Museu Amazônico da Universidade Federal do Amazonas O Museu Amazônico da Universidade Federal do Amazonas, localizado no centro da cidade de Manaus, atua

com o objetivo de dar apoio à pesquisa, ao ensino e à extensão nas áreas fundamentais para o conhecimento da Amazônia e de suas culturas. História Sua história remonta a 1975, quando foi criado através do artigo 8º do Estatuto da Universidade, que prevê a existência de órgãos suplementares, subordinados diretamente à Reitoria. Contudo, sua implantação só veio a ocorrer de forma definitiva quatorze anos depois. Definiu-se como sede do Museu o prédio localizado a Rua Ramos Ferreira 1036, patrimônio da Universidade adquirido em 1972. Partindo do seu principal objetivo o Museu Amazônico procura resgatar e reconstituir acervos e informações acerca da região Amazônica através de suas exposições de longo prazo, médio prazo e até mesmo itinerantes. Além dessas exposições, o Museu abriga setores como o de Museologia, o Acervo Documental, a Biblioteca e Laboratórios. O acervo documental sob a supervisão da Divisão de Pesquisa e Documentação Histórica que integra a Comissão de Documentação tem como principais coleções as seguintes: Amazônia Colonial: Coleção incorporada do acervo da extinta comissão de Documentação e Estudos da Amazônia. Constitui-se de Documentos Coletados em Portugal e nos Arquivos Públicos do Pará e Maranhão. Província do Amazonas: Coleção de Relatórios de Presidentes da Província do Amazonas e Coleção de Leis, Decretos e Regulamentos da Província do Amazonas. Contém 150 Livros Encadernados, com cópias em papel fotográfico. Firma J.G. Araújo: Correspondência e Documentação Contábil (livros caixa, recibos, notas fiscais, etc.). Contém aproximadamente 5t de material já tratado (higienizado,identificado e acondicionado) e aproximadamente 2,5t de material não tratado. Jornais do Amazonas: Coleção de Jornais do Amazonas (1851-1948). Contém cerca de 150 títulos em 80 rolos matrizes (microfilmes). Projeto Resgate: Coleção de Documentos de arquivos Portugueses sobre o Brasil. Contém 326 CD's Matrizes, contendo mais de 3.000.000(três milhões) de páginas de documentos digitalizados. A Biblioteca Setorial do Museu Amazônico (BSMA) A biblioteca do museu tem como objetivo disseminar e preservar conhecimentos sobre a Amazônia. Possui uma coleção especializada no campo da história, política, geografia, economia, biografia, antropologia, sociologia, direito, folclore, mitos, lendas, artes, ecologia, meio ambiente e linguagem indígena. Tal acervo é ainda composto de "Coleção especial" e "Obras Atuais". A primeira contém relatórios, mensagens, coleção de leis, instruções públicas, descrições de viagens, tratados de limites, álbuns fotográficos, anuários, etc., do período Imperial e Colonial, com data de publicação até 1950. A coleção "Obras Atuais" apresenta obras bibliográficas publicadas de 1951 até os dias atuais, sendo elas: livros, periódicos, folhetos, teses, fotografias, mapas, recortes de jornais, catálogos, enciclopédias, dicionários, bibliografias. A Biblioteca ainda dispõe de serviços de pesquisa bibliográfica no seu próprio acervo; consulta local; auxílio na apresentação de referências e em trabalhos científicos. Promove também intercâmbio com o Museu Amazônico, fornecendo documentação necessária às suas atividades e auxilia na divulgação de eventos e

Museografia e Reserva Técnica. 3. ossos humanos e sedimentos que podem conter vestígio de ocupação humana.). arte popular e algumas de cunho histórico. quer no passado quer no presente. realizados por diferentes povos indígenas amazônicos.. principalmente a partir dos trabalhos realizados pelo Projeto Amazônia Central que.87 m² divididos entre Museologia. rodelas de fuso. carregadores de palha. entre urnas funerárias. quebra-cocos. material lítico (machados. No andar superior: Sala amarela Com 96 peças etnográficas. 219 peças de artesanato. instrumentos musicais. no sentido de fomentar a permanência dos artefatos arqueológicos descobertos prospectados em nosso Estado. Na reserva Técnica há 3278 peças etnográficas. utensílios rituais. machados de p0edra. em conjunto com a UFAM. Seu espaço físico é constantemente utilizado pela comunidade em geral para pesquisas científicas e escolares. Sala vermelha Com 93 peças etnográficas. pão-de-índio. Seu acervo é composto basicamente de artefatos cerâmicos (urnas funerárias. estátuas e plumária. O Laboratório está localizado no Mini-Campus da Universidade Federal do Amazonas e é responsável pela classificação. No andar térreo: Sala Verde-Clara Com 56 peças arqueológicas. Nele são realizados os seguintes trabalhos: 1. redes de tucum e buriti. com 412 peças em oito diferentes ambientes temáticos. Higienização. conservação e pequenos restauros dos objetos. pesquisa e seleção de acervo. afiadores. adornos. o Museu Amazônico da Universidade Federal do amazonas apresenta a exposição YUPINAWAITÁ/ ARTEFATOS. cestos e peneiras de arumã. lâminas de corte. Registro.na comutação bibliográfica. Atualmente ocupa uma área física de 63. O Setor Museológico encontra-se sob a supervisão da Divisão de Difusão Cultural do Museu Amazônico e localiza-se no segundo andar do prédio onde estão instalados os setores técnicos do museu. A evolução deste acervo é recente e tem se beneficiado de importante decisão da 1ª Superintendência Regional do Instituto do Patrimônio Histórico e artístico nacional (IPHAN). já identificou e catalogou mais de 150 sítios arqueológicos no Amazonas. entre brancos de madeira. restauro e manutenção de peças arqueológicas e históricas. Corredor verde-escuro . vasos. Atendimento a pesquisadores. colares. 2. O Museu tem se beneficiado também da ampliação da pesquisa arqueológica na Amazônia. 4. vasilhas. panelas e vasos de cerâmica.. estatuetas. bastões de ritmos. nos quais se combinam a sofisticação técnica e o elevado senso estético. EXPOSIÇÃO YUPINAWAITÁ Artefatos Tendo em vista a variedade de seus acervos de cultura material etnográfica e arqueológica. apliques. identificação e classificação das coleções do acervo. pontas projéteis). diferenciados por cores. A Museologia/Museografia é um espaço de multiuso. limpeza. Planejamento de exposições. entre máscaras rituais.

. a sala branca.Com 76 peças etnográficas. ouriços de castanha estilizados. ainda. Há. tanto etnográficas quanto de artesanato popular regional. entre bolsas de fibras vegetais. entre sarabatanas. enfeites de plumas e de madeira. arco e flechas. na qual se encontram mostras de ervas medicinais e cascas de árvores usadas pela etnia Apurinã. Sala azul Com 12 peças de arte plumária xinguana Sala verde-clara Com 79 peças. setas envenenadas.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful