica, o português proveio do latim, que, sendo a mais importante das línguas do ramo itálico, deu origem não só à língua portuguesa, mas também a todas as línguas novilatinas ou românicas: italiana, sardo, provençal, francês, catalão, castelhano (espanhol), romano, reto-romeno e dalmático. ORIGEM DO PORTUGUÊS – VARIEDADE HISTÓRICA língua portuguesa: Consideram-se três variedades históricas da

CONHECIMENTO EXPLÍCITO DA LÍNGUA FICHA DE TRABALHO O docente: Ricardo Caroto LÉXICO SABER ORIGEM DA LÍNGUA PORTUGUESA (ESTUDO DIACRÓNICO DA LÍNGUA)

PORTUGUÊS ANTIGO (galego-português ou português arcaico): desde os primeiros textos escritos (final do século XII / início do século XIII) até ao século XV. PORTUGUÊS CLÁSSICO: entre o século XVI e o século XVIII. PORTUGUÊS CONTEMPORÂNEO: a partir do século XIX. Antes de serem apresentadas algumas das particularidades linguísticas associadas a cada variedade, proceder-se-á ao enquadramento histórico que determinou a evolução do latim até ao português. DO LATIM AO PORTUGUÊS: após a conquista da Península Ibérica pelos Romanos (século III a.C.), os povos peninsulares (à excepção dos Bascos) adoptaram a língua dos dominadores – o latim -, que se sobrepôs assim às línguas autóctones (línguas faladas pelas populações nativas). A língua que se impôs nas regiões conquistadas não foi o latim culto, erudito, mas sim o latim popular, falado pelos soldados,

alface. Tendo como contexto histórico-cultural a expansão marítima e o Renascimento. cátedra). permaneceu mais ou menos inalterado. com a introdução de vários termos (ex. A partir do século XIX. batuque). est tiveram muita influência os Visigodos e. asiática (ex. escritos em latim literário. mas que apresentam a mesma forma no português actual. que provêm do mesmo étimo latino.. no significado. VIA ERUDITA – VOCÁBULOS ERUDITOS: palavras que passaram do Latim para o Português sem sofrer praticamente alterações. os Muçulmanos.:granizo.ORIGEM E EVOLUÇÃO DO LÉXICO PORTUGUÊS A etimologia é a parte da Gramática que estuda a origem das palavras e as transformações fonéticas que elas sofreram até chegarem à forma actual. permitindo a recuperação progressiva dos territórios e a expensaõ do galego-português para sul.: chá. que. O galego-português impõe-se definitivamente.: cachimbo. Na Península Ibérica TEXTO 1 – Português TEXTO 2 . alfinete. rei de Portugall e do Deus. etc. Portugal fica sob o domínio espanhol. Entre 1580 e 1640. ETIMOLOGIA . por vezes. rei de Portugal e do Algarve.: rivus (substantivo) rio (substantivo) . ananás). palavras recuperadas a partir do seu étimo latino (ex. Depois da queda do Império Romano.: cathedra cátedra (via erudita) PALAVRAS CONVERGENTES: palavras provenientes de diferentes étimos latinos. Latim atrium flamam parabolam Via erudita átrio flama parábola Português Via popular adro chama palavra PALAVRAS DIVERGENTES: palavras diferentes na forma e. as decorrentes da interacção com as línguas autóctones). geralmnete latino. sendo uma das suas principais características a junção de nomes de origem latina ao artigo árabe al: alcaide.comerciantes e artesãos. datando de 1175 o primeiro texto escrito conhecido. começaram-se a verificar-se algumas alterações. sofrendo nesta fase a influência do castelhano. uma vez que esta era a língua com mais prestígio. também conhecido por latim vulgar. usado essencialmente nos documentos oficiais e jurídicos. o latim usado na oralidade sofreu numerosas alterações (por exemplo. por sua vez. enquanto o latim culto. Naturalmente. por exemplo de pai é patre(m) e o de rio é rivu(m).: amendoim. que vigorou no sul.Português arcaico moderno Dom Denis pela graça de Dom Dinis pela graça de Deus. sobretudo no século XVI. Ex. O étimo. no Estudo de Coimbra…. No século XI. leque) e sul-americana (ex. é iniciada a reconquista cristã a partir do norte. bem como os chamados latinismos. sofreu muitas influências do moçárabe.. falada por toda a população. donde cada uma das palavras portuguesas proveio. mais tarde. o seu sentido modificase e outras chegam até a desaparecer. Notícia de Fiadores. outros povos se instalaram nas mesmas regiões. falada na corte. uma vez que as línguas estão em constante evolução: surgem palavras novas. cadeira (via popular) Ex. são introduzidos na língua inúmeros termos de origem africana (ex. gana). Esta influência manifestou-se essencialmente no vocabulário. Da interacção das duas línguas resultou o moçárabe. VIA POPULAR – VOCÁBULOS POPULARES: palavras que derivam do latim vulgar e que resultaram do uso corrente da língua. a quantos virem carta virem faço saber que esta carta faço saber que eu recebo e minha recebo em minha guarda e e minha guarda e em minha encomeda e so meu encomenda e sob meu defendimeto todollos defendimento todos os scolares que steuere no escolares que estudaram Studo de Coimbra. com a recuperação humanista de textos antigos. a quantos esta Algarve. Estas palavras sofreram grandes alterações ao longo dos séculos. O étimo é o vocábulo (palavra). Entende-se por léxico o conjunto de palavras de uma língua.: arena.

