Projeto de Lei N.

º Reorganiza o Plano de Classificação de Empregos e Salários e estabelece o Plano de Carreira da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul A Governadora do Estado do Rio Grande do Sul, no uso de suas atribuições legais, observados os princípios constitucionais e as disposições da Lei Estadual n.º 12.235, de 13 de janeiro de 2005, resolve reorganizar o Plano de Classificação de Empregos e Salários e estabelecer o Plano de Carreiras da UERGS. TÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO DO PLANO DE CLASSIFICAÇÃO DE EMPREGOS E SALÁRIOS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art.1.º - Institui o Plano de Classificação de Empregos e Salários da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul e reorganiza o Plano de Empregos, Funções e Salários dos Servidores da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul – UERGS, estabelecido pela Lei nº 12.235, de 13 de janeiro de 2005. Art. 2.º - O Plano de Classificação de Empregos e Salários da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul – UERGS compreende: I – Quadro de Empregos Permanentes. II – Quadro de Funções Gratificadas. III – Quadro de Empregos Temporários.

Art. 3.º - Para efeitos das disposições relativas ao Quadro dos Empregos Permanentes, são considerados: I – Emprego – conjunto de atribuições e responsabilidades, de mesma natureza e do mesmo nível de complexidade, cometidas a um empregado, mantidas as características de criação por lei, denominação própria e número certo; II – Classe – conjunto de empregos do corpo docente relacionadas à titulação; III – Padrão – identificação numérica do valor pecuniário do emprego; IV – Grau – identificação alfabética que expressa o agrupamento de empregos da mesma natureza e do mesmo nível de salário básico.

Parágrafo Único: O salário básico do quadro permanente de funcionários é composto pelo valor correspondente ao padrão e grau aos quais ele está inserido no plano de carreiras. Art. 4.º - Integram o Plano de Classificação de Empregos e Salários os empregos de Professor nas classes Titular, Adjunto, Assistente, Auxiliar, e os empregos de Professor Colaborador, Analista, Assistente Administrativo, Assistente Técnico, Motorista e Auxiliar administrativo. § 1.º - Altera-se a denominação atual do emprego de Agente Técnico Administrativo para Assistente Administrativo, e altera-se a denominação atual do emprego de Auxiliar de Serviços Gerais para Auxiliar Administrativo. Alteram-se também as denominações atuais dos empregos de Assessor em Planejamento e Gestão, Assessor Jurídico, Assessor em Finanças, Assessor em Contabilidade, Assessor em Informática, Assessor em Obras, Assessor em Biblioteconomia, Assessor em Comunicação para Analista, nas áreas supracitadas. O cargo de Motorista permanece com a denominação inalterada, mas passa a ter como pré-requisito para admissão o nível médio de escolaridade. § 2.º - Cria-se os cargos de Analista Tecnológico e Assistente Técnico nas áreas de Física, Química, Biologia e áreas a fim; bem como Informática e Segurança do Trabalho. TÍTULO II DOS QUADROS CAPÍTULO I DA ESTRUTURA DO QUADRO DOS EMPREGOS PERMANENTES Art. 5º - O Quadro de Empregos Permanentes da UERGS fica estruturado nos seguintes grupos, conforme as características dos Empregos e a natureza das respectivas atribuições, destinados ao atendimento das atividades essenciais e gerais, necessárias à consecução dos seus fins: I - Corpo de Professores (CP): atividades relacionadas ao ensino, à pesquisa, à extensão e à administração; II - Corpo Técnico-Administrativo (CTA): atividades técnicas e de assessoria aos diversos setores da Universidade relacionados ao ensino, à pesquisa, à extensão e à administração; § 1.º - Pertencem ao Corpo de Professores (CP), padrão de salário básico EP, os profissionais de nível superior, concursados em regime de emprego público, 20 ou 40 h semanais, nos empregos de Professor Auxiliar, Professor Assistente, Professor Adjunto, Professor Titular. § 2.º - Pertencem ao Corpo Técnico-Administrativo (CTA), padrão de salário básico ETA, os profissionais concursados em regime de emprego público, 40 h semanais, de nível superior nos empregos de Analista da Área Administrativa, Jurídica, Engenharia, Arquitetura, Financeira, Contabilidade, Informática, Biblioteconomia, Jornalismo, Publicidade & Propaganda, Relações Publicas e Tecnológica; profissionais de nível médio nos empregos de Assistente Administrativo, Assistente Técnico da Área de Física, Química, Biologia e áreas a fim, bem como Informática e Segurança do Trabalho, Auxiliar Administrativo e Motorista.

Art. 6º - O Quadro de Empregos Permanentes da UERGS passa a ser o seguinte:
I - CORPO DE PROFESSORES (CP) EMPREGOS NÚMERO PADRÃO DE SALÁRIO BÁSICO EP

Professores

600

II - CORPO TÉCNICO-ADMINISTRATIVO (CTA) EMPREGOS NÚMERO PADRÃO DE SALÁRIO BÁSICO ETA 1 ETA 2 ETA 3 ETA 4 ETA 5

Analista Assistente Técnico Assistente Administrativo Motorista Auxiliar Administrativo

114 120 175 16 50

Parágrafo Único: Ficam reservadas 24 vagas das 114 do cargo de Analista para a área Tecnológica. CAPÍTULO II DA ESTRUTURA DO QUADRO DOS EMPREGOS TEMPORÁRIOS Art. 7º - O Quadro de Empregos Temporários da UERGS é composto por professores colaboradores (PC). § 1.º - Pertencem ao Corpo de Professores Colaboradores (PC), os profissionais de nível superior, contratados em regime de emprego temporário, 20 ou 40 h semanais, no cargo de Professor Colaborador. § 2.º - O quadro de Professores Colaboradores não pode exceder a 20% do número de vagas autorizadas pelo Conselho Superior da Universidade (CONSUN) para professores do quadro permanente. Art. 8º - Os Professores Colaboradores serão admitidos unicamente para atender necessidade temporária de excepcional interesse público na atuação universitária ou na substituição temporária de Professores demissionários, aposentados ou licenciados. Parágrafo Único: Fica facultada a Universidade a contratação de Professores Colaboradores ad referendum do Governador do Estado do Rio Grande do Sul se obedecidos o caput deste artigo e as disposições do art. 7º.

II – defesa de produção científica: peso 5 (cinco). § 2.º . 10 .º . conforme Anexo III. com o mínimo de dois anos de interstício. através de resolução.º . III – Comprometer-se de abrir mão de parte de seus direitos econômicos sobre sua produção intelectual em favor da Universidade. padrão II e grau B. II – Manter um nível de produção acadêmico e/ou administrativo. § 1.A quebra da dedicação exclusiva poderá ser obtida por solicitação do professor e referendada ou não pela Universidade.As classes de professores têm quatro níveis salariais básicos iniciais definidos de acordo com a formação acadêmica. respectivamente.A perda do registro profissional por ato de responsabilidade do empregado resultará em extinção do contrato de trabalho.Compete ao Conselho Superior da Universidade definir.Para exercer a dedicação exclusiva o professor do quadro permanente da UERGS deve seguir as seguintes diretrizes: I – Declarar não possuir outro vínculo empregatício com a iniciativa privada e ou setor público. recebendo uma gratificação complementar de 100% do salário básico percebido. conforme Anexo III. Art.Os cargos de Analista e de Assistente Técnico abrangem atividades de natureza técnica. as quais terão os seguintes pesos: I – prova de títulos: peso 5 (cinco). que obtiverem habilitação através de concurso de Títulos e defesa de Produção Científica. bem como o número de vagas para as quatro classes acima referidas. que não manter por dois anos consecutivos uma produção acadêmico e/ou administrativa mínima. como última classe da carreira docente. Art.Perde o regime de dedicação exclusiva o professor do quadro permanente da UERGS. § 1.º . § 2. conforme suas necessidades. § 3.º .Terão acesso à classe de Professor Titular.O salário base dos professores corresponde a uma jornada de trabalho de 20 (vinte) ou 40 (quarenta) horas semanais. 9. Art.CAPÍTULO III DO PROVIMENTO DOS EMPREGOS PERMANENTES Art. coordenada pela Comissão Permanente de Pessoal Docente (CPPD). os docentes da classe Adjunto. terão carga horária correspondente a 40 (quarenta) horas semanais.664.º . § 1.Os empregos no Corpo de Apoio Técnico-Administrativo.º . de 23 de Julho de 1987. § 2. § 4. exigindo formação de nível superior e técnico.º . 11 . 12 .Os professores admitidos com jornada de trabalho de 40 (quarenta) horas atuarão em regime de dedicação exclusiva.O nível de produção acadêmico e/ou administrativa mínimo definido no Regulamento de Promoções para manter o regime de dedicação exclusiva será determinado por avaliação anual do desempenho acadêmico do professor. e salário básico especifico.º . bem como registro no órgão de fiscalização profissional quando existente. . o número de vagas para a jornada de 20 (vinte) ou 40 (quarenta) horas. exceto nos casos em que for prevista por lei a jornada reduzida. nos termos do Artigo 14 da Lei Federal 94.

