You are on page 1of 9

Reino Animal

Aspectos Gerais
Seres eucariontes, pluricelulares e tem organelas bem desenvolvidas. São heterótrofos por ingestão. Maioria possui: sistema locomotor, tecidos corporais bem definidos e órgãos sensoriais. A origem mais provável é protozoários flagelados que se uniram em colônias primitivas. Existem cerca de 35 filos e muito mais de 1 milhão de espécies catalogadas.

Estrutura corporal
Simetria: são os números de planos que dividem o animal em duas metades praticamente iguais (externamente), existem três tipos: simetria radial: vários planos longitudinais dividem o animal em duas metades iguais (ouriços, águas vivas, anêmonas); simetria bilateral: um único plano divide o animal em duas partes iguais (ser humano); assimetria: não tem nenhuma simetria (os únicos animais assim são as esponjas). Cefalização: concentração dos principais órgãos dos sentidos e das células nervosas na região anterior do corpo – tendência ao longo da evolução, já que a parte anterior é a que entra primeiro em contato com o ambiente, deixando tudo bem mais rápido porque tudo isso vai estar concentrado. Metameria: é uma divisão do corpo de certos animais ao longo de seu comprimento em uma serie de segmentos iguais ou semelhantes que possibilitam maior mobilidade para o animal. Exemplos: minhocas, insetos e até o ser humano (coluna vertebral e músculos). Sistema Esquelético: ponto de apoio para a atuação dos músculos e conseqüente movimentação. Existem três tipos: esqueleto hidrostático: animais com cavidades corporais cheias de líquido (águas vivas); endoesqueleto: estrutura esquelética interna; exoesqueleto: cobertura rígida que envolve parte ou todo corpo do animal.

Embriologia Ambiental
Vai estudar a formação e o desenvolvimento do embrião (rápida seqüência de divisões celulares e diferenciação dessas células em tecidos e órgãos). O que diferencia a célula são os genes que são ativados, já que todas as células são exatamente iguais.

Fases do desenvolvimento embrionário

. Em alguns animais existe uma outra cavidade chamada celoma. O embrião vai começar a se dobrar (blastocele possibilita esse dobramento) e então há a formação de uma cavidade chamada arquêntero (intestino primitivo – que depois vai originar todo o sistema digestório). Classificação do animal quanto ao seu desenvolvimento embrionário Numero de folhetos embrionários: diblasticos: formação de apenas ectoderme e endoderme (animal bem simples e sem tecido muscular. mesoderme e endoderme. 3. Tudo isso ocorre na tuba uterina. . 2. Blástula = blastocele (cavidade) e blastoderme (células). até a formação da mórula que é do mesmo tamanho que o zigoto. a partir da mesoderme. triblásticos: formação dos três tecidos. Células embrionárias = blastômeros. Há a invasão da mórula por um liquido que promove o deslocamento dos blastômeros para a periferia. tem a migração das células (importante para a diferenciação) e a partir disso a formação dos folhetos germinativos (tecidos germinativos) e a diferenciação das células em ectoderme. O orifício de comunicação do arquêntero com o meio externo se chama blastoporo.Segmentação Essa etapa é caracterizada por muitas e rápidas divisões mitóticas. Alem disso. Neurulação/Organogênese Formação do sistema nervoso e dos órgãos – diferenciação a partir dos folheto s embrionários. O inicio se dá a partir da formação do tubo nervoso a partir da ectoderme (que depois vai se desenvolver no sistema nervoso central – cérebro e medula espinhal – o tubo se dilata na cabeça do animal para fazer o encéfalo). A mórula(1) vira uma blástula(2).1. Gastrulação Tem o aumento considerável do tamanho do embrião – células vão ter que aumentar seu tamanho.

