A linguagem C

A linguagem C

2. A linguagem C
Características que tornaram o C uma das mais populares linguagens de programação:
ü Pequeno tamanho da sua definição ü Subdivisão do código e grande utilização de funções ü Alguma conversão automática entre tipos de dados (ao contrário do Pascal) ü Linguagem estruturada ü Disponibilidade de operadores para programação de baixo nível ü Utilização fácil e extensa de ponteiros para aceder memória, vectores, estruturas e funções

Algumas razões que tornaram o C uma das linguagens predilectas dos programadores profissionais:
ü A possibilidade de usar construções de alto nível ü A possibilidade de utilizar operadores de baixo nível ü A produção de código executável eficiente ü A disponibilidade de compiladores em praticamente todos os sistemas de computação

Neste momento todos os compiladores seguem o standard internacional conhecido por ANSI C ( merican National A Standards Institute).

MRibeiro

6

MRibeiro

7

Definição do ANSI C Bibliotecas externas Executável Primeiro.Primeiro desenvolvimento da linguagem C.obj Linker ü 1983-1988 .exe MRibeiro 8 MRibeiro 9 .O sistema operativo UNIX é reescrito em linguagem C ü 1978 .Desenvolvimento da linguagem B.c Compilador Primeiro. sucessora da anterior (o B é a 1ª letra de BCPL) ü 1971 . Kernighan & Ritchie Código fonte Pré-processador Código objecto Primeiro.A linguagem C A linguagem C Marcos históricos ü 1969 . sucessora da anterior (o C é a 2ª letra de BCPL) ü 1973 . próxima do Assembly Ciclo de Desenvolvimento de um Programa Editor ü 1970 .Desenvolvimento do UNIX (num PDP 7 em linguagem Assembly) ü 1969 .Primeira edição do livro The C Programming Language.Desenvolvimento da linguagem BCPL.

os ficheiros deverão ter a extensão .c. é criada e apresentada uma lista de: § Erros: quando existem erros de sintaxe Criação do programa (edição do código fonte) ü Us a-se um editor de texto genérico ou específico do ambiente de desenvolvimento ü Em geral.A linguagem C A linguagem C Estados de desenvolvimento de um programa em C § Criação (edição do código fonte) § Compilação (tradução para código executável) § Execução do código Compilação ü Processo desempenhado pelo compilador ü Permite verificar se o código fonte está correctamente escrito (sintaxe) ü Caso existam incorrecções. para poderem ser reconhecidos automaticamente pelo compilador como sendo ficheiros contendo código fonte em C ü O conteúdo dos ficheiros deverá verificar rigorosamente a sintaxe da linguagem C § Warnings (avisos): quando são detectadas situações suspeitas ü Se existirem erros de sintaxe no código fonte. o compilador detecta-los-á e indicará a sua localização junto com uma breve descrição do erro ü Erros na lógica do programa apenas poderão ser detectados durante a execução do mesmo ü Se o programa não contiver erros de sintaxe o compilador produzirá código executável MRibeiro 10 MRibeiro 11 .

insere o conteúdo de um ficheiro de texto no ficheiro corrente. divisão por zero) ou erros que levem a que o programa não se comporte como esperado P r é. ex. h > -.Insere o conteúdo do ficheiro stdio.h: ž ü Neste caso é necessário: § § voltar à edição do programa fonte para corrigir a sua lógica e depois efectuar também uma nova compilação para produzir a nova versão do código executável # i n c l u d e < s t d i o .define um nome simbólico cujas ocorrências no ficheiro serão substituídas por outro nome ou constante: ž # d e f i n e M A X _ A R R A Y _ S I Z E 1 0 0 . § interpretar directivas especiais a si dirigidas.h com a declaração das funções standard de entrada/saída da biblioteca standard § # d e f i n e . modificando-o ü Algumas das suas funções são: § remover os comentários de um programa. depois da compilação) ü Durante a execução podem tornar-se evidentes mais alguns erros: § § erros de execução (p.substitui todas as ocorrências de MAX_ARRAY_SIZE por 100 MRibeiro 12 MRibeiro 13 . que começam pelo carácter #. a execução do programa compilado produzido faz-se simplesmente invocando-o como se fosse um comando do sistema operativo (Exemplo: no programa já referido basta digitar primeiro.processador ü O pré-processador prepara o código fonte para ser compilado pelo compilador. Esses ficheiros são usualmente designados por cabeçalhos (header files) e têm a extensão . Exemplo § # i n c l u d e .A linguagem C A linguagem C Execução ü Se a operação anterior tiver sucesso.

podendo até substituir algumas das funções standard. Programas em C Os progr amas O programa Mínimo O mais curto programa em C que é possível escrever é o seguinte: main( ) { } ü Todo o programa em C deverá conter uma e só uma função main() MRibeiro 14 MRibeiro 15 . PHIGS. NAG. etc). ex.A linguagem C A linguagem C Bibliotecas ü A linguagem C é muito compacta ü Muitas das funções que fazem parte de outras linguagens não estão directamente incluídas na linguagem C ü Temos como exemplo as operações de entrada/saída. a manipulação de strings e certas operações matemáticas ü A funcionalidade correspondente a estas e outras operações não faz parte integrante da linguagem. bastante rica e standard ü Todas essas operações são executadas por via da invocação de funções externas definidas nessa biblioteca standard ü Qualquer programador poderá desenvolver a sua própria biblioteca de funções. mas está incluída numa biblioteca externa. e também utilizar outras bibliotecas comerciais já existentes (p.

getch(). } Este programa produz uma saída. escrevendo “Olá Mundo” no écran.h> #include <conio.A linguagem C A linguagem C ü As chavetas { e } agrupam instruções ü É possível colocar comentários em qualquer posição de um programa em C ü Um comentário é qualquer texto delimitado pelos caracteres / * e * / ü Os comentários não podem ser imbricados Exemplo main() { /* Comentário /* Mais um comentário ilegal*/ */ Exemplo /* O meu primeiro programa em C */ main() { /* Outro comentário */ } } Um programa mínimo mais útil #include <stdio. p r i n t f é uma função que existe na biblioteca standard “stdio”da linguagem C MRibeiro 16 MRibeiro 17 .h> main() { printf("Ola Mundo! \ n").

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful