You are on page 1of 67

Movimento Música e Drama 1º Ciclo

Movimento Música e Drama 1º Ciclo

2011

Movimento Música e Drama 1º Ciclo do Ensino Básico

Patrícia Silva
Agrupamento de Escolas Dom Luís de Ataíde

Câmara Municipal de Peniche 2011

Patrícia Silva |

2

Movimento Música e Drama 1º Ciclo Índice

2011

4- ------------------------------------------------Apresentação 5------------------------------------------------ Domínio – Movimento. Subdomínio – O Jogo 13----------------------------------------------- Subdomínio – A Dança 22----------------------------------------------- Domínio – Música 26----------------------------------------------- Subdomínio – A Prática Vocal 27----------------------------------------------- Subdomínio – A Prática Instrumental 28----------------------------------------------- Subdomínio – Histórias com Música 29------------------------------------------------ Subdomínio – Música Teatral 31------------------------------------------------- Planificação Anual 1º Ano 32------------------------------------------------- Planificação Anual 2º Ano 33------------------------------------------------- Planificação Anual 3º Ano 34------------------------------------------------- Planificação Anual 4º Ano 35------------------------------------------------- Planificação Mensal 1º/2º Anos 36------------------------------------------------- Planificação Mensal 3º/ 4º Anos 37------------------------------------------------- Alunos com NEE’s 39------------------------------------------------- Critérios de avaliação / Sugestões de actividades 45------------------------------------------------- Construção de instrumentos 47------------------------------------------------- Articulação com outras áreas 49------------------------------------------------- Domínio – Drama 50------------------------------------------------- Planificação Anual 52------------------------------------------------- Jogos de Exploração 54------------------------------------------------- Jogos Dramáticos 55------------------------------------------------ Sugestões de actividades 62------------------------------------------------ Actividade Articulada (MMD) 64 ----------------------------------------------- Articulação com as áreas curriculares 66------------------------------------------------ Avaliação Global da Actividade 67------------------------------------------------ Bibliografia

Patrícia Silva |

3

Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Apresentação O presente documento visa ser um instrumento de apoio à actividade extracurricular de Movimento. criatividade. como qualquer outra área do currículo. ajustada ao contexto pedagógico. trabalhados simultaneamente. buscando sempre a actualização e indo de encontro às diversas necessidades sentidas. e tendo em consideração o facto de ser uma AEC de apoio directo à estrutura curricular deste nível de ensino. Tendo presente o seu carácter educativo. mas também outras que fui experimentando e que mostraram resultados bastante satisfatórios. sentidas por mim e muitos outros professores que a leccionam actualmente nas escolas de 1º ciclo. Embora a organização dos conteúdos seja apresentada pelos três Domínios constituintes (Movimento. cálculo ou outros que possam causar desmotivação ou cansaço. Elaborei este documento com base na experiência de vários anos a leccionar esta disciplina. no campo da expressão e comunicação. na qual se devem evitar trabalhos de escrita. Apresenta propostas de trabalho variadas que possam guiar o professor na sua prática pedagógica. simples e estimulante. pois os três Domínios. serão. torna-se necessário que o ensino . Esta actividade está inserida na área das Expressões Artísticas e envolve três domínios fundamentais ao desenvolvimento das capacidades dos alunos. Música e Drama) separadamente. Espero que se torne um útil auxiliar de trabalho! Patrícia Silva | 4 . embora trabalhando ao máximo cada conteúdo programático a ser apreendido pelos alunos duma forma prática. apropriação das linguagens elementares das artes e compreensão das artes no contexto específico. podendo estas ser trabalhadas de acordo com as características próprias de cada escola / turma / alunos. na maioria das actividades propostas. ao alcance de todos. O presente procura sugerir uma abordagem curricular. Muitas das propostas foram retiradas de manuais ou documentos que fui recolhendo. aberta e flexível. esta forma de apresentação apenas pretende que a análise e organização dos programas seja mais específica. Nunca poderemos esquecer que esta é uma actividade de carácter lúdico-pedagógico.aprendizagem da Actividade de Movimento Música e Drama decorra de uma planificação consciente. Música e Drama e é fruto da necessidade de informação e orientações programáticas. como se verá. mas sempre fomentando o sentido da interdisciplinaridade.

aprender a movimentar-se e orientarse dentro de diferentes espaços  Promoção da auto-confiança -Confronto com diversas situações de risco  Experimentação de vivências -Promoção do trabalho promoção de da Objectivos (ao nível das aptidões sociais) em grupo grupo/equipa. Domínio : Movimento Subdomínio : O Jogo  Desenvolvimento capacidades perceptivas das -Apuramento dos sentidos. sentimentos e acções mais ou menos simples ou através do Jogo e da Dança. Podemos utilizar o nosso corpo para transmitir ideias. O corpo e a forma como nos movimentamos é um importante meio de expressão e comunicação.  Confiança nos outros -Numa fase mais avançada o jogador já confia nos outros elementos do grupo e assume a responsabilidade que Patrícia Silva | 5 . aprender a usar os sentidos. pois sem movimento adoece-se acabando por morrer. maleabilidade e flexibilidade  Integração ambiente no meio -Importância do espaço usado. centrarse em si próprio. com os outros e com o tudo o que nos rodeia. capacidade de reacção. È o movimento que nos permite o conhecimento e contacto connosco próprios.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Domínio : Movimento È fundamental para o ser humano movimentar-se. jogos de Objectivos (ao nível do desenvolvimento pessoal)  Desenvolvimento capacidades motoras concentração das -Jogos de coordenação visual/motora . consciencialização do próprio corpo. ouvir e olhar para descobrir o outro jogador. intercomunicação.

jogar “á apanhada” . distribuem-se os “papeis” para que cada um tome o seu lugar na equipa. originalidade e sobre um tema ou movimento.cantar uma canção. fantasiar pensamento criativo directamente imaginação. os jogos não podem ser considerados de forma isolada.Apresentação : Esta primeira fase consiste na ambientação dos jogadores. percepção expressão do significado de equipa . um jogo em circulo “o lencinho” . considerando as seguintes fases: 1. como por exemplo. capacidade de transmitir pensamentos da linguagem da de forma específicos corporal. Patrícia Silva | 6 . postura expressão Capacidades criativas consciencialização física como  Desenvolvimento da -Jogos de “faz-de-conta” . na qual todo o grupo é envolvido. aceitação das diferença características individuais de cada elemento  Utilização do movimento -Exploração sentimentos do ou através corpo como da -Integração plena no grupo.Concentração : Chama-se aqui a atenção para o tema principal do plano do Jogo. Procede-se a uma actividade de curta duração.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 os outros depositam em si  Desenvolvimento capacidade de numa situação de grupo  Aceitação e respeito pela -Respeito pelos outros. 2. o capacidade de improvisação ligado á acção criativa Principais fases do Jogo : Em trabalho de equipa / grupo. etc. mas sim como parte de todo um plano. segurança como meio de expressão instrumento.

Movimento Música e Drama 1º Ciclo

2011

3 – Exploração : Esta fase consiste na descoberta e experimentação e as instruções fornecidas aos jogadores devem orientá-los nesse sentido. As actividades de exploração poderão ser trabalhadas individualmente ou em grupo, devendo ser jogos de carácter bastante activo, aliciando possível, tanto quanto a criatividade e capacidade expressiva de cada um.

4 – Clímax: É o ponto fulcral do plano do Jogo, no qual o objectivo final é atingido. Todas as actividades anteriores serviram essencialmente para preparar os jogadores de forma a darem o máximo de si neste momento.

5 – Conclusão: Aqui, na fase final do plano de jogo, pode-se acrescentar um movimento indicador de conclusão. Este poderá ser uma curta apresentação teatral onde se demonstre a coesão do grupo.

Sugestões de Jogos : Jogos de Caça – exemplo :“ Rede de pesca”
Ano Material Espaço Duração Descrição do Jogo Dois jogadores dão as mãos, formando uma rede de pesca, e devem tentar apanhar os 1 º, 2º 3º e 4º ----------- Amplo 10’ outros jogadores sem quebrar a rede. Os jogadores que forem apanhados são postos no cesto da pesca – um lugar no extremo da sala. Quando aí estiverem dois jogadores, estes podem, por sua vez, formar uma rede e regressar ao jogo, que continua até serem todos apanhados.

Patrícia Silva |

7

Movimento Música e Drama 1º Ciclo

2011

Jogos de Concentração - exemplo: “ Fica quieto!”
Ano Material Espaço Duração Descrição do Jogo O grupo movimenta-se na sala sem se tocar. Quando a música pára, o jogadores devem 1 º, 2º 3º e 4º Música ritmada, alegre Amplo 10’ ficar estáticos, na posição em que pararam. Quem se mover sai do jogo. Só quando estiverem quatro jogadores fora do jogo é que o primeiro o pode reintegrar. Desta forma, nunca haverá mais do que três jogadores parados. Este número pode ser adaptado ao número de jogadores total do grupo.

Jogos de Escondidas e Adivinhas - exemplo : “ Adivinha a palavra “
Ano Material Espaço Duração Descrição do Jogo Fazer grupos de cinco elementos. Cada grupo escolhe uma palavra com cinco letras , a cada Música com ritmo Amplo 3º e 4º ¾ ( Valsa ) 15’ elemento do grupo corresponde uma letra. Os jogadores escrevendo uma melhor movimentam-se, várias vezes no uma ar a a um, letra

respectiva, exagerando os movimentos para compreensão. Os restantes grupos observam e tentam adivinhar a palavra. Deve-se estimular os movimentos com música apropriada.

