You are on page 1of 4

FACULDADE DE MEDICINA – UNIC DISCIPLINA DE SEMIOLOGIA MÉDICA SISTEMATIZAÇÃO DO EXAME DOS SINAIS VITAIS

SINAIS VITAIS
Constitui a verificação da TEMPERATURA CORPORAL ( TAx), da FREQÚÊNCIA RESPIRATÓRIA (FR), da FREQÚÊNCIA CARDÍACA (FC) e da PRESSÃO ARTERIAL (PA) TEMPERATURA: o Normal: 35,5 a 37,5º C axilar 35,7 a 37,7º C oral 36 a 38º C retal o Anormal: febre/hipertermia TAx > 37,5º C hipotermia TAx < 35,5º C o Medir de acordo com as especificações do termômetro ( de mercúrio: 03 minutos) FREQÚÊNCIA RESPIRATÓRIA (FR):  Normal: 14 a 20 movimentos respiratórios por minuto (mrpm ou irpm)  Taquipnéia FR > 20 irpm  Bradipnéia FR < 14 irpm  Apnéia : ausência de incursões respiratórias FREQÚÊNCIA CARDÍACA (FC):  Freqüência Cardíaca normal: 60 a 100 bpm taquicardia > 100 bpm (causas: exercício, emoção, gravidez, febre, hipertireoidismo, insuficiência cardíaca, taquicardia paroxística, miocardite, colapso periférico, etc) bradicardia < 60 bpm [ causas: atletas, infecções, hipertensão intracraniana, icterícia, arritmias cardíacas (bradicardia sinusal, bloqueio atrioventricular)]  Técnica: auscultar o precórdio por 1 minuto  Pode ser avaliada através da palpação do PULSO ARTERIAL  Uma escolha pode ser o pulso radial  Técnica: avaliar com 02 a 03 polpas digitais Freqüência de pulso > 100 bpm : taquisfigmia Freqüência de pulso < 60 bpm: bradisfigmia

PRESSÃO ARTERIAL COMPONENTES DA PRESSÃO ARTERIAL  PA Sistólica  PA Diastólica MODOS DE AFERIR A PRESSÃO ARTERIAL  Direto: invasivo, introdução de cateter intravascular

cerca de 2 a 3 cm .conjunto manguito-bolsa pneumática: manguito de pano câmara de borracha .remover roupas do braço no qual será colocado o manguito .eletrônico ou semi-eletrônico Utilizar manguitos adequados para adultos. determinar a pressão diastólica no abafamento dos sons ( fase IV de Korotkoff) e anotar valores da sistólica/diastólica/zero .estimar o nível da pressão sistólica ( palpar o pulso radial e inflar o manguito até o seu desaparecimento. com a palma da mão voltada para cima e o cotovelo ligeiramente fletido .comprimento da bolsa de borracha: 80% da circunferência do braço SEMIOTÉCNICA: PREPARO DO PACIENTE: . desinflar rapidamente e aguardar 1 minuto antes da medida) . e.largura da bolsa de borracha: 40% da circunferência do braço . Indireto: esfigmomanometria Esfigmomanômetro: .válvula de exaustão controlável (esvaziamento do ar) Tipos de aparelho: .colocar o manguito.determinar a pressão sistólica na ausculta do primeiro som ( fase I de Korotkoff).aneróide .informar os valores de pressão arterial obtidos para o paciente . pés apoiados no chão.selecionar o manguito de tamanho adequado ao braço .determinar a pressão diastólica no desaparecimento do som ( fase V de Korotkoff) .medir a circunferência do braço do paciente .não ingerir bebidas alcoólicas.posicionar o braço na altura do coração ( nível do ponto médio do esterno ou 4o espaço intercostal). dorso encostado na cadeira e relaxado .evitar bexiga cheia .centralizar o meio da parte compressiva do manguito sobre a artéria braquial .não praticar exercício físico 60 a 90 minutos antes . e não fumar 30 minutos antes . café ou alimentos. sem compressão excessiva . acima da fossa cubital.se os batimentos persistirem até o nível zero.anotar os valores e o membro . na proporção largura/comprimento de 1:2 . que é um som fraco seguido de batidas regulares.inflar rapidamente até ultrapassar 20 a 30 mmHg o nível estimado da pressão sistólica .manômetro (leitura dos níveis pressóricos) .repouso de pelo menos 5 minutos em ambiente calmo .sistema de bomba e válvula ( ar insuflado) . aumentar ligeiramente a velocidade de deflação .tamanho adequado à circunferência do braço.esperar 1 a 2 minutos antes de novas medidas .mercúrio . lactentes e obesos: .explicar o procedimento . após. sem deixar folgas.palpar a artéria braquial na fossa cubital e colocar a campânula do estetoscópio.proceder à deflação lentamente (velocidade de 2 a 4 mmHg por segundo) .solicitar para que não fale durante a medida PROCEDIMENTO DE MEDIDA DA PRESSÃO ARTERIAL .auscultar cerca de 20 a 30 mHg abaixo do último som para confirmar seu desaparecimento e depois proceder a deflação rápida e completa .manter pernas descruzadas. crianças. apoiado.