nata (latim) natat (latim) libru (latim) libero (latim) Com as formas convergentes adequadas. Ex. a sonora (b. Ex.: supitamente > subitamente Passagem de um grupo consonântico ou consoante a palatal (lh. Ex.: mi>mim Um fonema nasal torna-se oral. Ex. Latim actu cathedra directu flamma planu plenu coagulare cogitare frigidu laborare patre superare Português (via popular) auto cadeira chão coalhar cuidar frio pai sobrar Português (via erudita) directo pleno 2. há fenómenos de evolução do significado das palavras.: breviairos > breviários Passagem de uma consoante a vogal.: querês > quereis Acrescentamento no fim da palavra. g). Ex. Eis alguns exemplos: VOCÁBULO SIGNIFICADO SIGNIFICADO EM ÉPOCAS ACTUAL ANTERIORES .: i>aí Acrescentamento no interior da palavra. j). nh.: Jesus > Jesus PERMUTA Mudança de lugar de fonemas dentro de uma palavra. t. x. m. d.: lee > lei EVOLUÇÃO SEMÂNTICA Para além da evolução fonética. j. Ex. ch. Com as formas divergentes adequadas.: mundanal > mundano ADIÇÃO Acrescentamento no início da palavra.: bÕa>boa Fonemas contíguos diferentes tornam-se iguais ou semelhantes.: vinrá > virá Supressão no fim da palavra.rideo (verbo) APLICAR rio (verbo) PRÓTESE EPÊNTESE PARAGOGE METÁTESE VOCALIZAÇÃ O SONORIZAÇÃ O PALATALIZAÇ ÃO NASALAÇÃO DESNASALAÇ ÃO ASSIMILAÇÃ O DISSIMILAÇÃ O CRASE SINÉRESE Com base no que aprendeste. Ex.: viir > vir Aglutinação de duas vogais iguais ou diferentes num ditongo. l.: seista > sexta Um fonema oral torna-se nasal. Ex. Ex.: nocte > noite Passagem de uma consoante surda (p. completa as tabelas: 1.: ventezinho > ventozinho liliu>lírio Aglutinação de duas vogais iguais de sílabas diferentes numa só.: pera > para septe> sette Fonemas contíguos iguais ou semelhantes tornam-se diferentes. Ex. entre vogais.: avantagem > vantagem Supressão no interior da palavra. Ex. Ex. Ex. Ex. v. Ex. c. f). ______________________________ quantidade) _____________________________ (forma verbal) _______________________________________ (substantivo) _______________________________________ verbal) (forma (advérbio de EVOLUÇÃO FONÉTICA AFÉRESE SÍNCOPE APÓCOPE QUEDA Supressão no início da palavra. Ex.

atitude. compor própria de cada pessoa Formidável Rosto. palatalização do grupo «li» em «lh» a) pluviam > pluvia > chuvia > chuva ____________________________________________________________________ b) aquam> aqua > água _____________________________________________________________________ c) maculam > macula > macua > mágoa ____________________________________________________________________ d) sibi > sii > si _____________________________________________________________________ e) actum > actu > auto ___________________________________________________________________ s) absente > ausente ____________________________________________________________________ f) g) perlam > perla > pérola t) regno > reino ____________________________________________________________________ u) lacu > lago ______________________________________________________________________ v) bonu > bõo > bom _______________________________________________________________________ w) lana > lãa > lã ____________________________________________________________________ x) feria > feira _____________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ seniorem > seniore > senior > senhor ___________________________________________________________________ h) scriptum > scriptu > escrito ___________________________________________________________________ i) loco > logo ___________________________________________________________________ j) veritatem >veritate > veridade > verdade . brutal _____________________________________________________________________ k) dolorem > dolore > dolor > door > dor ____________________________________________________________________ l) noctem > nocte > noite ____________________________________________________________________ m) credo > creo > creio _____________________________________________________________________ n) super > sobre _____________________________________________________________________ o) florem > flore > flor ____________________________________________________________________ p) manus > mãus > mãos ____________________________________________________________________ q) panes > pães > pães _____________________________________________________________________ r) aneles > anees > anéis ______________________________________________________________________ Identifica os fenómenos de evolução fonética: Ex. semblante. Maneira de dizer. Mais tarde passou a designar a escrita executada com o ponteiro. Escravo. Ponteiro usado pelos romanos para escrever em tábuas enceradas.: filium > filiu > filho Apócope do «m». Próprio de besta. Cargo de elevado nível. Movimento corporal.gesto ministro estilo bestial APLICAR 1. fisionomia. escrever. servidor. pintar.

: soer (costurar). vinagre (vinho agre). 1. água-de-colónia. FAMÍLIA DE PALAVRAS é o conjunto das palavras derivadas e compostas que têm origem na mesma palavra primitiva. DERIVAÇÃO POR PREFIXAÇÃO: consiste na junção de um afixo antes da palavra primitiva. girassol (gira sol). mas não são as únicas. Basta antepor um artigo antes de uma palavra para que ela se torne um nome. 4. Ex. de sentido idêntico ou oposto. ou seja. um prefixo.: desamor 2. aguardente (água ardente). 2.  DERIVAÇÃO A derivação é o processo mais usual de formação de palavras e consiste em acrescentar à palavra primitiva um afixo que lhe confere um sentido novo. Ex.y) plumbu > chumbo _____________________________________________________________________ ENRIQUECIMENTO DO LÉXICO → PROCESSOS DE FORMAÇÃO DE PALAVRAS: FORMAÇÃO DE PALAVRAS é o nome atribuído a um conjunto de processos que permitem a criação de palavras novas. sem esta sofrer alteração de forma. couve-flor. mil-folhas. NEOLOGISMOS: novas palavras ou palavras que entraram recentemente na língua. Ex. ou seja. Ex. COMPOSIÇÃO 2. tragicómico (trágico cómico).: psicoterapia. estrela-do-mar. nesta frase passou a ser nome) O comer estava maravilhoso. nesta frase passou a interjeição)  COMPOSIÇÃO A composição é o processo de formação de palavras que consiste na junção de duas ou mais palavras para formarem uma única. (“comer” é um verbo. Ex. sufixo. para representarem novos objectos.: trinca-espinhas. ou porque foram substituídas por outras.: amoroso 3. Para formar as palavras utilizam-se os afixos de derivação ou os procedimentos de composição. → OUTROS PROCESSOS DE ENRIQUECIMENTO (ALARGAMENTO/RENOVAÇÃO) DO LÉXICO As palavras derivadas e compostas enriquecem a língua. (“tonto” é um adjectivo. que se referem a uma determinada área da realidade. DERIVAÇÃO POR SUFIXAÇÃO: consiste na junção de um afixo depois da palavra primitiva. DERIVAÇÃO POR PREFIXAÇÃO E SUFIXAÇÃO: consiste na junção de um afixo antes e depois da palavra primitiva. nesta frase passou a ser nome) Silêncio! A peça vai começar. embora (em boa hora). COMPOSIÇÃO 1. que passa a ter um significado diferente. São usualmente unidos por um hífen. Existem três processos de derivação: Ex. POR AGLUTINAÇÃO: quando os elementos constituintes modificam a grafia e ficam subordinados a uma única sílaba tónica.: infelizmente 1.: O tonto só diz disparates.: fidalgo (filho de algo). PALAVRA PRIMITIVA é aquela que dá origem às outras palavras da mesma família. . Existem também os seguintes processos: ARCAÍSMOS: palavras que caíram em desuso porque os objectos que representavam desapareceram. DERIVAÇÃO IMPRÓPRIA: consiste em alterar a classe gramatical da palavra. passaporte (passa porte). Ex. Existem dois processos de composição: POR JUSTAPOSIÇÃO: quando os elementos constituintes mantêm a sua grafia e a sua acentuação. (“silêncio” é um nome. ≠ CAMPO LEXICAL é o conjunto de palavras. Ex.

