You are on page 1of 75

BIOMECÂNICA

CURSO AVANÇADO DE OSTEOPATIA

BIOMECÂNICA

VII
BIOMECÂNICA ARTICULAR MEMBRO INFERIOR
José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 1

BIOMECÂNICA

1. Tibio-Társica e Pé

José Rafael Talefe

Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09

2

BIOMECÂNICA

PÉ - Dupla função: EQUILIBRIO (Sólida base de sustentação) LOCOMOÇÃO ( Alavanca )

CARACTERÍSTICAS - Sólido e rígido para aplicação de forças - Flexível para se adaptar às desigualdades do terreno - Amortecedor ( absorve ) dos impactos

José Rafael Talefe

Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09

3

BIOMECÂNICA Anatomia . EXT 1 INT 2 3 SUPERFICIE ARTICULAR PARA O ASTRÁGALO • José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 4 . tem: Face anterior Face posterior Face externa – chanfradura peroneal (1) Face interna – Maléolo interno(2) Face inferior – superfície articular(3) para o astrágalo.Tíbia Epífise Inferior • • • • • É menos volumosa.

Peróneo Epífise Inferior • • • • Mais volumosa que a superior. 4 5 José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 5 . Face interna – articulação com astrágalo(5) e mais acima. Constitui o Maléolo externo(4).BIOMECÂNICA Anatomia . com a tíbia. Facetas para ligamentos e tendões.

BIOMECÂNICA Articulação Tibio-Társica Peróneo-Tibial Inferior Artrodia • • Faceta articular da tíbia (face externa da extremidade inferior) com a faceta articular do peróneo. Três ligamentos ( são muito fortes): – Interósseo (pequeno) – Anterior – Posterior Membrana interóssea (1) – Não faz parte das articulações. mas ajuda a manter unidos os ossos Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 6 1 • José Rafael Talefe .

Tem uma tróclea. À frente do astrágalo. À frente do escafoide. cuboide (ant). Articula-se com o astrágalo (sup). – Calcâneo (2) – mais volumoso de todos. por fora do 3º cuneiforme. do pé. 7 ossos em 2 filas – Posterior e Anterior.  POSTERIOR ou Chopart – 2 ossos: – Astrágalo (1) – Osso curto – articula-se com os ossos da perna (sup). por dentro do 3ºcubóide. Metatarso e Falanges BIOMECÂNICA TARSO  Tarso – Maciço ósseo que ocupa a metade posterior do pé.  ANTERIOR ou Lisfranc – 5 ossos: – Cubóide (3) – Bordo ext. 2º e 3º metatársicos. por dentro do cuboide. atrás dos 1º. 2º e 3º cuneiformes (5)(6)(7) – De dentro para fora.Bordo int do pé. À frente do calcâneo. – 1º.Pé – Tarso. Constitui o calcanhar. escafoide (ant). calcâneo (inf). Articulações entre si. atrás dos cuneiformes. atrás dos 4º e 5º metatársicos. – Escafóide (4) . 2 3 7 1 4 6 5 José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 7 .

e ext.Efipiartrose Escafo-cuboide (ligamento em Y de chopart limita os mov. Metatarso e Falanges BIOMECÂNICA TARSO Classificação Articular: Astragalo-calcânea .Enartrose (funcional) Calcâneo-cuboideia .) – Artrodia Escafo-cunoides – Artrodias Inter-cunoides – Artrodias Cunoide-cuboide (3º) – Artrodia José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 8 . de rotação int.Pé – Tarso.Condilartrose Astragalo-escafoideia .

Extremidades posteriores mais largas Bases. Metatarso e Falanges METATARSO e FALANGES  Metatarso: BIOMECÂNICA – – – – – 5 ossos longos (1º ao 5º). Ossos Sesamoides (1) – 2 na face plantar da 1ª articulação metatarso-falângica. falanginha e falangeta. excepto no 1º dedo (falange e falangeta). Extremidades anteriores esféricas – Cabeças. EXT  Falanges: – – Falange. Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 1 Face plantar José Rafael Talefe 9 . Corpos prismáticos triangulares.Pé – Tarso. Articulam-se à frente com as respectivas INT falanges.