Patrícia Silva |

8

Movimento Música e Drama 1º Ciclo

2011

Jogos com Cartões de Movimento - exemplo: “Tu és a letra”
Ano Material Espaço Duração Descrição do Jogo Trata-se de um jogo de adivinhas no qual os instrumentos são os próprios jogadores. Dependendo do tamanho do grupo, divide-se o mesmo em pequenos grupos de dois ou três 1º , 2º ----------- Amplo 3º , 4º 15’ elementos. Estes formarão letras que serão representadas jogadores pelas posições que os Cada assumem conjuntamente.

elemento é uma parte da letra, e estas são desenhadas estando os jogadores deitados no chão. Os grupos também poderão trabalhar em simultâneo de modo a formar pequenas palavras.

Jogos de Acção – exemplo: “ A mãe ganso”
Ano Material Espaço Duração Descrição do Jogo Trata-se de um jogo de recreio em que um Música 1 º, 2º 3º e 4º em ritmo de Marcha ou Dixieland Amplo 10’ dos jogadores é a mãe ganso e caminha à frente. Os outros seguem-na em fila e todos imitam os movimentos da “mãe”, que os alterna constantemente. Vai para o “castigo” o jogador que não imitar perfeitamente os movimentos da “mãe”.

Patrícia Silva |

9

mas não podem falar. braços. podem abrir os olhos e deixar de fazer zumbidos. etc). Deve-se incentivar os jogadores a descobrir os movimentos que conseguem executar com a bola presa e entre o par. A ideia do jogo é que consigam encontrar outro jogador e dar as mãos. com as mãos ao lado do corpo. Os jogadores devem tentar 1º / 2º 3º /4º Uma bola para cada Amplo dois jogadores 15’ manter a bola entre si sem usar as mãos. Jogos de Cooperação – exemplo : “ Movimentos com a bola” Ano Material Espaço Duração Descrição do Jogo Dividir o grupo em pares e distribuir uma bola a cada par. que Devem os dar-se sugestões deixar jogadores demonstrem tudo o que descobriram fazer sem usar as mãos. novelos de lã. etc. Poderão utilizar-se outros materiais. zumbindo sempre. Os outros jogadores podem ajudá-los. Seguidamente. Os que ainda não tenham dado as mãos continuam a procurar alguém. tais como caixas. podendo explorar diferentes formas de o conseguir ( cabeça . Fecham os olhos e 1º 2º 3º e 4º ----------Amplo 05’ caminham lentamente em direcção ao centro. mas sempre de olhos fechados.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Jogos de Apresentação – exemplo : “ O circulo dos mosquitos” Ano Material Espaço Duração Descrição do Jogo Os jogadores formam uma roda grande. fazendo zumbidos como mosquitos. rolos de papel. Patrícia Silva | 10 . costas.

Deve ter-se muita atenção ao ritmo do jogo. A bola poderá representar um bloco de gelo gigante. de conseguir correr de olhos fechados e o mais rápido possível. perfumada. começa O a caminhar o toma lentamente. poderá ser uma bola de vidro. Dois minutos depois do inicio do jogo. etc. O jogador que conduz tem que ter consciência dos movimentos que o seu par consegue cada vez executar. pegajosa. ritmo da da aumentando gradualmente par consciência liberdade de movimentos de que o jogador de olhos vendados dispõe. Acentua-se a autoconfiança e confiança no par. pois poderá haver tendência para acelerar demasiado. Os jogadores dão as mãos mas um deles fecha os olhos. dá-se um sinal para parar e concede-se algum tempo aos pares para trocar impressões sobre a experiência e trocar de “papeis”. O professor indica o que a 1º / 2º 3º / 4º Uma bola Amplo 10’ bola representa e os jogadores agem de acordo com essa indicação. Esta liberdade varia de pessoa para pessoa e dependendo 3º e 4º Uma cada de jogadores Muito par preferência aos ar livre 10’ de cada situação. O outro marcha. Deverão passá-la logo ao colega Patrícia Silva | 11 . ser quente.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Jogos de Confiança – exemplo : “Correr com os olhos fechados “ Ano Material Espaço Duração Descrição do Jogo Divide-se o grupo em pares. aqui deve-se dar um sinal de abrandamento para evitar riscos. Jogos de Expressão – exemplo : “A bola mágica” Ano Material Espaço Duração Descrição do Jogo Os jogadores sentam-se em circulo e circulam entre si uma bola. Tentam até caminhar mais depressa venda por amplo .

será melhor que os jogos sejam mais centrados na concentração e de carácter sensorial. umas atrás das outras. O primeiro jogador toca o seu ritmo e o elemento que está ao seu lado repete-o acrescentando sucessivamente. famílias disfuncionais . (Jogos sensoriais e /ou afectivos e psíquicos) Em turmas constituídas por alunos de diferentes estratos sociais/ etnias . Deverão mover-se todos ao mesmo tempo. para o último lugar deixado livre. até que o primeiro jogador esteja de novo na frente. concentração e criatividade. O jogador da ponta desliza para a frente.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Jogos com Materiais – exemplo : “ O banco sem fim “ Ano Material Espaço Duração Descrição do Jogo Este jogo consiste numa actividade simples e que. Estes jogos são apenas exemplos e poderão ser alterados com variantes de forma a melhor se adaptarem a cada turma. o seu Este próprio jogo e assim a estimula memória. levanta-se e corre. com uma perna para cada lado. faixa etária características físicas e psicológicas dos alunos. Numa turma com alunos maioritariamente irrequietos ou com problemas de hiperactividade.onde se revelam claramente problemas interpessoais deve recorrer-se mais Patrícia Silva | 12 . e assim sucessivamente. Jogos com Música – exemplo : “ Jogo do Ritmo” Ano Material Espaço Duração O 1º / 2º Instrumentos Sala de aula 10’ grupo Descrição do Jogo senta-se dispõe em de círculo um e cada elemento 3º / 4º de percussão instrumento inventando silenciosamente um ritmo curto. geralmente agrada muito às crianças. também. 1º / 2º 3º / 4º Bancos Sala de aula 10’ Sentam-se em bancos.

Patrícia Silva | 13 .  O aluno desempenha o seu papel coreográfico em consonância com os contextos e os materiais da intervenção performativa Objectivos Finais Expressão/ Comunicação  O aluno comunica as temáticas da dança através de desempenhos motores e expressivos adequados às mensagens.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 vezes ao Jogo de carácter social e de cooperação . por exemplo. afectivo e familiar . principalmente nas crianças mais novas. utilizando de modo eficaz o potencial comunicativ o do corpo. não devemos esquecer os Jogos Tradicionais Portugueses. O aluno expressa de forma não verbal diversas temáticas da realidade envolvente. Objectivos Gerais 3º e 4º Anos  O aluno interpreta o seu papel coreográfico de acordo com as temáticas e personagens. fazendo. Domínio : Movimento Subdomínio : Dança Desenvolvimento da Capacidade de Expressão e Comunicação Conteúdos Objectivos gerais 1º e 2º Anos  O aluno utiliza o corpo de acordo com os modelos técnicos estipulados. evitando jogos de competição ou de caça até que o grupo atinja os objectivos dos anteriores e se tenha adquirido a noção de “equipa”. torneios interfamiliares. dada a sua importância patrimonial e lúdica que com a sua simplicidade poderão tornar-se uma estratégia de aproximação da família à escola. Ainda neste subdomínio.

 O aluno demonstra habilidade motora. expressividade. mobilizando o vocabulário específico da Dança Patrícia Silva | 14 .  O aluno interage com os colegas no sentido de procurar o sucesso pessoal e o do grupo na apresentação da performance. atitude e presença em cena O aluno interpreta temas. movimentando-se de forma coordenada e apropriada à temática. estilos e culturas Interpretação/ Comunicação  O aluno interpreta sequências de dança.  O aluno participa através da dança em manifestações artísticas públicas. ultrapassando as inibições face ao público. géneros. O aluno individualm ente em grupo. interage e partilha com as audiências peças de Dança e pequenos estudos coreográfic os de diferentes formas. apresenta. compreendendo a diferença entre os aspectos funcional e estético. ideias.  O aluno interage com as audiências.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Partilha Interacção /  O aluno reconhece os efeitos e o valor do desempenho artístico e interage com os colegas e professor sobre as experiências da dança. recebendo e aceitando criticas  O aluno apresenta e partilha com as audiências habilidades básicas da comunicação e intervenção performativa  O aluno relaciona a apresentação de diferentes obras de dança com o património natural e artístico. emoções e sentimento s.

cria e recria movimentos a partir de temáticas. de forma individual ou em grupo. O aluno cria formas corporais e estruturas rítmicas.  O aluno cria símbolos gráficos não convencionais para representação das estruturas rítmicas (dinâmica e duração) de algumas sequências de dança. explora. níveis superior/inferior. de acordo com os estímulos solicitados pelo professor : corpo (alguns segmentos corporais).  O aluno improvisa e colabora na composição de O aluno sequências contribui dançadas de para a 15 Patrícia Silva | . os temas solicitados pelo professor : corpo ( diferentes segmentos corporais). Desenvolvimento da Criatividade O aluno. formas espaciais e estruturas rítmicas. vários movimentos de acordo com as acções.  O aluno constrói frases e sequências de movimento a partir de modelos  O aluno cria e recria sequências e pequenas danças a partir de movimentos. inventa. direcções frente/trás) e ritmo ( acentos fortes/fracos e durações longas/curtas).  O aluno lê e interpreta a simbologia não convencional representativa de sequências de dança. de modo a possibilitar a interpretaç ão de movimentos originais.  O aluno interpreta a escrita simbólica com batimentos de mãos e de pés.  O aluno inventa diferentes grafismos não convencionais para representar a duração e acentuação do movimento. Criação/ Experimentação  O aluno inventa movimentos.  O aluno inventa. de forma individual ou em grupo. individualm ente ou em grupo. improvisa e compõe sequências lógicas de movimentos a partir de modelos apresentad os sobre as várias formas e estilos de Dança. espaço (planos vertical/horizontal .Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011  O aluno explora.