Palavras derivadas: ____________________________________________________ Ar Sol Lua Mulher Flor Homem Palavras compostas: ___________________________________________________ Estrangeirismos: ______________________________________________________ Siglas: ______________________________________________________________ Abreviaturas: ________________________________________________________ 5. metro (metroplitano).: prof. e) gota / desgosto / gostar / gostoso 4.Lê o texto e identifica as palavras sublinhadas. empresa. tecnologia Bluetooth. Ex. 6. Completa o quadro com palavras da mesma família. e-mail. Palavras Derivadas palavra prefix primitiv sufixo o a Palavras Compostas justaposiç ão aglutinaç ão a) b) c) d) arte / artista / autor / artefacto. uma gama de modelos que conjuga o design à tecnologia. A Motorola acaba de lançar no mercado uma nova colecção de telemóveis em formato concha. captação de vídeo e playback. miau. organização. ONOMATOPEIAS: palavras formadas por imitação de sons produzidos por pessoas. Os novos telemóveis oferecem um conjunto de inovações como. MP3.Risca a palavra que não pertence à mesma família das restantes. som estéreo. etc.: AMI (Assistência Médica Internacional) ABREVIATURAS: palavras que correspondem a partes de palavras mais longas. vapor / evaporado / vaporoso / poroso depena / penha / penalidade / penoso livre / livresco / livreiro / livro injustamente pontapé Palavra . (professor). Fernando Pessoa 3. por exemplo. Completa o quadro. de modo a explicar o processo 2. Ex. SIGLAS: palavras que resultam da sucessão de inicias do nome de uma instituição. cocorocó. tecnologia de vibração e ecrãs com capacidade para uma vasta gama de cores.: cd-rom. Fogo Terra 4. Ex. pum!. APLICAR 1. 3. Ex.ESTRANGEIRISMOS: palavras estrangeiras adoptadas ou adaptadas. internet. imaging. animais ou coisas.: tiquetaque. nome parafuso paz pensar digital gritar luz notado verbo executar adjectivo crente 5. Água Forma palavras da mesma família da indicada. de acordo com as classificações gramaticais indicadas. de formação das palavras.