4º/5º Artrodias Metatársico-falângicas Condilartroses Interfalângicas Trócleartroses • • José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 10 . Metatarso e Falanges METATARSO e FALANGES Classificação Articular: • BIOMECÂNICA Inter-metatársicas – 2º/3º. 3º/4º.Pé – Tarso.

José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 11 . Membrana Sinovial.Feixe posterior ou peróneoastragaliano posterior.Articulação Tíbio-Társica e Pé MEIOS de UNIÃO A articulação possui: Cartilagem Articular Cápsula Articular.Feixe médio ou peróneocalcaneano. .Feixe anterior ou peróneoastragaliano anterior. Ligamento lateral externo (constituído por 3 feixes ): BIOMECÂNICA . .

José Rafael Talefe articulações 1 Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 12 . BIOMECÂNICA 1 Genericamente as restantes apresentam ligamentos. – Plantares.é coberta pela camada superficial. – Interósseos.Articulação Tíbio-Társica e Pé MEIOS de UNIÃO Ligamento lateral interno ou ligamento deltoideu (1) é constituído por duas camadas: A Camada superficial as suas fibras espalham-se em leque terminando: -Fibras posteriores .no corpo do astrágalo e escafóide -Fibras médias . – Dorsais.face interna do astrágalo -Fibras anteriores .na pequena apófise do calcâneo A Camada profunda .

Músculos do Pé Região dorsal • Pedioso – Do calcâneo aos 4 primeiros dedos. DORSAL – Plano profundo – 4 interósseos dorsais. dos 4 últimos dedos. médio e superficial. 3 interósseos plantares (não há entre o 1º e 2º dedos). 4 tendões. PLANTAR – Plano superficial – Curto flexor plantar – flexor da 2ª sobre a 1ª falange. BIOMECÂNICA Região plantar Grupos – médio. José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 13 13 . – Plano médio – 4 lombricoides associados ao Longo flexor comum dos dedos e o Acessório do longo flexor – Flexor dos 4 últimos dedos. externo e interno • Grupo médio Planos profundo. Extensor da 1ª falange do halux e dos 3 dedos seguintes ( o tendão é o mesmo do extensor comum dos dedos).

Grupo externo Plano profundo e superficial: – Plano profundo – Curto flexor do 5º dedo e Oponente do 5º dedo (inconstante).Músculos do Pé Grupo interno Plano profundo e superficial: – Plano profundo – Curto flexor do 1º dedo e Abdutor do 1º dedo. – Plano superficial – Adutor do 1º dedo. BIOMECÂNICA – Plano superficial – Abdutor do 5º dedo. José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 14 .

Extensor próprio do 1º dedo (2) Extensor comum dos dedos (3) 4 tendões em baixo Peroneal anterior (4) Flexor do pé.Músculos da Perna Grupos – Anterior. abdutor e rotador para fora BIOMECÂNICA 6 3 6 1 5 42 – – José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 15 . Abdutor e rotador externo. Flexor. Externo e Posterior – – – – Grupo Anterior Tibial anterior (1) o mais interno. Grupo Externo Curto peroneal lateral (5) Abdutor e rotador do pé para fora Longo peroneal lateral (6) Extensor. adutor e rotador interno do pé.

Músculos da Perna Grupo Posterior BIOMECÂNICA • Plano Profundo – – – – Popliteu (1) atrás do joelho. Tibial posterior (3) Adutor e rotador do pé para dentro. Flexor da perna. Longo flexor próprio do 1º dedo (4) o mais externo 3 1 2 4 José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 16 . Longo flexor comum dos dedos (2) 4 tendões em baixo.

Reunião destes 3 músculos. Dos côndilos femurais ao tendão de Aquiles. (2 e 3) Separados na porção superior. Tendão de Aquiles (5) O mais volumoso de todos os tendões. 4 3 1 2 5 José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 17 . Insere-se na metade inferior da face posterior do calcâneo. Plantar delgado (4) Tendinoso em quase toda a extensão.Músculos da Perna Grupo Posterior BIOMECÂNICA Plano Superficial Tricípete sural Solear (1) dos ossos da perna ao tendão de Aquiles. Gémeos int e ext. Unidos em baixo. Auxiliar do tricípete.