Conhecimento de materiais coreográficos  O aluno reconhece e interpreta diferentes formas de evoluir no espaço (trajectórias curvas e rectilíneas ) e diferentes direcções ( frente. O aluno pratica.  O aluno pratica. Apropriação da Linguagem Elementar da Dança Conhecimento e Vivência da Dança  O aluno pratica e reconhece os conceitos básicos e a terminologia relacionada com algumas formas e estilos de Dança. Patrícia Silva | 16 . espectáculo.  O aluno identifica estilos de Dança em diversas manifestações do património artístico. público). compreende e aceita formas de dança de diferentes patrimónios culturais.  O aluno reconhece e utiliza nas sequências de Dança diferentes formas de evoluir no espaço e no tempo.  O aluno inventa soluções para os problemas propostos no processo de concepção/produ ção de sequências e formas de dança . acordo com um tema específico .Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Relação/ Interacção apresentados pelo professor.  O aluno reconhece e contextualiza conceitos fundamentais da apresentação cénica ( palco. construção de sequências de Dança com base em regras de improvisaçã o/ composição e de acordo com alguns modelos de intervenção coreográfic a.  O aluno participa na organização e reorganização das peças do “puzzle” coreográfico de acordo com regras de improvisação. identifica e contextuali za diferentes formas de Dança e a sua terminologi a básica.

a agirem livremente no espaço em que vivem . baixo. lado esquerdo e direito).planos (vertical. cima. explicitando os aspectos mais significativos.  O aluno exprime critérios de apreciação perante as obras de arte  O aluno avalia o seu trabalho e dos seus colegas emitindo críticas fundamentadas O aluno observa . outras artes criativas como a Expressão Musical. níveis (inferior. curto) e da dinâmica (forte . as crianças têm a possibilidade de aprender. horizontal).Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 trás.  O aluno aprecia os trabalhos de Dança. interagirem com as pessoas que as rodeiam. além de expressarem sentimentos e pensamentos através de formas diferentes de comunicação corporal. analisa e coment a peças de dança em diferen tes context os.  O aluno reconhece e utiliza em pequenas coreografias várias estruturas rítmicas e diversos materiais coreográficos Apreciação/frui ção  O aluno emite apreciações criticas sobre as apresentações de Dança. Plástica ou Dramática. Patrícia Silva | Compreensão Contexto das Artes no Cada vez mais a Dança é incluída no plano curricular e extracurricular juntamente com 17 . pequena e média amplitude)  O aluno identifica e interpreta estruturas rítmicas com diferentes elementos do tempo (longo. pelas experiências do próprio corpo. fraca). superior) e volumes (grande. Devido aos métodos livres utilizados por estas disciplinas. de acordo com os conhecimentos adquiridos.

emocionais.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 A Dança como actividade que dá prioridade a uma educação motora consciente e global. As actividades lúdicas em Dança têm proporcionado. busca normalizar ou melhorar comportamentos da criança. pois entre outros fins. não se limita apenas a uma acção meramente pedagógica. diversos benefícios no que diz respeito aos aspectos físicos. aprendem a importância do cuidado a ter com o seu corpo e com a sua saúde física. seguem alguns benefícios verificados nas crianças que praticam Dança: Benefícios da Dança ao nível Psicossocial:          Atenção Desenvolvimento da Memória Desenvolvimento do Raciocínio Desenvolvimento da Criatividade Desenvolvimento da auto-disciplina Desenvolvimento da auto-confiança Desenvolvimento do sentido de responsabilidade Melhoramento nas relações interpessoais Maior equilíbrio emocional Patrícia Silva | 18 . sociais ou intelectuais. segundo estudiosos na matéria. além das contribuições na formação de um sentido crítico e consciente no qual elas crescem compreendendo as suas acções particulares e colectivas no tempo / espaço em que actuam. As crianças são despertadas para diferentes valores culturais e artísticos. Em resumo.

dançam ao ritmo da música. de braço dado. Na terceira quadra. No refrão. ambos vão ao meio. os pares lado a lado. exemplo : “ Apanhar o Trevo” Ano Material Espaço Duração Descrição do Jogo Na introdução da canção.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Benefícios da Dança ao nível Físico       Aumento da resistência física Desenvolvimento da coordenação motora Aquisição da noção de Estética Melhoramento ao nível da Postura Melhoramento ao nível da flexibilidade Melhoramento do Equilíbrio Sugestões de Actividades de Dança: Danças de Roda . Patrícia Silva | 19 . invertendo assim os papeis. enquanto o rapaz permanece na mesma posição. a rapariga vai ao centro e volta. o rapaz executa o mesmo movimento que a rapariga na primeira quadra. executando o movimento de apanhar o trevo. Na repetição dão o braço contrário e invertem o sentido. As raparigas com as mãos na cintura e os rapazes com as mãos no peito em jeito de agarrar o colete. os pares giram para a direita. simulando o gesto de apanhar o trevo. 1º / 2º 3º / 4º Leitor de Amplo Cd’s 10’ Na primeira quadra. Na segunda quadra. com a roda formada e parada. Na repetição o gesto é o mesmo.

Baixam-se ligeiramente e saltitando. Este é um exemplo de dança que promove o conhecimento de diferentes culturas artísticas. faz um movimento balanceado para a frente e para trás. de braço dado por cima dos ombros. No final da introdução escolhem um par ao acaso. Nos terceiro e quarto versos executam-se os mesmos passos mas agora recuando . segurando-se mutuamente pelas orelhas. Na repetição da música o esquema mantém-se devendo as crianças escolher um novo par.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Dança livre . Folclore . 3º Passo : igual ao 1º .1º Passo: todos levantam a perna esquerda. Este par. avançam quatro passos. 4º Passo : igual ao 2º. 2º Passo: todos levantam a perna direita com um movimento cruzado á esquerda. alinhado em fila a pares. levantam alternadamente as pernas ( movimento típico da dança dos “cossacos”. Exemplo : “ Lagarto Pintado” Ano Material Espaço Duração Descrição do Jogo Na introdução da música o grupo movimentase livremente pela sala imitando o andar dos 1º / 2º Leitor de Amplo 3º / 4º Cd’s 10’ lagartos.Na segunda quadra : Tiram os braços de cima dos ombros do par e colocam os braços cruzados e suspensos em frente dos ombros. Patrícia Silva | 20 . movimentando-a em frente mas fazendo um movimento de pontapear uma bola imaginária que está em frente à perna 1º / 2º 3º /4º Leitor de Amplo Cd’s 10’ direita ( movimento cruzado á direita). exemplo : “ Jimba Papalusjka “ Ano Material Espaço Duração Descrição do Jogo Nos primeiro e segundo versos da primeira quadra o grupo.

etc. tendo em conta as características já mencionadas no subdomínio do Jogo. obtendo resultados mais gratificantes. coreografias Hip Hop. Patrícia Silva | 21 . Cada professor poderá escolher um repertório de Dança adequado à faixa etária dos alunos. para que a tarefa do professor seja mais facilitada e motivada.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Muitos mais exemplos poderiam ser dados tais como : Marchas Populares. Os alunos deverão também exprimir os seus gostos pessoais (dentro das suas capacidades).

interpretação e composição de trechos musicais tendo sempre como base o “aprender fazendo”. no meio familiar e ter a sua continuidade na pré-escola. porque ela faz parte da essência do ser humano. dando-lhe oportunidade de desenvolver as suas propostas e os seus projectos de forma pessoal. As crianças trazem para o ambiente de aprendizagem musical os seus interesses e capacidades e os seus próprios contextos socioculturais. 2º ciclo e 3º ciclo. uma boa pronúncia e um ritmo regular. o que implica uma boa afinação. As crianças aprendem melhor em ambientes físicos e sociais agradáveis e no contacto inter-pares. O processo de ensino e aprendizagem da Música consiste na interacção de um conjunto de actividades relacionadas com a audição. As experiências diversificadas de aprendizagem são fundamentais para servirem as necessidades de desenvolvimento individual das crianças. Para a elaboração de um plano de aprendizagem da Música no 1º ciclo. completa. O professor deve ter em atenção a singularidade musical de cada criança. As crianças necessitam de modelos eficazes de adultos. apresentando ideias e projectos aos alunos de forma a que a Música seja um importante contributo para a sua formação afectiva. Elas gostam de a ouvir. de a cantar e de a tocar. Não esquecendo o seu papel de professor. Mesmo as crianças mais pequenas são capazes de desenvolver o pensamento crítico através da Música. O gosto pela Música é natural nas crianças. devem ter-se em conta os seguintes pressupostos: Todas as crianças têm potencial para desenvolver as suas capacidades musicais. O poder educativo da Música traduz-se pelo apuramento do gosto musical. puramente intuitiva e uma forma de expressão espontânea. As crianças devem realizar actividades musicais utilizando materiais e repertório de qualidade. Não se pode ignorar a importância da Música na formação do Homem. social e intelectual. 1º ciclo.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Domínio : Música A Música é uma linguagem universal. A expressão musical deve começar a ser adquirida desde muito cedo. Patrícia Silva | 22 .