An tó Ex. HIPERÓNIMOS: são palavras de sentido mais geral que se relacionam com outras de sentido mais específico. etc. ANTÓNIMOS: palavras diferentes que têm 3.: nascer/morrer 2.garoupa.: peixe . casaco – vestuário APLICAR 1. Coloca as palavras hipónimas junto palhaço / ecrã / das palavras .: vestido. pescada.: roubar/furtar são significados opostos. / canal / turma exame / rato / Hiperónimos acrobata / cavalo Hipónimos professor / homem telenovela / trapézio / gato / aluno / televendas / Escola cão / ilusionista / aluno aula / telecomando / 2. SINÓNIMOS: são palavras diferentes que têm um significado muito semelhante.maremoto antropologia planalto destravar autógrafo recomeço livresco rosa-dosventos indiscutível rapazola produtivo engraçado anormal →RELAÇÃO LEXICAIS  RELAÇÕES DE SENTIDO r rda ngo / e to / rar trac er / ti abs itec / sa ano ónio / cau / éril dem ntude est / e juv rdade álise / ice r/ be r / an / velh ressa li g / o ti par il / anj se / re ecer / h rt te an creto fé / sín am o dar lho / r / con / efeit aru rece ncio b lê ag em ão / si is pr 1. lampreia. reescrevendo-os nos balões respectivos a tur o len / cap / p ado pso co ági admir jo / la m / no fixo rme / eio / e / o ch atif en ião / / p / isão anc andro o / pr êbado d l ma riaga rro / b eiro / o b e em vel / / feitic / velh a ó im mado epuls as so / r p n ime os: nim ó Sin 4. Ex. Ex. Descobre os sinónimos e os antónimos.ni m os : se relacionam com outras de sentido mais geral. Ex. calças. HIPÓNIMOS: são palavras de sentido mais específico que hiperónimas com que se relacionam.

porque o _____________ estava completamente engarrafado. que me conta histórias incríveis. mas têm significados e origens diferentes. mas acentuação e significados diferentes). Ex. i) No prédio em que _____________. j) Quando escrevo muitas vezes.: Gosto daquele anúncio. / Anuncio que vou casar. 2. Selecciona dos quadros as palavras adequadas e completa as frases. l) Comprei uns sapatos novos. aperto muito o _____________. f) Que grande _____________ teve o meu pai quando morreu o seu melhor amigo! g) . o Cão-Polícia».: Qual é o comprimento da mesa? / Que cumprimento simpático! . mas grafia e significados diferentes). Ex.Circo APLICAR 1. a) Cada ______ gosto mais de estudar sem ouvir o __________ da televisão. mas significados diferentes). PARÓNIMAS: são palavras que se escrevem e se lêem de forma semelhante. mas se escrevem de maneira diferente e têm significados diferentes (som igual. nas frases seguintes. Ex. d) Tenho o _____________ de desligar o telemóvel antes de entrar nas aulas. 2. / A linha está cheia de nós. que está no _____________. mas ____________________ um sapato que me ______________ o pé. b) _________ Diogo. Descobre. as palavras 4. o meu sapato está todo _____________ pelo meu cão! h) Não cheguei a horas ________________ aula. 3. homónimas e escreve o seu significado. HOMÓGRAFAS: são palavras que se escrevem da mesma maneira. mas. HOMÓFONAS: são palavras que se lêem da mesma maneira. Ex. muito __________. _____________ a série « Rex. e) Para parecer mais magra. 1. k) A minha Avó dá-me dinheiro quando _______________ de ano. quando está mais _____________. / Ouvia-se o soar da água na fonte.: Nós jantamos em casa. mas se lêem de maneira diferente e têm significados diferentes (grafia igual. _________________ -me melhor. vive uma velha senhora. não_______________ que passei para o 10º ano. na Sic? c) O meu tio.: Estou a suar. Mamífero Palavras Homófonas Sinto/cinto à/há ó/oh vez/vês lasso/laço roído/ruído Televisão Palavras Homógrafas hábito/habito magoa/mágoa exercito/exército transito/trânsito sábia/sabia  RELAÇÕES DE SOM E GRAFIA HOMÓNIMAS: são palavras que se escrevem e lêem da mesma maneira (grafia e som iguais)._____________ que raiva. mas têm significados diferentes (grafia e som próximos. ___________________ a escrita.

