SOLO LATERÍTICO BRITA DESCONTÍNUA

Joyce Carpanez Benzi Maio/2009

com solo de granulometria fina e de comportamento laterítico que ao serem misturados com agregado pétreo britado. brita 1.Solo Laterítico Brita Descontínuo DEF. brita 2. (DER SP) - .2: São camadas constituídas de mistura artificial. processada em usina. não podendo ser denominadas de “bases estabilizadas granulometricamente” Solo Agregado (Nogami e Villibor. apresentam. 1: Não se enquadram nas faixas granulométricas tradicionais. pedrisco. granulometria descontínua e grande estabilidade e durabilidade quando compactadas. 1995) DEF.

.Tipos de SLBD 1.SLBD-G testes 1950 e trechos experimentais em 1970 .SLBD-A testes 1970 e trechos experimentais em 1990 (redução da porcentagem de brita na mistura) . SLBD A = BRITA + Solo Arenoso Fino Laterítico Tráfego pesado SLBD G = BRITA + Argila Laterítica Tráfego leve e médio 2.

Base de Solo Laterítico-Brita Descontínua com SAFL - Primeiro trecho experimental (1972). com 70% VDM > 4000 (30% veículos comerciais) Incentivo da redução da porcentagem de brita. Critérios tradicionais Brita Contínua - - .

Faixa granulométrica dos SLBD Fonte: Fortes. R. . M.

LA’ (Solo Arenoso Laterítico).classificação MCT: LA’ (Areia Laterítica).A : 1. LG’ (Solo Argiloso Laterítico).propriedades mecânicas e hidráulicas iguais as do SAFL. SAFL: . .Base de Solo Laterítico-Brita Descontínua com SAFL Propriedades Físicas para SBLD. .

graduação descontínua < 25mm. BRITA: .2% na EI 3.mínimo de 50% de brita em massa seca. . CBR< 80% e expansão < 0. .Base de Solo Laterítico-Brita Descontínua com SAFL 2.opcionalmente. bica corrida ou pedra 1 + pedrisco .Abrasão Los Angeles < 30% Solo agregado (composição): .

Base de Solo Laterítico-Brita Descontínua com SAFL Condições de Utilização: . .0 Base: espessura mínima de 15 cm.Clima: área tropical e úmida (SAFL) - Dimensionamento: método DER f(tráfego) coeficiente de equivalencia estrutural = 1.

Base de Solo Laterítico-Brita Descontínua com SAFL .

:.Base de Solo Laterítico-Brita Descontínua com SAFL Técnicas construtivas: Mistura POUCO ou NÃO COESIVAS (III e IV) Comportamento mais granular . Mais atrito entre partículas .elevada penetração da imprimadura impermeabilizante .a base não contrai quando é a secagem é feita ao ar .pequena suscetibilidade a segregação do solo e da brita .baixa coesão da base acabada .permeabilidade elevada .elevada perda de umidade .

elevada suscetibilidade a segregação do solo e da brita .elevada capacidade de receber compactação .:. Coesão da parte fina .pouca perda de umidade .permeabilidade baixa .elevada penetração da imprimadura impermeabilizante .bases coesivas aderência a camada de rolamento .a base contrai e surgem trincas .Base de Solo Laterítico-Brita Descontínua com SAFL Técnicas construtivas: Mistura MAIS COESIVAS (I e II) Comportamento mais coesivo .

COMPACTAÇÃO: Pouco ou não Coesivos: . .rolo vibratório liso. .e arneiro: 6 a 8 passadas. .Base de Solo Laterítico-Brita Descontínua com SAFL TÉCNICA CONSTRUTIVA .rolo pé d c . . 0 a 2 passadas. .rolo vibratório liso: 2 a 4 passadas.Exploração da jazida. .rolo de pneus de pressão variável.rolo de pneus de pressão variável. 4 a 6 passadas. 6 a 8 passadas. Mais Coesivas: .Misturação (usina ou na jazida pá carregadeira).

duas passadas com rolo liso sem vibrar marcas do pneu.conformação . . o IMPRIMADURA: SAFL.Base de Solo Laterítico-Brita Descontínua com SAFL o ACABAMENTO: . rolo de pneu de pressão variável.umedecimento superficial da camada.acabamento motoniveladora. retirar . .

Latossolo roxo. Dosagem – CBR adição de solo agregado. .25% de Brita LL 60% e IP – 25%. Década de 80: . Problemas com compactação determinada Energia .Base de Solo Laterítico-Brita Descontínua com Argila Laterítica o o o o o o Início das pesquisas 1950. Trechos experimentais – Governo do Jânio Quadros Década de 70: .Tráfego leve.

arado de discos e motoniveladora.00 mm Abrasão Los Angeles < 20%. com pá carregadeira. campo. Brita: passar na peneira 25 mm e ficar retida na 2.Base de Solo Laterítico-Brita Descontínua com Argila Laterítica o - TÉCNICAS CONSTRUTIVAS: SOLO: LG’ (Solo Argiloso Laterítico). - - . Se argila < 25% Se argila > 25% Usina.

Pequena deflexão (20 a 60/100mm).rita) . Ausência de lamelas na base devido a % de agregados britados Ausência de escorregamento atrito base/ imprimadura/ revestimento Trincamento no revestimento (só ocorre se tiver muita umidade na camada solo b .Vantagens do SLBD o o o o o Ausência de rupturas.

Escolha inadequada dos solos (baixo CBR e finos expansivos Solos sem coesão o recalque).Desvantagens do SLBD o Ondulações e desagregações do revestimento reaterros da base. gerando camada sem aderência. o deslocamento do revestimento. .