You are on page 1of 5

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE BOTÂNICA

Tel: 48 3721 -9242 - Fax: +( 55) 0 xx 48 3721 9672 E-mail bot@ccb.ufsc.br – http:// www.ccb.ufsc.br

PLANO DE ENSINO SEMESTRE 2012.1
I. IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA: CÓDIGO NOME DA DISCIPLINA NO DE HORAS-AULA TOTAL DE HORAS-AULA SEMANAIS SEMESTRAIS TEÓRICAS PRÁTICAS 2 4 108

BOT 7025

DIVERSIDADE E EVOLUÇÃO DOS ORGANISMOS FOTOSSINTETIZANTES E DOS FUNGOS

I.1. HORÁRIO TEÓRICO-PRÁTICO 03110 A, B - 3.1830 - 4 (Lab. II e III BOT) TEÓRICO 03110 A, B - 6.1830 - 2 (MIP)

II. PROFESSOR (ES) MINISTRANTE (S) 1. Elisandro Ricardo Drechsler dos Santos (BOT) (e.ricardo@ufsc.br) 2. José Bonomi Barufi (BOT) (jose.bonomi@ufsc.br) III. PRÉ-REQUISITO (S) CÓDIGO NOME DA DISCIPLINA 1. BIO 7205 Biologia Celular 2. BIO 7203 Princípios de Sistemática, Filogenia e Biogeografia IV CURSO (S) PARA O QUAL(IS) A DISCIPLINA É OFERECIDA 1. Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas (Noturno) V. EMENTA Diversidade, importância biológica e evolução de grupos com clorofila “a” na Árvore da vida: 1. Cianófita (algas azuis ou cianobactérias); 2. Heterocontes (feófitas, bacilariófitas): algas com clorofila a e c; 3. Plantae (rodófitas): algas com clorofila a e ficobiliproteínas; 4. Plantae (clorófitas): algas com clorofila a e b; 5. Plantae (embriófitas - plantas terrestres: (a) clados basais e a conquista do ambiente terrestre; (b) novidades morfológicas adaptativas; 6. Plantae (embriófitas): clados basais de traqueófitas (licófitas e monilófitas). Reino Fungi: Diversidade, importância biológica e evolução de grupos. Relações tróficas com o meio e /ou substratos, importância ecológica e econômica dos fungos. VI. OBJETIVOS Objetivos: 1.1 - Caracterizar e diferenciar, com base na morfologia e reprodução, os grandes grupos taxonômicos (algas, fungos e briófitos), relacionando-os ao meio ambiente; comparando-os evolutivamente. 1.2 - Reconhecer e empregar técnicas usuais de coleta, preparação, fixação e preservação dos organismos analisados. 1.3. Desenvolver materiais de ensino através da elaboração de: (a) Manuais ilustrados ou (b) Modelos tridimensionais dos organismos (Fungos, algas e briófitas).

. descrição. . identificação de gêneros mais comuns. estrutura celular e do talo. descrição. envolvendo todos os grupos de algas estudados teoricamente.Observação macro e microscópico das estruturas fúngicas.Hepáticas. ciclo de vida.Em laboratório: fixação. do material coletado e outros selecionados.ASCOMYCOTA: caracterização. Zygnematophyceae. diferenciação dos principais grupos. identificação de táxons comuns .estrutura celular e do talo. .VII. . ciclo de vida.Uso de fungos em cultivo. . identificação de táxons macroscópicos comuns. identificação de gêneros mais comuns. . estrutura celular e do talo. considerações evolutivas. interações com outros organismos.EUGLENOPHYTA: caracterização. Classes Chlorophyceae. morfologia. morfologia.GLOMEROMYCOTA: caracterização. ciclo de vida. classificação. identificação de espécimes vistos na aula teórica. identificação. ecologia e distribuição.Aspectos ecológicos do reino. estrutura celular e do talo.CRYPTOPHYTA: caracterização. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Conteúdo Teórico: FUNGOS: caracterização.Coleta de material em corpos aquáticos continentais e marinhos (Barra da Lagoa). descrição.CHYTRIDIOMYCOTA: caracterização. identificação de gêneros mais comuns. morfologia. ocorrência e distribuição.CRYPTOMYCOTA: caracterização. liquens. estrutura celular. conquista parcial do ambiente terrestre. .ecologia e distribuição.OCHROPHYTA: Classes Bacillariophyceae e Phaeophyceae: caracterização. observação ao microscópio. .CYANOBACTERIA (=CYANOPHYTA): caracterização. . identificação de gêneros mais comuns. . técnicas de coleta. . ciclos de vida. BRIÓFITAS: . Antóceros e Musgos: estrutura do gametófito e do esporófito. utilizando representantes dos grupos vistos em aula teórica. ecologia e distribuição. BRYOPHYTA: caracterização.Em laboratório: triagem. ciclos de vida. identificação de gêneros mais comuns. ALGAS: . . Conteúdo Prático: FUNGOS: .Coleta de material no campus da UFSC entre outros locais. estrutura celular. etc. ciclo de vida.ecologia e distribuição.ZYGOMYCOTA: caracterização.identificação de gêneros mais comuns. Importância econômica. ocorrência e distribuição. Ulvophyceae e Charophyceae: caracterização. classificação.Simbioses. identificação de gêneros mais comuns. classificação. morfologia. fixação e preservação.BASIDIOMYCOTA: caracterização. estrutura celular e do talo. micorrizas. . reprodução. ciclos de vida. morfologia. ciclo de vida. ecologia e distribuição. observação macro e microscópica. ciclo de vida. estrutura celular. . ciclo de vida. coleta de material macroscópico na UCAD. ALGAS: caracterização. . reprodução. ciclos de vida. . em solo úmido. ocorrência e distribuição.Organismos relacionados: Oomycota e Myxomycota.CHLOROPHYTA.DINOPHYTA: caracterização. . ecologia e distribuição. identificação e sistemática filogenética. . conquista parcial do ambiente terrestre.RHODOPHYTA:caracterização. . morfologia. enquadramento taxonômico num sistema de classificação determinado. reprodução. ecologia e distribuição. filogenia e sistemática. triagem. .