BIOMECÂNICA Músculos tornozelo José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 18 .

Curto peronial lateral José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 19 . Flexor comum dos dedos 10. Peronial anterior 7. Extensor do halux 3. Tibial posterior 5. Tibial anterior 2. flexor próprio do halux 9. Tendão de Aquiles 8.MÚSCULOS DA PERNA COM ACÇÃO NO PÉ BIOMECÂNICA 1. Extensor comum dos dedos 4.Longo peronial lateral 6.

Flexor próprio do halux José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 20 .Flexor comum dos dedos .Articulação Tíbio-Társica e Pé BIOMECÂNICA Flexão dorsal – 20º BIOMECÂNICA •Tibial anterior •Extensor do halux •Extensor comum dedos 45º Flexão plantar – 45º .Tricipete sural .

.Articulação Tíbio-Társica e Pé BIOMECÂNICA Inversão – 30º . Tibial anterior BIOMECÂNICA Eversão – 15/20º •Longo peroneal •Curto peroneal José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 21 . Tibial posterior.

BIOMECÂNICA MOVIMENTO ESCAFÓIDE-CUBÓIDE LIGAMENTO EM Y DE CHOPART Limita e orienta os movimentos conjuntos dos ossos cuboide e escafoide Cuboide em rotação interna Escafoide em rotação externa (de maior amplitude) Cuboide em rotação externa Escafoide em rotação interna José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 22 .

BIOMECÂNICA

ARCOS PLANTARES ( São abóbadas )

mantidos essencialmente pela fáscia plantar (ligamento calcâneocuboideu) e músculos do pé
Longitudinal interno ( pé de adaptação ) é mais móvel e flexível Longitudinal externo ( alavanca de impulso na marcha ) é amortecedor dos impactos e libertação de energia cinética ( os músculos da perna são amortecedores activos) Transversal

-

José Rafael Talefe

Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09

23

BIOMECÂNICA

Equilibrio ( à custa do reflexo miotático)
Desequilíbrio Alongamento muscular Contracção muscular

Solear – controla o desequilíbrio anterior Peroneal anterior – controla os desequilíbrios posteriores( menos frequentes)

Impulso (marcha ) - Gémeos – actua na tibio-társica ( até aos 35 º de flexão plantar) - Longo flexor comum dos dedos e - actuam na articulação de Lisfranc - Longo flexor do halux (tarso-metatársica)

José Rafael Talefe

Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09

24

Distribuição do peso 50% - calcâneo 50% - metatarsos ( extremidade anterior ) (1/3 no 1º e 2/3 nos restantes)

Desequilíbrios no alinhamento das várias peças ósseas do pé - Pé valgo - Pé varo Podem provocar alterações a montante : -rotação tibia, fémur -compensação do iliaco e da coluna vertebral
José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 25

Articulação do Joelho José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 26 .BIOMECÂNICA 2.

BIOMECÂNICA Anatomia Classificação bicôndilo-trócleo-meniscartrose.a fémuro-rotuliana (Trocleartose). e . constituída pelo fémur e pela rótula.a fémuro-tibial. que é constituída pelo fémur e pela tíbia (e que se classifica como bicondiloartrose). José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 27 . Esta articulação pode ser dividida em duas articulações secundárias: .

• Côndilos Femurais Interno ( de carga)(1) e carga)(1) externo (de movimento)(2). côndilo. Articulam com as cavidades glenoideias da tíbia. • Tróclea Femural (7) Articula com a face posterior da rótula. Estão separados pela Chanfradura Intercondiliana(3).por cima de cada côndilo.aloja a rótula Supra-Troclear(4) durante a extensão da perna sobre a coxa. (de movimento)(2). Nas suas faces laterais dão inserção aos Ligamentos Cruzados. Intercondiliana(3). • Escavado Supra-Troclear(4) . A tróclea apresenta 2 vertentes separadas por uma garganta 6 2 BIOMECÂNICA ANT 4 7 1 5 6 INT POST EXT 5 1 6 3 2 6 José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 28 . interno. • Tubérculo do Grande adutor(5) adutor(5) • Tubérculos Supracondilianos(6) Supracondilianos(6) Interno e externo .Fémur – Epífise inf. O mais estreito é o interno.

