You are on page 1of 3

Folha de S.

Paulo - + livros: Uma sociologia do entusiasmo - 01/08/2004

Página 1 de 3

São Paulo, domingo, 01 de agosto de 2004 Envie esta not ícia por e-mail para assinantes do UOL ou da Folha

Texto Anterior | Próximo Texto | Índice

+ livros
Nacionalista, "Brazil no Prego" é vítima de seu próprio discurso agressivo contra as instituições acadêmicas

Uma sociologia do entusiasmo
Suas id éias sobre o pa ís não são novas, fazem parte da agenda de esquerda; mas a maneira como constrói seu argumento empobrece sua argumentação Isabel Lustosa
especial para a Folha

Barbosa Lima Sobrinho foi a grande voz dissonante que, por meio de seus artigos semanais, fez a crítica mais substancial ao projeto de privatização que teve início no governo Collor [1990-92] e continuidade no governo Fernando Henrique Cardoso [1995-2002]. De forma lúcida, sensata e organizada, Lima Sobrinho combateu a política que determinava o enxugamento da máquina do Estado e a venda de grandes empresas estatais, da qual a mais doída foi a da Vale do Rio Doce. Lima Sobrinho e Osny Duarte Pereira foram dois nacionalistas que acreditavam na necessidade de defender as riquezas do nosso subsolo. Secundados nesse discurso por outro grande jurista desaparecido, Evandro Lins e Silva, os três velhos uniram esforços em campanhas de pouco sucesso no cenário de entusiasmo com que o projeto de "modernização" do Brasil foi saudado na década de 1990. Talvez o fato de essa luta ter sido conduzida por três homens de mais de 80 anos fez com que a bandeira da soberania nacional fundada na defesa de suas riquezas fosse considerada coisa de velho, de gente que perdera o bonde da história. O preço que o Brasil pagou, paga e ainda vai pagar por muito tempo por essa política que prometia a melhora da situação econômica geral do país se vê na herança que o governo Lula tenta administrar. Dessa herança fazem parte inclusive os compromissos firmados pelos governos anteriores. A política de privatizações e enxugamento da máquina do Estado não melhorou a situação de endividamento do Brasil. Os escândalos envolvendo a venda das estatais ainda hoje ressoam na guerra dos grampos e dossiês que tomou a vida pol ítica e empresarial brasileira. No cenário político, a última personalidade a enfrentar esses temas com destemor e bom humor, no contexto de um discurso nacionalista, acaba de desaparecer: Leonel Brizola. Os Cieps, bandeira da educação de base adotada por Darcy http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mais/fs0108200411.htm 02/08/2004

cuja clareza na construção dos argumentos garantem que seus escritos se possam ler até hoje. Em que aproveita o leitor.folha. Cuja elegância no polemizar. Demonstração de que o debate sobre as cotas para as universidades produziu pelo menos um filho bom: a certeza de que a boa educação deve vir da infância. discordando ou concordado com eles. os ataques que desfere contra os adversários. As idéias de Vasconcellos sobre pol ítica e sociedade brasileira em geral são vazadas num estilo tão excessivo. um artista. como Leonel Brizola e Darcy Ribeiro. é da educação primária que se deveria tratar. reduzidos e agrupados sob o título de "professorança". feita ao sociólogo Fernando Henrique Cardoso e aos seus colegas. Uma composi ção de influências realmente coerente. um poeta e um cineasta.01/08/2004 Página 2 de 3 Ribeiro. São os personagens da ênfase. do entusiasmo dionisíaco. a USP. Mas a maneira como constrói seu argumento. arrumou emprego e descolou bolsa de estudos para muita gente"? "Nos espíritos de natureza enfática a ênfase é natural" -é a bela frase de Unamuno citada neste livro e que poderia corresponder a Vasconcellos. Darcy Ribeiro. da paixão.+ livros: Uma sociologia do entusiasmo .Folha de S. vêm sendo disputados pelos candidatos a prefeito do Rio nessas eleições. entre outras influências fundamentais para a construção de sua visão de mundo a la Oswald de Andrade. na herança deixada por Anísio Teixeira desde o longínquo governo de Pedro Ernesto (1932-1935). de que. De que o lema deve ser boas escolas para todos. nacionalista.de fazer uso de um discurso mais enfático quanto dos velhos nacionalistas citados acima. quando se fala em cotas para os pobres. a atitude de negação do valor de instituições como o Iuperj [Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro]. de que "se tornou líder dos intelectuais porque cacifou.Paulo . vê-lo chamado de "janota francês que do camarote tucano pontificou besteiras durante oito anos"? Ou ainda a acusação. Gilberto Freyre. tiveram como políticos. tão agressivo que dificilmente mesmo Glauber Rocha.br/fsp/mais/fs0108200411. e não universidades ruins para todos. Oswald e Glauber "Brazil no Prego" é um livro que reúne artigos de diversos formatos do professor da Universidade Federal de Juiz de Fora Gilberto Felisberto Vasconcellos. empobrecem sua argumentação. é pelo estilo que Vasconcellos se afasta não só dos que. trabalhista.com. adotaria.uol. terceiro-mundista e antiimperialista. seu secretário de Educação. Assumidamente nacionalista. mesmo o que não aprova as idéias de Alain Touraine [sociólogo francês]. sem que tenham se reduzido a meras verrinas sem perspectiva de vida futura. como ele talvez prefira dizer. O autor identifica. não fora pela presença nesse elenco do sóbrio historiador marxista de origem militar.htm 02/08/2004 . Suas idéias sobre o Brasil não são novas. Glauber Rocha e Nelson Werneck Sodré. Fazem parte da agenda nacionalista de esquerda ou. o Museu Nacional e os cursos de ciências sociais brasileiros em geral. se ele não tivesse pontuado as http://www1.

0/xx/21/2502-7495).folha. CEP 20260-010. ao publicar por uma editora que tem tantos títulos acadêmicos de valor. http://www1.Paulo .br/fsp/mais/fs0108200411.Folha de S.A Guerra dos Jornalistas na Independ ência" (Companhia das Letras). Revan (av. Isabel Lustosa é cientista política e historiadora da Casa de Rui Barbosa (RJ). Rio de Janeiro. É autora de "Insultos Impressos . E como "injúrias não são razões.com. tal como Barbosa Lima Sobrinho.+ livros: Uma sociologia do entusiasmo . enfrentar de forma lúcida.00 de Gilberto Felisberto Vaconcellos. Paulo de Frontin. tel.uol. nem sarcasmos valem argumentos".. perdeu o professor a oportunidade de. casa 2. sensata e organizada. RJ. R$ 28. Ed.htm 02/08/2004 . Página 3 de 3 Brazil no Prego 212 págs. o debate acadêmico sobre os destinos do Brasil. 163.01/08/2004 suas ênfases com tantas injúrias.