Centro Universitário Vila Velha

Curso de Engenharia Química

1

Disciplina: Química Geral e Inorgânica Professor: José Júlio Garcia de Freitas Alunos:

Turma: EQ1N Semestre: 2º

Data: 24/08/2010 Valor: 0,5 pto

Nota:

Estudo Dirigido

Embora possam existir "zilhões" de substâncias químicas diferentes, elas são combinações de pouco mais de uma centena de elementos químicos. Um elemento químico
é qualquer substância que não pode ser decomposta em outras substâncias mais simples através de processos químicos ordinários: os elementos são os tijolos fundamentais com os quais toda a matéria é feita. Dos 116 elementos químicos conhecidos, cerca de 20% não existe na natureza: foram preparados sinteticamente em laboratórios. Os elementos químicos podem se combinar e formar substâncias mais complexas, chamadas de compostos, que possuem características diferentes dos elementos que o constitui. Por exemplo, dois átomos do elemento Hidrogênio e um átomo do elemento Oxigênio podem se combinar e formar uma molécula de água (H2O). A água em nada se assemelha aos gases oxigênio e hidrogênio. Os filósofos gregos Tales, Anaximenes e Heráclitos, muito antes de Cristo, foram os primeiros a sugerir a composição elementar da matéria: Thales achava que o elemento fundamental era a água; Anaximenes dizia que era o ar e Heráclitos acrediva que era o fogo. Um outro filósofo grego, Epédocles, disse que todas as substâncias eram compostas de 4 elementos: água, fogo, terra e ar. Aristóteles também pensava assim, e inclusive atribuiu as propriedades físicas das substâncias como derivação das propriedades elementares. Embora pareça estranho, o pensamento grego já trazia os fundamentos da química moderna: falava-se em elementos, compostos, substâncias... Demócrito e Lêucipo, em torno de 400 anos A.C., criaram o termo "átomo" (do grego, "indivisível") para descrever o que, na sua concepção, seriam as unidades elementares da matéria. Em 1661, o químico inglês Robert Boyle estabeleceu a diferença entre elemento e substância e, em 1789, o químico francês Antoine-Laurent Lavoiser publicou o que pode ser considerada a primeira lista de elementos baseada nas definições de Boyle. Nesta lista estavam

D.D. to 1735 1735-1745 1745-1755 1755-1765 1765-1775 H N O Cl Mn F Co Pt Ni P Zn C . prata. ferro. O ano da descoberta dos Elementos Até o ano 1 Au Ag Cu Fe Pb Sn Hg S A. entre outros. Alquimistas As Sb Bi 1 A. o Potássio reage com o Cloro para formar KCl. Mesmo os antigos já conheciam 7 dos elementos químicos (ouro. Os outros elementos foram descobertos a partir da segunda metade do século 18. quando as técnicas de separação e caracterização foram aprimoradas.Centro Universitário Vila Velha Curso de Engenharia Química 2 citados "sílica" e "alumina". sendo citados mesmo na Bíblia. e não elementos. que hoje sabemos se tratar de substâncias. zinco e cobre). chumbo. mercúrio. No exemplo acima.