mar 3 4 20. METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO FUNGOS: Será feita através de uma prova escrita.VIII. aulas práticas de laboratório. leitura e discussão de textos e de questões propostas. NOVA AVALIAÇÃO Não está prevista nova avaliação para disciplinas com aulas práticas de acordo com a Resolução 17/CUN/97. IX.mar 06.Coleta fungos – UCAD FERIADO SEMANA SANTA AVALIAÇÃO I (teórica c/ consulta) . (d) Demonstrações práticas. PPCC: Será feita através da apresentação e desenvolvimento do trabalho prático.mar 20.mar Análise crítica . e o PPCC tem peso 1.abr 23. respetivamente. (b) Modelos tridimensionais dos organismos (fungos.mar 30.mar 06. mar 5 6 03. uma prova prática e avaliação da participação nas aulas práticas e nas respostas a questões feitas em sala de aula.mar Introdução à Disciplina Introdução à Diversidade e Evolução Delimitação do Reino dos Fungos 09. mar 27.abr 13. Avaliação I – 4 pt (prova teórica) Avaliação II – 4 pt (prova prática) Participação – 2 pt ALGAS: Será feita através de uma prova escrita. PPCC: através da elaboração de: (a) Manuais ilustrados. algas e/ou briófitas). valendo 10 pontos (Avaliação V).mar 13. Para o cálculo: [(nota final de FUNGOS x 2) +( nota final de ALGAS e BRIÓFITAS x 3) + PPCC ] / 6 X. Avaliação III – 3 pt (prova teórica) Avaliação IV – 3 pt (prova teórica) Relatório de algas – 3 pt Participação – 1 pt BRIÓFITAS: Será feita junto com a prova teórica de Algas. seminários e avaliação da participação nas aulas práticas e nas leituras e discussões propostas.PPCC: Os fungos na escola (Rosa & Mohr 2010) Reino dos Fungos e relacionados Pseudofungos (Myxomycota) 2 13. METODOLOGIA DE ENSINO / DESENVOLVIMENTO DO PROGRAMA O conteúdo será ministrado através de aulas teóricas. 2006) Pseudofungos (prática) Cryptomycota & Chytridiomycota (Teoria) Chytridiomycota (Prática) Zygomycota: características e diversidade Glomeromycota: características e diversidade Macromicetos (macro-fungos) Ascomycota: características e diversidade Ascomycota 16. mar 27.abr FERIADO EMANCIPAÇÃO FPOLIS Zygomycota/Glomeromycota (prática) Sábado .mar Análise crítica: A particularidade de ser um fungo I (LoguercioLeite et al. mar 31. Dia mês Dia Assunto teórico-prático mês Assunto teórico Primeira Unidade: Introdução e Fungos Sextafeira Sema na Terça-feira 1 06.abr 10. etc. (c) Apresentações multimídia. NOTA FINAL: A primeira (FUNGOS) e a segunda (ALGAS e BRIÓFITAS) unidades têm peso 2 e 3 cada.abr 03.