Programação de actividades inclusivas. Desenvolver competências criativas e de experimentação. Desenvolver o pensamento musical. interpretes. da imaginação e da criatividade. a aptidão musical e as necessidades educativas especiais. cientifico. as questões de identidade sociocultural. Desenvolver competências transversais no âmbito da interligação da Música com outras artes e áreas do saber. estilos. no desenvolvimento de projectos artísticos. Desenvolver competências vocais e instrumentais diversificadas. formais e não formais. Princípios orientadores das práticas musicais no 1º ciclo: Desenvolvimento diversificadas. Alargamento do quadro de referências artísticas e culturais. Articulação do ensino da Música com outras áreas do saber artístico. bem como criadores. Escolha de repertório musical de qualidade abrangendo épocas. Valorização do património artístico. convenções e terminologias existentes na Música. Promoção de um ambiente educativo de conhecimento e de respeito pelo outro. produtores e técnicos. humanístico e tecnológico. em particular. estilos e culturas musicais do passado e do presente. tendo em conta diferentes épocas. artísticas e outras. atendendo à diversidade existente como por exemplo as questões de género. Colaboração com diferentes instituições escolares. culturas e efectivos instrumentais diversificados. estilos e contextos artísticos.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Finalidades do ensino da Música no 1º ciclo: Desenvolver competências de discriminação auditiva abrangendo diferentes códigos. Aproveitamento dos conhecimentos e competências da criança realizadas em diferentes contextos formativos. Utilização de terminologias adequadas a épocas. através de experiências Patrícia Silva | 23 . o património musical português.

melódicas. estilos e culturas musicais. Patrícia Silva | 24 . canções e melodias de diferentes épocas. obras vocais e instrumentais.  Lê e escreve notação convencional e não convencional.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Propostas de operacionalização curricular: Conforme explícito no Currículo Nacional do Ensino Básico. apresentam-se em torno de quatro organizadores. utilizando a memória e a leitura musical. estilos e culturas musicais.  Identifica auditivamente e visualmente os instrumentos musicais utilizados em diferentes épocas.  Apresenta e interpreta publicamente. convencionais e não convencionais.  Comenta audições de música gravada e ao vivo de acordo com os conceitos adquiridos e códigos e convenções que conhece.  Interpreta obras musicais que interliguem diferentes formas de arte. individualmente e em grupo.  Identifica auditivamente características rítmicas.  Toca instrumentos acústicos e electrónicos.  Utiliza vocabulário e simbologias apropriadas para descrever e comparar diferentes tipos de sons e peças musicais de estilos e géneros similares. conforme o quadro seguinte: Organizador  Explora e identifica os elementos básicos da Música. Percepção sonora musical e Interpretação e Comunicação  Canta individualmente e em grupo. na escola e /ou comunidade. as aprendizagens e competências que as crianças vão adquirindo e desenvolvendo ao longo do 1º ciclo. na interpretação de música instrumental e /ou vocal acompanhada. harmónicas e formais.

 Recolhe informação sobre processos vários de criação e interpretação de diferentes tipos de música.  Identifica estilos.  Explora ideias sonoras e musicais partindo de determinados estímulos e temáticas. cria e regista pequenas composições e acompanhamentos. partindo da sua experiência e imaginação. códigos. convenções e símbolos utilizando a voz. instrumentos acústicos. electrónicos e as Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) para a criação de pequenas peças musicais partindo de determinadas formas e estruturas de organização sonora e musical.  Reconhece a Música como parte do quotidiano e as diferentes funções que ela desempenha.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Criação e experimentação Culturas musicais contextos nos  Explora e organiza diferentes tipos de materiais sonoros para expressar determinadas ideias. improvisação Relação com outras áreas do saber Projectos artísticos Criação de materiais digitais e outros Avaliação Patrícia Silva | 25 .  Inventa. Orientações programáticas: Audição Prática Vocal Prática Instrumental Movimento Corporal Experimentação.  Regista em suportes áudio e vídeo as criações realizadas para avaliação e aperfeiçoamento. sentimentos e atmosferas utilizando estruturas e recursos técnicoartísticos elementares.  Aplica conceitos. épocas e culturas musicais diferenciadas e os contextos onde se inserem.

a memória e leitura musical. a uma ou mais vozes e com expressão.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Domínio : Música Subdomínio: Prática Vocal Desenvolvimento de competências nos domínios da voz e do canto bem Pressupostos como na interpretação de diferentes tipos de música a uma ou mais vozes. a adquirir  Entoação de canções a solo ou em grupo.  Realização de concertos na escola e na comunidade. das  Convite a cantores para irem à escola de modo a partilharem aprendizagens informação sobre diferentes técnicas vocais. modos e outras organizações sonoras. Recursos a documentários utilizar  TIC – programas informáticos que manipulem a voz. contos. códigos e convenções.  A função da voz em diferentes contextos. Vocabulário  Postura. trava línguas. gravadores. Aprendizagens  Interpretação de canções com géneros. poesias.  Utilização da voz. vídeos.  Relacionamento entre o som e a simbologia utilizada  Utilização da voz para produção de diferentes efeitos sonoros. Patrícia Silva | 26 .  Reconhecimento das dimensões de uma frase musical.  Entoação de canções com a consciência da pulsação. respiração. musical  Conceitos. com sentido Objectivos rítmico. obras corais.  Prática vocal monódica e polifónica  Assistência a concertos dados por diferentes grupos nos quais a Enriquecimento voz tenha uma participação relevante. dicção e outras técnicas vocais.  Interpretação de canções em diferentes tonalidades.  Criação de um grupo vocal na escola.  Audição e desenvolvimento da memória auditiva. melódico e afinadamente.  Relacionamento som – simbologia  Identificação de canções de diferentes estilos e culturas musicais. etc  Utilização da voz com controlo e afinação. estilos e temáticas a desenvolver diferentes.  Desenvolvimento do sentido da frase musical. Competências  Entoação de canções com sentido rítmico e melódico.  Cancioneiros. Desenvolvimento de competências essenciais relacionadas com a percepção e discriminação auditiva.  Memorização de frases musicais e canções.  Compreensão do papel do silêncio na prática musical.

aprendizagens  Visitas a museus. utilizar  Instrumentos ( de preferência tradicionais . Desenvolvimento da percepção e discriminação auditiva.  Audição e análise de música tradicional. individualmente ou em grupo.  Reconhecimento da diversidade do panorama musical de tradição oral. ex : cavaquinho)  Cancioneiro Popular Português Competências  Utilização de técnicas instrumentais simples. Patrícia Silva | 27 . Enriquecimento  Assistência a espectáculos de música tradicional.  Apresentação pública dos trabalhos realizados.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Domínio : Música Subdomínio: Prática Instrumental Desenvolvimento de competências nos domínios da prática instrumental Pressupostos de instrumentos populares portugueses bem como na interpretação e identificação de diferentes tipos de música tradicional portuguesa. Vocabulário  Diferentes técnicas musicais.  Funções dos instrumentos em diferentes contextos.  Conhecimento do trabalho desenvolvido no âmbito da recolha e divulgação de música de tradição oral. a desenvolver  Interpretação de diferentes músicas tradicionais. a memória e leitura musical.  Identificação e caracterização de diferentes tipos de instrumentos tradicionais portugueses. Recursos a  Visualização de documentários. códigos e convenções. Aprendizagens  Manipulação e utilização de diferentes técnicas instrumentais. leitura de contos tradicionais.  Desenvolvimento de técnicas de execução melódica e harmónica.  Conhecimento de instrumentos e repertório tradicional de diferentes zonas do país.  Desenvolvimento de técnicas simples de harmonização. a adquirir  Interpretação de diferentes tipos de música. associações e outras instituições relacionadas com a cultura tradicional.  Harmonização de canções e melodias tradicionais. das  Convite a músicos para tocarem na escola.  Execução instrumental com diferentes instrumentos e de Objectivos repertório.  Harmonização de músicas tradicionais. musical  Conceitos.