Posterior José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 29 .> eficiência do quadricipede . Atravessada por inúmeros sulcos (feixes tendão quadricípete) verticais e orifícios vasculares.Oferece protecção . vértice inferior e 2 bordos laterais. Base – Tendão do quadricípete. Face post.> área de contacto do tendão . Bordos laterais – Convexos. – Convexa. base superior. Vértice – Tendão rotuliano.• Situada na parte anterior do joelho RÓTULA BIOMECÂNICA Função: . – Sup. – articular. Achatada de trás para a frente. Anterior Face ant. 2 faces (anterior e posterior). Músculos vasto interno e externo. – Não articular.centraliza a tensão divergente • • • • Orientação: Tem forma triangular de base superior. Inf.

• Diáfise –3 faces.(2) – Bordo externo – Membrana interóssea – Bordo interno 2 BIOMECÂNICA 1 José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 30 . • 1 diáfise. par e interno. A extremidade mais volumosa é superior. – Face interna – Lisa. 2 epífises • Orientação: Prismática triangular.TIBIA • Osso longo. A apófise inferior. 3 bordos.Linha oblíqua da tíbia (solhar) –(1) – Bordo anterior – Crista da tíbia. – Face externa – transforma-se em anterior na porção inferior – Face posterior . é interna.

int.(5). – Cavidades glenoideias ext.(9) Planalto tibial – Face sup das tuberosidades ext.(7) e int. 4 POST 6 5 Espinhas da tíbia ext. (4).(8) ANT José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 31 . Espaço interglenoideu(6) ( ligamentos cruzados). e int.Epífise superior Tuberosidade anterior tíbia (tendão rotuliano)(1) 9 3 7 BIOMECÂNICA 8 2 1 Tuberosidade interna(2) Tuberosidade externa(3)– faceta articular peroneal.

3 faces. • Face externa • Face interna – crista interóssea (ligamento interósseo)(1) • Face posterior – Buraco nutritivo • Bordo anterior • Bordo interno • Bordo externo .Peróneo • Osso longo. 3 bordos. par e externo. • Tem 1 diáfise e 2 epífises Diáfise – Prismático. triangular.Torna-se posterior na porção inferior (2) BIOMECÂNICA 1 Anterior 2 Posterior José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 32 .

Peróneo BIOMECÂNICA Epífise superior – Cabeça do peróneo. Cónica de base superior (1) • • Apófise estiloideia (2) Faceta articular para a tíbia (3) 2 1 3 Anterior José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 33 .

6 5 4 José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 34 . – Bursa submusculares: • Gémeos (5). Cartilagem articular ( 3X mais espessa no côndilo interno). – Infra-rotuliana: – Ancerina (pata de ganso)(4). • Cápsula articular ( a maior do corpo e é frouxa ). • Membrana sinovial (grande ). • Bolsas serosas: – Pré-rotuliana(1).A articulação possui: . • Meniscos . Meios de União BIOMECÂNICA Menisco Int. Menisco Ext. • Profunda (3). • Semimembranoso(6) • Subcutânea (2).existindo um interno em“C” aberto e outro externo em“C” fechado.

A porção interior é mais fina que a exterior Função: .Estabilidade e congruência .Distribuição e transmissão de forças .Propriocepção articular .Protecção da cartilagem articular .Lubrificação e nutrição articular José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 35 .MENISCOS BIOMECÂNICA Caracteristicas: . é mais móvel) .Muito irrigados e inervados .Absorção de impactos . acompanham os côndilos na flexão/extensão ( o ext.Suportam 45% das cargas totais .Não estão totalmente fixos .

• Ligamentos cruzados: Ligamento Cruzado anterior (5). ( +forte.Meios de União Estrutura Ligamentar: • Ligamento laterais (tensos na extensão) • interno (1) – este ligamento tem uma conexão com o menisco interno.+curto. Ligamento Cruzado posterior (6).+grosso) Tensiona-se em qualquer posição 2 5 BIOMECÂNICA 6 1 3 1 4 José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 36 . • externo (2). • Ligamento popliteu : Oblíquo (3) e Arqueado (4).