Reprodução Sexuada esponjas (hermafroditas) lançam seus espermatozóides da água e Assexuada – brotamento. passa deixando partículas de alimento nas paredes e sai pelo osculo. Filos: Poríferos: Representantes: espoja (aquáticas marinhas e fixas a um substrato). Alimentação: filtração – esse animal é oco em seu interior. Muitos poros em todo o animal – ele é oco por dentro. vai movimentar seus flagelos e fazer com que a água circule dna direção certa.Obs: ectoderme origina a epiderme. Tipo de abertura originada pelo blastoporo: Boca: protostomos (maioria dos animais). Características embrionárias e de simetria: Diblasticos e acelomados. Além disso. celomados: forma o celoma revestido por mesoderme. essa célula vai absorver as moléculas de alimento – as partículas cão ficar retidas no colarinho do coanócito. Não tem tecidos nem órgãos. acelomados e não tem folhetos germinativos. Digestão: intracelular (é a mais primitiva) ocorre dentro da célula e vai passando por difusão. Oranização corporal: epiderme revestindo o corpo. Presença ou ausência de celoma: acelomados: não forma celoma. gastroderme revestindo a cavidade gastrovasculiar e liquido de função de esqueleto (sustentação). a água entra pelos poros. Coloração e tamanho variável. sistema nervoso difuso (células espalhadas). mesoderme origina tudo que tem a ver com tecidos de sustentação. Tem tecidos (NE) Sistema Digestório: Sistema digestório incompleto (única abertura para entrada e saída) – protostomio. fragmentação ou gemulação. pseudo celomados: forma um celoma falso (parte revestida por endoderme e parte por mesoderme). Organização corporal: Podem viver isolados ou em colônias. estruturas anexas e sistema nervoso. só desenvolve até a blástula. endoderme origina revestimento de órgãos internos. Simetria radial. Características embrionárias e de simetria: assimétricos. Digestão extra e intracelular: se inicia dentro da cavidade gastrovascular . Cnidários: Representantes: Corais e águas vivas (aquáticos e maioria marinha). Principal célula: coanócito – vai revestir a cavidade interna da esponja (átrio ou espongiocélio) e como é flagelada. Ânus: deuterosomicos (equinodermes e cordados/ vertebrados).

A musculatura é em várias direções o que possibilita vários movimentos. Pólipos: sésseis (fixos). Todos são carnívoros. Se um animal esbarra nessa célula vai iniciar um processo que esse filamento vai se estender como um chicote e penetrar na pele do animal. Célula principal: cnidocito ou cnidoblasto: é uma célula epidérmica encontrada principalmente nos tentáculos e ao redor da boca – intercalados entre as outras células de revestimento. depois é substituída – são necessárias varias para paralisar o animal. Sistema Respiratório: NÃO TEM – fazem respiração por difusão – poucas camadas de células. corpo tubular.liberação de coisas ruins produzidas pela própria célula. Após anos esse material vai se acumulando e forma um recife de corais. Sistema Circulatório: NÃO TEM . Organização corporal: revestimento externo feito por epitélio (ectoderme). Obs: a caravela parece uma medusa mas não tem controle do movimento então é uma colônia de pólipos) Corais – revestimento de matéria inorgânica – quando o animal morre a matéria orgânica continua. Os tentáculos seguram o alimento e o levam até a boca. boca (circundada por tentáculos) para baixo. A substancia urticária varia de animal pra animal. . Essa célula só funciona uma vez. Reprodução sexuada – união de gametas com desenvolvimento direto ou indireto (formação de larva) – ou assexuada (mais comum é o brotamento). anêmonas e corais.circulação de alimentos pelos cílios da cavidade gastrovascular.terminando dentro da célula que reveste a cavidade. Epitélio ciliado na parte de baixo. boca voltada para cima. Características embrionárias e de simetria: triblásticos. acelomados. Platelmintes: Um dos 3 filos que contem vermes. protostomios e simetria bilateral (NE). Dentro dessa célula tem o núcleo e uma cápsula chamada de nemastocito que tem um filamento todo enrolado (contem um liquido urticante – queima ou/e paralisa). isolados ou em colônias – ex: hidras.uma é pólipo assexuada e a outra medusa sexuada – muito diferente dos outros animais. no meio tem músculos e parênquima (mesoderme). Serve para ajudar na obtenção do alimento. Classificação: Medusa: natante (nadam através de jatos de água – jato propulsão) – forma de guarda chuva. internamente tem o intestino revestido por endoderme. feita por difusão também. Sistema Excretor: NÃO TEM . Distribuição do alimento – batimento dos cílios. Representantes: Planárias (aquáticas e terrestres). Sistema nervoso: difuso. esquistossomos e tênias (vermes). Em certas espécies há a alternância de gerações .

Sistema Digestório: incompleto (só boca – ventral no meio do corpo). por isso. Taenia Solium (hospedeiro intermediário porco) e Taenia saginitada (hospedeiro intermediário boi) – causam a têniase no ser humano. Sistema nervoso: gaglionar (inicio da centralização das células nervosas – NE) – dois gânglios na cabeça ligados a cordões nervosos ventrais que sofrem ramificações.causa a esquistossomose (barriga d’água) e pode levar a morte se não tratada. Tem ventosas para a fixação ao intestino do hospedeiro. Classe testoda: endoparasitas – parasitas intestinais e. A disgestão é extra e inter celular e corpórea – sobe no animal. Intestino muito ramificado – leva o alimento para todo o corpo. Sistema Circulatório: NÃO TEM – alimento distribui-se por difusão – intestino por todo o corpo facilita isso. fazem fecundação cruzada (troca de espermatozóides) e tem a formação de casulos. Cisticerose é uma doença muito grave que pode atacar o coração e o cérebro. Sistema sensorial (NE): ocelos são os fotos receptores (não forma imagem) e as aurículas (laterais da cabeça) são quimio receptores que vão ajudar a perceber os outros animais. A reprodução sexuada se dá pela fissão transversal – se partem e depois regeneram 2 novos. Corpo dividido em gomos hermafroditas e cada gomo se auto fecunda – os do final são mais antigos já que eles surgem a partir do escólex – os antigos que contem ovos se soltam nas fezes. Podem atingir grandes comprimentos (8cm). Schitosoma mansoni . Classe Trematoda: ecto ou endoparasitas. Classificação: Classe Turbellaria: não causa doenças porque tem vida livre. Tem o sistema digestório reduzido já que pega os nutrientes do intestino. Sistema Excretor (NE): células características desse animal células flama – várias aberturas pequenas nas laterais do corpo para excretar. uma larva por pessoa (ser humano contaminado – auto fecundação – liberação de ovos nas fezes – contaminação da água doce – larva cisticerco – contamina bois e porcos que ingerem a água – larva se desenvolve na musculatura – ser humano come carne crua ou mal passada). Espécies monóicas e dióicas. acontece quando o ser humano ingere os ovos da tênia e vira o hospedeiro intermediário. A região anterior (escólex) tem ganchos e ventosas para fixar no hospedeiro. liberam enzimas digestivas e depois comem. . o hospedeiro definitivo é o homem e o intermediário é um caramujo de água doce (larva dentro do ser humano – reprodução sexuada – saem nas fazes e contaminam a água – ovo – larva miracídio – caramujo – muita reprodução assexuada – liberação da larva cercaria na água – contaminação do ser humano). sem sistema digestório. É um sistema sensorial porque tem órgãos sensoriais – todos os animais têm células sensoriais. Hermafroditas. Sistema Respiratório: NÃO TEM – trocas gasosas pela epiderme (difusão) – os animais assim terrestres são restritos a ambientes aquáticos porque os gases precisam estar dissolvidos na água para esse tipo de troca. A tomada de alimento é feita por uma faringe portátil musculosa que sai do corpo para pegar o alimento.

