You are on page 1of 2

Objeto e conhecimento O objeto é o ponto de partida do conhecimento, é identificar, delimitar o seu objeto.

Antes de avançarmos vamos refletir sobre o próprio processo de conhecer. Conhecer é uma atividade especificamente humana, ultrapassa o mero “dar-se conta de”, significa apreensão, interpretação. Conhecer supõe a presença de sujeitos, um objeto ou problema que suscita sua atenção compreensiva. Representação do conhecido é fruto deste trabalho, já não é mais o objeto inicial, mas a construção do sujeito. O conhecimento produz modelos de apreensão que vão instruir conhecimentos futuros. É possível perceber a tensão entre objeto empírico e modelo de apreensão, o cruzamento de duas dinâmicas opostas que poderíamos representar através de duas atitudes básicas: a abertura para o mundo, a cristalização ou enquadramento. Conhecer significa apreender o mundo através de esquemas, identificarem no novo algo já existente ou reconhecível. Não existe uma única forma ou caminho para o conhecimento. Conhecemos primeiramente como resultado de nossa vivencia, nosso estar no mundo, nossa ação no mundo. Também através de processos mediadores como, acesso a informação, fruição artística, experiências místicas ou espirituais. Através dos trabalhos sistemáticos de pesquisa e estudo, métodos específicos que chamamos de conhecimento cientifico. A comunicação é um componente básico da vida social, o aprendizado começa nos primeiros dias de vida. Aprendemos as formas comunicativas de nossa cultura, reconhecemos os modelos comunicativos com os quais nos defrontamos, aprendemos a nos comunicar. A exposição e o uso dos meios de comunicação fazem deles práticas e objetos familiares e amplamente conhecidos pelos membros da sociedade. Falamos de seus conteúdos, desempenho dos personagens, dominamos seu funcionamento e dirigimos-lhes criticas. Um conhecimento vivo, intuitivo, espontâneo e que apresenta grande riqueza em função de seu enraizamento no terreno da experiência e sua sintonia com o cotidiano, as id agnações, os problemas e desejos que povoam nosso dia-a-dia. Esse conhecimento, no entanto apresenta limites que o conhecimento cientifico procura ultrapassar, através de métodos e técnicas de pesquisa e categorias analíticas, uma pratica cuidadosa e disciplinadora. As formas intuitivas de apreensão, o senso comum, constroem o conhecimento imediato, o conhecimento necessário faz situações vividas, conjugando experiências anteriores e a criatividade ativa pelo novo. A ciência estaria comprometida com a busca d conhecimento objetivo, aprofundando o sistemático da realidade. Não podemos esquecer que na busca pelo conhecimento objetivo a ciência é um fenômeno social e histórico, sujeito a condicionamentos e influencias sujeito a erros. Não ultrapassa o senso comum, é freqüentemente permeada pela ideologia, interesses ou conquista de posição de poder. Vinculada as outras formas de conhecimento, a ciência pretende um maior refinamento, encontrar diferentes formas de conhecimento,

diferentes objetivos: sobreviver. Na comunicação é o conhecimento que nos ajuda a romper um mundo de tradições. experimentar. trazendo o homem ao centro do palco. pratica que se impôs aos homens como algo a ser mais bem conhecido. a ser escutada a palavra em busca de legitimação. A modernidade transformou a comunicação em problemas. um homem dotado de razão. que é a palavra. capacidade de ação autônoma e vontade. . A palavra a ser dita. a palavra que se prol itera. viver bem. Nessa nova etapa de sua experiência se vê as votas com seu instrumento primordial. um novo sujeito de poder. levantou questões em torno de uma pratica até então natural. melhorar nossa posição.