Membrana interóssea (2) – Não faz parte das articulações mas ajuda a manter unidos os ossos José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 37 . 2 • . Peróneo-tibial posterior.Meios de União Peróneo-tibial – Superior Artrodia 1 BIOMECÂNICA • • Cápsula fibrosa. 2 ligamentos: – – Peróneo-tibial anterior(1).

em relação ao crural Recto ant (4) – à frente dos 2 vastos e do crural (bi-articular) Músculos da Coxa BIOMECÂNICA 1 3 2 Acção: São extensores da perna Plano Superficial – Costureiro (5) . Os 4 feixes são: – – – – Crural (1) – mais profundo. achatado. à frente do quadricípete. Flexor da coxa sobre a bacia.4 feixes que envolvem quase completamente o corpo do fémur e terminam num tendão comum na tuberosidade anterior da tíbia. Interno e Posterior Grupo Anterior Plano Profundo – Quadricípete crural . o tendão rotuliano. Espinha ilíaca ant-sup até à extremidade sup.Grupos – Anterior. em relação ao crural Vasto ext (3)– ext. Vasto int (2) – int.(Longo. do joelho (Flexão e abdução da anca) 6 5 4 José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 38 . Tensor da fáscia lata (6)( antero-externo) Acção: Extensão e rotação ext. Acção: Flexor da perna sobre a coxa e rotador interno (da tíbia!). da tíbia.

– Bicípete femural.Músculos da Coxa Grupo Interno • Plano profundo – Grande adutor (1)(atrás do recto interno) • Plano médio – Pequeno adutor (2) (atrás do pectíneo) • Plano superficial – Pectíneo. – Adutor médio.Condilo ext. (8) Acção: Flexão da perna e extensão da coxa • Popliteu (9). (4) – Recto interno (5)– é também flexor.tíbia Acção: Iniciador da flexão do joelho e rotação int BIOMECÂNICA 3 2 4 5 7 6 8 9 39 39 José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 . – Semi-tendinoso (7).=face post. Acção: Adução da coxa Grupo Posterior – Semi-membranoso (6)(mais profundo).

(2 e 3) (bi-articulares ) Separados na porção superior.Músculos da Perna Grupo Posterior  Plano Superficial Tricípete sural 4 BIOMECÂNICA 3 1 2 Solhar (1) dos ossos da perna ao tendão de Aquiles. 5 Plantar delgado (4) Tendinoso em quase toda a extensão. Unidos em baixo. Auxiliar do tricípete. Dos côndilos femurais ao tendão de Aquiles. José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 40 . Gémeos int e ext.

BIOMECÂNICA Músculos do Joelho José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 41 .

José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 A P Deslocamento dos Meniscos na Flexão/Extensão 42 . assim temos também: – Deslizamento . em que a tíbia roda externamente sobre o fémur.na extensão para compensar e depois a.Biomecânica Fémuro-Tibial . – Rotação . • Extensão –0º/Hiperextensão -10º.se fosse puro a tendência era para que o fémur saísse da articulação. int. BIOMECÂNICA Superfícies Articulares na flexão/extensão O movimento flexão/extensão possui 3 fases: – Rolamento .executa principalmente movimentos de flexão e extensão( o eixo não é fixo ) • Flexão – 120º (Popliteu inicia-a com rot. uns 15 a 20º.).no final da extensão.

Biomecânica Fémuro-Tibial Os isquiotibiais são auxiliares do LCA na estabilização posterior O equilíbrio estático do joelho não depende do quadricipete O vasto interno tem uma função centralizadora da rótula BIOMECÂNICA - - - Aos 40º de flexão o joelho perde estabilidade Nos últimos 15º de extensão . já não há vantagem mecânica da rótula ( maior força do quadricipete) Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 43 - José Rafael Talefe .

BIOMECÂNICA Biomecânica Fémuro-Tibial • Rotação: – Com o joelho a 90º é possível um movimento voluntario de – Rotação interna (15º) – Rotação externa (40º a 45º) Tibia drtª Menisco interno Menisco externo Rotação ext. Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 44 . José Rafael Talefe Rotação int.