 Interpretação de peças musicais diferenciadas seguindo com rigor indicações expressas.  Assistência a espectáculos e convite a músicos para tocarem na escola. poema utilizado na turma.  Audição musical activa. poemas.  Utilização de vocabulário diferenciado para descrever e analisar a música. pintores e escritores para irem à escola  Conceitos.  Convite a compositores para escreverem música a partir de uma pintura. musicais e não musicais. Aprendizagens a desenvolver Enriquecimento das aprendizagens Vocabulário musical Recursos utilizar Patrícia Silva | 28 .  Apresentação pública e na escola ou comunidade.  Visitas a exposições de pintura.  Gravação de interpretações e composições para análise. instrumentos musicais diversos. incluindo percepção e expressão. utilizando diferentes tipos de pressupostos. usando vocabulário apropriado.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Domínio : Música Subdomínio: História com Música Pressupostos Objectivos Desenvolvimento de competências nos domínios da audição. códigos e convenções.  Utilização dos sons de modo estruturado e expressivo. durações.  Exploração e combinação de diferentes tipos de instrumentos para a produção de determinados efeitos.  Combinação de alturas. dinâmicas.  Composição de pequenas peças musicais. pinturas. discussão e avaliação. convencionais e não convencionais. vocais e/ou instrumentais.  Convite a dramaturgos.  Manipulação de símbolos.  Fontes sonoras : voz. como suporte ao desenvolvimento das ideias musicais. interpretação e composição de obras musicais com características descritivas e programáticas. visualização de filmes e documentários. dos trabalhos realizados. histórias. a  Pontos de partida: animais.  Identificação das qualidades musicais do som. tempos e texturas para descrever determinados tipos de situações. sentimentos.

 Interpretação de uma obra musical que interligue as várias dimensões.  Colaboração com escolas vocacionais (conservatórios) para a realizar um espectáculo músico-teatral. imagens.  Reconhecimento de diferentes parâmetros musicais e das diversas formas em que podem ser usados para a descrição de situações diversificadas.  Criação de uma peça musical que interligue música.  Realizar. Domínio : Música Subdomínio: Música Teatral Pressupostos Objectivos Desenvolvimento de competências no campo da audição.  Assistência a espectáculos músico-teatrais que promovam a percepção da forma como a música. movimento . drama.  Integração de sons. movimento e drama são utilizados conjuntamente.  Convite a grupos de dança. produzir e apresentar publicamente um espectáculo.  Visualização e comentários de óperas para crianças. movimento e Drama. interpretação e criação de obras musicais que interliguem música. palavras. para descrever determinadas pinturas. produz e apresenta um espectáculo.  Realização plástica de um espectáculo. movimento e drama na criação de um espectáculo músico-teatral. artes plásticas e literatura. em grupos de dimensão variável.  Convite a compositores para criarem obras que articulem a teatralização musical.  Selecção consciente de instrumentos musicais para criar sons e texturas diferenciadas. histórias ou ideias.  Identificação das diferentes componentes de um espectáculo músico-teatral.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Competências a adquirir  Identificação de características descritivas na música e outras formas de arte. música e teatro para apresentação na escola e conversarem acerca das diferentes formas como se concebe. 29 Aprendizagens a desenvolver Enriquecimento das aprendizagens Patrícia Silva | . ideias.  Produção e difusão de um espectáculo.  Composição e interpretação de músicas.

 Reconhecimento de diferentes tipos de espectáculos músicoteatral de épocas.  Combinação sonora adequada a diferentes situações. Competências a adquirir Patrícia Silva | 30 . gravadores. vídeos. prática instrumental e representação musico-teatral precisa.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Vocabulário musical Recursos utilizar  Vocabulário de teatro musical a  Fontes sonoras: instrumentos musicais existentes na escola ou das próprias crianças. estilos e culturas.  Entoação.  Identificação das características de diferentes espectáculos no âmbito das artes performativas e visuais.  Tecnologias : Computadores.  Compreensão das diferentes dimensões que compõem um espectáculo músico-teatral.

médios (mf) e fortes (f) Ritmo  Pulsação  Andamentos rápidos ou lentos  Sons curtos e longos Altura  Sons agudos e sons graves  Linhas sonoras ascendentes e descendentes Forma  Diferente ou igual  Sequências  Timbres semelhantes ou contrastantes Competências Estratégias 1º Ano  Cantar mantendo a afinação  Produzir vocalmente sons em diferentes registos e altura  Identificar ff e pp  Distinguir ritmo e pulsação  Distinguir sons de altura definida e indefinida  Distinguir sons de diferentes fontes sonoras  Exploração de fontes sonoras  Audição de pequenas peças/ trechos musicais  Grafismo não convencional  Interpretação vocal/ instrumental  Reproduções rítmicas e melódicas  Reconhecimento auditivo  Jogos pedagógicos Patrícia Silva | 31 .Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Planificações Planificação Anual Conteúdos Timbre  Sons do meio ambiente e da natureza / silêncio  Sons do corpo ( níveis corporais)  Sons naturais e artificiais Dinâmica  Sons fortes e fracos  Sons pianos (p).

Médio e Agudo  Sol e Mi em diferentes registos Forma  Organizações elementares  Elementos repetitivos  Ostinato  Cantar mantendo a afinação  Produzir com a voz sons em diferentes registos e altura  Reconhecer elementos repetitivos  Identificar registos graves. mf. p. Allegro. f. dois sons iguais na pulsação  Compasso binário : silêncio organizado com a pulsação: pausa da semínima Altura  Grave. médios e agudos  Identificar mudanças de andamento  Distinguir e identificar diferentes intensidades sonoras  Reconhecer timbres semelhantes e contrastantes  Distinguir as famílias de instrumentos  Distinguir diferentes timbres  Exploração de diversas fontes sonoras  Audição de pequenas peças/ trechos musicais  Grafismo não convencional  Interpretação vocal / instrumental  Reprodução rítmica e melódica  Reconhecimento auditivo  Jogos pedagógicos Patrícia Silva | 32 .ff) Ritmo  Lento.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Planificação Anual Conteúdos Timbre  Sons de objectos  Instrumentos elementares  Instrumentos de percussão Dinâmica  Variação de intensidade : 2º Ano Competências Estratégias Crescendo /Diminuendo  Fortíssimo / pianíssimo (pp . Andante  A pulsação.

Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Planificação Anual Conteúdos Timbre  Instrumentos de sopro : Flauta de Bisel  Sons semelhantes e contrastantes  Famílias de instrumentos de Percussão ( madeiras. metais e peles Dinâmica  Organização dos elementos dinâmicos Ritmo  Compassos simples ( binário e quaternário)  Sons e silêncios com duas pulsações  Sons e silêncios com quatro pulsações Altura  Altura definida e indefinida  A pauta e a Clave de Sol  Quatro notas em diferentes registos : Mi. Sol. Lá e Ré  A escala Pentatónica  O Bordão Forma  Frases  Imitação  Forma binária AB (pergunta e resposta) Patrícia Silva | 3º Ano Competências  Cantar mantendo a afinação  Identificar alguns Ostinatos melódicos e rítmicos  Distinguir imitação e ostinato  Reconhecer a pauta musical e a Clave de Sol  Identificar sons com diferentes durações  Identificar linhas sonoras  Identificar e interpretar frases com sons e silêncios  Distinguir as diferentes famílias dos instrumentos da orquestra Estratégias  Audição de peças / excertos musicais  Grafismo convencional e não convencional  Interpretação vocal / instrumental  Reproduções rítmicas e melódicas  Reconhecimento auditivo  Jogos pedagógicos 33 .

Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Planificação Anual Conteúdos Timbre  Instrumentos : cordas e sopros  Ambientes sonoros  Estilos musicais Dinâmica  Organização dos elementos dinâmicos Ritmo  Organização dos elementos rítmicos  O ponto de aumentação Altura  Agregados sonoros  A escala Diatónica Forma  O Cânone  A forma Rondó (ABACADA) 4º Ano Competências  Cantar mantendo a afinação. ritmo e dinâmica  Descobrir frases musicais que se repetem e contrastam  Distinguir textura fina e textura densa  Distinguir agregados e movimentos sonoros  Reconhecer padrões rítmicos  Identificar sons e silêncios com duas e quatro pulsações  Distinguir mistura e combinação ritmica Estratégias  Audição de peças e excertos musicais  Grafismo convencional e não convencional  Interpretação vocal e instrumental  Reproduções rítmicas e melódicas  Reconhecimento auditivo  Jogos pedagógicos Patrícia Silva | 34 .

canções e gravações. melodias. Capacidade para experimentar e dominar progressivamente as possibilidades do corpo e voz através de actividades lúdicas e quotidianas. do corpo e dos instrumentos através de jogos de exploração Identificar sons da natureza. Questionar a realidade observada. descendentes e contínuas Jogos musicais Canção da Primavera Instrumentos elementares Instrumentos da sala de aula Elementos Competências Gerais Competências Específicas Estratégias Avaliação Prestar atenção a situações e problemas do quotidiano. Desenvolvimento da voz. adequando linguagens e técnica aos contextos e necessidades.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Planificação Mensal Planificação Mensal – 1º e 2º Anos Mês Setembro/Outubro Conteúdos Sons naturais e artificiais Timbres Sons da natureza Grave e Agudo Altura dos sons Os sons do Outono O som e o silêncio canções Ritmos com uma e duas pulsações Ritmos corporais Canções (Magusto) Ritmos com uma e duas pulsações Pulsação regular/irregular Ostinatos Canções de Natal Intensidade sonora O Forte e piano Exploração vocal O som Grave e Agudo Canções Linhas sonoras Ascendentes . Traduzir ideias e informações expressas numa linguagem para outras linguagens Desenvolvimento de potencialidades musicais múltiplas. Pôr em acção procedimentos necessários para a compreensão de realidades e para a resolução de problemas. Março Abril Experienciar o som e o silêncio através de frases rítmicas utilizando diferentes símbolos Patrícia Silva | 35 . Janeiro Fevereiro Movimentar-se livremente a partir de sons vocais e instrumentais. através do corpo em movimento. Novembro Dezembro Entoar pequenas palavras e frases metricamente. Utilizar formas de comunicação diversificadas. Dizer rimas e lengalengas Observação Directa Entoar canções.