Vice-Reitor. CAPÍTULO V DA ESTRUTURA DO QUADRO DE FUNÇÕES GRATIFICADAS Art. apurada através da média aritmética das notas obtidas em cada prova. efetivamente ocupados. serão considerados para fins de preenchimento da cota máxima estabelecida no caput do art. funções estas a serem exercidas por pessoas de notória capacitação. Diretor de Instituto e Coordenador de Curso. § 1.Os quadros de salários básicos e as descrições das atribuições de cada emprego estão definidos nos Anexos. de livre designação e dispensa do Reitor da UERGS. § 1º . 16 .A remuneração dos Empregos em Comissão será equivalente à soma da função gratificada a ser exercida e do salário básico do cargo de Analista.§ 1. 16.O contrato de trabalho temporário do Professor Colaborador terá um mínimo de 6 (seis) meses e um máximo 12 (doze) meses de duração. ou de Assistente Administrativo. Coordenador de Área. sob a forma de Emprego em Comissão. Art. notadamente os de Reitor. Coordenador Adjunto de Área.Os servidores cedidos de outros órgãos públicos à UERGS.Entende-se por defesa de produção científica a defesa de uma tese original e inédita desenvolvida especificamente para o acesso a classe de Professor Titular. Assistente para Mestrado e Auxiliar para Graduado. § 2º .As Funções gratificadas de Pró-Reitores. de livre designação e dispensa do Reitor poderão ser exercidos por pessoas não integrantes do Quadro Permanente de Empregos da UERGS. excluídos destas todos os cargos previstos no Estatuto da UERGS como de preenchimento por eleição pela comunidade universitária.Será habilitado o docente que atingir nota final igual ou superior a 7 (sete). Diretor de Campus Regional.º . 14 . . na forma do artigo 15. recebendo Função gratificada. desde que comprovados os pré-requisitos exigidos para o provimento da função de acordo com os Anexos I e III. podendo ser prorrogado conforme a Lei Federal 8. Art. a critério da Universidade.º . § 3º . mediante comprovação de Curso Superior.º . Chefia e Assessoramento. § 2. que são partes integrantes desta Lei. não podendo serem consideradas as tese de mestrado ou doutorado.O Quadro de Funções Gratificadas é destinado ao atendimento dos encargos de Direção. respeitado o disposto no artigo 71 do Estatuto da UERGS. excluindo-se da contagem os cargos de eleição pela comunidade universitária. § 2.No máximo 10 % (dez por cento) das Funções de Direção. de Chefia e de Assessoramento.º . CAPÍTULO IV DO PROVIMENTO DOS EMPREGOS TEMPORÁRIOS Art.745 de 09 de dezembro de 1993. 13 . mediante comprovação de Conclusão de Ensino Médio.O salário dos Professores Colaboradores corresponde a uma jornada de trabalho de 20 (vinte) ou 40 (quarenta) horas semanais. Coordenador de Núcleo de Ensino a Distancia (EAD) e Coordenador de Núcleo Psicopedagógico são privativos dos professores integrantes do quadro permanente da UERGS. 15 .A remuneração do Professor Colaborador é vinculada a sua titulação e corresponde aos níveis de Adjunto para Doutorado.

As Funções gratificadas de Diretor de Assessoria. em qualquer hipótese. 18 . 17 .O Quadro de Funções Gratificadas da UERGS fica estruturado conforme tabela abaixo. Art.O docente integrante do Quadro Permanente da UERGS não poderá. § 5º . Diretor Técnico. exercer a mesma função em comissão por período superior a 8 (oito) anos contínuos. Coordenador Técnico de Divisão e Encarregado de Unidade são privativos dos técnico-administrativos integrantes do quadro permanente da UERGS.§ 4º . sendo sua remuneração apresentada no Anexo III: FUNÇÃO QUANTIDADE PADRÃO DE REMUNERAÇÃO FG I FG II FG III FG IV FG IV FG IV FG V FG V FG VI FG VI FG VII FG VIII FG VIII FG VIII Reitor Vice-Reitor Pró-Reitor Chefe de Gabinete de Universidade Diretor de Campus Regional Diretor de Assessoria Diretor de Instituto Diretor Técnico Coordenador Técnico Coordenador de Área Coordenador Adjunto de Área Coordenador de Curso Coordenador de Núcleo de EAD Coordenador de Núcleo Psicopedagógico Assessor Técnico de Pró-Reitoria Encarregado de Unidade Secretário de Pró-Reitoria 01 01 04 01 07 06 28 06 20 03 09 70 01 01 12 24 04 FG IX FG IX FG X CAPÍTULO VI DAS ATRIBUIÇÕES DOS EMPREGOS PERMANENTES E DOS EMPREGOS E FUNÇÕES GRATIFICADAS .A condição mínima exigida para os professores do quadro permanente da UERGS exercerem cargos em função gratificada é atuarem em regime de dedicação exclusiva. Art.

. Parágrafo Único: A lotação dos professores se dará exclusivamente em Institutos Regionais.As especificações dos Empregos Permanentes e das Funções Gratificadas da UERGS. dentro do emprego permanente a que pertencer o empregado. a passagem de um padrão salarial para o outro por merecimento. as descrições sintética e analítica das atribuições e qualificações essenciais para o recrutamento. organizados pela presente Lei. nas diferentes esferas de atividades administrativas da Universidade previstas no Artigo 11 da Lei de Criação da UERGS número 11. 19 . 20 – A admissão nos Empregos Permanentes dar-se-á no padrão I. II – Campus Regionais. 22 – Promoção é a passagem de um grau para outro imediatamente superior. em número de dias de efetivo exercício no emprego e grau a que pertencer o empregado.Art. § 2º . responsabilidades. sendo o mérito determinado segundo critérios estabelecidos no Regulamento de Promoções. obedecendo a critérios de antiguidade. e a passagem de uma classe para outra. § 1º . apresentado no Anexo II. no caso do corpo de professores por titulação. CAPÍTULO II DAS PROMOÇÕES Art. exceto para classe de Professor Titular.646 de 10 de Julho de 2001.O critério de merecimento resulta de um processo de avaliação do empregado em relação a aspectos que dimensionem seu desempenho profissional. III – Institutos Regionais. relatadas a seguir: I – Administração Central. § 2º . 21 – A lotação dos empregos do quadro da Universidade se dará conforme o local em que o empregado exerça as suas funções.O critério de antiguidade será determinado pelo tempo.Entende-se por especificações dos empregos a diferenciação de cada função relativamente às atribuições. são as apresentadas no Anexo I.As especificações dos empregos contêm a denominação. TÍTULO III DO PROVIMENTO CAPÍTULO I DA ADMISSÃO NOS EMPREGOS PERMANENTES E LOTAÇÃO Art. mediante processo de Concurso Público de provas ou de provas e títulos. Art. § 1º . complexidade do trabalho e às qualificações exigíveis para admissão nos empregos que a integram.

