Externalidades Moiséis Estácio

Biderman, Ciro, é mestre e doutor em Economia de Empresas, professor do Ibmec e da EAESP-FGV;

Arvate, Paulo, professor da FGV-SP. ³Economia do Setor Público no

Brasil´. Elsevier, 2004.

³Cap. 2 Externalidades´ (Biderman, Ciro; Arvate, Paulo, 2004, 09 páginas), faz uma abordagem sobre o conceito de externalidades destacando suas classificações e os efeitos gerados por cada uma. Ele utiliza a definição dos direitos de propriedades, a internalização da externalidade e a intervenção governamental para suprir a má distribuição de recursos. Porém as formas sugeridas para melhor resolução do problema nem sempre são eficazes. Externalidade é um custo ou um benefício imposto a alguém por ações de outros, sem compensação. Surge porque quando as firmas ou indivíduos realizam suas ações, levam em consideração somente os benefícios e os custos privados, e não os benefícios e custos socias. A imperfeição do mercado é quem causa a externalidade. Um benefício
imposto é uma externalidade positiva e um custo imposto é uma externalidade negativa. Na externalidade negativa o custo social é maior do que o custo privado e na externalidade positiva existe igualdade entre o benefício marginal social e privado. Educação e externalidade, os estudantes não são meros consumidores de serviços educacionais, mas eles podem ser vistos como insumos no processo educacional, com isso, os ganhos sociais dos investimentos em capital humano são maiores do que os ganhos privados. A tragédia dos comuns mostra o que pode acontecer numa sociedade que não tem os direitos de propriedade bem estabelecidos. Direito de propriedade, formado pelo efeito carona, nenhum individuo paga por um produto que necessariamente o beneficia, pois espera que os outros paguem e ele acabe se beneficiando por tabela. Mais uma solução para a externalidade, é internalizar a externalidade, esta consiste em fazer com que os indivíduos assumam integralmente a responsabilidade de seus atos. Guerra fiscal consiste no oferecimento do governo estadual vantagens para uma empresa escolher instalar a sua fabrica em seu estado. Isto gera uma externalidade negativa por parte do estado para com os demais. O lado positivo é que as empresas e os indivíduos podem optar entre diferentes localidades, cada uma oferecendo um leque diferente de impostos/serviços públicos. O governo pode intervir com soluções baseadas no mercado visando contratar um mecanismo que faça agentes econômicos internalizar a externalidade. Podendo assim aplicar multas, intervenção de subsídios e a venda de direitos de poluição. Para quem gerar externalidade negativa e o governo deve aplicar multas e gerar ações consideradas indesejáveis quando feitas em excesso, já quem gerar externalidade positiva o governo oferecer bolsas de estudo para os melhores alunos, estimular pesquisas cientificas e atividades que visam a defender o meio ambiente. Porém ambas as soluções não podem resolver tal problema. Dificuldades são encontradas para resolver o problema na

pois. Como. falhas existem e com isso dificulta a distribuição de recursos na externalidade. O autor define externalidade. saber o nível ótimo de poluição e outra forma é uma forma que as empresas podem encontrar para burlar a fiscalização ou até mesmo utilizar maneiras pouco convencionais e ilegais para não seguir as regras estabelecidas em lei.eficácia da regulamentação para corrigir os problemas gerados pela externalidade. . classifica e mostra meios para solucionar o problema gerado por externalidade negativa e enfoca os meios utilizados pelo estado para incentivar a externalidade positiva. Porém ressalta com total objetividade e clareza que estas medidas por eles tomadas não são necessariamente as medidas totalmente seguras.