You are on page 1of 15

Instituto Federal Sul-rio-grandense Campus Pelotas Curso Técnico de Nível Médio em Eletromecânica

CARACTERIZAÇÃO DE ELEMENTOS DE APOIO
ELEMENTOS DE APOIO São elementos que suportam (apóiam) outros elementos de máquinas. São constituídos por guias e mancais (buchas e rolamentos).

1.

Guias

Guia é um elemento de máquina que mantém uma trajetória rigorosa de determinadas peças. Um bom exemplo são portas corrediças que mantém uma trajetória através de guias. São geralmente fabricados em ferro fundido (pela dureza e auto lubrificação em função da alta taxa de Carbono), mas ainda assim devem ser lubrificadas, mantendo-se uma película lubrificante entre as partes deslizantes.

Classificação As guias classificam-se em dois tipos: de deslizamento ou de rolamento. No primeiro caso, a peça pode passar por dentro da guia (segundo perfil da peça) ou apenas apoiá-la. Veja alguns exemplos de guias de deslizamento abaixo.

1

Instituto Federal Sul-rio-grandense Campus Pelotas Curso Técnico de Nível Médio em Eletromecânica Em máquinas. as guias são também chamadas de barramentos. Veja quadro a seguir com perfis e aplicações de guias em máquinas: 2 .

são colocadas réguas de ajuste.Instituto Federal Sul-rio-grandense Campus Pelotas Curso Técnico de Nível Médio em Eletromecânica Réguas de Ajuste Ainda que bem lubrificadas. as guias em contato com as peças geram atrito e desgaste das mesmas. que nada mais são do que calços para retirar folgas de guias. 3 . Para compensar o desgaste acentuado.

mas por rolagem. agulhas. 4 . e consequentemente.Instituto Federal Sul-rio-grandense Campus Pelotas Curso Técnico de Nível Médio em Eletromecânica Guias rolantes Estas guias não se movimentam por escorregamento. ou seja. esferas). possuem elementos rolantes (rolos. diminui o desgaste. Isso diminui muito o atrito. Atualmente são usadas em máquinas por comando numérico computadorizado (CNC).

Menor atrito e aquecimento . VANTAGENS DE CADA TIPO DE MANCAL Buchas Rolamentos . Mancais Mancal é o elemento que suporta um eixo qualquer. A escolha entre um mancal e outro dependerá do custo x benefício que há entre um e outro. pois a baixa velocidade evita superaquecimento e desgaste pelo grande atrito. devido ao baixo atrito gerado pela rolagem dos elementos rolantes.Pequeno aumento de folga em vida útil .Ocupa menor espaço radial .Mantém a forma do eixo 5 . Podem ser classificados como mancais de deslizamento (buchas) ou mancais de rolamento (rolamentos).Suporta cargas elevadas .Intercambialidade internacional .Instituto Federal Sul-rio-grandense Campus Pelotas Curso Técnico de Nível Médio em Eletromecânica 2. O segundo caso possui um custo mais elevado.Menor sensibilidade a choques .Tolerâncias maiores . mas é utilizado para velocidades de média a altíssimas. A vantagem desse elemento é o baixo custo. O primeiro tipo é utilizado para máquinas pesadas ou equipamentos de baixa rotação.Menor custo de fabricação .Baixa exigência de lubrificação .

Em alguns casos.Pequeno aumento de folga em sua vida útil 2. São classificadas em radiais (para esforços transversais). 6 . deve haver lubrificação. Isto quer dizer que. além de serem peças de menor custo quando comparadas às que suporta. axiais (para esforços normais) ou mista. As mais comuns são feitas de um corpo cilíndrico furado.Buchas As buchas são elementos de máquinas de forma cilíndrica ou cônica que servem para apoiar eixos. Buchas Radiais Essas buchas podem ter várias formas. é mais fácil trocar uma bucha de material barato que a cada tempo ter de trocar ou retificar um eixo.1. São usadas em peças para cargas pequenas e em lugares onde a manutenção seja fácil. sendo que o furo possibilita a entrada de lubrificantes. o que permite o reajuste das buchas nas peças. essas buchas são cilíndricas na parte interior e cônicas na parte externa.Instituto Federal Sul-rio-grandense Campus Pelotas Curso Técnico de Nível Médio em Eletromecânica . Sendo constituída de material com baixo coeficiente de atrito (ligas metálicas como bronze ou materiais plásticos). Os extremos são roscados e têm três rasgos longitudinais. Nos casos em que o eixo desliza dentro da bucha. Tais elementos foram criados a fim de evitar o atrito peça-peça e consequente desgaste entre as mesmas. causam menos desgaste.