em benefício daquele a quem. Parágrafo Único: O ato que promover indevidamente o servidor será declarado nulo. conforme estabelecido no Regulamento de Promoções. § 6º . por merecimento e por antiguidade. § 4º .Todo o professor que ministrar disciplinas. serão processadas anualmente. semestralmente. será calculado pela CPPD através da média aritmética dos pontos alcançados em cada avaliação. as quais encaminharão. a tantas avaliações quantas forem as disciplinas lecionadas. cabia o direito à promoção. lecionada pelo docente. CAPÍTULO III . 23 – As promoções. § 2º . constantes dos parâmetros considerados para progressão no plano de carreira será de responsabilidade das coordenações de curso. § 4º . Art. Art. por disciplina ministrada. apresentados no Anexo II. serão observados os requisitos gerais e específicos estabelecidos no Regulamento de Promoções.Para o empregado concorrer à promoção por merecimento e/ou por antiguidade. ficará automaticamente excluído do processo de promoção por merecimento e ou vice versa. no mês de março de cada ano.O docente que ministrar uma ou mais disciplinas em um ou mais cursos será submetido.À média aritmética calculada anteriormente serão acrescidos dois pontos por disciplina diferente. Art. 24 – Para avaliação do desempenho acadêmico do professor serão considerados parâmetros de ponderação. para o docente que tiver mais de uma avaliação. ficará automaticamente excluído do processo de promoção por merecimento e antiguidade e vice versa. Parágrafo Único: O processo anual de promoções será conduzido pela Comissão Permanente de Pessoal Docente (CPPD). § 3º .º . a partir da segunda. terá um acréscimo na sua pontuação de avaliação definida no Regulamento de Promoções.A aplicação da avaliação discente.§ 3º . aos quais serão atribuídas pontuações diferentes de acordo com sua importância dentre as atividades diretamente relacionadas ao exercício da docência. no caso dos professores e pela Comissão Permanente de Pessoal Técnico-Administrativo (CPPTA) para o corpo de Apoio Técnico-Administrativo da Universidade. os resultados a CPPD. § 5º .A Avaliação dos discentes sobre os docentes em suas disciplinas é parte indissociável da avaliação de desempenho acadêmico do professor do quadro permanente. apresentado no Anexo II.O critério de titulação será determinado pela obtenção dos títulos de Mestre ou Doutor para a promoção às classes de Professor Assistente e Professor Adjunto respectivamente.O resultado final da avaliação discente semestral. 25 – No ano em que o empregado do corpo técnico-administrativo receber a promoção por antigüidade. por ventura. apresentado no Anexo II. conforme estabelece o Anexo II. dentro de sua área de atuação na Universidade. e no ano que o empregado do corpo de professores permanentes receber a promoção por titulação. dentro da sua área de atuação na Universidade e fora de sua Unidade de lotação. semestralmente. § 1.

desde que seja compatível com as exigências da formação e com os demais requisitos do curso. administrativas ou sindicais. no caso do magistério superior e. reconhecidos pela CAPES.A CPPD e a CPPTA emitirão seus pereceres ouvidos os Institutos Regionais e os colegiados dos cursos em que o docente ministra aulas. Parágrafo Único – A duração do afastamento para realização de cursos de pós-graduação será de até no máximo: I – um ano para curso especialização lato sensu.Além das hipóteses previstas na legislação que lhe seja aplicável.DO AFASTAMENTO Art. o integrante de carreira da UERGS poderá afastar-se de suas funções. mediante parecer da CPPD no caso do Magistério Superior e da CPPTA no caso do Corpo Técnico-Administrativo. 26 são considerados de efetivo exercício. II – dois anos para mestrado stricto sensu.freqüência em congressos. incluídas eventuais prorrogações. Art. reconhecido pela CAPES. colaboração com outra instituição pública de ensino superior ou de pesquisa. por entidades científicas ou § 1º . CAPÍTULO IV DA JORNADA DE TRABALHO .participação em atividades desenvolvidas representativas de classe ou categoria profissional. III e IV do art. II. § 3º .Os cursos de pós-graduação a que se refere o caput do art. bem como pós-doutorados.Somente será autorizado o afastamento para realização de curso diretamente relacionado com as funções do servidor. encontros ou reuniões relacionadas com atividades acadêmicas. no caso dos servidores técnico-administrativos. reconhecido pela CAPES. reconhecido pela CAPES. § 3º . para: ICapacitação. 28 – Os afastamentos para qualificação dos servidores da UERGS.no caso do magistério superior. simpósios. 27 – Os professores e técnico-administrativos pertencentes ao quadro de empregos permanentes da UERGS poderão afastar-se de suas funções para participar de cursos de pósgraduação na própria UERGS ou em outras instituições nacionais ou estrangeiras. ouvida a Unidade de lotação e a chefia imediata. IV . III . II . § 1º . Art. consideradas de interesse da Universidade. § 2º .Os dias de afastamento que tratam os itens I. III – três anos para doutorado stricto sensu. 29 – O servidor da UERGS somente poderá obter autorização para novo afastamento depois de exercer suas atividades na Instituição por um período pelo menos igual ao do afastamento anterior. 26 são. mediante acordo formalmente celebrado pela UERGS.O afastamento será autorizado por ato do Reitor. os de especialização lato sensu com no mínimo de 360 horas e os cursos stricto sensu de Mestrado e Doutorado.O afastamento para curso na própria UERGS poderá se dar em tempo parcial. exclusivamente. Art. 26 . § 2º . em instituições nacionais ou estrangeiras não poderá exceder a 4 (quatro) anos.

Art. TÍTULO IV DISPOSIÇÕES FINAIS E TRANSITÓRIAS Art. inclusive para os servidores indicados para funções gratificadas ou cargos em comissão. poderá a jornada de trabalho ser reduzida para 20 (vinte) horas semanais. 35 – O servidor do quadro permanente da UERGS que estiver afastado. III – 15% para curso de pós-graduação stricto sensu nível mestrado. observados os interesses da Universidade. nos casos previstos no artigo 26. conforme art. no caso do corpo Técnico-Administrativo ou da CPPD. o servidor passará a receber sua remuneração proporcional à carga horária exercida.Por decisão da CPPD. § 1º . Art. nos demais casos. 32 – Os servidores do Quadro Permanente da UERGS perceberão gratificação adicional de 10% e 20% a partir da data em que completem respectivamente 10 (dez) e 20 (vinte) anos de efetivo serviço na função pública. a pedido do servidor.Reduzida a jornada de trabalho. é de 40 (quarenta) horas semanais. e pela CPPTA. 25. no caso do corpo de professores.A jornada de trabalho poderá ser aumentada após redução a qualquer tempo mediante solicitação do funcionário e interesse da Universidade mediante parecer favorável da CPPTA. no caso de professores. Art. DIREITOS E BENEFÍCIOS Art. 31. nos semestres de afastamento. 34 – As gratificações descritas nos Art. 33 – Os servidores do corpo técnico-administrativo da UERGS perceberão gratificação adicional por capacitação superior ao previsto para o exercício do cargo. receberá pontuação mínima prevista para a progressão na respectiva classe.A jornada de trabalho para o emprego de Professor é a definida no edital do concurso público. . e a exceção do artigo 9º.A jornada de trabalho para as categorias funcionais Corpo Técnico-Administrativo. a partir da data de protocolo do titulo na UERGS de: I – 5% para curso de graduação. e referendada pelo Reitor. 30 . § 3º . II – 10% para curso de pós-graduação lato sensu. e referenciado por ato do Reitor. § 2º . IV – 20% para curso de pós-graduação stricto sensu nível doutorado.Art. CAPÍTULO V DAS VANTAGENS.32 e 33 não são cumulativas e incidirão sobre o salário básico percebido.

Revogam-se as disposições em contrário. também é direito permanecer no regime de 40 (quarenta) horas semanais. 40 . atendidas as diretrizes do artigo 11. Yeda Rorato Crusius Governadora . Art. 36 – É de direito dos professores do quadro permanente. a fim de enquadrá-lo no seu padrão e grau dentro do presente plano de carreira. Esta lei entra em vigor na data de sua publicação. no caso dos técnicoadministrativos. Art. Art. 39 – Os casos omissos ou não previstos no presente Plano de Carreiras serão resolvidos pela CPPD. mediante manifestação formal. 37 – Por ocasião da implementação das presentes normas. no caso de professores. sem dedicação exclusiva. quando da promulgação desta Lei atuarem regime de dedicação exclusiva. 38 – Fica estabelecido o período de 60 (sessenta) dias consecutivos para que a UERGS regulamente o presente plano de carreira. a partir da publicação da presente lei.Art. Art. e pela CPPTA. já admitidos em regime de 40 (quarenta) horas semanais. devem ser observados o tempo já cumprido pelo servidor para efeito de progressão por antiguidade. Parágrafo Único – Caso não haja interesse do professor em atuar em dedicação exclusiva. através de requerimento ao Departamento de Recursos Humanos.