Entoar pequenas palavras e frases metricamente. Dezembro Comunicar. do corpo e dos instrumentos através de jogos de exploração. Registo em grelha própria Desenvolver a musicalidade. Usar a língua portuguesa no respeito de regras do seu funcionamento. Novembro Confrontar diferentes métodos de trabalho para a realização de uma mesma tarefa. através do corpo em movimento. o conhecimento Reconhecer a notação musical. percussão corporal e instrumental. Desenvolvimento de potencialidades musicais múltiplas. Desenvolvimento da voz. Observação Directa Acompanhar canções com gestos.Movimento Música e Drama 1º Ciclo repetitivos Canções O som dos objectos Jogos Musicais Canções Os sons Os instrumentos Ritmos diferenciados Ostinatos rítmicos canções 2011 Maio Junho Planificação Mensal – 3º e 4º Anos Mês Setembro/Outubro Conteúdos Sons naturais e artificiais Timbres Sons da natureza Grave e Agudo Altura dos sons Os sons do Outono O som e o silêncio Canções Ritmos com uma e duas pulsações Ritmos corporais Canções (Magusto) Ritmos com uma e duas pulsações Pulsação Competências Gerais Competências Específicas Estratégias Avaliação Valorizar as diferentes formas de linguagem. utilizando formas diversificadas. Enriquecimento Contactar com várias formas de representação musical em partituras Patrícia Silva | 36 . Dizer rimas e lengalengas.

moderado e Presto Jogos musicais Patrícia Silva | 37 . das vivências sonoro-musicais das crianças adequadas. 2011 Janeiro (pianíssimo /fortíssimo) Fevereiro Março Abril Maio Junho Canções das Janeiras Canções de Carnaval As figuras rítmicas e pausas respectivas Flauta de Bisel Jogos musicais Canção da Primavera Os instrumentos da Orquestra Sinfónica Os instrumentos da música tradicional portuguesa Canções O compasso ternário e quaternário Forma Binária Os Andamentos : Valorizar a realização de actividades intelectuais.Movimento Música e Drama 1º Ciclo regular e irregular Ostinatos Canções de Natal Intensidade sonora pp/ff resultante da interpretação da informação. Experienciar o som e o silêncio. através de frases rítmicas utilizando diferentes simbolos Adágio. persistência e iniciativa. artísticas e motoras que envolvam esforço.

identificar e realizar sons F. e dependendo das características de cada um destes alunos. mf e p Perceber o significado da palavra Ritmo. identificar e relacionar os sons do corpo Distinguir.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Alunos com Necessidades Educativas Especiais – Pedagogia Diferenciada Torna-se cada vez mais comum a inclusão dos alunos com NEE’s nas turmas. dentro e fora do contexto musical ( ritmo sonoro / não sonoro) Perceber a noção de tempo Compreender o significado de altura definida e indefinida Identificar e realizar sons agudos e graves com a voz Perceber a noção de Forma Reconhecer a forma binária      Patrícia Silva | 38 . o professor deve ter em atenção as suas capacidades e limitações no desenvolvimento das actividades que realizam. conhecer e relacionar sons do quotidiano Realização de ditados de sons F. dinâmicas e batimentos corporais diferentes Objectivos (qualitativos e quantitativos)      Conhecer a origem da música Ouvir e relacionar alguns sons do quotidiano Conhecer. mf e p Reconhecimento de sons curtos e longos Apresentação de canções com a forma AB Exploração rítmico/melódica de canções Execução de canções em andamentos. No quadro seguinte apresentam-se os objectivos mínimos a atingir no final do ano lectivo: Actividades        Através de imagens. reconhecer a origem da música Através de audições .

A classificação a utilizar deve ser sempre no sentido do registo do progresso. poderão ser discutidos com os agrupamentos escolares no sentido da necessidade da sua adaptação/ modificação. Contudo. adequando estes critérios aos previamente definidos em cada agrupamento. valorizandose o esforço individual de cada aluno e a superação das suas dificuldades.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Critérios de Avaliação Os critérios de avaliação apresentados estão adequados à planificação. Avaliação formativa : Parâmetros  Pontualidade  Participação e empenho  Interesse  Competências vocais e instrumentais  Acuidade auditiva  Expressão e criatividade  Observações qualitativas de carácter geral Sugestões de Actividades: Exploração de uma Canção : “ Caixinha de Cores” ( 1º /2º anos) Patrícia Silva | 39 .

com o braço elevado e abanando a fita. durante o refrão a roda pára e cada vez que se refere uma cor as crianças que têm a fita relativa a essa cor deslocam-se ao centro. nas cores indicadas na letra da canção e ter o cuidado de as colocar sempre pela mesma ordem. formando uma roda. Tenho uma caixinha Com lápis de cores Vou pintar o mar O sol e as flores  Ler a letra da canção aos alunos  Audição da canção gravada (ou cantada pelo professor)  Entoar a canção em simultâneo com a gravação ou com o professor  Explorar ao máximo a letra da canção: Refrão O sol é vermelho Azul é o mar Verdinha é a folha Ao vento a dançar a)De que fala a canção? 2. abanando o braço. recuando imediatamente para 40 avançar para outra cor. Com o amarelo Vou pintar a lua Com o preto e branco As pedras da rua b)Onde estão as cores (lápis)? c)De que cores se fala? d) Que coisas se pintam e que cores se usam para cada uma delas?  Fazer a ilustração da canção de acordo com a letra  Criar uma coreografia. levando cada criança uma fita na mão . Vou pintar com roxo Um baguinho d’uva Com azul clarinho Vou pintar a chuva Refrão… 4.  Durante as quadras as crianças deslocamse segundo a pulsação e levantam a cor referida de cada vez. Refrão… 3. Se eu quiser eu pinto A noite e o vento Sete são as cores E outras mais invento Patrícia Silva | . conforme a letra. usando fitas de cores.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 1.

por exemplo. uma rua movimentada: Patrícia Silva | 41 .Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Exploração da canção “ Vou escutar” (1º / 2º anos)  Antes de ouvirem a canção gravada ou cantada pelo professor. distribui-se aos alunos uma ilustração onde se verifiquem diversos tipos de sons.

 Identificam sons curtos e sons longos.  Gravam.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011  Os alunos devem observar a imagem e descobrir os sons que nela são representados: sons de instrumentos. improvisam durante quatro compassos (8 pulsações) com as palmas e as clavas. os alunos vão bater as palmas e tocar com a clavas uma pulsação. a actividade. trânsito. escola. etc. etc. regar.  Aprendem a canção e acompanham-na batendo a pulsação nas pernas. descobrem e imaginam outros sons que possam existir. repertório. se possível. Canções tradicionais : “ Malhão. supermercado. criando ambientes sonoros: café. Malhão” (3º / 4º anos)  Falar com os alunos sobre a música tradicional portuguesa: instrumentos tradicionais. etc. rir. conversar. sons de animais. andar. quando cantam “ Bato minhas palmas” e “toco minhas clavas”.  Em grupo. respectivamente. No final da estrofe.  Nas estrofes do terceiro verso. No final apresentam-nos aos outros grupos. Patrícia Silva | 42 . sons de objectos e outros sons como varrer.

 Executar o ritmo de acompanhamento sem cantar  Executar na entoação da canção a forma pergunta – resposta : Grupo 1 -Pergunta: Ó malhão. explicando previamente aos alunos o manuseamento dos instrumentos e ritmo da canção. malhão Que vida é a tua? (bis) Grupo 2 -Resposta: Comer e beber Oh terrim tim tim Passear na rua (bis)  Realizar uma dança em coluna ABABA BABAB A rapazes B.raparigas  Os alunos mais velhos poderão aprender a tocar a canção em flauta de bisel.  Dividir as crianças por grupos instrumentais: metais.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011  Cantar a canção e acompanhar com instrumentos de percussão da sala de aula. peles e madeiras para o acompanhamento da canção. Canção “ Os instrumentos” ( 3º e 4º anos) Patrícia Silva | 43 .

corresponde a uma dada combinação de ritmos. acompanhando a mesma com os instrumentos da sala de aula .  Observam uma ilustração (a preto e branco) onde estejam presentes diferentes instrumentos musicais ( uma orquestra. a cada um. um número diferente. isto é.  Identificam instrumentos de altura determinada e indeterminada. Antes de começar é aconselhável que todo o grupo já conheça e domine estes ritmos para que todos os possam tocar e reconhecer sem dificuldade.  Organizam os instrumentos por “famílias “. utilizando o seu instrumento para tocar os ritmos numa ordem diferente da sua. como sendo o seu próprio “número de telefone”. quatro ou cinco ritmos muito simples. uma folha de papel na qual figuram quatro ou cinco números ( em função do número de ritmos apresentados no quadro).Este “número de telefone”. O professor distribui depois.  Aprendem a canção. Utilizando estes números. cada membro do grupo vai poder “telefonar” Um deles começa por compor um número arbitrário. Patrícia Silva | 44 . Todos devem prestar muita atenção e ouvir atentamente para determinar com exactidão se o seu próprio ritmo foi ou não composto. reagirá compondo.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011  Os alunos fazem reproduções rítmicas simples. por exemplo. serão necessários cinco ritmos diferentes. O aluno que reconhece esta combinação. Jogo Musical “Vamos compo ritmos!” (3º e 4º anos)  O professor regista no quadro. numerando-os : Se a turma tiver mais de dezasseis alunos. 3142 ou 54312. por sua vez. por exemplo)  Comparam esses instrumentos com os que têm na sala de aula.

permitindo a criação de uma ligação afectiva com a música e com os próprios colegas da turma. Consoante a quantidade e tipo de material. caixas rígidas (de sapatos). Outro cuidado a ter é com a limpeza dos materiais recicláveis. Depois basta agitar com ritmo. pedindo aos alunos que guardem objectos como : rolos de papel. caricas. latas. arroz. Nesta actividade o professor deve ter em especial atenção as tarefas de corte (x. Estes não devem conter quaisquer resíduos. colheres de pau. Podem ser feitas de diversos materiais : garrafas de plástico pequenas. Tem no entanto. areia ou outros. uma vez que os alunos executam os seus próprios instrumentos. Exemplos:  Maracas São instrumentos de percussão mais usados na música latinoamericana. pregos pequenos (sem ferrugem). que apesar de serem rudimentares adquirem um significado especial. Patrícia Silva | 45 . O professor poderá criar um atelier de construção de instrumentos musicais a partir de material reciclado logo no inicio do ano lectivo. etc. Cola-se o outro copo de iogurte com fita cola ou cola forte e decora-se ao gosto de cada um. massas. Podem ser misturados ou apenas contendo um dos produtos. acessível e não obriga a grandes conhecimentos musicais. latas de conserva. Dentro de um deles colocam-se sementes. Neste exemplo são usados dois copos de iogurte bem lavados e secos. um forte carácter pedagógico.actos) ou outras ferramentas que possam implicar riscos. tampas de panelas velhas. Será melhor que haja uma planificação dos instrumentos que irão ser construídos ao longo do ano lectivo para que não haja material em excesso. etc. a maraca soará de formas diferentes. copos de iogurte.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Construção de Instrumentos musicais Esta é uma actividade fácil.

Quando o tubo estiver todo perfurado colocam-se pauzinhos de churrasco de forma a fazer uma rede cruzada. Para finalizar decora-se ao gosto do aluno. que deve ser tapado com um pouco se saco de plástico. De seguida. Pega-se num tubo de cartão com mais ou menos 80 cm de comprimento.  Num –Num É um instrumento muito divertido que tem a capacidade de alterar a voz e imitar veículos motorizados. Corta-se o topo de uma garrafa de plástico e cria-se um megafone. Com fita cola cola-se o plástico em volta do orifício sem que haja fugas de ar ou o plástico ficar demasiado esticado.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011  Pau – de – chuva Trata-se de um instrumento de percussão. Patrícia Silva | 46 . tapa-se uma das extremidades com uma carica metálica ou outro tipo de tampa. tentando cantar ou falar alto. O que sobrar dos pauzinhos deverá ser cortado de modo a não ficar com saliências à superfície do tubo. atravessando a malha de pauzinhos. Toca-se deixando deslizar as sementes ao longo do tubo. sendo muitas vezes utilizado para produzir um efeito sonoro que faz lembrar água a correr. Coloca-se uma boa quantidade de lentilhas ou sementes de abóbora dentro do tubo e tapa-se a extremidade. com a ajuda de um furador fazem-se buracos de forma a passar de um lado ao outro do tubo. Abre-se um orifício num tubo de cartão (rolo de cozinha). Toca-se encostando a boca à extremidade mais próxima do plástico.

1 Patrícia Silva | 47 . lengalengas  Usar equipamento desportivo (bolas.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Articulação com outras áreas do saber Sempre que possível pode ser feita articulação disciplinar. promovendo a interdisciplinaridade e tirando dela o melhor partido. cordas) para realização de jogos musicados  Cantar pequenas canções em Inglês  Utilizar vocabulário musical simples em Inglês (Fig. Regra geral é mais aliciante e torna o resultado da actividade muito mais enriquecedor. Logo no inicio do ano. poesia.1)  Trabalhar a língua gestual para pequenas indicações musicais (Fig. Exemplos:  Exploração de letras de canções. os professores das diversas áreas extracurriculares e curriculares podem observar nas respectivas planificações os conteúdos que poderão trabalhar em conjunto.2) Fig.

2 Patrícia Silva | 48 .Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Fig.

idades e recursos disponíveis) torna este domínio. A grande diversificação de formas que pode tomar (consoante objectivos. A exploração de situações imaginárias. a pressa. As actividades de exploração corporal. da voz. bem como o imaginário. de controlo emocional. ideia ou emoção. excessivas repetições e ensaios em função de representações ou o desenvolvimento de gestos e posturas estereotipadas. Os jogos dramáticos permitem que os alunos desenvolvam progressivamente as possibilidades expressivas do corpo – unindo a intencionalidade do gesto e /ou palavra. relacionais. Nestes jogos as crianças desenvolvem acções ligadas a uma história ou a uma personagem que as colocam perante problemas a resolver: problemas de observação. do espaço e de diversos objectos são momentos de enriquecimento das experiências que as crianças espontaneamente fazem nos seus jogos. e desenvolvimento das capacidades expressivas. o medo de se expor. de integração no grupo. cognitivas. um importante instrumento de trabalho. A pretensão deste domínio centra-se fundamentalmente na experimentação. Deve evitar-se a memorização de textos desajustados ao nível etário. á expressão de um sentimento. de afirmação individual. para que as crianças sozinhas ou em grupo. estéticas e técnicas. Para atingir estes fins. o professor deve ter em conta e tentar quebrar as barreiras muitas vezes existentes na escola/turma/individuo. a partir de temas sugeridos pelo professor (ou alunos) dá oportunidade a que a criança.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Domínio : Drama A expressão dramática é uma prática que abrange muitos aspectos importantes no desenvolvimento intelectual da criança. sejam capazes de inventar e transformar as coisas que as rodeiam com sentido crítico e positivo. a impaciência e o exibicionismo. através da vivência de diferentes papeis. pessoais. tais como: o preconceito. de equilíbrio. Esta actividade visa o desenvolvimento de competências físicas. Patrícia Silva | 49 . se reconheça melhor e entenda melhor os outros. o receio do ridículo (falar e não ser aceite).

O aluno improvisa e cria pequenas cenas a partir de dados reais ou fictícios. mímica.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Planificação Anual Conteúdos Objectivos Gerais Objectivos Específicos  O aluno explora as possibilidades motoras e expressivas do corpo em diferentes actividades ( movimento livre ou orientado. características específicas…) e recria o espaço e os objectos. bem como em soluções originais. O aluno cria. músicas…) e registando por meio de iconografia e/ou texto. improvisações. execução/reprodução gestual. em situações de criação. em processos espontâneos e preparados. O aluno explora as possibilidades expressivas da voz ( timbre. recria. com função real ou imaginária e inventa. O aluno constrói textos dramáticos e/ou guiões cénicos. constrói e manipula adereços e formas animadas. O aluno participa em práticas de jogo dramático. O aluno exprime e justifica opiniões pessoais. teatro de formas animadas ( sombras. diferentes técnicas de representação: teatro com actores em cena. criação de personagens.      Patrícia Silva | 50 .     O aluno adquire e aplica a linguagem elementar do teatro para nomear e analisar actividades. O aluno explora ( diferentes níveis e direcções. altura. em situações de experimentação/ criação.  Expressão e Comunicação  O aluno integra os conhecimentos adquiridos em novas formas de apreciação de actividades dramáticas e de espectáculos de teatro. O aluno participa na concepção.  O aluno explora as suas potencialidades expressivas e comunicativas em situações de prática e avaliação de actividades dramáticas e projectos de teatro. explora e apresenta personagens em situações distintas e com diferentes finalidades. operacionalização e na avaliação de projectos de teatro. improvisação e representação. planeamento. inventando e / ou compondo histórias a partir de diferentes estímulos (jogos. duração. técnicas e funções desta arte performativa. entoação). intensidade. O aluno experimenta e nomeia. teatro de marionetas. sozinho ou em grupo. de fruição e de pesquisa. adequando o seu uso a diferentes contextos e situações de comunicação. de fruição e de estudo. em actividades dramáticas e projectos de teatro. imagens sequenciadas. diversificadas e alternativas para os desafios criativos.