Também é um parasita intestinal. É mais grave porque a pessoa fica anêmica. que contamina alimentos. Sistema Digestório: completo – boca e ânus (NE). Ser humano contaminado – reprodução sexuada – ovos nas fezes – contaminação do solo pelas larvas – perfuração da pele de quem pisa nas larvas – iniciação do processo descrito no anterior (vai até a traquéia pela corrente sanguínea e volta). São um tubo (digestório) dentro de outro tubo (parede do corpo – epiderme e fibras musculares) com um espaço entre os dois (pseudo celoma) onde ocorre a circulação de nutrientes e gases – esse espaço é preenchido por um líquido (esqueleto hidro estático) que da sustentação. Não é uma doença grave. que o ser humano ingere. Reprodução: maioria dióica – dimorfismo sexual (forma diferente dos sexos). Sistema Respiratório: NÃO TEM – trocas gasosas pela epiderme (difusão). dorsal e dois laterais. Doenças: Ciclo da Ascaris lumbricoides: a ascaridíase é causada pela lombriga que é um parasita intestinal – a fêmea é maior que o macho. sem segmentação. Sistema Circulatório: NÃO TEM – alimento distribui-se pelo líquido do celoma. Cicli do Ancylostoma duodenale: ancilostomose (amarelão). Ambiente: terrestre(enterrados para evitar a perda de água) e parasitas. O ser humano engole a larva que volta para o intestino – precisando desse percurso para completar sua metamorfose. Representantes: lombrigas Características embrionárias e de simetria: triblásticos. Sistema Excretor: célula grande em formato de H – dois canais laterais longos – poro excretor de posição central e anterior. Dentro do ser humano ocorre a reprodução sexuada do verme e a liberação de seus ovos pelas fezes humanas. protostômios e simetria bilateral. Digestão extra e intracelular. As larvas que estão no intestino vão migrando pela corrente sanguínea até chegar na traquéia. Sistema nervoso: anel ao redor da faringe (centralização) de onde partem quatro cordões – ventral. Esse verme tem uma boquinha que gruda na parede do intestino e ingere o sangue do hospedeiro. Sistema sensorial: lábios ao redor da boca – células quimioreceptoras. Organização corporal: Vermes cilíndricos e lisos.Nematoda: Um dos 3 filos que contem vermes. Tubo simples com faringe na região anterior. As fezes contaminam a água. pseudocelomados (novidade mas não se repete). .

Aquáticos – brânquias e terrestres – pulmões – órgão altamente vascularizado. No ser humano o verme se hospeda nos vasos linfáticos e lá impede a passagem do líquido – grandes inchaços – principalmente nas pernas e nos pés. porque tem que passar pelo corpo inteiro. mas nos cefalópodes é fechado. Reprodução: só sexuada. Digestão extra e intra celular – cefalópodes só extra celular. protostômios e simetria bilateral. sistema de vasos e liquido circulante. O SCF possibilita que o animal seja mais complexo. aberto: o liquido circulante também (hemolinfa) circula pelos vasos. Sistema nervoso: vários pares de gânglios. Estágio avançado da doença é a elefantíase. Durante o desenvolvimento do animal há uma dobra da epiderme deixando um espaço e a pele bem grossa – manto. Ás vezes presença da rádula (língua raspadora). celomados (NE se considerara o filo primeiro entre os anelídeos e os artrópodes). esse espaço se chama hemocilas ou lacunas. Fácil de curar. pé e massa viceral. lesmas (aquáticos e terrestres). Características embrionárias e de simetria: triblásticos. Cavidade celomatica reduzida nos adultos – só onde fica o coração. mas não entra em detalhes. Cefalópodes tem um par de gânglios muito desenvolvido na região da cabeça – cérebro primitivo. o ânus e o poro excretor. Hospedeiro intermediário: fêmea do pernilongo e o definitivo: homem. Ciclo do Wuchereria bancrofti: provoca a filariase ou filarose. Sistema Circulatório (NE): obs: fechado: o liquido que circula (sangue) pelo corpo está sempre circulando dentro dos vasos. mas ainda é por difusão. Sistema sensorial: antenas. Alguns tem concha – produzida pelo manto. Organização corporal: corpo mole sem segmentação. lulas e polvos (marinhos). Cefalópodes tem olho muito desenvolvido – comparado ao dos vertebrados. ostras. permitindo um metabolismo mais alto. fazendo troca com as paredes do vaso. O ser humano se contamina com larvas liberadas na areia – a larva não consegue penetrar na derme do ser humano – fica um caminho na pele visível. . Ambiente: todos os ambientes. Sistema Digestório: completo – boca e ânus. olhos e órgãos de equilíbrio. Em contato com o ambiente. constituído por cabeça. caracóis (terrestres). mas tem uma variedade imensa – desenvolvimento direto ou indireto. Sistema Excretor: tem. mas em uns pontos sai do vaso para banhar a célula. externa ou interna. Sistema Respiratório: tem órgãos na cavidade do manto especializados na troca de gases. A cavidade do manto é onde se encontra a cavidade respiratória. Constituído por coração (bomba que impulsiona o líquido).Ciclo do Ancylostoma brasiliensis: parasitas de cães e gatos. porque mantém uma pressão mais alta. Mollusca Representantes: caramujos (aquáticos). mariscos. Na maioria dos moluscos e aberto.