aparentemente. e constituem cerca de 80% da crosta terrestre. Os elementos 118 e 116 são extremamente instáveis. . Este fluxo de íons foi colidido contra uma população de chumbo-208. o ano da descoberta de cada elemento químico.5 % Na = 2.7 % K = 2. terrestre . em seguida. A interpretação dos resultados. indicou que o 86Kr e 208Pb se fundiram em umelemento transitório 118 (massa atômica de 293 com 175 nêutrons). dois novos elementos químicos.isto é. 108 e 106. nenhuma relação com o nome do elemento. é natural que o Oxigênio seja o mais abundante: todos os outros elementos formam óxidos! Dois novos elementos foram descobertos (ou criados?) pelo grupo de cientistas liderado por Ken Gregorich. os cientistas aceleraram íons de kriptônio-86 a energias da ordem de 449 milhões de elétrons-volt.7 % H = 0.9% Fe = 4. No 88-Inch Cyclotron. Eliminações sucessivas de partículas alfa resultaram nos elementos 114. na Califórnia.Centro Universitário Vila Velha Curso de Engenharia Química 3 1775-1785 1785-1795 1795-1805 1805-1815 1815-1825 1825-1835 1835-1845 1845-1855 1855-1865 1865-1875 1875-1885 1885-1895 1895-1905 1905-1915 1915-1925 1925-1935 1935-1945 1945-1955 Mo W U V Te Y Nome em Nome Símbolo Português Original Antimônio Cobre Ouro Ferro Chumbo Mercúrio Sb Cu Au Fe Pb Hg K Ag Na Sn W Stibium Cuprum Aurum Ferrum Plumbum Hydragyrum Kalium Argentum Natrium Stannum Wolfram Sr Ti Cr Be Nb Ta Ce Pd Rh Os Ir Ba Ca Mg B Zr I Na K Li Cd Se Si Al Br Th La Tb Er Ru Potássio Prata Sódio Cs Rb Tl In Estanho Tungstênio Ga Yb Sm Sc Ho Tm Pr Nd Gd Dy Ge Ar He Eu Kr Ne Xe Po Ra Ac Rn Lu Hf Pa Re Tc Fr At Np Pu Cm Um pouco de história! Md Fm Es Am Pm Bk Cf Na tabela ao lado. no Lawrence Berkeley National Laboratory. Qual é o elemento mais abundante?? E qual é a resposta certa??? Bem. este elemento decaiu para formar uma partícula alfa (2 prótons e 2 nêutrons) e um átomo do elemento 116 (massa atômica 289 com 173 nêutrons).6% Como a crosta tem sofrido a ação da exposição à atmosfera por tantos anos. a camada superficial do planeta que fica exposta à atmosfera.9% Ca = 3.6 % Si = 25. e sua existência só pode ser confirmada pela análise de seus produtos de decaimento radioativo. O oxigênio. Na tabela abaixo. Em menos de 1 milisegundo.4% Al = 7.5 % Mg = 1. Confira os 10 elementos mais abundantes na crosta do nosso planeta: 10 elementos mais abundantes O = 49. alguns exemplos que justificam por que alguns símbolos não tem. E. o silício e o alumínio são os mais abundantes. somente à crosta. a pergunta refere-se à crosta.5 % Ti = 0. 110.

qweb.Centro Universitário Vila Velha Curso de Engenharia Química 4 I-Yang Lee.br . it is now clear that the island of stability can be reached. 102 103 104 105 106 116 118 technetium (1936) astatine (1940) neptunium (1940) plutonium (1940) americium (1944) curium (1944) berkelium (1949) californium (1950) einsteinium (1952) fermium (1952) mendelevium (1955) nobelium (1958) lawrencium (1961) ruterfordium (1969) hahnium (1970) seaborgium (1974) sem nome (1999) sem nome (1999) Fonte: www. providing a rich new region for the study of nuclear and even chemical properties. Additionally. ao lado. similar reactions can be used to produce other elements and isotopes. resumiu a importância deste experimento: "From the discovery of these two new superheavy elements. a lista 99 dos elementos 100 descobertos (nomes em 101 inglês) neste laboratório. diretor científico do 88Inch Cyclotron. 98 Confira." 43 85 93 Estes não foram os 94 primeiros elementos a 95 serem descobertos no 96 Lawrence Berkeley 97 National Laboratory.ufsc.

ele deixou de aderir estritamente ao aumento das massas atômicas. 247 – 248. Suponha que um pesquisador tenha descoberto um novo elemento químico. o maior “insight” de Mendeleiev está em seu artigo de 1871 a respeito dos espaços vazios na tabela periódica. a separação entre o hidrogênio e os elementos imediatamente seguintes. 2. A partir de suas posições na tabela. Mendeleiev (1869). Assim. 1984. e a incerteza em relação à localização dos elementos mais pesados. Considere as seguintes moléculas no estado gasoso: OF . Nova York: Dover. assim como fez Mendeleiev. 3. a partir da sua separação de um sal de carbonato. Após diversos experimentos foi observado que o elemento químico M apresentava um comportamento químico semelhante aos elementos que constituem a sua família (grupo). as propriedades observáveis dos elementos serviram para comprová-la. a) Escreva a equação balanceada da reação entre o elemento M em estado sólido com a água (se ocorrer). do índio e da platina – e determinações posteriores das massas atômicas demonstraram que isso estava correto. 2 2 2 2 a) Dê as estruturas de Lewis e as geometrias moleculares de cada uma das moléculas. b) O carbonato do elemento M seria solúvel em água? Justifique a sua resposta. (D) a lei periódica foi deduzida por Mendeleiev a partir de suas especulações teóricas a respeito do núcleo atômico. porém. Alguns elementos pareciam estar fora do lugar quando colocados estritamente em ordem crescente de massas atômicas. M.) Considerando o que é abordado nesse texto e que o trabalho de Mendeleiev pode ser usado didaticamente para discutir alguns aspectos da química e da atividade científica. ele colocou o ouro depois do ósmio. BeF . (B) Mendeleiev não poderia ter descoberto a lei periódica sem um conhecimento prévio da distribuição eletrônica em níveis e sub-níveis de energia. e somente foram explicadas pelo trabalho de Moseley a respeito dos números atômicos em 1913. I. expressa por em que . Embora a Tabela de Mendeleiev tivesse algumas imperfeições óbvias. p. A fórmula de Balmer-Rydberg. os espaços vazios para elementos desconhecidos. 4. proposta por D. O texto a seguir trata da classificação periódica dos elementos. Ela também incorporava diversos princípios que contribuíram para a aceitação da lei periódica: a listagem seguindo massas atômicas crescentes. 245. AlCl e AlS . A. escândio e germânio. J. The Development of Modern Chemistry. Entretanto. Outras inversões. a periodicidade das propriedades e a tendência de agrupar elementos semelhantes são evidentes. ele deduziu as propriedades desses elementos e de seus compostos.Centro Universitário Vila Velha Curso de Engenharia Química 5 1. b) Indique as moléculas que devem apresentar caráter polar. (E) os cientistas às vezes atribuem ao erro experimental as evidências que contrariam suas hipóteses. (C) a imprecisão das previsões de Mendeleiev acerca das propriedades do gálio e do escândio gerou descrédito em relação à lei periódica. com a descoberta de três elementos: gálio. ao justificar a mudança de posição de alguns elementos em sua tabela. de número atômico 119. somente superado após o trabalho de Moseley. pode-se concluir que (A) a proposição da lei periódica por Mendeleiev é um exemplo de descoberta acidental. (Traduzido e adaptado de: IHDE. estável. Essas previsões foram verificadas de maneira espetacular durante as duas décadas seguintes. não foram corrigidas por meio de melhorias nos métodos de determinação de massas atômicas. Isto pareceu a Mendeleiev ser decorrente de erros na determinação das massas atômicas: por isso.

em 1974. 5. causadas por bactérias.Centro Universitário Vila Velha Curso de Engenharia Química 6 • λ é o comprimento de onda de uma linha do espectro de emissão do hidrogênio. Esses sólidos geralmente têm superfícies planas ou faces que formam ângulos definidos entre si. a exemplo dos THMs — trialometanos. (BROWN e outros. A tabela mostra propriedades físicas de alguns sólidos cristalinos e a natureza das partículas que os constituem. como consequência de distribuições uniformes dessas partículas. • RH é a constante de Rydberg para o hidrogênio. p. um argumento que justifique a redução da concentração de THMs aquoso a partir da diminuição da quantidade de cloro adicionado à água. A desinfecção da água pelo cloro é uma das maiores conquistas em saúde pública da história da humanidade — conseguiu diminuir os índices de doenças. denominados de retículos cristalinos. obteve a fórmula de Balmer-Rydberg e destaque os aspectos novos de sua teoria. . apresentam átomos. HBrO(aq). com nf < ni. dentre outros — produzidos a partir de reações dos ácidos hipocloroso. As propriedades físicas. a exemplo do ponto de fusão e da dureza. H. iônicos. CHCl3 e CHBr3. Entretanto. classificados como metálicos. 672-673). foi obtida a partir da análise de resultados experimentais e sugere que as linhas espectrais de emissão do hidrogênio estão relacionadas a números inteiros. a exemplo de tifo e de cólera. O acesso à água de boa qualidade é essencial para o desenvolvimento de uma sociedade. • escreva a equação química que representa a reação reversível de cloração da água e apresente. com base nessa equação. Sólidos cristalinos. dependem tanto dos arranjos de partículas quanto das forças de interação. moleculares e covalentes. Explique o modo como o cientista dinamarquês Niels Böhr. HClO(aq). • desenhe a fórmula eletrônica de Lewis para o tribromometano e identifique a natureza das interações intermoleculares entre a água e o triclorometano. cientistas descobriram que a cloração da água dá origem a uma série de produtos orgânicos secundários carcinógenos e capazes de interferir no sistema endócrino humano. A partir das considerações presentes no texto. As propriedades físicas dos sólidos estão relacionadas com suas estruturas e ligações químicas. por meio de procedimentos teóricos. • nf e ni são números inteiros. 2005. e hipobromoso. íons ou moléculas ordenados em arranjos tridimensionais totalmente regulares. com substâncias resultantes de atividade humana. 6.

com o átomo de cobre apresentando tamanho muito menor do que o de zinco. Esse metal encontra grande aplicação na indústria de pilhas 3 secas em que é utilizado como ânodo (pólo negativo). É utilizado como revestimento de peças de aço e ferro. B) pela diferença do raio atômico do cobre em relação ao zinco. Cobre e zinco são metais de larga utilização na sociedade moderna. O esquema abaixo foi desenvolvido com vista a propiciar a análise de propriedades dos elementos hipotéticos A. bastante maleável e dúctil. D e E. Apresenta densidade de 8. Pode-se afirmar que a diferença dos valores de densidade entre esses dois metais é mais bem explicada A) pela maior reatividade do zinco em relação ao cobre. E) pelo diferente arranjo cristalino apresentado pelos dois metais: o cobre tem os seus átomos mais empacotados.Centro Universitário Vila Velha Curso de Engenharia Química 7 Considerando as informações contidas no texto e na tabela. . É amplamente empregado na fiação elétrica devido à sua alta condutividade. • justifique. com base na intensidade das interações interpartículas. • classifique os sólidos cristalinos apresentados nessa tabela de acordo com suas propriedades físicas e com seus retículos cristalinos. além de diversas ligas metálicas. forma uma base. B) Y forma íon de carga 4+ . no período imediatamente posterior ao cobre. Sua densidade é de 7. C) pela diferença de massa atômica do cobre em relação ao zinco. ao reagir com água. a diferença entre as temperaturas de fusão dos sólidos cristalinos MgO e I2. Sobre os elementos químicos genéricos X e Y que apresentam as distribuições eletrônicas: X = 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d6 Y = 1s2 2s2 2p4 é correto afirmar que A) X forma íon de carga 2.14 g/cm a 20 ºC. devido à sua baixa reatividade (é um metal nobre). 9. restando menos espaços vazios entre eles. D) o composto resultante da reação entre X e Y pode ter fórmula X2Y.96 g/cm a 20 C. com o zinco apresentando massa bem maior. C. E) o composto formado por X e Y. B. O cobre é um metal avermelhado. O zinco é um metal cinza bastante reativo. 8. D) pelo posicionamento do zinco na tabela periódica. 7. sendo o 3 º bronze a mais conhecida.. C) X é um metal do grupo 4 da Tabela Periódica. protegendo-as da corrosão. É também encontrado em tubulações de água.

Foram selecionados modelos atômicos e esquemas para que você possa avaliar aspectos evolutivos de um para o outro.Centro Universitário Vila Velha Curso de Engenharia Química 8 Com base no esboço acima é coerente afirmar que: a) A e D apresentam características básicas. apontando falhas de cada uma deles. respectivamente. Modelo I Aspectos evolutivos: Falhas: Modelo II . d) B é um metal de transição com características anfotéricas. b) C forma óxidos e cloretos de fórmula mínima C2O e CCl2. c) D é um não metal que apresenta configuração eletrônica da camada de valência ns np . e) E apresenta configuração eletrônica terminada em ns2 e alto valor de eletronegatividade. 2 2 10.

Centro Universitário Vila Velha Curso de Engenharia Química 9 Aspectos evolutivos: Falhas: Modelo III Aspectos evolutivos: Falhas: .

Master your semester with Scribd & The New York Times

Special offer for students: Only $4.99/month.

Master your semester with Scribd & The New York Times

Cancel anytime.