CORPO DE PROFESSORES – CP PROFESSOR AUXILIAR Formação Exigida Mínima Curso Superior de Graduação.ANEXO I ESPECIFICAÇÕES DOS EMPREGOS PERMANENTES E DAS FUNÇÕES GRATIFICADAS DA UERGS EMPREGOS PERMANENTES I . Além das atribuições de Professor Assistente. orientar trabalhos de conclusão de cursos de pós-graduação Lato Sensu. exercer função de Coordenador Adjunto de Área. participação em banca de concurso público da UERGS para o cargo de Professor Auxiliar e Professor Assistente. Preparar e ministrar aulas de graduação. Preparar e ministrar aulas de graduação e pós-graduação Lato Sensu e Stricto Sensu em nível de mestrado. orientar trabalhos de conclusão de cursos de graduação. pesquisa e extensão da Universidade. orientar trabalhos de pósgraduação Stricto Sensu. acompanhar e supervisionar estágios curriculares. Participar do planejamento e da organização dos conteúdos curriculares dos cursos em que atua. colaborar nas pesquisas na sua área de atuação. desenvolver pesquisas na sua área de atuação. exercer função de Coordenação de Curso. desenvolver e coordenar pesquisas na sua área Descrição Sintética Descrição Analítica . Descrição Sintética Descrição Analítica PROFESSOR ADJUNTO Formação exigida mínima Curso de Pós-Graduação Stricto Sensu em nível de Doutorado. Descrição Sintética Descrição Analítica PROFESSOR ASSISTENTE Formação exigida mínima Curso de Pós-Graduação Stricto Sensu em nível de Mestrado. desenvolver e coordenar programas de extensão. colaborar com as demais atividades da área de ensino. Além das atribuições de Professor Auxiliar. Preparar e ministrar aulas de graduação e pós-graduação Lato Sensu e Stricto Sensu em nível de mestrado e doutorado.

exercer função de Reitor.ÁREA ADMINISTRATIVA: Para o provimento do cargo exige-se curso de nível superior completo em Administração. Descrição Sintética Descrição Analítica II . Realização de atividades de nível superior. controle.ÁREA ENGENHARIA: Para o provimento do cargo exige-se curso Descrição Sumária Descrição Analítica . Preparar e ministrar aulas de graduação e pós-graduação Lato Sensu e Stricto Sensu em nível de mestrado e doutorado. exposições de motivos. coordenar linhas de pesquisa. financeira. representar em juízo e perante a Administração Pública os interesses da Universidade e demais atribuições constantes da legislação federal.ÁREA JURÍDICA: Para o provimento do cargo exige-se curso superior completo em Direito (Ciências Jurídicas e Sociais) e inscrição na OAB. Orientar e revisar trabalhos que exigem conhecimento jurídico e legislação própria das atividades da UERGS. organização. exercer função de Coordenador de Área. PROFESSOR TITULAR Formação exigida mínima Curso de Pós-Graduação Stricto Sensu em nível de Doutorado. do setor de compras e do setor patrimonial. . nas áreas administrativa. Poderão atuar também na assessoria de planejamento e gestão das pró-reitorias e dos centros regionais. exercer função de Diretor de Instituto. coordenação de ações administrativas. controle e execução de ações técnicas voltadas ao suporte da atividade fim da Universidade. de informática. coordenar pesquisa e desenvolvimento acadêmico de grupos de produção de conhecimento e participação em bancas de concurso público da UERGS para o cargo de Professor Titular. de obras. da área de organização e métodos e planejamento estratégico. jurídica. atos e outros instrumentos que requeiram conhecimento específico da área jurídica.de atuação. As atividades a serem exercidas referem-se à elaboração de pareceres. exercer função de Diretor de Campus Regional. de biblioteconomia. regulamentos. participação em banca de concurso público da UERGS para o cargo de Professor Adjunto. exercer função de Pró-Reitor. de contabilidade e de comunicação. da área de recursos humanos.CORPO TÉCNICO-ADMINISTRATIVO – CTA ANALISTA Formação Exigida Mínima Curso Superior completo. informações. . Além das atribuições de Professor Adjunto. relativas ao planejamento. . organização. As atividades a serem exercidas referem-se ao planejamento.

acompanhar a execução da obra. elaborar estudos de custos e desenvolver atividades de controle interno: programar. segurança e manutenção de rede. executar atividades de especificação técnicas de equipamentos. execução de atividades relacionadas com planejamento. acompanhar os sistemas e programas sob sua responsabilidade. executar todas as etapas de uma construção. executar outras atividades inerentes ao âmbito de suas . projetar e acompanhar o orçamento anual. . com experimentação e com divulgação tecnológicas. executar atividades de forma integrada às demais unidades da Universidade. vistoriar o local e emitir parecer técnico de término da obra. relatórios e outros documentos e informações técnicas. laudos. vistoriar o local e emitir parecer técnico de obras. Escolher o local mais apropriado para construções.ÁREA CONTABILIDADE: Para o provimento do cargo exige-se curso superior completo em Ciências Contábeis e inscrição no CRC. banco de dados e comunicação de dados. de implantação.ÁREA FINANCEIRA: Para o provimento do cargo exige-se curso superior completo em Administração ou Economia. execução e monitoramento de projetos. de restos a pagar e patrimonial. As atividades a serem exercidas referem-se à análise. examinar solo e subsolo. de programas e de planos de ação. . promover perícias e auditorias de projetos e sistemas de informação. vistoriar o local e emitir parecer técnico de obras. subsidiar o setor de compras auxiliando nas especificidades do projeto para levantamento de preços. preparar plantas e especificações da obra. avaliação e execução de projetos de construção e de aquisição de móveis para adequação técnica dos ambientes físicos da Universidade. avaliação e execução de projetos de construção e de aquisição de móveis para adequação técnica dos ambientes físicos da Universidade. efetuar e controlar pagamentos e adiantamentos. As atividades a serem exercidas referem-se à análise. As atividades a serem exercidas referem-se à execução de atividades de planejamento. ÁREA ARQUITETURA: Para o provimento do cargo exige-se curso superior completo em Arquitetura e registro no CREA. examinar solo e subsolo. elaborar balanços e balancetes mensais. elaborar o Plano Plurianual. preparar plantas e especificações da obra. As atividades a serem exercidas referem-se a programar e executar os trabalhos da área administrativa . atender os clientes internos e externos. As atividades a serem exercidas referem-se a programar e executar trabalhos na área contábil. envolvendo os registros contábeis e conciliações bancárias. vistoriar o local e emitir parecer técnico de término da obra. subsidiar o setor de compras auxiliando nas especificidades do projeto para levantamento de preços. efetuar o empenho. implantação. elaboração de pareceres técnicos.financeira e econômica. liquidação e pagamento das despesas públicas e demais atribuições constantes da legislação federal. executar atividades relacionadas com planejamento operacional. executar todas as etapas de uma construção. software e serviços de informática. participar da elaboração da LDO da Universidade.ÁREA INFORMÁTICA: Para o provimento do cargo exige-se curso superior completo na área de Tecnologia da Informação. Escolher o local mais apropriado para construções. de coordenação e de manutenção dos sistemas informatizados. e controlar as obrigações fiscais. .superior completo em Engenharia Civil e registro no CREA. operar os equipamentos disponíveis e os sistemas e recursos informatizados. acompanhar e analisar sistematicamente a legislação relacionada com a pesquisa. de desenvolvimento. propor alternativas e promover ações para o alcance dos objetivos da organização. acompanhar a execução da obra.