Instituto Federal Sul-rio-grandense Campus Pelotas Curso Técnico de Nível Médio em Eletromecânica 7 .

são pouco empregadas. por isso. Quase sempre essas buchas requerem um dispositivo de fixação e. 8 . Mista (cônica) Esse tipo de bucha é usado para suportar um eixo do qual se exigem esforços radiais e axiais.Instituto Federal Sul-rio-grandense Campus Pelotas Curso Técnico de Nível Médio em Eletromecânica Buchas Axiais Essa bucha é usada para suportar o esforço de um eixo em posição vertical.

2.Rolamentos São elementos criados com a finalidade de diminuir ao máximo as perdas de energia causadas pelo atrito. Instaladas em placas porta buchas.Instituto Federal Sul-rio-grandense Campus Pelotas Curso Técnico de Nível Médio em Eletromecânica Buchas Guias As buchas também servem como guias para furação e alargamento. de buchas-guia. proporcionam posição correta de usinagem. Por isso. elas são feitas em aço duro com baixa rugosidade superficial. às vezes retificada. neste caso. São geralmente constituídos de dois anéis concêntricos. 2. 9 . sujeitas a desgaste por atrito. sendo chamadas. enquanto que o anel interno é fixo no eixo. entre os quais são colocados elementos rolantes como esferas. O anel externo é fixado num mancal externo. roletes e agulhas. São elementos de precisão.

São classificados em: radiais. axiais ou mistos. E para cada diâmetro são definidas séries com base nas cargas a serem aplicadas (leves. TIPOS (conforme elementos rolantes): 10 .Instituto Federal Sul-rio-grandense Campus Pelotas Curso Técnico de Nível Médio em Eletromecânica Em geral a normalização do rolamento é feito pelo diâmetro interno (diâmetro do eixo). médias ou pesadas).

sendo sua aplicação em máquinas pesadas e laminadores. etc). Pode ainda ter contato angular das esferas. Rolos: Cilindros. suportando deslocamentos angulares em ambas direções. Os rolos podem ter formato de barriletes. 11 . rolos cônicos ou barriletes para maior carga e menor velocidade (caminhões. a aplicação se dá para cargas radiais e axiais ao mesmo tempo. etc). que pode suportar um pequeno deslocamento angular do eixo. Podem possuir placas de proteção/vedação. para suportar certa carga axial (usado por exemplo em furadeiras). que não necessita de lubrificação.Instituto Federal Sul-rio-grandense Campus Pelotas Curso Técnico de Nível Médio em Eletromecânica Esferas: Para rotações mais elevadas com cargas leves à médias (bicicletas. como resultado da flexão do mesmo. automóveis. Podem ser de uma ou duas carreiras de esferas (para cargas mais elevadas). No caso de utilização de rolos cônicos. E pode ainda ser auto compensador. Podem possuir mais de uma carreira. motores elétricos. sendo utilizado como rolamento auto-compensador.

12 . os números de identificação destes rolamentos normais são regulamentados pela JIS B 1513 (Números de Identificação dos Rolamentos. sendo constituídos pelo número básico e símbolos suplementares alfanuméricos.Instituto Federal Sul-rio-grandense Campus Pelotas Curso Técnico de Nível Médio em Eletromecânica Agulhas: Indicados para carga não constante e espaço radial limitado. em grande parte dos casos. As dimensões principais dos rolamentos normalmente usados. a precisão dimensional e de giro. já que está fixo em uma "gaiola". são baseadas no plano geral das dimensões principais da norma ISO. Nomenclatura: Os números de identificação dos rolamentos são designações que expressam. o tipo do rolamento. Pode ser usado sem os dois anéis. a folga interna e outras especificações. as dimensões principais.

• falhas mecânicas.Instituto Federal Sul-rio-grandense Campus Pelotas Curso Técnico de Nível Médio em Eletromecânica Defeitos: Os defeitos comuns ocorrem por: • desgaste. 2. • desgaste por patinação (girar em falso). Desgaste O desgaste pode ser causado por: • deficiência de lubrificação. • presença de partículas abrasivas. • oxidação (ferrugem). Fadiga 13 . • desgaste por brinelamento. • fadiga. 1.

Descascamento parcial revela fadiga por desalinhamento. ao girar em falso.Instituto Federal Sul-rio-grandense Campus Pelotas Curso Técnico de Nível Médio em Eletromecânica A origem da fadiga está no deslocamento da peça. ovalização ou por conificação do alojamento. Necessita lubrificação. principalmente nos casos de carga excessiva. 3. 14 . Falhas mecânicas Inspeção visual do estado de um rolamento Som Suave Metálico uniforme Rolamento bom. A peça se descasca.

folga ou pressão. 15 .Instituto Federal Sul-rio-grandense Campus Pelotas Curso Técnico de Nível Médio em Eletromecânica Metálico não uniforme Temperatura Observação Alta Vazamento de lubrificante Deve-se trocar Falta ou excesso de lubrificante. sujeira. Trocar vedadores e lubrificante. sobrecarga. fadiga.