Biomecânica Fémuro-Rotuliana Tem a cartilagem mais espessa do corpo A rótula encontra-se a uma distância fixa da tuberosidade anterior da tíbia. BIOMECÂNICA Em flexão a rótula está alojada no sulco rotuliano do fémur. uma vez que os tendões são pouco elásticos. Quando a tíbia mexe. Quando mexe o fémur. José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 45 . a rótula desliza sobre o fémur. este desliza sobre a rótula.

BIOMECÂNICA 3. Coxo-Femoral ( anca) José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 46 .

que pelos activos (músculos) .os ligamentos ficam estirados na extensão José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 47 .É BIOMECÂNICA a articulação mais robusta do nosso corpo . É uma articulação de carga ( tal com as outras. abdução e rotação externa. A subdivisão das articulações pélvicas tem apenas um objectivo didáctico – elas fisiologicamente funcionam como um todo . É muito importante na estática e na locomoção . Na sua anatomia . quer pelos meios de contenção passiva . está mais sujeita ao desgaste) .Coxo-Femoral . ainda se observam restícios da quadrupedia : . .o encaixe mais favorável é em flexão.

tem: – Parte articular .Articulações Coxo-Femural Enartrose Cabeça do fémur Cavidade cotiloideia (actábulo) (não há coincidência total. Cavidade cotiloideia ou Acetábulo. como resultado da bipedia) Cabeça do fémur – Toda revestida por cartilagem à excepção da fosseta do ligamento redondo.periférica – Parte não articular – fundo da cavidade: ligamento redondo BIOMECÂNICA José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 48 .

Fémur • • • • • Caracteristicas: Par. a maior é anterior.Anatomia . longo. 1 Corpo ou Diáfise. Orientação: A extremidade que apresenta uma superfície articular esférica é superior. Esta superfície articular é supero-interna. José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 BIOMECÂNICA • • • • 49 . Articula em baixo com a extremidade superior da tíbia e face posterior da rótula. é mais oblíquo de fora para dentro. Das tuberosidades da extremidade superior. Na mulher. 2 extremidades ou Epifíses Articula em cima com a cavidade cotiloideia do ilíaco.

Grande Trocanter (3) É anterior. – Face Externa . na união do colo com a face interna do corpo. Redondo (2). – Dá inserção ao Psoas-Ilíaco. – Fosseta do Lig. Pequeno Trocanter (4) – Apófise cónica. Colo do Fémur (5) (une a cabeça aos trocanteres e corpo).convexa inserção do Glúteo Médio.Fémur – Epífise Superior A epífise superior apresenta: Cabeça do Fémur (superfície articular) Eminência lisa e esférica (2/3 de esfera)(1). 1 EXT BIOMECÂNICA 5 INT 3 1 4 2 3 4 INT EXT José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 50 . – Face Interna inserção do Obturador Externo.

Sinovial.Meios de União As superfícies articulares apresentam: • • • • Cartilagem. Cápsula articular. tracanteriana. Debrum Cotiloideu (factor de correcção). BIOMECÂNICA Ligamento transverso • Bolsas (psoas-íliaco. isquiática. iliopectinea) José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 51 .

Limita o movimento de abdução. José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 52 . Ligamento Pubo-femural Desde o ramo púbico até à zona pré-troncateriana. dirigindose os vários feixes para os limites do colo anatómico Anteriores ( os mais potentes) Ligamento Ilio-femural ( o mais potente do corpo) Desde a EIAI até à linha intertrocânteriana anterior. rotação externa e adução. Limita a extensão excessiva.Ligamentos de reforço BIOMECÂNICA Com inserção no iliaco próximo do contorno do rebordo cotiloideu .

BIOMECÂNICA Posterior Ligamento Isquio-femural Desde a zona isquiática até ao grande trocânter. Limita os movimentos de rotação interna e adução. É o único ligamento posterior. Os ligamentos tensionam-se na extensão e relaxam na flexão ( consequências de uma quadrupedia recente que a própria orientação da cavidade cotiloideia vem confirmar ) José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 53 .

BIOMECÂNICA Ligamento Redondo (tem pouca acção mecânica – Limita a adução) ligamento intra-articular. Tem a função de vascularização da cabeça do fémur José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 54 .

BIOMECÂNICA Músculos com acção na articulação coxo-femural Músculos da bacia EstendemEstendem-se da bacia à extremidade superior do fémur  Músculo Psoas-ilíaco – localiza-se na região anterior da coxa Psoaslocaliza Músculos da Região Glútea Músculos da coxa EstendemEstendem-se do fémur à bacia José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 55 .

Ilíaco (3) Grande Psoas (1) – Ao longo da coluna lombar.Músculos da bacia Músculos Psoas-Ilíaco É constituído por 3 porções musculares: 1.ramo púbico Ilíaco(3) – Fossa ilíaca interna – Pequeno trocânter femural BIOMECÂNICA 2 3 1 Bolsa do Psoas-iliaco ACÇÃO: • Flexão da coxa sobre a bacia. • Rotação da externa da coxa • Flexão da coluna vertebral e tronco. transversas e discos de D12 a L4 – Pequeno trocânter femural. Ap. Pequeno psoas (2) – D12/L1 . José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 56 . Pequeno Psoas(2) 3. Corpos vertebrais. Grande Psoas (1) 2.

médio glúteo Plano Superficial m. piramidal (piriforme) piriforme) m.Músculos da Região Glútea Plano Profundo m. grande glúteo m. e inf. obturador interno m. tensor facia lata lata José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 57 .) m. obturador externo m. quadrado crural BIOMECÂNICA Plano Médio m. pequeno glúteo m. gémeos pélvicos (sup.

Acção: Rotador externo da coxa. – rotação ext. Trocanter. (3) – Cavidade pélvica ao gr. – rotação int. Acção: Rotador da coxa para fora. com percurso sup. Acção: Rotador externo e abductor da coxa. Glúteo (1) – Da fossa ilíaca ext.Músculos da Região Glútea Plano Profundo Peq. Obturador Int. Obturador Ext. BIOMECÂNICA 1 Gémeos (4) – 2 feixes carnudos. Quadrado crural (6) – Do Isquion à linha intertrocanteriana posterior Acção: Rotador externo e aductor da coxa. ao obturador interno. 2 3 5 6 4 Face post 58 José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 . do contorno do buraco isquio-púbico até ao gr. e inf. Feixes ants. trocânter. Acção: Rotador externo da coxa. Piramidal (2) – Face anterior sacro até à extremidade superior do grande trocânter. Feixes posts. Acção: Abductor da coxa. ao gr. (5) – Da face ext.. trocânter.

) sacro e cóccix à extremidade superior do fémur (Linha áspera) e fáscia lata(A) Acção: Extensor e rotador externo da coxa. Do ilíaco (crista e fossa ext. espesso. Feixes inferiores – aductores. Recobre os restantes músculos. para o grande trocânter. Feixes ants– rotação interna da coxa. Glúteo (2) – Quadrilátero. Feixe posts– rotação externa da coxa BIOMECÂNICA A 3 Plano Superficial Gr. feixes superiores – abductores 2 A 1 2 Face post José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 59 . Acção: Abductor da coxa.Músculos da Região Glútea Plano Médio Médio glúteo (1) –Da crista ilíaca(lábio ext. até à EIAS) .

em relação ao crural BIOMECÂNICA 5 – Recto ant (4) – à frente dos 2 vastos e do crural (bi-articular) Acção: Extensor da perna e flexor da coxa Costureiro (6) . o tendão rotuliano. abdução e rotação interna da coxa.(Longo.4 feixes que envolvem quase completamente o corpo do fémur e terminam num tendão comum na tuberosidade anterior da tíbia. achatado. Do lábio externo da crista ilíaca até ao joelho e tíbia (face externa). da tíbia. – Vasto int (2) – int.Músculos da Coxa Grupos – Antero-externo. Acção: Flexor da perna sobre a coxa e rotador interno (da tíbia!). à frente do quadricípete. Acção: Flexão. José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 4 6 60 . Estabiliza lateralmente o joelho. Tensor da fascia lata (5)– (Alongado. Flexor da coxa sobre a bacia. Espinha ilíaca ant-sup até à extremidade sup. achatado). em relação ao crural – Vasto ext (3)– ext. Interno e Posterior Grupo Antero-externo Quadricípete crural . Os 4 feixes são: – Crural (1) – mais profundo.

– Adutor médio. (8) Acção: Flexão da perna e extensão da coxa 2 4 BIOMECÂNICA 5 7 6 8 José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 61 .Músculos da Coxa Grupo Interno Plano profundo – Grande adutor (1)(atrás do recto interno) Plano médio – Pequeno adutor (2) (atrás do pectíneo) Plano superficial – Pectíneo. – Semi-tendinoso (7). – Bicípete femural.) Acção: Adução da coxa Grupo Posterior – Semi-membranoso (6)(mais profundo). (4) – Recto interno (5) (é também flexor.

BIOMECÂNICA Músculos da anca José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 62 .

BIOMECÂNICA Biomecânica Coxo-Femural Flexão .Activa 120º .Passiva 140º (90º activo com o joelho em extensão) José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 63 .

Costureiro • 4 .2 .BIOMECÂNICA Biomecânica Coxo-Femural Músculos Flexores: Principais: Principais: • 1.Recto Anterior • 5 . Pequeno e Médio Glúteo José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 64 .Psoas Ilíaco • 3 . Lata Acessórios: • 6 -Pectíneo • 7 -Médio Adutor • 8 -Recto Interno • 9 -Fibras Ant.Tensor da F.

Activa 10º .BIOMECÂNICA Biomecânica Coxo-Femural Extensão .Passiva 30º José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 65 .

Bicípite Femural • 5 .Grande Glúteo • 2 .Grande Adutor BIOMECÂNICA José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 66 .Semi-Membranoso • 7 .Fibras Posterior Médio Glúteo • 3 .1’.Semi-Tendinoso • 6 .Biomecânica Coxo-Femural Músculos Extensores: Extensores: • 1.Fibras Posterior Pequeno Glúteo • 4 .

45º (sem rotação externa da coxa) José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 67 .Biomecânica Coxo-Femural BIOMECÂNICA Abdução .

Biomecânica Coxo-Femural BIOMECÂNICA Músculos Abdutores: : • • • • 1 .Piramidal José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 68 .Médio Glúteo 2 .Tensor da Fáscia Lata 4 .Pequeno Glúteo 3 .Grande Glúteo (Fibras Superiores) • 5 .

BIOMECÂNICA Biomecânica Coxo-Femural Adução – 30⁰ 30º José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 69 .

Grande Glúteo 9 .Obturador Externo Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 70 José Rafael Talefe .Pectíneo 11 .Biomecânica Coxo-Femural BIOMECÂNICA Músculos Adutores: • • • • • • • • • • 1 .Semi-Tendinoso 7 .Obturador Interno 12 .Grande Adutor 4 .Quadrado Crural 10 .Recto Interno 5 -Semi-Membranoso 6 .Bicípite Femural 8 .

Médio Adutor 14 .Recto Interno 10 .Pectíneo 13 .Biomecânica Coxo-Femural Músculos Adutores: : • • • • 4 .Pequeno Adutor BIOMECÂNICA José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 71 .

40 / 45 º José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 72 .Biomecânica Coxo-Femural BIOMECÂNICA Rotação externa .

7’-Grande Glúteo • 8 -Fibras Post.Biomecânica Coxo-Femural Músculos Rotadores Externos: Externos: Músculos Pelvi-Trocanterianos: Pelvi-Trocanterianos: • 1 . Grande Adutor Músculos Glúteos: • 7 .Piramidal • 2 .Obturador Externo Músculos Adutores que são Rotadores Externos: • 4-Quadrado Crural • 6-Pectíneo • -Fibras Post.Obturador Interno • 3 . Médio Glúteo José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 BIOMECÂNICA 73 .

Biomecânica Coxo-Femural BIOMECÂNICA Rotação interna .40 / 45 º José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 74 .

Biomecânica Coxo-Femural Músc.Tensor Fascia Lata • 2 . Rotadores Internos: • 1 .Médio Glúteo (Fibras Anteriores) BIOMECÂNICA José Rafael Talefe Curso Avançado de Osteopatia ITS 08/09 75 .Pequeno Glúteo • 3 .