You are on page 1of 1

21 Novembro 2008 27

OPINIÃO

O “Soldado Milhões” EDITORIAL JOÃO DE
Por
NORONHA

Prezados concidadãos,
Muito recentemente tivemos a honra de ter
Ferreira do Amaral, o abraçasse e lhe dissesse:
“Chamas-te Milhais, mas vales milhões!” E o
O seu a seu dono
visto três veteranos ingleses que, como os “Milhões” ficou para sempre. Três meses depois, Primeiro queria agradecer os muitos telefonemas e mails que recebi
demais, lutaram durante a Primeira Guerra em Julho, o “Soldado Milhões” tornava-se nas passadas semanas sobre a minha saída do jornal e queria assegurar
Mundial na batalha de La Lys, em França, onde definitivamente famoso. No campo de Isberg, a todos que não me afastei, apenas deixei de ser o editor/director e
milhares de seres humanos perderam as sozinho, empunhando a sua metralhadora e responsável pelo conteúdo do mesmo. Essa responsabilidade está a
suas vidas para que hoje tivéssemos a vendo muitos dos seus colegas de armas partir de agora nas mãos de Daniel Santos e, acreditem, não poderia
liberdade dentro da jurisdição da União mortos ao seu lado, nunca desistiu, estar em melhor lugar... O meu trabalho, neste aspecto, acabou... agora
Europeia! Entretanto, Portugal, como enquanto teve munições na arma que há que deixar a execução a quem sabe fazer melhor. O seu a seu dono...
aliado da Inglaterra, foi forçado a dar lhe tinha sido distribuída, usando No jornal passarei a ter uma página onde irei a relatar aquilo que
um contingente militar em que ficou depois as armas dos seus colegas já quinzenalmente venha a ter conhecimento e que possa, a meu ver,
célebre o nome de um soldado mortos! Consta que não só cobriu e interessar a comunidade. Um lugar de encontro com os meus leitores,
português, chamado Aníbal Augusto protegeu a retirada de muitos com quem criei estes laços de amor e ódio nos passados dois anos que
Milhais, ficando na galeria dos heróis soldados portugueses feridos, mas dirigi o nosso jornal. Também me caberá dirigir o jornal num todo e
portugueses durante a referida também de soldados escoceses e desenvolver outros projectos que, à medida que venham a ganhar corpo,
batalha, a 9 de Abril de 1918. O jovem ingleses, muitos deles que haviam serão com certeza notícia neste periódico. Na minha opinião não estão
militar embarcou para a França no dia abandonado as trincheiras, tendo ainda assegurados os mecanismos de defesa para a nossa comunidade e
23 de Maio de 1917, e na altura era sido dados como desertores! Em face o interesse das entidades portuguesas, que os deveriam pôr em marcha,
Comandante do Exército Português o do acontecido, o nosso “Soldado é muito pouco ou nenhum. Depois, estamos perante uma comunidade
general Gomes da Costa, natural de Milhões” recebeu, das mãos do general que culturalmente permanece desunida há mais de 40 anos e não irá
Valpaços, província de Trás-os-Montes! Gomes da Costa, a maior condecoração do mudar nesta geração. Por isso, preparar o caminho dos que vêm e
No tocante a este jovem soldado também Exército Português, a Torre e Espada, no próprio garantir que a nossa cultura e língua serão preservadas é, para mim, um
trasmontano, era de Valongo, concelho de campo de batalha, seguindo-se, mais tarde, a trabalho pelo qual tudo farei até estar incluído. Aprendi que fazer coisas
Murça, que como militar foi incorporado no ex- “Cruz de Guerra” de Leopoldo da Bélgica, e não é, na nossa comunidade, um prelúdio para ganhar amigos e, por isso,
Regimento de Infantaria 19, de Chaves. Em muitas outras em que exaltou os feitos gloriosos muito do caminho terá de ser feito com esta equipa magnífica que me
França o seu nome ficou célebre quando, dentro da grande gesta Lusitana, enquanto que outros circunda e com quem continuarei a trabalhar para finalizar os projectos
das trincheiras, os soldados portugueses nos envergonham com os seus “divisionismos” a que nos propusemos.
enfrentaram com galhardia o 6º Exército Alemão, aquém-fronteiras! A todos os que abraçam de perto e de longe esta tarefa, o meu muito
comandado pelo general Ludendorff. Foi nesse obrigado. Estarei sempre aqui para convosco criar o que for preciso. E
combate que o nosso “Milhais” ganhou o seu Com muita consideração, na nossa comunidade há mais gente boa do que má. Pena é que só os
nome de honra. A bravura que demonstrou fez F. Gonçalves da Silva maus tenham aprendido a fazer barulho.
com que o seu Comandante, major João Portuguese Action Group

PUB.

PUB.