RECADASTRAMENTO

DIATE – DIVISÃO DE ATENDIMENTO AO CONTRIBUINTE PRAÇA – PRAÇA DE ATENDIMENTO DE SF

......................................3 1...ÍNDICE 1 ............................................1.........................................................9 6.................... .................6 5......... Como deve ser feito o recadastramento... LEI Nº 14.... Tipos de CIII e suas classificações....................................... PRAZOS......5 4.....6 Exemplos para os casos de CIII 77x:....... DE 22 DE NOVEMBRO DE 2005............................................ CIII’s................................................................................ Recadastramento especial...........................10 2 ......089...............................................................3 2.............................................................................................................................................................................................................................1.............................................................................................6 4....APRESENTAÇÃO....

Como deve ser feito o recadastramento O recadastramento deve ser feito no site da prefeitura www. possibilitar que a Secretaria de Finanças identifique os contribuintes com mais de um imóvel cadastrado no município de São Paulo. Fig. 1. e assim.gov.1. o contribuinte deve ter em mãos o nome e o CPF de todos os proprietários ou compromissários (e suas esposas/ maridos) do imóvel.sp.01 3 . No caso de empresa é necessário o CNPJ.APRESENTAÇÃO O objetivo do recadastramento é que TODOS os imóveis cadastrados pela Administração Tributária do IPTU do Município de São Paulo tenham seus dados nominais atualizados. incluindo novos proprietários e/ ou compromissários e em especial incluir o CPF na base de dados do IPTU.1 . A atualização de dados cadastrais do IPTU permite: 1) Atualizar. Na tela inicial informe o número do contribuinte clique em avançar. 2) Escolher a data de vencimento do IPTU.br . 3) Alterar o endereço de entrega do IPTU. alterando os nomes de proprietários que se encontram obsoletos. corrigir ou complementar os dados do imóvel ou de seu(s) respectivo(s) proprietário(s).prefeitura. Irá abrir a tela para o preenchimento dos dados. conforme mostra a figura 1.

• Sentença de usucapião transitada em julgado. serão aceitos um (ou mais) dos seguintes documentos de propriedade do imóvel: • Certidão da matrícula do registro do imóvel. (mudei a figura 1 porque não tem mais o campo que indica o tipo de imóvel). Nos casos em que o proprietário do imóvel é falecido e NÃO tem formal de partilha. Todos os contribuintes do IPTU. apresentando o CPF do mesmo e esse recadastramento será assinado por um herdeiro. Após o preenchimento dos campos da atualização cadastral será necessário emitir e assinar o protocolo. que responderá. se for o caso. quando o contribuinte quiser alterar o endereço de entrega da notificação do IPTU. o imóvel deve permanecer no nome do falecido e. O último campo é para o contribuinte indicar uma data do pagamento do IPTU. do atual proprietário do imóvel. por eventuais dados incorretos. Os documentos devem ser enviados à Subprefeitura mais próxima junto com o protocolo assinado.No campo dados do imóvel o contribuinte deverá apenas selecionar qual o uso do imóvel. isentos ou não. o contribuinte além de trazer o comprovante de propriedade do imóvel e CPF. Este campo não é obrigatório o preenchimento. • Contrato de cessão de direitos sobre o imóvel. • Contrato de compra e venda. • Formal de partilha. desde que o nome conste na declaração do óbito. 4 . Para indicar um endereço de entrega do IPTU o contribuinte deverá selecionar a opção “não” da pergunta “O endereço do proprietário declarante é igual ao endereço do imóvel?”. Se não houver nenhum herdeiro relacionado. do documento que comprove a propriedade do imóvel e comprovante de endereço. devem fazer o recadastramento. O recadastramento não atribui ou transfere a propriedade do imóvel e tampouco desobriga os particulares de procederem ao registro de documento de compra e venda do imóvel. É obrigatório que seja informado o tipo de documento que o contribuinte está enviando como comprovante de propriedade. • Escritura de compra e venda (sem registro). pode-se recadastrar em nome do espólio. No campo dados do proprietário deverá ser informado o nome e CPF ou CNPJ. caso queira alterá-la. na forma da lei. Para fins de atualização de dados cadastrais do IPTU. em cumprimento da Lei 14. caso seja necessário. As informações prestadas no recadastramento são de responsabilidade exclusiva do declarante. também deverá apresentar a certidão de óbito do falecido e é possível fazer a atualização em nome de um herdeiro. anexando cópia simples do CPF ou CNPJ.089. Caso o imóvel possua mais de um proprietário todos poderão ser inclusos no campo “dados de outros proprietários”.

1º da Lei nº 13.877.877. seja superior a R$ 24. de 28/12/04.480. Art. conforme Decreto nº 46. utilizados exclusiva ou predominantemente como residência.698. não residencial. 2º A concessão de quaisquer isenções relativas ao Imposto Predial e Territorial Urbano fica condicionada à atualização cadastral da inscrição imobiliária de que trata o art.819.11 (sessenta e um mil.659. 4º do Decreto nº 45. (Art. os benefícios previstos nos arts. de 29/12/05): I – as unidades autônomas de condomínio tributadas como garagem em edifícios de uso residencial. seja igual ou inferior a R$ 24.659. da Tabela V. de 28 de dezembro de 1989.5%. de padrões A.04 (vinte e quatro mil. cujo valor venal correspondente.698.089. de 28/12/04. Parágrafo único. de 24 de dezembro de 2003. duzentos e quarenta reais e onze centavos). 4º do Decreto nº 45. de 28/12/04. e cujo valor venal correspondente. quatrocentos e noventa e seis reais e quatro centavos). de padrões A. conforme Decreto nº 46. 2º da Lei nº 13.IPTU. duzentos e quarenta reais e onze centavos) e igual ou inferior a R$ 122. 1º O Poder Executivo poderá oferecer aos contribuintes do Imposto Predial e Territorial Urbano . 3º A partir do exercício de 2006. e cujo valor venal correspondente. dos tipos 1 ou 2. (Valor atualizado conforme art.496. DE 24 DE DEZEMBRO DE 2003.698. A opção de que trata este artigo deverá ser efetuada até o dia 31 de outubro de cada ano. ficam isentos do Imposto Predial os imóveis construídos. ficam isentos do Imposto Predial os imóveis construídos. de 29/12/05·). quatrocentos e noventa e seis reais e quatro centavos) sobre o valor venal dos imóveis construídos. § 1º Para o exercício de 2008.877 de 29/12/05.698. Art.) 5 .5%. seja superior a R$ 61. anexa. B ou C.22 (cento e vinte e dois mil.659. conforme Decreto nº 46. quatrocentos e oitenta reais e vinte e dois centavos). de 24/12/03. B ou C.11 (sessenta e um mil.5% conforme Decreto nº 46.IPTU opções de data de vencimento do imposto.5%. 4º do Decreto nº 45. DE 22 DE NOVEMBRO DE 2005. II – os estacionamentos comerciais. fica concedido desconto de R$ 24. na data do fato gerador.04 (vinte e quatro mil. e em 5.659. LEI Nº 14. e em 5. utilizados exclusiva ou predominantemente como residência. de 24/12/03. Valor atualizado conforme art. quatrocentos e noventa e seis reais e quatro centavos) e igual ou inferior a R$ 61. (Art. de 29/12/05.240. 2° da Lei n° 10. Valor atualizado conforme art. na data do fato gerador. de 28/12/04. 3. de 24/12/03.496.698. dos tipos 1 ou 2.877. somente serão concedidos a um único imóvel por contribuinte. da Tabela V. 2° e 3° da Lei n° 13. para fins de lançamento do Imposto Predial.LEI 13. ISENÇÃO E DESCONTO . misto ou em prédio de garagens. Art. 1°.) § 2º Para o exercício de 2009. 3º da Lei nº 13.04 (vinte e quatro mil. 4º do Decreto nº 45. e em 5. Para o exercício de 2008. gerando efeitos para o exercício seguinte.240. anexa. Valor atualizado conforme art. na data do fato gerador. 17.2. Estabelece normas aplicáveis ao vencimento.496. e em 5. à atualização cadastral e a os benefícios relacionados ao Imposto Predial e Territorial Urbano . Art. exceto: (art.

4. 3º da Lei nº 14.240. CIII’s Os contribuintes que não efetuaram o recadastramento em 2006. de 24 de dezembro de 2003. 4. 2007 ou em até 31 de dezembro de 2008 perderam os benefícios previstos nos arts. 888  Perda de isenção . de 22/11/05). Art. Os contribuintes sem CPF/ CNPJ na Emissão Geral de 2009 foram assinalados com CIII 77x. 6 . então ele teria direito à isenção. Tipos de CIII e suas classificações.089. 2° e 3° da Lei n° 13. 1°. de 20/12/07).1. a agremiações desportivas (art. 3º da Lei nº 14. A falta de recadastramento pode ser identificada através do CIII.§ 3º A partir do exercício de 2006. os benefícios previstos neste artigo. por escritura pública ou documento particular devidamente registrado.mais de um imóvel isento em nome do contribuinte apurado de Ofício. somente serão concedidos a um único imóvel por contribuinte (art. O CIII 888 Para o exercício de 2009 terá mais dois derivados: 800  889  Contribuinte que era CIII 888 e recuperou a isenção. 777  Perda de isenção/ desconto por falta de recadastramento (verificado nas operações de recadastramento de 2006).652.698. 18.No caso abaixo (figura 2) o contribuinte não fez o recadastramento e tem o valor venal inferior à R$ 61. Verifique que o cadastro não possui CPF e está com o CIII 777. Obs. Ficam isentos do Imposto Predial os imóveis cedidos em comodato.11. como não fez o recadastramento perdeu o beneficio. 773  Perda de isenção/ desconto para os casos com direito ao benefício e para os casos que não possuem direito de isenção/ desconto situação irregular que designa inexistência de recadastramento. Os CIII’ s 771 e 772 foram unificados e transformados em CIII 773 Exemplos para os casos de CIII 77x: 1. Perda de isenção – mais de um imóvel isento em nome do contribuinte – SQL indicado pelo contribuinte.

Figura 2. a perda do benefício ocorreu porque o valor venal do imóvel superou o limite permitido. de R$ 61. 2.11.240. Figura 3 7 . porém não foi por falta de recadastramento. para ser isento.Este caso o contribuinte (Figura 3) perdeu a isenção. pode-se observar que o CIII está zerado e o CPF já está cadastrado.

ou ainda. entrou com uma reclamação tributária.No exemplo a seguir (Figura 5. por isso ficou com o CIII 800. Figura 4.3 – O próximo exemplo (Figura 4) o contribuinte fez o recadastramento e perdeu a isenção porque já possui um imóvel com benefício. Figura 5 8 . ou fez o recadastramento especial e após análise foi verificado que este contribuinte possuía apenas este imóvel em seu nome. então o benefício foi recuperado. pode ter solicitado a troca do beneficio para outro imóvel.) o Contribuinte estava com o CIII 888. 4.

no entanto. ou seja. porque vendeu um outro imóvel que tinha e o atual proprietário não fez a atualização cadastral. para resolver os casos de contribuintes que perderam o benefício do seu imóvel (CIII 888). NÃO AUTUAR RECLAMAÇÃO TRIBUTÁRIA PARA ESSES CASOS. contrato de compra e venda. Deve ser anexado o documento que comprove a venda do imóvel (matrícula. Para que o contribuinte recupere o benefício no exercício corrente. o recadastramento Especial será feito e assinado pelo vendedor do imóvel e não pelo atual proprietário (comprador). OBS. os mesmo documentos do outro recadastramento). no protocolo. escritura. O Recadastramento Especial é um procedimento adotado para o exercício de 2009.5. Recadastramento especial O procedimento para preenchimento será o mesmo. 9 . o recadastramento especial deve ser feito no prazo de até 90 dias a partir da data do vencimento da primeira parcela do IPTU. Neste caso o atendente deverá escrever. Recadastramento Especial e enviar para praça separado dos recadastramentos normais.

o nome será atualizado para o exercício corrente. o endereço será atualizado no cadastro (TPCL) no prazo de 10 dias. que é realizado em Maio e Outubro. portanto. a contar a partir da data de 10 .12. Em relação à alteração de Endereço de Entrega: após a atualização ser aprovada.2 Em relação à alteração de Endereço de Entrega: após o processamento da atualização. não haverá regularização para o exercício corrente. 2 . Para 2009: 1 . Não há.Atualizações Cadastrais feitas em 2009: 2.Atualizações Cadastrais feitas em 2011: 2. PRAZOS Em 2006.3 Para regularização de recadastramento (CIII 77x): Mesmo com o processamento da atualização em Maio e Outubro.Se o munícipe efetuou a atualização cadastral até 31. os contribuintes que perderam o benefício por falta de recadastramento tinham até 90 dias.1 Em relação à alteração de nome: após o processamento da atualização. os contribuintes que eram isentos deveriam fazer o recadastramento até 31/03/2006. que é realizado em Maio e Outubro. Em 2008. prazo de 90 dias para regularizar recadastramento com retroatividade de concessão de isenção/ desconto. o nome será atualizado no cadastro (TPCL) no prazo de 10 dias. 2 .Se o munícipe efetuou a atualização cadastral até 31. Em 2007. só recuperará o benefício no exercício seguinte.2010.2 2. Para 2011: 1 . Isto significa que se a pessoa que não havia feito o recadastramento. 2. Os contribuintes que não eram isentos tinham até 31 de outubro para fazer a atualização cadastral para os dados estarem atualizados no exercício de 2007.3 Em relação à alteração de nome: após a atualização cadastral ser aprovada. Para regularização de recadastramento (CIII 888): Se o contribuinte fizer a atualização cadastral dentro do prazo de 90 dias.2008. os contribuintes que não fizeram o recadastramento em 2006 teriam até 31 de março para fazer o recadastramento e recuperar a isenção do exercício de 2007.6. seu processamento trará efeitos para o exercício de 2009. Os que fizeram após essa data iriam recuperar o beneficio a partir de 2008. para fazer o recadastramento e recuperar a isenção para 2008. proceder à regularização do mesmo neste exercício e tiver direito à isenção e/ ou desconto. a contar a partir do vencimento da primeira parcela. seu processamento trará efeitos para o exercício de 2011.12. o endereço de entrega será atualizado ainda no exercício atual.1 2. 2.

se ele não tiver nenhum outro imóvel em seu nome e o imóvel tenha sido adquirido até 31 de dezembro de 2010 ele recuperará o benefício (isenção/ desconto) ainda para o exercício seguinte de 2011. Créditos: Dorival Sebastião Wagner Junior 11 .vencimento da primeira parcela. a mesma for APROVADA.