Análise e Projeto de Sistemas

Profª Andréia Freitas 2º Sem. – 2011 – Aula 01
andreia_f2002@ig.com.br Literatura baseada na biblioteca da ementa.

Ferramentas da Análise de Sistemas Metodologia de Desenvolvimento de Sistema Sistemas .Linguagem de Modelagem Unificada Projeto Final .OBJETIVOS            Introdução Análise de Sistemas Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas .Fase Projeto Análise Orientada a Objetos UML .Fase Planejamento Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas .Fase Análise .

Análise de Sistemas Análise: Definida de um modo geral como o estudo de um problema antes de passar à sua resolução. por forma a que esta esteja disponível em qualquer momento ou local. . armazenamento. tratamento e comunicação de informação para um propósito específico. Sistema de informação (SI): sub-sistema de uma organização cujas funções incluem a recolha. Sistema: Conjunto de partes organizadas (estruturadas) que concorrem para atingir um (ou mais) objetivos.

.

.Análise de Sistemas A Análise de Sistemas consiste em: MÉTODOS E TÉCNICAS de investigação e especificação da solução de problemas a partir dos requisitos levantados. para a criação e implementação de software em algum equipamento que o suporte.

.Enquadramento da análise de sistemas no processo de informatização  Um processo de desenvolvimento de uma aplicação é desencadeado quando: · se reconhece que existe um problema na forma como uma atividade é desempenhada. · se identifica uma oportunidade de melhoramento de uma atividade.

analisado e confirmado pelo cliente.Elaboração de um documento de especificação que descreva o sistema que deve ser construído. .utilizado para desenvolver uma solução que realize os requisitos.  Especificação . informação relevante. estrutura. .Envolve o estudo do SSI do sentido de identificar: objetivos. independentemente da natureza e tecnologias a utilizar na implementação. Desta fase resulta um documento de especificação de requisitos:  .Atividades englobadas pela análise: Percepção . funções a desempenhar e seus requisitos.

Fácil manutenção. com suporte adequado de detalhe textual. Apresentação do problema decompondo-o em sub-problemas de dimensão tratável. de modo a que mais facilmente se efetuem atualizações. por forma a facilitar o diálogo entre os intervenientes no processo de informatização (“Uma imagem vale por mil palavras”).   . o que implica uma minimização de redundância.Características desejáveis no documento de especificação:  Recurso a linguagens gráficas.

cada utilizador só refere os aspectos que estão sob a sua responsabilidade. Processo de análise envolve esforços multidisciplinares que introduzem problemas de comunicação devido à utilização de “linguagens diferentes”. esquecendo os restantes). Diferentes concepções da mesma realidade geram descrições inconsistentes (Por vezes. A necessidade de consensos entre analistas e utilizadores. A resistência à mudança assumida ou “camuflada”.Algumas dificuldades da análise:        Estudo a desenvolver contempla novas áreas de conhecimento prático fora da área de especialidade do analista. . As constantes e freqüentes mudanças nos requisitos. Problemas de relacionamento pois recolher informações implica contactos pessoais e os utilizadores nem sempre adotam uma atitude amigável.

ser estruturado em três fases distintas que correspondem ao seu ciclo de vida:  Fase de definição. que decorre desde a entrega ao cliente até ao envelhecimento do produto. ou concepção inicial do produto. numa visão genérica. .  Fase de manutenção.  Fase de desenvolvimento.Ciclo de vida de um sistema O processo de desenvolvimento de uma aplicação pode.

. que funções e desempenho são pretendidos. que interfaces são necessários.Fase de definição  Identifica-se o problema: que informação deve ser processada. que restrições devem ser consideradas e que critérios devem ser utilizados na avaliação do projeto.

custos e recursos alocados pelo projeto. definição de tarefas e plano de execução.identificação e especificação dos requisitos funcionais. etc. Análise de requisitos . engloba três tipos de tarefas:    Estudo de exequibilidade . Planejamento do projeto . identificação de soluções alternativas e estimativa dos custos.análise dos riscos. para cada solução alternativa. .de desempenho.definição do problema.Fase de definição Tipicamente. de interface. benefícios e prazo de entrega.

  e como serão efetuados os testes do produto. arquitetura do produto e funções serão realizadas. como é que o desenho se traduzirá numa linguagem de programação.Fase de Desenvolvimento Identifica-se a solução:  como é que as estruturas de dados. .

tradução do desenho em instruções.tradução dos requisitos num conjunto de representações (texto. arquitetura e funções. gráfico) que descrevem a estrutura de dados.Fase de Desenvolvimento Tipicamente engloba três tarefas: Desenho .  Codificação .  Teste .procura e eliminação de defeitos na funcionalidade do produto  .

Volta a aplicar as fases de definição e desenvolvimento mas partindo do código já desenvolvido .Fase de Manutenção Focada nas alterações do produto. devidas a erros não detectados nas fases anteriores ou alterações propostas pelo cliente.

modificação do produto devido a alterações no ambiente.extensão do produto a pedido do cliente.Fase de Manutenção Tipicamente.eliminação de erros.  Evolução .  .  Adaptação . engloba três tipos de tarefas: Correção .

Master your semester with Scribd & The New York Times

Special offer for students: Only $4.99/month.

Master your semester with Scribd & The New York Times

Cancel anytime.