eletrônica ou digital. As atividades a serem exercidas referem-se a execução de atividades de coletar. a produção e manutenção de veículos institucionais tais como jornais. divulgação de ações da instituição através do fornecimento de informações aos veículos e profissionais de comunicação.ÁREA PUBLICIDADE E PROPAGANDA: Para o provimento do cargo exige-se curso superior completo em Publicidade e Propaganda com registro no Ministério do Trabalho. Ao profissional caberá exercer. de forma integrada com as demais áreas da Diretoria de Comunicação Social. As atividades a serem exercidas referem-se ao gerenciamento. trabalhos fotográficos e fotografia científica.ÁREA TECNOLÓGICA: Para o provimento do cargo exige-se curso superior completo em Ciências Exatas e da Terra ou em Engenharias. a divulgação e o cuidado com a imagem da instituição junto a seus públicos. gerenciar remotamente bibliotecas virtuais utilizando a Internet.ÁREA RELAÇÕES PÚBLICAS: Para o provimento do cargo exige-se curso superior completo em Relações Públicas com registro CONRERP.ÁREA BIBLIOTECONOMIA: Para o provimento do cargo exige-se curso superior completo em Biblioteconomia e inscrição no CRB. programas de rádio e televisão. . aplicar princípios de marketing para a divulgação dos serviços e demais atribuições constantes da legislação federal. newsletter. revistas. explorar as fontes de informação existentes e desenvolver núcleos de informações bibliográficas para dar suporte ao estudo e a pesquisa. disseminar a informação. .atribuições. . catalogar e classificar na perspectiva de qualquer documento. a elaboração de orçamentos. planejar. organizar. a avaliação e aprovação de peças publicitárias fornecidas por agências e para isso o conhecimento de sistemas de produção. redação e edição de textos. a produção e manutenção de mailing de fornecedores. atendimento a profissionais de imprensa. orientar a pesquisa e a normalização de trabalhos técnicos e/ou publicações editadas pela Universidade. o atendimento de fornecedores. sites. a construção e manutenção de mailing dos públicos da instituição. o conhecimento de programas gráficos e de editoração e de fechamento de arquivos. tratar. produção e atualização de mailing de veículos e profissionais de comunicação social. tanto para mídia impressa. o planejamento e execução de campanhas promocionais ou de motivação e de eventos. As atividades a serem exercidas compreendem a gerência do sistema de identidade visual da instituição. realizando pesquisas de opinião. produção de clipping. promover atividades culturais de incentivo à pesquisa e divulgação de lançamentos editoriais de interesse acadêmico. dirigir e controlar bibliotecas. As atividades a serem exercidas compreendem a coleta de dados. organização e manutenção de arquivo. diagnóstico dos problemas e desenvolvimento de estratégias de comunicação entre a instituição e seus públicos internos e externos. .ÁREA JORNALISMO: Para o provimento do cargo exige-se curso superior completo em Jornalismo com registro no Ministério do Trabalho. . operação e manutenção de laboratórios de instrumentalização que prestam serviços para o Ensino. a Pesquisa e a Extensão. boletins. ASSISTENTE TÉCNICO . a criação de peças publicitárias e de produtos gráficos.

recebimento e entrega de expedientes e correspondências. São atribuições do profissional: executar trabalhos técnicos de laboratório relacionados com sua área de atuação.ÁREA SEGURANÇA DO TRABALHO: Para o provimento do cargo é necessário Ensino Médio Técnico Completo na área de Segurança do Trabalho. Descrição Sintética Descrição Analítica ASSISTENTE ADMINISTRATIVO Formação Exigida Mínima Ensino Médio completo. .ÁREA BIBLIOTECONOMIA: Para o provimento do cargo é necessário Ensino Médio Técnico em Biblioteconomia Completo. atendimento ao público nas bibliotecas das Unidades de Ensino. de acordo com as necessidades das áreas de Biblioteca. executar os procedimentos e programas de prevenção de segurança e higiene do trabalho e avaliar os resultados alcançados. Assessorar nas atividades de ensino e ensino em extensão. . Biologia.PPCI. relatório.PPRA da UERGS e Programa de Controle Médico e de Saúde Ocupacional – PCMSO. Execução de demais atividades afins.ÁREA LABORATÓRIO: Para o provimento do cargo é necessário Ensino Médio Técnico Completo nas áreas de Química. operacionalizar a contabilidade de custos e efetuar contabilidade gerencial. Laboratórios de Ensino. Atividades de nível médio. correspondências e outros instrumentos simples e/ou padronizados. São atribuições do profissional: catalogar e classificar acervos bibliográficos. Segurança do Trabalho e Contabilidade. . relacionadas a tarefas de apoio administrativo de relativa complexidade. Física e áreas afins. relacionadas a tarefas de apoio técnico de relativa complexidade. realizar manutenção nos equipamentos dos laboratórios de ensino de informática. prestar suporte nos softwares de uso da Universidade. identificar situações de risco à saúde do trabalhador no ambiente de trabalho e propor e executar medidas de eliminação e neutralização.ÁREA INFORMÁTICA: Para o provimento do cargo é necessário Ensino Médio Técnico Completo ou Tecnólogo Completo nas áreas de Tecnologia da Informação. organizar e manter atualizada a documentação exigida por lei. Atividades de nível médio. avaliar as condições ambientais de trabalho e emitir parecer técnico que subsidie o planejamento e a organização do trabalho de forma segura para o trabalhador. sob supervisão. guarda e arquivamento de documentos. . São atribuições do profissional: executar trabalhos técnicos de laboratório. movimentação. envolvendo execução.Formação Exigida Mínima Ensino Médio Técnico Completo e/ou Curso Superior em Tecnologia Completo nas respectivas áreas de atuação. Informática. Programa de Prevenção e Controle de Incêndios . de digitação e redação de expedientes. executar a contabilidade geral. elaboração de gráficos e tabelas.ÁREA CONTABILIDADE: Para o provimento do cargo é necessário Ensino Médio Técnico Completo na área de Contabilidade. . sob supervisão. atendimento Descrição Sintética . São atribuições do profissional: identificar documentos e informações. ministrar treinamento para os funcionários da UERGS na área de segurança do trabalho. São atribuições do profissional: assessorar a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes – CIPA. participar da elaboração e aplicação do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais . suporte à Biblioteca Central da Uergs.

fornecer e levantar dados necessários à elaboração da folha de pagamento. conforme orientação recebida. financeira. Auxiliar nos serviços de secretaria. auxiliar estudos e pesquisas voltados para organização ou reavaliação de métodos de trabalho. registrar as visitas e os telefonemas atendidos. transportar volumes e remover móveis. de acordo com as necessidades de cada setor. atender chamadas telefônicas.telefônico. compras. documentação. prestar informações. executar atividades próprias da área de informática e de processamento de dados. atendimento telefônico. obras. orientar e manter o estoque de material necessário para execução do trabalho. dos alunos e do pessoal técnico e administrativo. pró-reitorias. executar a circulação interna de papéis e demais expedientes no âmbito da Universidade. auxiliar no desenvolvimento de processo licitatório. para possibilitar o controle dos atendimentos diários. digitação. recepcionar pessoas. organizar e manter em dia a legislação e demais normas relativas ao ensino. executar outras funções da área a que pertencer. auxiliando no desenvolvimento de atividades das áreas de administração. para prestar informações e anotar recados. fazer a entrega da correspondência externa. relacionada à execução de tarefas de recebimento e entrega de expedientes e correspondências. organização de armários e reprografia. anotar os dados pessoais e comerciais dos visitantes. redigir e subscrever editais ou avisos para prestação de provas. contabilidade. transporte de volumes e remoção de móveis. correspondências. Descrição Analítica Organizar. informações ao público. efetuar levantamento com vista à elaboração do orçamento da Universidade. colaborar na formação da escala de horários das aulas. averiguando suas pretensões. comunicação. orientar e coordenar os serviços de secretaria de acordo com procedimentos determinados pelo superior. Execução de demais atividades afins. gráficos e planilhas. colaborar nos estudos relativos à organização administrativa e participar de planos iniciais da implantação de manuais de serviço. participar da programação das atividades da Universidade. manipulando telefones internos e externos. informações e outros instrumentos. jurídica. procurando identificá-las. auxiliar no desenvolvimento de atividades das áreas de administração. secretaria dos Pólos e demais áreas designadas. edificações e outras. operar microcomputador (digitação). recursos humanos. jurídica. matrículas e outros. promover periodicamente inventários e balanços da movimentação de estoques. divulgação. receber recados ou encaminhar pessoas a setores procurados. redigir relatórios. roteiros. almoxarifado. marcar entrevistas. AUXILIAR ADMINISTRATIVO Formação Exigida Mínima Ensino Médio completo. recepção e identificação de pessoas. organizar. organizar e manter atualizado os assentamentos do corpo docente. Atividade de nível auxiliar. Descrição Sintética Descrição Analítica MOTORISTA Formação Exigida Mínima Ensino Médio completo. .

