You are on page 1of 13

Aula 04 B

Interfaces
Prof. Ricardo Palma
Interface SCSI
SCSI é a sigla de Small Computer System Interface. A tecnologia SCSI
(pronuncia-se "scuzzy") permite que você conecte uma larga gama
de periféricos, tais como discos rígidos, CD-ROMs, impressoras e
scanners. Características físicas e elétricas de uma interface de
entrada e saída (E/S) projetadas para se conectarem e se
comunicarem com dispositivos periféricos são definidas pelo SCSI.
Para que um dispositivo SCSI funcione em seu computador é
necessário ter uma equipamento que realize a interface entre a
máquina e o hardware SCSI. Essa interface é chamada de “Host
Adapter”. O máximo de conexões permitidas no padrão SCSI são de
15 dispositivos que são identificados por um código binário,
chamado ID SCSI. Só é permitido a transmissão entre dois
dispositivos ao mesmo tempo.
Fundamentos de Hardware Colégio Técnico de Paraisópolis 2
Interface SCSI

Fundamentos de Hardware Colégio Técnico de Paraisópolis 3
Interface Paralela
A porta paralela é uma interface de
comunicação entre um computador e
um periférico. Quando a IBM criou seu
primeiro PC ("Personal Computer" ou
"Computador Pessoal"), a idéia era
conectar a essa porta a uma impressora,
mas atualmente, são vários os periféricos
que se podem utilizar desta conexão
para enviar e receber dados para o
computador (exemplos: scanners,
câmeras de vídeo, unidade de disco
removível entre outros).

Fundamentos de Hardware Colégio Técnico de Paraisópolis 4
Interface Serial
A interface serial ou porta
serial, também conhecida
como RS-232 é uma porta
de comunicação utilizada
para conectar modems,
mouses, algumas
impressoras e outros
equipamentos de hardware.
Na interface serial, os bits
são transferidos em fila, ou
seja, um bit de dados de
cada vez.

Fundamentos de Hardware Colégio Técnico de Paraisópolis 5
Interface PS/2
PS/2 (Personal System/2) foi um sistema de computador pessoal
criado pela IBM em 1987 com um conjunto de interfaces próprias.
Um "computador PS/2" tinhas inúmeras vantagens em relação ao PC
tradicional, como equipamento (hardware) homologado e todos os
drivers escritos pela IBM e um sistema operacional próprio rodando
nele, o OS/2. O PS/2 desapareceu do mercado em poucos anos, mas
o OS/2 foi continuado para PCs comuns até meados de 1996. Porém,
muitas das interfaces de hardware do PS/2 são utilizadas até hoje,
por ocuparem menos espaço e serem mais rápidas.

Fundamentos de Hardware Colégio Técnico de Paraisópolis 6
Interface ATA
ATA, um acrônimo para a expressão inglesa Advanced Technology
Attachment, é um padrão para interligar dispositivos de
armazenamento, como discos rígidos e drives de CD-ROMs, no
interior de computadores pessoais. A evolução do padrão fez com
que se reunissem em si várias tecnologias antecessoras, como:
• (E)IDE - (Extended) Integrated Drive Electronics
• ATAPI - Advanced Technology Attachment Packet Interface
• UDMA - Ultra DMA
Este padrão apenas suporta cabos até 19 polegadas (450 mm),
embora possam ser adquiridos cabos de maior comprimento, e é
a forma menos dispendiosa e mais comum para este efeito.

Fundamentos de Hardware Colégio Técnico de Paraisópolis 7
Interface Serial ATA (SATA)
Serial ATA, SATA ou S-ATA (acrônimo para Serial Advanced
Technology Attachment) é uma tecnologia de transferência de dados
entre um disco rígido e a placa-mãe. É o sucessor da tecnologia ATA
(acrônimo de Advanced Technology Attachment também conhecido
como IDE ou Integrated Drive Electronics) que foi renomeada para
PATA (Parallel ATA) para se diferenciar de SATA. Diferentemente dos
discos rígidos IDE, que transmitem os dados através de cabos de
quarenta ou oitenta fios paralelos, o que resulta num cabo enorme,
os discos rígidos SATA transferem os dados em série. Os cabos Serial
ATA são formados por dois pares de fios (um para transmissão e
outro para recepção) usando transmissão diferencial, e mais três fios
terra, totalizando 7 fios[1], o que permite usar cabos com menor
diâmetro que não interferem na ventilação do gabinete.
Fundamentos de Hardware Colégio Técnico de Paraisópolis 8
Interfaces ATA e SATA

Fundamentos de Hardware Colégio Técnico de Paraisópolis 9
USB
Universal Serial Bus (USB) é um tipo
de conexão Plug and Play que
permite a conexão de periféricos
sem a necessidade de desligar o
computador. O USB foi concebido
na óptica do conceito de Plug and
Play, revolucionário na altura da
expansão dos computadores
pessoais, bem como minimizar o
esforço de concepção de
periféricos, no que diz respeito ao
suporte por parte dos sistemas
operacionais (SO) e hardware.
Fundamentos de Hardware Colégio Técnico de Paraisópolis 10
USB
Assim, surgiu um padrão que permite ao SO e à placa-mãe
diferenciar, transparentemente:
• A classe do equipamento (dispositivo de armazenamento, placa de
rede, placa de som, etc);
• As necessidades de alimentação elétrica do dispositivo, caso este
não disponha de alimentação própria;
• As necessidades de largura de banda (para um dispositivo de
vídeo, serão muito superiores às de um teclado, por exemplo);
• As necessidades de latência máxima;
• Eventuais modos de operação internos ao dispositivo (por
exemplo, máquina digital pode operar, geralmente, como uma
webcam ou como um dispositivo de armazenamento - para transferir
as imagens).
Fundamentos de Hardware Colégio Técnico de Paraisópolis 11
FireWire
O FireWire (também conhecido
como i.Link, IEEE 1394 ou High
Performance Serial Bus/HPSB) é
uma interface serial para
computadores pessoais e aparelhos
digitais de áudio e vídeo que
oferece comunicações de alta
velocidade e serviços de dados em
tempo real. O FireWire pode ser
considerado uma tecnologia
sucessora da quase obsoleta
interface paralela SCSI.

Fundamentos de Hardware Colégio Técnico de Paraisópolis 12
FireWire
O FireWire é uma tecnologia de Input/Output (I/O) de alta
velocidade para conexão de dispositivos digitais, tais como
camcorders e câmeras digitais, a computadores portáteis e desktops.
Amplamente adotada por fabricantes de periféricos digitais como a
Sony, Canon, JVC e Kodak, o FireWire tornou-se um padrão
estabelecido na indústria tanto por consumidores como por
profissionais. Desde 1995 que um grande número de camcorders
digitais modernas incluem esta ligação, assim como os computadores
Macintosh e PCs da Sony, para uso profissional ou pessoal de
áudio/vídeo. O FireWire também foi usado no iPod da Apple durante
algum tempo, o que permitia que as novas músicas pudessem ser
carregadas em apenas alguns segundos, recarregando
simultaneamente a bateria com a utilização de um único cabo.

Fundamentos de Hardware Colégio Técnico de Paraisópolis 13