fase III: sons mais intensos e nítidos .fase IV: ruídos de pequena intensidade.: PA= 130/60/00 mmHg).medidas pressóricas maiores ou iguais a 140/90 mmHg HIPOTENSÃO ARTERIAL: . alguns ficam inaudíveis por certo tempo enquanto a pressão na bolsa decresce: HIATO AUSCULTATÓRIO . Posição ortostática e supina podem ser usadas (suspeita de hipotensão postural).determina-se a PAS e PAD através dos SONS DE KOROTKOFF. Define a PAS aproximada. Define a PAD Quando a resistência vascular periférica é reduzida e a velocidade do fluxo do sangue é elevada ( ex.Posição recomendada: sentada. (ex. registrar a fase IV. Utiliza estetoscópio SONS DE KOROTKOFF: . como sopros e zumbidos de baixa freqüência. Determina a PAS . PA levemente mais elevada que a diastólica . Se diferença maior de 20/10 mmHg para sistólica/diastólica: investigar doenças arteriais. abafados.fase II: sons mais suaves.: estados hiperdinâmicos fisiológicos ou patológicos) os SONS DE KOROTKOFF podem ser ouvidos até nível zero. considerar o braço de maior valor obtido. Neste caso. Medida nos MMII: maguito posicionado na coxa e estetoscópio na artéria poplítea. A PAS pode ser até 20 mmHg maior na artéria poplítea em relação à artéria braquial.determinado no pulso radial com desaparecimento de pulsações. prolongados. MÉTODOS DE MEDIDA DA PA: MÉTODO PALPATÓRIO: . Em caso de diferença. A PAD é similar entre MMII e MMSS. MÉTODO AUSCULTATÓRIO: . HIPERTENSÃO ARTERIAL : .fase V: desaparecimento dos sons. Medir em ambos os membros superiores. ou manguito posicionado na perna e estetoscópio sobre a artéria tibial posterior ou na artéria pediosa.fase I: surgimento dos primeiros sons quando se desinsufla o esfigmomanômetro. Aferir a PA nos 4 membros na 1ª avaliação.

posição desconfortável.não determinar a PAS pelo método palpatório .vávulas defeituosas . estresse.inadequação do manguito à circunferência do braço DO PACIENTE: .não respeitar as recomendações de preparo do paciente .não respeitar os intervalos mínimos entre duas medidas da PA (1 minuto) . .colocação inadequada do manguito DO INSTRUMENTAL: .não observação das posturas indicadas . etc. Não há valor limite fixo para definir hipotensão arterial.não calibrado . obesidade.medidas pressóricas menores acompanhadas de sintomas ou queda de 30 mmHg em relação aos níveis basais de PAS do paciente. ERROS MAIS COMUNS: DO EXAMINADOR: ..