Planejar. FUNÇÕES GRATIFICADAS REITOR Formação Mínima Exigida Descrição Sintética Curso de Pós-Graduação Stricto Sensu em nível de Doutorado. Abastecer veículos e providenciar reparos de emergência. Administrar a Universidade e demais atribuições estabelecidas no Estatuto e no Regimento da Universidade. VICE-REITOR Formação Mínima Exigida Descrição Sintética Curso de Pós-Graduação Stricto Sensu em nível de Doutorado. de Projetos Especiais. Função privativa para os cargos de Professor Adjunto e/ou Professor Titular. DIRETOR DE ASSESSORIA Formação Mínima Exigida Descrição Sintética Curso Superior completo e/ou Pós-Graduação Lato ou Srictu Sensu área afim à função desempenhada. de Coordenação Institucional e de Coordenação Bibliotecas da Universidade. organizar e coordenar as atividades do Gabinete do Reitor da Universidade. Executar outras funções correlatas ao transporte de bens e pessoas. Comunicação.Descrição Sintética Dirigir veículos de transporte de passageiros e cargas. Função privativa para os cargos de Professor Adjunto e/ou Professor Titular. bem como recolhêlos ao local de guarda quando concluídas as tarefas do dia. mantendo-o em perfeitas condições de uso e comunicando à chefia imediata quaisquer alterações no funcionamento do mesmo. Função privativa para os cargos Assistente Administrativo e Analista. Dirigir as Assessorias Jurídica. zelando pelo patrimônio que lhe é confiado. Substituir o Reitor na sua ausência assumindo suas atribuições e demais atribuições estabelecidas no Estatuto e no Regimento da Universidade. na de de de . conservação e limpeza do veículo. Zelar pela manutenção. CHEFE DE GABINETE DE UNIVERSIDADE Formação Mínima Exigida Descrição Sintética atribuições Curso Superior Completo em qualquer área. Função privativa para os cargos de Professor Adjunto e/ou Professor Titular. PRÓ-REITOR Formação Mínima Exigida Descrição Sintética Curso de Pós-Graduação Stricto Sensu em nível de Doutorado. Dirigir as Pró-Reitorias da Universidade conforme estabelecidas no Estatuto e no Regimento da Universidade. de Informática.

DIRETOR DE CAMPUS REGIONAL Formação Mínima Exigida Descrição Sintética Curso de Pós-Graduação Stricto Sensu em nível de Doutorado. Dirigir os Departamentos de Recursos Humanos. Função privativa para os cargos de Assistente Administrativo e Analista. Exercer a função de Vice Pró-Reitor e coordenar as áreas das Ciências da Vida e do Meio Ambiente. Financeiro. Pesquisa e Extensão. Assessorar os Coordenadores de áreas nas Pró-Reitorias de Ensino. COORDENADOR DE ÁREAS Formação Mínima Exigida Descrição Sintética Curso de Pós-Graduação Stricto Sensu em nível de Doutorado. Administrativo.DIRETOR TÉCNICO Formação Mínima Exigida Descrição Sintética Curso Superior completo e/ou Pós-Graduação Lato ou Srictu Sensu na área afim à função desempenhada. sendo um coordenador adjunto para cada uma das áreas das Ciências da Vida e do Meio Ambiente. Dirigir os Institutos existentes nos diversos campi regionais. DIRETOR DE INSTITUTO Formação Mínima Exigida Descrição Sintética Curso de Pós-Graduação Stricto Sensu em nível de Doutorado. Função privativa para os cargos de Professor Adjunto e/ou Professor Titular. Descrição Sintética . Função privativa para os cargos de Professor Adjunto e/ou Professor Titular. Dirigir as Divisões dentro de cada Departamento e/ou Assessoria. das Exatas e Engenharias e das Ciências Humanas. de Apoio Acadêmico. de Convênios e de Planejamento da Universidade. nas Pró-Reitorias de Ensino. Função privativa para os cargos de Assistente Administrativo ou Analista. COORDENADOR ADJUNTO DE ÁREA Formação Mínima Exigida Curso de Pós-Graduação Stricto Sensu em nível de Mestrado. das Exatas e Engenharias e das Ciências Humanas em cada Pró-Reitoria. Função privativa para os cargos de Professor Adjunto e/ou Professor Titular. Dirigir os campi regionais da UERGS. Pesquisa e Extensão. Função privativa para os cargos de Professor Assistente ou Professor Adjunto e/ou Professor Titular. COORDENADOR TÉCNICO Formação Mínima Exigida Descrição Sintética Ensino Médio completo.

Coordenar as atividades de ensino à distância da Universidade. Cumprimento.COORDENADOR DE CURSO Formação Mínima Exigida Curso de Pós-Graduação Stricto Sensu em nível de Mestrado. receber documentos e correspondências. gerenciar e controlar a infraestrutura física da Unidade de Ensino. Função privativa para os cargos de Professor Auxiliar ou Professor Assistente ou Professor Adjunto e/ou Professor Titular. Planejar. correspondências e relatórios. projeto pedagógico e calendário acadêmico da universidade. sob a supervisão do Pró-Reitor. Apoio pedagógico aos docentes e alunos. Dar suporte aos Coordenadores de Curso. Prestar assessoramento e apoio técnico aos Pró-Reitores para viabilização de ações de extensão. Descrição Sintética Descrição Sintética Descrição Sintética Descrição Sintética . Planejamento/colaboração/execução das avaliações do curso. acompanhar e manter atualizada a agenda do Pró-Reitor. Executar e controlar as atividades administrativas da Unidade de Ensino. ASSESSOR TÉCNICO DE PRÓ-REITORIAS Formação Mínima Exigida Curso Superior em qualquer área. pesquisa. coordenando as atividades de secretaria. SECRETÁRIO DE PRÓ-REITORIA Formação Mínima Exigida Ensino Médio completo. Atender às necessidades de secretaria do Pró-Reitor e de sua Assessoria. Presidir o Colegiado do Curso. pesquisa e extensão. Atender telefones e receber pessoas. Função privativa para os cargos de Professor Assistente ou Professor Adjunto e/ou Professor Titular. COORDENADOR DE NÚCLEO PSICOPEDAGÓGICO Formação Mínima Exigida Descrição Sintética Graduação em Psicologia ou Psicopedagogia e/ou Pedagogia. coordenar ações de ensino. Proporcionar suporte técnico aos projetos estratégicos da Universidade. ENCARREGADO DE UNIDADE Formação Mínima Exigida Ensino Médio completo. incluindo sua manutenção. Função privativa para os cargos de Professor Assistente ou Professor Adjunto e/ou Professor Titular. digitar documentos. Supervisão das atividades de “Estágio”. fiscalização e execução das normas de qualidade da Instituição nas atividades do curso. ensino e administração. em suas atividades específicas. acompanhar e atualizar a tramitação de documentos. Função privativa para o cargo de Assistente Administrativo e Analista. COORDENADOR DE NÚCLEO DE EAD Formação Mínima Exigida Descrição Sintética Curso de Pós-Graduação Stricto Sensu em nível de Mestrado na área do Ensino a Distância. Coordenar a equipe de apoio psicopedagógico aos docentes e discentes da Universidade.

não poderá concorrer o empregado que. considerado o período de 1095 (um mil e noventa e cinco) dias imediatamente anterior. 3) Ao ser promovido por merecimento. 2) O empregado do quadro permanente da UERGS que estiver cedido somente concorrerá à promoção por antigüidade. III – não tiver sido punido nos últimos doze meses com pena de advertência ou suspensão por Comissão de Sindicância e/ou Comissão de Ética. estará apto à progressão por antigüidade. 2) Para fins de promoção por merecimento. II – não estar com o contrato de trabalho suspenso.POR TITULAÇÃO 1) O Professor pertencente ao Quadro Permanente da UERGS que obtiver promoção por titulação não poderá assumir um padrão e grau na nova classe de Professor com remuneração inferior à que recebia na classe anterior à promoção. REQUISITOS ESPECÍFICOS PARA PROMOÇÃO I – POR ANTIGÜIDADE 1) O empregado do quadro permanente da UERGS que no interstício de 1095 (um mil e noventa e cinco) dias não obtiver um desempenho mínimo exigido para promoção por merecimento.095 (um mil e noventa e cinco) dias de efetivo exercício. b – ter estado afastado para o exercício de mandato eletivo externo à UERGS. respeitado o interstício mínimo de 1. A partir deste momento as promoções se darão somente por merecimento. . V – o professor do quadro permanente que obtiver promoção por titulação terá que cumprir o interstício para ter direito à nova progressão por merecimento e/ou antiguidade.095 dias e mantido o mesmo grau. o empregado do quadro permanente da UERGS manterá o grau a que pertence e assumirá o padrão imediatamente superior. II – POR MERECIMENTO 1) O empregado do quadro permanente da UERGS que no interstício de 1095 (um mil e noventa e cinco) dias obtiver uma pontuação mínima de 180 pontos receberá a promoção por merecimento. c – estiver cedido para outro órgão público.ANEXO II REGULAMENTO DE PROMOÇÕES PARA O QUADRO DE EMPREGOS PERMANENTES DA UERGS REQUISITOS GERAIS PARA PROMOÇÃO I – ter interstício mínimo de 1. estiver enquadrado em uma das seguintes situações: a – ter estado afastado por período superior a 150 (cento e cinqüenta) dias. em qualquer padrão. até atingir o grau D. IV – a progressão no plano de carreira se dará alternadamente por merecimento e por antiguidade e vice versa. III .