e com frases gramaticalmente simplificadas. pus uma pomada. abaixo-assinado. no Porto. Ex. tal como uma sintaxe mais elaborada. e na comunicação social impressa. Ex. amanhã.  REGISTO LITERÁRIO: tem uma intencionalidade estética e. encontramos este registo na conversação quotidiana informal. tem o correspondente em “bica”. _____________________________________________________________ b) c) Para crer em Deus. c) Trouxe. expressões e frases mais comuns. Escreve frases com palavras parónimas. recursos expressivos e estilísticos.a gíria: é o conjunto de expressões específicas de determinados grupos com actividades afins. b) Se não levar. este registo surge nas cartas ou na comunicação online.: Eu. Na língua falada. mas correcta. Trata-se de uma linguagem simples. não me livro de uma falta de material. Se não te piras. este registo é utilizado nas informações e comunicações escritas comuns. O parto do meu irmão foi muito rápido. é preciso fé. expressão de Lisboa e Madeira. se faz favor. .o calão: designa as expressões consideradas impróprias e grosseiras. colóquios e ocasiões solenes.: Tirei o prato do microondas. Quero um cimbalino. um maço de revistas que adoro. parto-te as fuças todas!  REGISTO CUIDADO ou CULTO: utiliza um vocabulário escolhido.: A senhora não tem motivo para fazer essa afirmação!  REGISTO FAMILIAR: é frequente na linguagem falada. Na língua falada. Ex. pôr) – colocar em algum lado ______________________________ _____________________________ ______________________________ ______________________________ ______________________________ Ex. por isso não me maço mesmo nada. em textos críticos e de opinião.os regionalismos: são expressões próprias de determinadas zonas do país. menos comum que o do registo corrente. Na língua escrita.  REGISTO CORRENTE: corresponde à norma. e em textos literários quando se pretende reproduzir a língua falada. o grau de familiaridade entre o emissor e o receptor. Ex. o livro de História para a aula. Na língua falada. Na língua escrita. este registo é utilizado em conferências. emprega um vocabulário rico e sugestivo. por este meio solicitar a V. (gíria estudantil) / Aquele frangeiro nem no banco tem lugar! (gíria futebolística) . . as circunstâncias e as finalidades do acto de comunicação.ª (…). ______________________________________________________________ →REGISTOS DE LÍNGUA A língua é um sistema gramatical usado pelo conjunto de indivíduos que o conhece. e a sintaxe pode ser bastante elaborada. a zona geográfica e o nível sociocultural do emissor. numa ferida com pus do meu cão. 3. _____________________________________________________________ O branco é uma cor que lembra pureza. para tal.a) Ontem. constituída pelas palavras. encontramos este registo na conversação quotidiana e na comunicação soical audiovisual. para o fim-de-semana. a) Não vou por essa rua. Na língua escrita. Hoje baldei-me ao primeiro tempo. sendo acessível à maioria dos falantes. Pus (V. “cimbalino” é sinónimo de “café”. encontramo-lo em cartas e documentos formais e oficiais. Trata-se de uma linguagem com um vocabulário muito simples e pouco variado.: Estás a dar música a quem? O registo popular tem várias modalidades: . venho. que o veterinário receitou. A utilização que cada falante faz deste código varia em função de diversos condicionamentos: a idade. dependendo principalmente do grau de familiaridade entre o emissor o receptor.

Fernando Pessoa DÚVIDAS BOM TRABALHO!!! . Que cerquei com um andaime A casa por fabricar. Ex. levai-me Para o olvido do mar! Ao que não serei legai-me.Na língua falada.: Onde passas. Na língua escrita. encontramos este registo em discursos e sermões. está presente nas obras literárias.