bioquímica e biotecnologia. & Gooday.Procariontes: diversidade e evolução de Cyanobacteria P . mai 04. jun 22.DIA DO TRABALHO FERIADO . The Fungi. jun 12. mai 18. reimpressa. mai 01.uma introdução à biologia.mai 01. abr 24. mai 22.DIA DO TRABALHO T/P . C. jun 26.Chlorophyta 14 05.Endossimbiose P – Rhodophyta: Processamento do material e sistema de classificação P – Rhodophyta: Processamento do material e sistema de classificação P – Phaeophyceae: Processamento do material e sistema de classificação P – Phaeophyceae: Processamento do material e sistema de classificação T/P – Diatomáceas e Cryptophyta T/P – Diatomáceas e Cryptophyta P – Chlorophyta: Processamento do material e sistema de classificação P – Chlorophyta: Processamento do material e sistema de classificação T/P – Euglenophyta T/P – Euglenophyta P – Haptophyta e Alveolata AVALIAÇÃO V – PPCC – parte 1 Briófitas Briófitas AVALIAÇÃO V – PPCC – parte 2 27. J. & Azevedo.W.jun T . mai 15. Elsevier. Fungos . jun 29. Esposito. mai 08.Basidiomycota: características e diversidade 10. S. mai 11 15. 2 ed. Caxias do . jun 19. jun 19. W.Coleta algas – Barra T.jul 03. M.J.Introdução a diversidade e evolução dos organismos eucariontes fotossintetizantes P . John Wiley & Sons. New York. G. abr T . J. E.mai 08. 2004. mai T . 2004. jun FERIADO CORPUS CHRISTI 15 16 17 18 12. Introductory Mycology.jul Algas das linhagens Haptophyta e Alveolata ENTREGA DO RELATÓRIO DE ALGAS Briófitas AVALIAÇÃO IV Fechamento da disciplina AVALIAÇÃO V – PPCC – parte 2 PUBLICAÇÃO DAS NOTAS FINAIS XII. mai 25. abr 17. mai 29. C. Amsterdam. abr AVALIAÇÃO II (prática) Se ma na Dia mês Assunto teórico-prático Dia mês Sextafeira Assunto teórico Segunda Unidade: Algas e Briófitas Terça-feira 8 24. abr Ascomycota Basidiomycota Basidiomycota 20. jun 26.Stramenopila 12 22. . 1996. Mims. abr T . EDUCS. & Blackwell. 588p. Inc.Endossimbiose T/P .. jun 05. jun 03.abr 7 17. Warkinson. BIBLIOGRAFIA BÁSICA FUNGOS Alexopoulos C. L. mai 05. M. mai AVALIAÇÃO III 13 29. jun 08. 865p.Rhodophyta 9 10 01. Carlile.mai 11.jul 15. jun 06.Cyanobacteria I FERIADO .Preparação para coleta de material biológico Sábado .

Guanabara-Koogan.. 62pp. Biodiversity of Fungi: Inventory and monitoring methods. Ass. 623 p Lee. Cambridge Univ. G. Round. Biologia vegetal. e Silveira. Upper saddle River. Instituto de Botânica de São Paulo. Structure and reproduction. Wynne. Algae.M. 2008.. & Wilcox. 906p. e Bononi VLR (Orgs. Press. S. ALGAS Bold... + Fidalgo O.. Rio de Janeiro. Prentice-Hall. & Eichhorn. G.. Introdução à Biologia Vegetal. Série Documentos. R. Instituto de Botânica de São Paulo. 1985.. 478p. Técnicas de coleta. 1983. Jahns. Introduction to the algae.. H. Cambridge Univ. 1985..T. preservação e herborização de material botânico. 2 ed. E. 2008. 2000. Introdução à Biologia Vegetal.H. & M. 2 ed. Raven. + Fidalgo O.. 2 ed..E. 263p + Oliveira EC. 777 pp.. Glossário Ilustrado de Fungos: Termos e Conceitos à Micologia. 640p.. F. 270pp. D.. preservação e herborização de material botânico. Elsevier Academic Press. 2000. 1996. USP. Técnicas de coleta. R.. 270pp. 1995. . B. E. Introduction to bryology. Ed..B. L. Introdução à Biologia Vegetal. e Bononi VLR (Orgs.. Co. B.. 1989. van den. Biologia das algas. dos Professores Responsáveis Aprovado na Reunião do Colegiado do CIF em ___/___/___ . Ass.). J. + Oliveira EC. C.F.. + Oliveira EC.. Kendrick. 62pp. USP. Rio de Janeiro. Chefe do Depto. 2004. Focus. C. New Jersey. Evert... 62pp. The Fifth Kingdom. Porto Alegre... W. Cambridge.. 418p. Phycology. BRIÓFITAS Schofield. New York. e Foster. Instituto de Botânica de São Paulo. 1989.. R. Série Documentos. Guanabara Dois. Algae. 1989. Mac Millan Publ.. Graham... Série Documentos.. E. Press. 720p. Prentice-Hall. (Ver também The Fifth Kingdom website http://www... Ed.. An introduction to phycology. Inc.W. USP. Ed... R.. + Fidalgo O. Ed. Cambridge. Hoek. Guerrero.. 510p.mycolog.S.com) Mueller. M. Mann & H. .. 2008. P. 3 Ed.. San Diego. e Bononi VLR (Orgs. 2001.F.. 2 ed... L. Técnicas de coleta.). preservação e herborização de material botânico. Bills. UFRGS. ed. 1992. M. 93 pp. 6 ed.Sul.). 270pp.