workshops e outros eventos similares em sua área de atuação – 1 (um) ponto por evento – Máximo 05 (cinco) pontos.REGULAMENTO DE PROMOÇÕES DO QUADRO DE TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS PERMANENTES I – CRITÉRIOS DE PROMOÇÃO POR MERECIMENTO Para obter o direito de promoção por merecimento o funcionário do quadro permanente pertencente ao Corpo Técnico-Administrativo da UERGS deverá obter um uma pontuação mínima anual de 30 pontos no Item 1 – Avaliação de Desempenho e deverá obter um total de 180 pontos a partir de avaliações anuais durante o interstício de promoção conforme a tabela abaixo.2.2 Avaliação dos pares indicados – Máximo 10 (dez) pontos. Capacitação por iniciativa do funcionário – 15 (quinze) pontos 2. Participação em Comissões Temporárias – 02 (dois) pontos por comissão instaurada – Máximo 04 (quatro) pontos. Participação em congressos. 2. 4.2.8 horas de curso equivale a 0. 4.Máximo 30 (trinta) pontos.2. 1. PARTICIPAÇÃO EM CONSELHOS SUPERIORES E COMISSÕES INSTITUÍDAS POR PORTARIA 3.1.1.1 Avaliação da chefia imediata . Participação em curso de sua área de atuação . Participação em curso de sua área de atuação . CAPACITAÇÃO 2.1.8 horas de curso equivale a 01 (um) ponto – Máximo 15 (quinze) pontos. workshops e outros eventos similares em sua área de atuação – 0. 2. Participação em direção de conselhos ou sociedades técnicocientíficas em órgãos externos à UERGS.5 (meio) ponto por evento – Máximo 05 (cinco) pontos.5 (meio) ponto – Máximo 15 (quinze) pontos.1.2. – 05 (cinco) pontos por atividades por ano.2. 1. 3.2. seminários. – 15 (quinze) pontos 2. 2.1. PARTICIPAÇÃO EM REPRESENTAÇÃO 4.3 Avaliação dos clientes internos indicados – Máximo 10 (dez) pontos. 1. POR AVALIAÇÃO. Participação em congressos. 2. Representação da UERGS em atividades externas. Capacitação através do Programa de Capacitação da UERGS. seminários. PONTOS . AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 1. TABULAÇÃO DE PONTOS DE PROGRESSÃO FUNCIONAL DE FUNCIONÁRIO TÉCNICO-ADMINISTRATIVO EM ATIVIDADE NA UERGS.1 Participação em Conselhos Superiores e Comissões Permanentes – 05 (cinco) pontos por semestre – Máximo 10 (dez) pontos por ano. 1. 3.2.4 Auto-avaliação – Máximo 10 (dez) pontos.1.

participar de mesas redondas em eventos em sua área de atuação e/ou formação – 01 (um) ponto por evento – Máximo 05 (cinco) pontos. Ministrar curso de sua área de atuação e/ou formação – 05 (cinco) horas equivale a um ponto – Máximo 15 (quinze) pontos. 5.2 . Ministrar palestra. AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 2.1. 5. PARTICIPAÇÃO EM REPRESENTAÇÃO 5. PARTICIPAÇÃO EM CONSELHOS SUPERIORES E COMISSÕES INSTITUÍDAS POR PORTARIA 4. PARTICIPAÇÃO EM ATIVIDADES DE CAPACITAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS 5. PARTICIPAÇÃO EM ATIVIDADES DE CAPACITAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS TOTAL DESSA AVALIAÇÃO PONTOS . TOTALIZAÇÃO 1.excetuando-se as de responsabilidade da função exercida – 05 (cinco) pontos por representação. 6. CAPACITAÇÃO 3. painéis.

(Máximo 08 (oito) pontos) PONTOS . e/ou. conforme estabelecido no parágrafo 4 do artigo16. POR AVALIAÇÃO 1. trabalhos de conclusão de curso ou projetos de conclusão de curso 1(um) ponto por coorientação concluída na UERGS. 1.6 Orientação de monografias.4 Co-orientação de alunos de Doutorado e Mestrado no âmbito das IES (1(um) ponto por co-orientação Máximo 08 (oito) pontos) na UERGS e máximo de 04 (quatro) pontos em outras IES 1. II – CRITÉRIOS DE PROMOÇÃO POR MERECIMENTO Para obter o direito de promoção por merecimento o professor do quadro permanente da UERGS deverá obter um total de 180 pontos a partir de avaliações anuais durante o interstício de promoção conforme a tabela abaixo.5 (um e meio) pontos por semestre. as aulas ministradas fora da Unidade de lotação terão um acréscimo de 01 (uma) hora-aula a cada 50 km de deslocamento. b) Estar exercendo cargo acadêmico-administrativo em função gratificada na UERGS.7 Co-orientação de monografias.5 (um e meio) pontos por orientação concluída na UERGS.REGULAMENTO DE PROMOÇÕES DO QUADRO DE PROFESSORES PERMANENTES I – CRITÉRIOS DE MANUTENÇÃO DO REGIME DE DEDICAÇÃO EXCLUSIVA Para manter o regime de dedicação exclusiva o professor do quadro permanente da UERGS deverá: a) Obter pontuação mínima de 30 (trinta) pontos em atividade de ensino conforme a tabela abaixo. TABULAÇÃO DE PONTOS DE PROGRESSÃO FUNCIONAL DE DOCENTE EM ATIVIDADE NA UERGS.2 Ensino de Graduação fora da Unidade de Lotação Ensino de Pós-Graduação fora da Unidade de Lotação Ensino de Extensão fora da Unidade de Lotação 1.3 Orientações de Tese de Doutorado e Dissertação de Mestrado no âmbito das IES (02 (dois) pontos por orientação pontos Máximo 08 (oito) pontos) na UERGS e máximo de 04(quatro) pontos em outras IES 1. (Máximo 08 (oito) pontos) 1. trabalhos de conclusão de curso ou projetos de conclusão de curso. PONTUAÇÃO EM ATIVIDADES DE ENSINO Nota: 15 horas/aula ministradas dentro da mesma Unidade equivale a 01(um) ponto. estágios supervisionados obrigatórios da UERGS 1.1 Ensino de Graduação na Unidade de Lotação Ensino de Pós-Graduação na Unidade de Lotação Ensino de Extensão na Unidade de Lotação 1.5 Orientação de estudantes de graduação da UERGS em iniciação científica 1. (Máximo 08 (oito) pontos) 1.

4 e 1. 2. CAPES.12 Publicação de trabalhos completos ou resumo expandido em congressos internacionais e nacionais (meio impresso. (Até 04 (quatro) pontos) 1. etc) 02 (dois) pontos/entidade/periódico (máximo 10 (dez) pontos) 2. em comissões de estágios probatórios.11 Patente registrada 10 (dez) pontos/patente. magnético.10 Indicar a média das notas das avaliações discentes nas disciplinas ministradas no ano de avaliação.3 e 1. seminários. trabalhos de conclusão de curso. FINEP. inclusive projetos de pesquisa aprovada por órgãos de fomento e/ou registrados na Universidade. digital) – 02 (dois) PONTOS .10 Curadoria de coleção artística ou científica registrada – 05 pontos/curadoria.2 Livros fora da área de atuação do docente. Escala de zero a dez. patente registrada e comercializada com dividendos para a Universidade 25 (vinte e cinco) pontos /patente 2. (Até 15 (quinze) pontos no total. ou área de atuação.5 Editor de periódicos científicos. artísticos ou culturais – 3(três) pontos/ano/periódico.11 Participação discente em outros cursos de sua área de conhecimento. digital) – 05 (cinco) pontos/trabalho (Máximo 15 (quinze) pontos) 2. até 10 (dez) pontos (Máximo 15 (quinze) pontos) 2. não pode ser contados simultaneamente com item 1. dissertações.6 – 01(um) ponto por banca (Máximo 08 (oito) pontos) 1.5 (meio) ponto a cada 15h/aula) SOMA DOS PONTOS NAS ATIVIDADES DE ENSINO 2. ou participação em atividades de aperfeiçoamento pedagógico.1 Livros na área de atuação do docente (20 (vinte) pontos por livro) 2. considerando 0. e recitais de música – 05 (cinco) pontos por evento (máximo: 15 (quinze) pontos) 2. 1.4 Capítulos de livros. cinema e televisão.13 Publicações de resumos em congressos internacionais e nacionais (meio impresso. (máximo 15 (quinze) pontos) 2. produção de espetáculos de teatro. FAPERGS. artigos de revistas. em painéis em congressos ou outros tipos de apresentação pública – 02 (dois) pontos por item (total: máximo 10 (dez) pontos) 2. a critério da CPPD. magnético.9 Outras atividades de ensino referendadas pelos Colegiados de curso e pela CPPD. como coordenador 10 (dez) pontos ou como membro de equipe 05 (cinco) pontos por projeto.8 Palestras.3 Publicações em periódicos científicos indexados e revistas indexadas (15 (quinze) pontos por publicação) 2.8 Participações em bancas examinadoras de teses. comunicações e conferências participação.6 Assessoria ad hoc para periódicos científicos indexados ou projetos de pesquisa para entidades de fomento (CNPq.9 Exposições artísticas. PONTUAÇÃO EM PRODUÇÃO INTELECTUAL 2.7 Produções intelectuais difundidas de forma restrita. ou outras produções (5 pontos por publicação (total: máximo 15 (quinze) pontos) 2. 2.1.

