Universidade Federal Rural de Pernambuco Departamento de Biologia Bach.

Em Ciências Biológicas

Deborah Henrique Rocha dos Santos Não-Bolsista do PET-Biologia 2º Período

◦ Críticos dizem que a ciência não tem controle total. .Alimentos Transgênicos Combinação genética Engenharia genética Recombinação de DNA  Precisão não absoluta.

     Aumento de veneno nos alimentos. Aumento das substâncias tóxicas. Plantas modificadas poderiam fazer uma polinização cruzada.Existem riscos/perigos á saúde decorrentes da ingestão de alimentos transgênicos?    Aumento das reações alérgicas. . Pragas podem tornar-se resistentes. Um gene inserido não pode ser controlado. Aumento considerável de resíduos de pesticidas. Aumento de resistência aos antibióticos.

” .Não existem testes capazes de cercar todas as possibilidades de riscos! Estudos demonstram que os transgênicos estão sendo autorizados pelas próprias empresas!  Avaliação de risco: “Etapa exigida para a liberação do consumo de alimentos transgênicos que envolve etapas como identificação e caracterização dos riscos envolvidos e o posterior manejo do risco.

Princípio da avaliação de risco é a “equivalência substancial”. A simplicidade do conceito contrasta com a complexidade da situação.  Erik Millstone Sue Mayer .

Anvisa e o Ibama foram contrários à CNTBio.   Impactos na saúde e no meio ambiente. “O Greenpeace enviou para ministros e a CNTBio uma carta com vários documentos que apontam sérios problemas para o meio ambiente e saúde causados pelos milhos da Bayer e da Monsanto. A pressão contra os transgênicos pode ter dois fatores: ◦ a desinformação. ◦ a interferência de mercados poderosos.” .

A regra é: usou transgênico tem que informar . Polêmica: O DIREITO DE SABER E ESCOLHER  Consumidores querem saber se o alimento é transgênico ou não:  74% da população (Ibope.Transgênicos no Brasil  Soja  Milho  Algodão Soja e milho são usados em papinhas para crianças. salgadinhos e enlatados. 2001)  72% (Ibope. 2003)  70. 2002)  74% (Ibope.6% (2005)  Código de Defesa do Consumidor.

Transgênicos no Brasil  Minas Gerais: ◦ Maria da Fé ◦ Belo Horinzonte (2000) ◦ Juiz de Fora (2001)  São Paulo: ◦ São Paulo (2002) ◦ Marília (2002) ◦ Campinas (2003)  Paraná: ◦ União da Vitória (2002) .

Soja Roundup Ready (RR) Agrobacterium EPSPS Agrobacterium .

 Rio Grande do Sul: 162% contra 38%  . De acordo com o Ibama/ Ministério do Meio Ambiente houve um aumento de 95% de glifosato no Brasil enquanto a área plantada de soja aumentou 71%.AUMENTO CONSIDERÁVEL DE RESÍDUOS DE PESTICIDAS.

”  Constituição Federal e na Lei de Biossegurança. TRANSGÊNICOS NÃO VÃO ACABAR COM A FOME NO MUNDO  A FAO diz que: “O mundo produz alimentos suficientes para alimentar todas as pessoas do planeta.Precaução é lei  Princípio da Precaução: “Não é necessário existir prova absoluta de danos para prevenir.” .

Aumentar o investimento em ciência e tecnologia. Procurar nos supermercados marcas que informam livre de transgênicos.   .Considerações Finais  O Idec e outras organizações recomendam o consumo de alimentos orgânicos.

OBRIGADA! .