You are on page 1of 7

Secretário Segurança Pública DPF DPRF Força Nacional Receita Federal Polícias Militares Polícias Civis Defesa Civil

e CBM Guardas Civis Municipais Órgãos de Trânsito Ordem Pública Segurança Privada

REGIMENTO INTERNO DO GABINETE DE GESTÃO INTEGRADA DO MUNICÍPIO DE ARARAQUARA

TÍTULO I DA DEFINIÇÃO, DOS OBJETIVOS, DAS COMPETÊNCIAS, DA COMPOSIÇÃO E DA ESTRUTURA CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO Art. 1º - O Gabinete Gestão Integrada Municipal é órgão vinculado ao Gabinete do Prefeito, criado pela Lei n° 6.937 de 19 de fevereiro de 2009. Este é um espaço deliberativo e executivo que opera por consenso, sem hierarquia e respeitando a autonomia das instituições que o compõem, visando colaborar com a Prefeitura Municipal de Araraquara no sentido de desenvolver, avaliar e monitorar os programas e ações estratégicas dirigidas à prevenção e controle da violência e criminalidade no município. CAPÍTULO II DOS OBJETIVOS Art. 2º. O funcionamento do Gabinete de Gestão Integrada Municipal será norteado pelos princípios da ação integrada, da interação entre os vários ramos do conhecimento e da

a definição de prioridades de ação e a articulação dos programas de prevenção da violência no âmbito municipal.Também é papel do GGIM desenvolver um planejamento sistêmico entre as instituições envolvidas visando um trabalho cooperativo dirigido à prevenção e controle eficaz da violência e da criminalidade no município. III – Fomentar o aperfeiçoamento dos órgãos integrantes. estadual e federal) no município. articulando as metas de atuação dos diferentes órgãos de segurança pública municipal e estabelecendo planejamentos especializados à prevenção da violência. receber e analisar as demandas provenientes do Conselho Comunitário de Segurança. VI – Orientar a implantação do Observatório Municipal de Violência e Segurança. VIII – Orientar a interação com os fóruns municipais e comunitários de segurança. II – Identificar os principais fatos que influem na criminalidade e violência a fim de propor conjuntamente soluções. 3º. . objetivando a implementação de ações preventivas. assim como. II – Analisar as informações coletadas e armazenadas pelas instituições de Segurança Pública. o intercâmbio de informações. Art. CAPÍTULO III DAS COMPETÊNCIAS Art. V – Coordenar no Município de Araraquara o Programa Nacional de Segurança com Cidadania – PRONASCI e deliberar sobre os assuntos a ele pertinentes. III – Discutir conjuntamente os problemas. poder público e sociedade civil visando à definição coletiva das prioridades de ação. através de discussões das ações estratégicas e/ou táticas no âmbito da segurança pública. IV – Promover a integração sinérgica na efetiva prática dinâmica e regular de cooperação das relações e ações dos múltiplos órgãos das diferentes esferas governamentais (municipal. Compete ao Gabinete de Gestão Integrada Municipal: I – Promover a articulação conjunta das diversas estratégias de prevenção da violência. visando a redução dos índices de criminalidade. observadas as competências e autonomias institucionais e os demais convênios bilaterais correlatos existentes. 4º . reforçando as potencialidades na obtenção dos melhores resultados.diligência dos múltiplos atores representantes da área de segurança. VII – Definir prioridades para o Plano de formação e qualificação dos profissionais que atuam na segurança pública urbana e nas ações preventivas. de forma a: I – Intensificar as políticas de ação integrada. bem como a modernização e qualificação da gestão do conhecimento.

V – Monitorar e avaliar os resultados dos programas implementados. XIV – Representante da Polícia Militar Ambiental do Estado de São Paulo. .Representante da Guarda Civil Municipal. XII – Representante do Corpo de Bombeiros. Art. X – Representante da Defesa Civil de Araraquara. 6º O GGI-M terá como membros natos: I – Prefeito Municipal. VII – Representante da Secretaria Municipal de Saúde. IX – Representante da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes. XVII – Representante da Polícia Federal. XI – Representante da Polícia Militar do Estado de São Paulo.IV – Otimizar os recursos disponíveis. V . XIII – Representante da Polícia Militar Rodoviária do Estado de São Paulo. VIII – Representante da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer. CAPÍTULO IV DA COMPOSIÇÃO Art. XVIII .Representante da Secretaria Municipal de Educação. membros convidados e convidados especiais. 5º O GGI-M será integrado por membros natos.Representante da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Assistência Social. VI . IV . III – Representante da Secretaria Municipal Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública. XV – Representante da Polícia Civil do Estado de São Paulo. XVI – Representante da Polícia Científica do Estado de São Paulo. XIX – Representante da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB. II – Representante da Secretaria Municipal de Governo.Representante da Associação Comercial e Industrial de Araraquara ACIA.

Os citados como convidados especiais. em caso de decisão por este critério. este será substituído pelo Assessor de Secretaria Executiva. outros dirigentes dos órgãos vinculados à área de segurança pública. II . 7º O Gabinete de Gestão Integrada Municipal disporá de uma Coordenação. sob aprovação dos membros por consenso. § 2.Secretário-Executivo (Secretário Municipal de Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública). Art. quando participarem das reuniões. §2º .São atribuições do GGI-M: . composta pelos seguintes membros: I – Coordenador-Geral (Prefeito Municipal). §5º . 9º As funções dos membros do Gabinete de Gestão Integrada Municipal não serão remuneradas a qualquer título.º No eventual impedimento do Prefeito Municipal este será substituído pelo Secretário Municipal de Governo.O Assessor de Secretaria Executiva terá atividade subordinada ao GGI-M e será exercido por livre indicação de membro nato. não terão direito a voto. TÍTULO II DAS ATRIBUIÇÕES FUNCIONAIS CAPÍTULO I DA NATUREZA DAS ATRIBUIÇÕES Art. §1º . sendo. 8. §4º . III – Assessor de Secretaria Executiva. CAPÍTULO V DA ESTRUTURA Art. 10º . § 1.º No eventual impedimento do Secretário Executivo.XX – Representante do Conselho Municipal de Segurança e Cidadania.O GGIM preservará plenamente a autonomia e a identidade de seus membros.Poderão ainda participar.º . porém.Cada órgão que compõe o GGI-M poderá designar um suplente. como convidados especiais. consideradas serviço público relevante. Art. assim como aqueles que tiverem envolvimento com situação pontual a ser analisada na reunião. cujas decisões serão tomadas por consenso. por consenso dos membros natos. XXI – Representante do Conselho Comunitário de Segurança do Estado de São Paulo.

particulares e/ ou não-governamentais. propor estratégias e metodologias de monitoração dos resultados de ações relativas a estes temas específicos. VI – Incentivar programas de prevenção e repressão qualificada da criminalidade. Art. XII – Criar indicadores que possam medir a eficiência da execução dos planejamentos. II – Estimular estudos estatísticos e elaboração de relatórios específicos aos temas tratados. com os demais membros. IX – Identificar demandas e eleger prioridades. III – Identificar as áreas com maior taxa de criminalidade. II – Identificar. expedir. bem como quais os tipos de crimes mais praticados e estabelecer prioridades com base em análises estatísticas. II – Conduzir as reuniões. IV – Consolidar e manter o Gabinete de Gestão Integrada Municipal. 11º São atribuições do Coordenador-Geral do GGI-M: I – Orientar e controlar as atividades desenvolvidas do GGIM. III Promover medidas destinadas ao cumprimento das decisões. disponibilizar e arquivar os documentos do GGIM. 12º São atribuições do Secretário-Executivo do GGI-M: I – Elaborar e acompanhar a pauta de trabalho do Gabinete. que possam refletir de forma positiva na prevenção da violência. protocolar. preparar. . eficaz e eficiente a comunicação entre os órgãos de segurança pública do município. facilitando o andamento e intermediando os membros presentes. III . com base em diagnósticos. XI – Analisar informações oriundas dos diversos órgãos integrantes do sistema de Segurança Pública. visando diagnósticos e planejamentos futuros. temas prioritários para a Segurança Pública no município e constituir grupos de trabalho para analisar. envolvendo ações de órgãos públicos. Art.I – Desenvolver e estimular a atuação conjunta dos órgãos que compõem. IV – Articular de forma que torne mais ágil. VIII – Promover o aperfeiçoamento e a qualificação das instituições de segurança pública para a produção de estatísticas a fim de manter constantemente atualizado o banco de dados destas instituições.Organizar. VII – Promover a interlocução dos órgãos de segurança pública para o planejamento e execução de ações integradas em situações emergenciais. V – Executar as políticas de segurança pública do município. inclusive educativas. X – Sugerir a adoção de políticas públicas.

Elaborar relatórios de atividades semestralmente. 17º As reuniões ordinárias terão o seguinte desenvolvimento: I – Abertura. manter atualizados e organizados os manuais organizacionais. CAPÍTULO II DAS REUNIÕES ORDINÁRIAS Art. 7(sete) dias de antecedência. Art. o acervo bibliográfico para o funcionamento do GGI-M e o livro ata para registro. 15º As decisões do Gabinete de Gestão Integrada Municipal serão tomadas por consenso de seus membros. visando subsidiar as reuniões do GGI-M.IV . no mínimo. Art. V – Disponibilizar. 14º As reuniões do Gabinete de Gestão Integrada Municipal – GGIM serão: I – Ordinárias II – Extraordinárias Parágrafo único: As reuniões instalar-se-ão por maioria de seus membros ou participantes.Intermediar os contatos e intercâmbios de informações e procedimentos com os diversos órgãos públicos ou particulares. TÍTULO III DAS REUNIÕES CAPÍTULO I DAS ESPÉCIES Art.Coletar e sistematizar as informações produzidas pelas instituições. VII – Gerir a execução das deliberações do GGI-M e coordenar as ações preventivas do PRONASCI. II – Assessorar diretamente o Secretário Executivo. 16º As reuniões ordinárias serão realizadas mensalmente e convocadas pelo Coordenador Geral através do Secretário Executivo com. . VIII . Art. VI . de interesse do GGIM. 13º São atribuições do Assessor de Coordenação do GGIM: I – Secretariar as reuniões e lavrar as atas.

mediante provocação de qualquer um dos membros. III – Leitura da pauta. mediante proposta de um ou mais membros do Gabinete de Gestão Integrada Municipal. Art. V – Deliberação dos assuntos em pauta. CAPÍTULO III DAS REUNIÕES EXTRAORDINÁRIAS Art. órgãos e/ou representantes da sociedade. Parágrafo único – Dependendo da urgência. TÍTULO IV DAS DISPOSIÇÕES TRANSITÓRIAS E FINAIS Art.II – Apreciação e aprovação da ata anterior. IV – Pedido de inclusão de assuntos. 21º Em função dos assuntos a serem tratados no Gabinete. VII – Encaminhamentos. . Art. poderão ser convidados representantes de outras instituições. 18º As Reuniões Extraordinárias ocorrerão por convocação do Coordenador-Geral. VIII – Encerramento. 19º Nas reuniões extraordinárias serão tratados exclusivamente os assuntos pelos quais foram convocadas. a convocação poderá ser imediata. sempre por maioria dos membros natos. 20º Este regimento poderá ser modificado total ou parcialmente. VI – Assuntos Gerais.