ciclo de palestras. filosófico e tecnológico – 05 (cinco) pontos por item (Máximo 20 (vinte) pontos) 3.5 (dois e meio) pontos por semestre (Máximo 10 (dez) pontos por ano) 4. Secretariado Pró-Reitorias e Coordenadores de Núcleo (15 (quinze) pontos por ano) 4.3 Prestação de serviços para atender as necessidades ou demandas específicas da comunidade. (total 20 (vinte) pontos para cada ano) 4. participação da diretoria.14 Outros tipos de produção científica. máximo 04 (quatro) resumos/ano.6 Participação em congressos. Coordenador de Área. Diretor de Campus Regional. – 05 (cinco) pontos por atividades por ano.1 Reitor. conselhos ou sociedades técnico-científicas em órgãos externos à UERGS. Chefe de Gabinete do Reitor. Coordenador de curso – 05 (cinco) pontos por semestre de exercício. congressos e outros – 10 (dez) pontos por evento 3. Membro de Comissões Temporárias designadas pelos Colegiados de Curso ou Instâncias Superiores – 2.PONTUAÇÃO EM ATIVIDADES DE EXTENSÃO Nota: Nesse item deverão se incluídas as atividades de extensão oficiais não incluídas nos itens 1e 2.2 Difusão cultural nos campos artístico. Assessorias e Pró-Reitorias.3 Membros de Colegiados Superiores e Comissões Permanentes. sem a apresentação de trabalhos – 0.5 (meio) ponto por evento (Máximo 02 (dois) pontos) SOMA DA PONTUAÇÃO EM ATIVIDADES ACADÊMICOADMINISTRATIVAS PONTOS . 2. técnica ou artística valorados pelos colegiados de curso (total: máximo 05(cinco) pontos) SOMA DE PONTOS EM PRODUÇÃO INTELECTUAL 3. Diretor de Instituto.4 Participação em banca examinadora de concursos ou processos seletivos – 02(dois) pontos por banca (Máximo 08(oito) pontos) 4. 4. 3. atividades de pesquisa.5 Outras atividades acadêmico-administrativas tais como: representação da universidade. seminários.pontos/congresso internacional e 01 (um) ponto/congresso nacional. Pró-reitor. científico. workshops. ou da unidade.2 Presidente Comissões Permanentes. ou outros eventos similares. – 10 (dez) pontos cada SOMA DE PONTOS EM ATIVIDADES DE EXTENSÃO 4. Coordenador Adjunto de Área.1 Organização e coordenação de cursos. PONTUAÇÃO EM ATIVIDADES ACADÊMICO-ADMINISTRATIVAS 4. eventos. através de cursos. etc.

ATIVIDADES DE EXTENSÃO 4. ATIVIDADES ACADÊMICO-ADMINISTRATIVAS TOTAL DESSA AVALIAÇÃO PONTOS . ATIVIDADES DE ENSINO 2. PRODUÇÃO INTELECTUAL 3.5. TOTALIZAÇÃO 1.

617.653.79 4.031.277.59 7. CORPO DE PROFESSORES Padrão de Salários Básicos Grau Emprego Padrão I II Professor Auxiliar III IV V I II Professor Assistente III IV V I II Professor Adjunto III IV V I II Professor Titular III IV V A 2.08 6.864.856.011.12 3.930.744.66 5.94 3.49 4.35 3.816.970.86 4.45 5.289.658.54 6.325.351.793.10 4.476.04 4.08 8.731.02 3.82 8.13 4.99 4.281.275.178.273.40 3.466.511.08 6.73 7.97 3.74 6.331.45 3.185.74 7.720.967.524.907.21 5.640.291.91 4.447.66 B 3.83 5.36 5.339.32 6.995.704.526.284.64 8.984.724.84 3.151.19 9.875.564.88 6.88 4.77 C D EP 3.564.18 4.069.103.71 6.46 4.94 5.57 5.85 8.20 8.763.95 7.532.043.96 5.01 4.159.09 6.20 7.64 6.11 .14 7.802.31 6.39 5.18 4.866.342.29 3.50 5.296.775.496.70 3.071.404.920.24 5.ANEXO III TABELAS DE SALÁRIOS E FUNÇÕES GRATIFICADAS 1.070.483.98 5.40 9.602.85 6.01 4.647.75 6.34 7.211.78 4.12 5.967.174.40 5.504.12 10.061.93 5.52 5.796.172.08 4.23 7.463.492.828.44 4.719.144.495.42 4.495.05 5.344.667.49 4.93 5.27 6.02 9.127.

881.040.362.29 5.865.89 997.07 1. CORPO TÉCNICO-ADMINISTRATIVO Padrão de Salários Básicos Grau Emprego Padrão I II Auxiliar Administrativo III IV V I II Motorista III IV V I II Assistente Administrativo III IV V I II Assistente Técnico III IV V I II Analista III IV V A 781.138.50 963.837.96 4.610.454.83 839.475.67 2.63 1.559.92 897.23 930.222.19 6.93 1.03 1.44 5.04 4.77 1.44 2.031.58 1.814.63 1.08 1.444.750.649.82 2.878.308.92 2.283.43 4.67 1.81 3.068.93 2.57 4.68 1.27 1.032.10 1.83 3.132.495.18 2.741.155.082.09 2.133.753.67 1.95 3.355.30 1.149.230.09 2.141.23 3.858.43 3.63 1.158.31 4.08 2.28 928.200.98 1.47 3.57 1.480.111.05 2.657.715.303.69 3.268.92 994.503.011.553.06 2.61 961.95 2.22 2.775.35 1.25 2.57 3.43 1.44 5.88 4.181.58 2.49 4.623.642.40 899.693.452.070.09 5.32 C 837.943.581.265.34 6.28 868.36 1.017.500.937.065.735.993.395.467.303.473.13 3.57 1.81 1.17 1.97 1.58 2.636.65 2.029.930.40 3.51 1.831.2.47 1.272.08 ETA V ETA IV ETA III ETA II ETA I .08 3.601.547.938.69 3.771.98 B 809.53 1.601.24 3.30 1.290.403.727.45 2.17 1.248.389.309.61 D 866.666.05 3.31 3.19 5.348.64 2.102.65 1.18 3.383.86 2.15 2.27 2.11 1.88 1.225.382.57 4.97 1.

07 671.00 2.00 1.160.392.28 806.87 1.78 559.700.392.73 12 24 04 FG IX FG IX FG X 559.73 671.00 2.87 1.28 967.78 466.73 1.4.415. VALORES FUNÇÕES GRATIFICADAS FUNÇÃO GRATIFICADA QUANTIDADE PADRÃO DE REMUNERAÇÃO EM FUNÇÃO GRATIFICADA FG I FG II FG III FG IV FG IV FG IV FG V FG V FG VI FG VI FG VII FG VIII FG VIII FG VIII VALOR DE REMUNERAÇÃO (R$) Reitor Vice-Reitor Pró-Reitor Chefe de Gabinete de Universidade Diretor de Campus Regional Diretor de Assessoria Diretor de Instituto Diretor Técnico Coordenador Técnico Coordenador de Área Coordenador Adjunto de Área Coordenador de Curso Coordenador de Núcleo de EAD Coordenador de Núcleo Psicopedagogico Assessor Técnico de Pró-Reitoria Encarregado de Unidade Secretário de Pró-Reitoria 01 01 04 01 07 06 28 06 20 03 09 70 01 01 2.49 .87 1.392.160.500.73 671.73 967.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful