“CADEIA DE SUPRIMENTOS’’ Definição A cadeia de suprimentos, ou Supply Chain, abrange o conjunto de organizações que mantém relações do início até

o fim da cadeia logística. Pode ser definida como todas as etapas do atendimento das demandas do cliente, incluindo diversos autores como fornecedores, varejistas, distribuidores, fabricantes e cliente. É o alinhamento entre empresas que leva produtos ou serviços ao mercado. Representa o fluxo constante de informações, produtos e capital entre diferentes estágios, iniciando-se no pedido do cliente e terminando quando este cliente fica totalmente satisfeito. Na visão sistêmica a estrutura dela é em rede, com diversos participantes interagindo em diversos níveis e estágios. Muitas pessoas utilizam esta noção como um substituto ou sinónimo de logística. No entanto, a definição de gestão da cadeia logística é mais abrangente que o conceito de logística. A gestão da cadeia logística É a integração dos processos do negócio do consumidor através dos fornecedores de produtos, serviços e informação, com o objetivo de acrescentar valor para o cliente. Logística Padrão Na cadeia logística padrão, as matérias-primas são procuradas e os bens são produzidos em uma ou mais fábricas, transportadas para armazéns como armazenamento intermédio, e depois transportadas para os retalhistas ou clientes. As estratégias utilizadas As estratégias utilizadas para obter uma cadeia logística eficaz consideram as integrações entre os vários níveis da cadeia logística, de forma a reduzir o custo e melhorar o serviço prestado. A cadeia logística consiste nos fornecedores, centros de fabricação, armazéns e centros de distribuição, assim como matérias-primas, produtos no processo de fabricação, e produtos finais que circulam entre as fábricas. Gestão da Cadeia Logística Assim a gestão da cadeia logística consiste numa série de aproximações utilizadas para integrar eficazmente fornecedores, fabricantes e lojas, para que a mercadoria seja produzida e distribuída nas quantidades ideais, na localização certa e no tempo carreto, com o objetivo de satisfazer o nível de serviço e diminuir os custos ao longo do sistema . Fluxo de Informação A cadeia logística não é composta apenas de movimentação de produtos físicos entre empresas. Envolve, também, o fluxo de informação e capitais entre as mesmas companhias. A comunicação é um fator chave para a manutenção e gestão da cadeia logística. Os membros da cadeia logística têm de fazer tudo o que estiver ao seu alcance para melhorar as operações da cadeia, pois são essas medidas que permitem reduzir os custos e aumentar as receitas. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL CONTROLE DAS OPERAÇÕES LOGÍSTICAS Hoje, as empresas estão executando suas atividades com base em conceitos de logística, e esta postura provoca mudanças na estrutura organizacional da empresa, e na forma como as operações são realizadas. Veremos os tipos de Organização e qual a estrutura seria mais adequada, gerando assim, maiores ganhos de produtividade, além de identificar os passos para fazer um controle das operações de logística. As empresas de diversos setores estão concentrando seus esforços na implantação de conceitos logísticos nos processos produtivos de suas empresas. E os motivos são: 1. Aumento da concorrência; 2. Globalização de Mercados; 3. Desenvolvimento da tecnologia da Informação. A aplicabilidade do estudo da Logística implica em: - Reduzir o custo logístico; - Disponibilizar o produto ao cliente, onde quer que ele esteja. Lembrando que para se ter um Gerenciamento Logístico eficaz é necessário: planejar a Operação do Sistema Logístico, definindo a estrutura interna na empresa, controlando o fluxo de bens e serviços e planejando as Atividades Logísticas. Então, toda atenção deve ser dada à Estrutura Organizacional da Empresa adequando-a às necessidades que o Gerenciamento Logístico exige.

tendo em vista os seus impactos nos custos totais de toda a Cadeia. além de identificar os passos para efetuar-se um melhor Controle das Operações Logísticas. transporte. a rede de distribuição. Retornando ao Conceito de Logística “A Logística trata de todas as atividades de movimentação e armazenagem. Todas as atividades de movimentação. Estrutura Organizacional A Estrutura Organizacional define como as tarefas dentro da Organização serão alocadas. armazenamento. com a Logística gerenciando as relações com os fornecedores através das atividades de Suprimentos. A organização pode centrar-se na Administração de Materiais. O Gerenciamento Logístico enfatiza a idéia de fluxo. CHIRSTOPHER (1997) Integração Desejada pela Logística Os Elos da Cadeia Os elos da Cadeia trabalham de forma integrada. dos locais onde os seus Custos Logísticos acontecem e onde as necessidades de Serviço Logístico são maiores. e na outra ponta da Cadeia. O Gerenciamento Logístico “O Gerenciamento Logístico exige que todas as atividades que ligam o mercado fornecedor ao mercado consumidor sejam vistas como um sistema interligado.Atenção também deve ser dada ao controle das Operações Logísticas. depende da percepção da empresa acerca do ambiente no qual se situa e deve estar alinhada às suas estratégias. assim como dos fluxos de informação que colocam os produtos em movimento. que facilitam o fluxo de produto desde o ponto de aquisição da matéria-prima até o ponto de consumo final. avaliado e posteriormente melhorando-a. o tipo de organização a ser planejada irá variar de caso para caso. devem ser planejadas visando suas otimizações. tanto físico quanto o financeiro e o de informações. 1990). e quais os mecanismos formais de coordenação e padrões de interação a serem seguidos (ROBBINS. ou em ambas. BALLOU (1993) A Logística e sua Aplicabilidade O objetivo da Logística então é: unir o mercado. Com a Teoria da Contingência surgiu o “imperativo ambiental” segundo o qual: não existe uma melhor maneira de estruturar e organizar a empresa. gerenciando as relações com os clientes. com o propósito de providenciar níveis de serviço adequados aos clientes”. Podemos concluir então que a definição do desenho organizacional. na Distribuição Física. pois o impacto de uma decisão tomada em qualquer parte do sistema afetará o sistema financeiro”. Equilibrando a Estrutura Organizacional haverá maiores ganhos de produtividade. . em cada um desses casos. com as decisões sendo tomadas. para que seu desempenho seja acompanhado. o processo de fabricação e a atividade de aquisição – de tal forma que seus clientes sejam servidos por níveis de serviços cada vez mais elevados. quem se reporta a quem. tudo depende das variáveis ambientais. através da Distribuição Física. Tipo de Estrutura Organizacional O tipo de Estrutura Organizacional necessária a Logística depende da natureza da firma.

compara-se com as metas e padrões de desempenho definidos anteriormente. Por isso. Caso haja necessidade executa-se uma Ação Corretiva. . deve alcançar um nível de desempenho superior a todos os concorrentes. Tomadas de Ações Corretivas. comparando os resultados com os indicadores das empresas que possuem a excelência neste item. neste caso. Os principais tipos encontrados são: diferenciação vertical. o grau de regras e procedimentos escritos e comunicações padronizadas estão incorporadas ao projeto da Organização. Sua Formalização. e 3. 2. é fundamental planejar estes padrões de desempenho de acordo com a estratégia da empresa. diferenciação horizontal e disposição espacial. Estrutura Organizacional “Formalização” Formalização é o grau de padronização das atividades da Organização. Definição de metas e padrões de desempenho. ou seja. Tomada de Ações Corretivas Com os resultados obtidos pela medição do Desempenho das Atividades. defini até que ponto a empresa pretende se posicionar no mercado. aferindo a performance do sistema. No caso de desejar ser líder de desempenho em alguma medida. englobando as etapas descritas anteriormente. Medida de Desempenho O objetivo da medida de desempenho é obter informações sobre o desempenho das atividades logísticas. e muitas vezes isto implica em custos elevados. em uma pessoa. isto é. Estrutura Organizacional “Centralização” Centralização é o grau de centralização da autoridade para a tomada de decisão formal. possibilita o constante acompanhamento das atividades logísticas. Definições de Metas e Padrões de Desempenho Esta é uma etapa fundamental. Sua Centralização Estrutura Organizacional “Complexidade” Complexidade é o grau de diferenciação e integração existente em uma Organização.A aplicação do modelo para o controle logístico. e 3. Isto fornece aos administradores da organização uma transparência de todo o processo produtivo. através de medições de desempenho e comparação com padrões estabelecidos ou através de benchmarking.De acordo com os estudos de SOUZA (1994) a Estrutura Organizacional tem três dimensões centrais: 1. unidade ou nível hierárquico Controle das Operações Logísticas A estratégia para efetuar-se um controle das Operações Logísticas. 2. compatível com o modo como a empresa pretende ser líder do mercado. percebendo pontos falhos e gerando dados para conhecer melhor a estrutura do processo. Medida do Desempenho. envolve a execução das seguintes etapas: 1. Sua Complexidade. A avaliação das atividades logísticas pode ser feita por meio de algumas medidas de desempenho e/ou por benchmarking.