Sistema Respiratório: ausente em minhocas e sanguessugas – poliquetos têm brânquias. com fecundação interna. que é um mecanismo de defesa – se o bicho se sente ameaçado ele libera essa tinta. Sistema sensorial: nas minhocas é pouco desenvolvido e concentração das células na região anterior. Pés ligados à massa visceral. Maioria tem desenvolvimento direto. Digestão somente extracelular. sanguessugas e vermes. Digestão exclusivamente extracelular (NE). Pé modificado em tentáculos e sifão (locomoção – libera água e resíduos). Cletelo: região mais clara relacionada com a reprodução – formação do casulo. Ex: mariscos. protostômios e simetria bilateral. Alguns nadam abrindo e fechando a concha. As três partes são bem desenvolvidas – cabeção com olhos e antenas. Bivalves: animal que tem duas conchas – duas valvas que se articulam. Sistema Circulatório: fechado – vaso dorsal e vaso ventral unidos por 5 vasos laterais (coracãoes). Cefalópodes: mais complexos. Apenas marinhos. A maioria tem uma concha grudada protegendo a massa visceral. desenvolvimento direto e deposição de ovos. Pé pequeno e musculoso para cavar. Papo – região que armazena o alimento e moela – região que tritura o alimento. Pés ligados à cabeça e depois vem a massa visceral. Celoma – esqueleto hidroestático. Todos aquáticos. Na massa visceral tem um órgão chamado bolsa de tinta. um par de gânglios. Sistema circulatório fechado. Organização corporal: ocorrência de metâmeros interna e externamente. . Sistema Digestório: completo – boca e ânus. Tem mandíbula na boca. celomados. Todos dióicos. Habitat marinho e terrestre. órgãos de equilíbrio. olhos. cada metâmero possui musculatura própria. Sistema nervoso: par de gânglios por metâmeros com sistema nervoso ventral. se proteger e capturar presas. ostras. Características embrionárias e de simetria: triblásticos. cada parte é separada da outra por paredes mesodermicas. Cabeça minúscula com papos labiais e boca – não possui rádula. Representantes: minhocas. Ocorrência de célula na epiderme chamada cromatóforo para mudar de cor. Anelídeos Um dos 3 filos que contém vermes. par de estruturas excretoras. Sistema Excretor: um par de órgãos extretores e poros por metâmero. caracóis e lesmas. Sistema nervoso e olhos muito desenvolvidos.Classes: Gastrópodes: maior número de espécies. mas a maioria é fixa.Nos poliquetos é bem desenvolvido: tentáculos. São animais filtradores. Grupo mais parecido com os ancestrais. Ambiente: todos os ambientes. Ex: caramujo.

Solo úmido ou água doce. Cabeça pouco diferenciada. Ectoparasitas – se alimentam do sangue de vertebrados . Corpo ligeiramente achatado. Tem a cabeça bem diferenciada com vários apêndices sensoriais. Hirudineos/Aqueto: (sanguessugas) não possuem cerdas. . Errantes (rastejam e sem mais desenvolvidos) e sésseis (fixos e filtradores). Fecundação cruzada. Vivem em solos úmidos e água doce (poucas espécies marinhas). mas são cerdas. Poliquetos: várias cerdas. Hermafroditas. Hermafroditas – fecundação cruzada. Grande maioria é marinha. Parece que tem patas.Classes: Oligoquetos: (minhocas) poucas cerdas – estrutura na superfície do animal (tipo uns pelos) pala ajudar na movimentação.possuem duas ventosas para a fixação e locomoção. Desenvolvimento direto. Cabeça não diferenciada.