You are on page 1of 6

Cálculos do Simples Nacional e Operacionalização dos Sistemas Contmatic

Sergio Contente

até que saia a resolução.Folha de Pagamento Importante: Foi divulgado hoje a INSTRUÇÃO NORMATIVA RFB Nº 761. 192. Normativa nº 3/2005 A partir do Mês 08/2007 a)Funcionários que exercem atividade exclusiva do Anexo I a III – Sem a parte Patronal b)Funcionários que exercem atividade exclusiva do Anexo IV ou IV – Com a parte Patronal . 193 e 194 respectivamente da Instr. Aconselhamos que nestes casos. será passível de compensação na GPS nos termos dos Arts. seja recolhida a cota patronal uma vez que tendo sido recolhido valor indevido (pagamento a maior). divulgando como será efetuado o recolhimento para as empresas que possuem atividades simultâneas. contudo a Lei entra em vigor a partir da data da sua publicação (01/08/2007) Exemplo: Comércio (Anexo I) e Prestação de Serviço (Anexo IV).

000.75% = R$ 57.00 Receita Anexo I a III   = R$ 150.c) Funcionários com a atividade simultâneas (mais complexa): Cálculo Base de INSS x % Parte Patronal x (Receita dos Anexo IV ou V / Receita Bruta) Exemplo Base de INSS (total de remuneração) = R$ 1.000.: As folhas deverão ser separadas por tipo de apuração de imposto .00 = 0.000.000.000.25 (fator) Percentual a ser recolhido = 23% x 0.00 Total de remuneração = R$ 1.25 (fator) = 5.00 % Parte Patronal = 23% Receita do Anexo IV e V  = R$ 50.000.75 % (percentual do INSS Patronal relativo aos funcionários com atividades simultâneas).00 / 200.00  Fator de Multiplicação = R$ 50.000. OBS.50 (valor a recolher para cota patronal do INSS).000. Valor a recolher =  R$ 1.00 x 5.00 Receita Bruta = R$ 200.

  CONSIDERAÇÕES PARA APURAÇÃO DO FATOR "R"   Para os valores a serem considerados para a apuração do Fator (R) para recolhimento do simples dos serviços do ANEXO V..Fundamentação:   Art.16 (não recolhido) Total Gerado na Folha R$ 9.84 Pro-Labore R$ 380. 22 da Lei nº 8.79 Valor a Ser utilizado na apuração:    R$ 7.530.518.048. em relação à receita bruta total auferida pela empresa. III ..16)... de 1991. .as contribuições incidentes sobre a remuneração dos trabalhadores referidos no inciso III do art. no que se refere às contribuições sociais previstas no art.212.048.. de 2006.63 (R$ 9. As ME e EPP optantes pelo Simples Nacional.79 INSS Patronal                                R$ 1. Exemplo Mês 06/2007 Salário R$ 6.00 FGTS R$ 528. Ou seja.18 § 24 da Lei Complementar 123/2006.79 (-) R$ 1.530. serão tributadas da seguinte forma: . 274-J. 274-G serão proporcionais à parcela da receita bruta auferida nas atividades enquadradas no anexo IV e/ou V da Lei Complementar nº 123..609. deverão ser considerados somente os valores efetivamente pagos conforme Art.

§ 5o  Nos casos de atividades industriais. 13 desta Lei Complementar. 18. serão observadas as seguintes regras: VI – as atividades de prestação de serviços de transportes intermunicipais e interestaduais serão tributadas na forma do Anexo V desta Lei Complementar. considera-se folha de salários incluídos encargos o montante pago. nos 12 (doze) meses anteriores ao do período de apuração. acrescidos do montante efetivamente recolhido a título de contribuição para a Seguridade Social e para o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço. . § 24. retiradas de pró-labore. hipótese em que não estará incluída no Simples Nacional a contribuição prevista no inciso VI do caput do art. a título de salários.  Para efeito de aplicação do Anexo V desta Lei Complementar. de locação de bens móveis e de prestação de serviços. será determinado mediante aplicação da tabela do Anexo I desta Lei Complementar.  O valor devido mensalmente pela microempresa e empresa de pequeno porte. devendo esta ser recolhida segundo a legislação prevista para os demais contribuintes ou responsáveis. acrescido das alíquotas correspondentes ao ICMS previstas no Anexo I desta Lei Complementar. optante do Simples Nacional.Fundamentação: Art.