O aluno identifica elementos e técnicas de outras artes e áreas do conhecimento ( textos de vários tipos. encenação/encenador. figurino/ figurinista. comédia. géneros e origens culturais. apresenta e comenta personagens. recorrendo a vocabulário adequado e específico. em actividades dramáticas e projectos de teatro. drama …). O aluno pesquisa e organiza. identificando diferentes estilos ( teatro de palco. objectos com diferentes funções ( indutores. representação /actor-actriz. multimédia. leitor de CD…).   O aluno adquire e aplica a linguagem elementar do teatro para nomear e analisar componentes da construção performativa.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 fantoches…) e técnicas mistas O aluno experimenta e nomeia diferentes funções/ tarefas convencionais no processo de criação teatral : texto dramático/ dramaturgo. música…). adereços e formas animadas). O aluno analisa os espectáculos a que assiste. luz. O aluno experimenta diferentes modalidades de espaço cénico (uma frente. várias frentes. cenografia/cenógrafo. em vários suportes. digital…)    Linguagem elementar da Expressão Dramática Compreensão das Artes no Contexto    Patrícia Silva | 51 . teatro de rua. objecto. criação plástica…) . audiovisual.retroprojector. expressando uma opinião pessoal. personagem. café-teatro. espaço. O aluno reconhece o teatro como prática artística presencial. espontaneamente ou por sugestão do professor.  Criatividade   O aluno reconhece e analisa práticas teatrais de diferentes estilos. rua…) e com recurso a vários suportes ( bibliográficos. O aluno distingue o texto dramático de outros tipos de texto. música e outras sonoridades. em situações de criação. funções de concepção e realização do espectáculo e recursos físicos e materiais utilizados. informação sobre teatro e comunica os seus resultados. a estrutura (diálogo ou monólogo) e a dispensabilidade do narrador. de fruição e de estudo. em arena…). mesa de som…) e/ou dispositivos alternativos ( lanternas. coreografia.envolvendo recursos técnicos específicos (projectores de luz. sala estúdio. tendo em conta a mancha gráfica. O aluno utiliza. O aluno cria. com recurso a diferentes indutores (história. com as quais contacta em contextos diversificados ( grande sala.

Estes momentos de partilha são também um enriquecimento da experiência pessoal e do grupo. diferentes possibilidades de utilizar o corpo. professores). a voz e o espaço. desde que mantenham o carácter de jogo lúdico e não se transformem em representações estereotipadas. No desenrolar das propostas ou projectos desenvolvidos em pequenos grupos. fantoches e a utilização de máscaras estimulam a caracterização de personagens e enriquecem as histórias que as crianças vão construindo. As crianças gostam de apresentar as suas criações a outros (colegas. Patrícia Silva | 52 . A existência de uma caixa de adereços. de uma forma mais específica. deve haver espaço para a improvisação. As crianças embora sejam solicitadas a experimentar. a manipulação de objectos. irão realizá-las de forma global e integrada. pais.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Jogos de Exploração As actividades propostas aos alunos deverão ser. Os jogos de exploração devem ser progressivamente complementados por propostas que contribuam para o desenvolvimento da capacidade de relação e comunicação com os outros. para exploração individual. preferencialmente.

Orientar-se no espaço a partir de referências visuais. Deslocar-se em coordenação com um par. Utilizar máscaras. Explorar sons orgânicos ligados a acções quotidianas. Os temas propostos devem estar adequados à idade das crianças e à sua experiência de modo a adquirirem maior confiança e acuidade na utilização da voz como instrumento essencial à expressão e comunicação. contracção – descontracção. fantoches. Reproduzir sons do meio ambiente. Explorar os movimentos segmentares do corpo. progressivamente. Explorar deslocações simples seguindo trajectos diversos. tensão. auditivas.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Corpo Movimentar-se de forma livre e pessoal: sozinho ou a par. Explorar diferentes formas de deslocação: de seres reais ou imaginados. Experimentar diferentes maneiras de produção vocal. médio. alto. Voz Espaço Objectos Patrícia Silva | 53 . em locais de diferentes características. Explorar diferentes níveis: baixo. Explorar a respiração toráxica e abdominal.relaxamento. Explorar as relações possíveis do corpo com os objectos. Explorar as transformações de objectos imaginando-os com outras características e utilizando-os em acções. Deslocar-se com o apoio de um objecto (sozinho ou com par). Explorar o movimento global do corpo da menor a maior amplitude. Explorar as diferentes potencialidades da voz. Explorar atitudes de: imobilidade – mobilidade. fazendo variar a emissão sonora e. aliar o som gestos e movimentos. Explorar o espaço circundante. Explorar as qualidades físicas dos objectos. tácteis….

Improvisação de um diálogo ou pequena história ( a dois ou em pequenos grupos) a partir de uma ilustração. contos ou situações dramatizadas. Patrícia Silva | 54 . Em interacção. ilustrações. objectos reais ou imaginados. Participação na elaboração oral de uma história. gestos e movimentos a partir de diferentes estímulos : sonoros ou verbais. Utilização espontânea de atitudes. dos movimentos e da utilização de objectos. atitudes. um tema proposto.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Jogos Dramáticos Num jogo dramático estão sempre presentes os sinais exteriores do corpo no espaço. sons. Improvisação de palavras. das atitudes. as crianças exploram a dimensão não – verbal em improvisações que podem partir de histórias. palavras. dos gestos. gestos e movimentos ligados a uma acção precisa : em interacção com outro/outros. gestos e movimentos Reacção espontânea por gestos ou movimentos a : sons. Improvisação individual de atitudes. através da mímica. Linguagem Não verbal Linguagem Verbal e Gestual Estrutura – tipo de uma aula : 1º Aquecimento: aquecimento geral do corpo (músculos e articulações) 2º Jogos: Dinamização da turma com jogos de confiança e contacto 3º Exercícios: exercícios de comunicação e expressão 4º Improvisação dramática: desenvolvimento de uma improvisação de grupo a partir dos exercícios feitos. atitudes ou gestos de outro.

“ A cigarra e a formiga” .“ Carnaval dos animais”.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Sugestões de Actividades Dramatizações a partir de: Contos .“O capuchinho vermelho” .“ O gato das botas” Fábulas . acompanhando a recitação de uma poesia Música .“Pedro e o Lobo”.“Os três porquinhos” .“ Zorro” . de Prokofieff .“ A lagoa das sete cidades” .“ Cristóvão Colombo” .“ Sinfonia dos brinquedos”.“ A raposa e a cegonha” Lendas .“Lenda da Serra da Estrela” .“ A carochinha” . de Leopold Mozart Histórias inventadas pelos alunos com recurso a fantoches ou sombras chinesas Patrícia Silva | 55 .“ As tartarugas Ninja” Poesia – dramatizações. de Saint-Saens .“ A padeira de Aljubarrota” .“A princesa e o pastor” Aventuras .“ A branca de neve” .

Jogo Dramático “ Máquina Humana” Se eu fosse uma máquina de lavar roupa… Objectivos específicos: . . . . etc. pelos pés.Integrar-se em grupo. o número 15.Imaginar formas no espaço.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Jogo Dramático de Exploração “Forma.Orientar-se no espaço a partir de referências visuais ou auditivas.Explorar o espaço. 7…. .Criar movimentos. Patrícia Silva | 56 .Adaptar o seu corpo a diferentes espaços. . 3.Um pequeno grupo movimenta-se livremente pela sala e ao comando do professor formam. . ficando unidos pelos joelhos. formam conjuntos de 2.Integrar-se em grupo. a letra B.Os alunos movimentam-se livremente pela sala e sob comando do professor e/ou de um colega. . 4.Reagir a estímulos visuais. por exemplo: um círculo. dois quadrados.Associar som a movimento. pelas costas. sem falarem nem se tocarem. . Estratégias: . forma … formações” Objectivos específicos: . etc..

Ao ser novamente “ligado” o aluno que deverá manter o mesmo movimento e som.Junta-se outro aluno que criará outro movimento e respectivo som. .Desenvolver o equilíbrio . .Coloca-se uma corda ou um traço de giz no chão. andar em diferentes ritmos.O professor desmontará. Cada aluno desloca-se por cima desse traço fazendo exercícios contracção/descontracção. em seguida. . .Devem controlar o equilíbrio e o espaço de Patrícia Silva | 57 . Estratégias: . todos os alunos construindo uma grande ruidosa máquina.Integrar-se-ão.O professor pode desligá-la (imobilidade) e voltar a ligá-la recorrendo a um gesto préestabelecido.Um aluno vai para o centro da sala criando um movimento e um som correspondente. .Adquirir autoconfiança. . um a um. a máquina retirando do grupo aluno por aluno. Jogo Dramático “ Jogo do Arame” Objectivos específicos: .Grupos de dez alunos. mobilidade/imobilidade.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Estratégias: .Subordinados a um tema criarão duas estátuas. . . estabelecendo um contacto físico com o primeiro.

Estratégias: .Podem em seguida voltar à posição vertical fazendo o movimento inverso. Jogo Dramático “O meu corpo” Objectivos específicos: . . Patrícia Silva | 58 . .Os alunos simulam corporalmente: – Frio. .Desenvolver o sentido de grupo. Estratégia: .Explorar o corpo como meio de comunicação. – Calor. ombros. tronco. . a comando do professor. . – Zanga. vão deixando “cair” partes do seu corpo: cabeça.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Jogo Dramático “ Boneco desconjuntado” Objectivos específicos: . pescoço.Explorar diferentes reacções sensórias/motoras.Sentir o movimento articular. etc.devem chegar ao solo em movimento lento e de descontracção. .Autonomizar segmentos corporais.Os alunos espalham-se livremente pela sala e.Indiferença.

de árvore com vento.Dramatizar uma lengalenga. – Uma feira.Lengalenga: “Mia o gato…” 1) Mia o gato. uiva o lobo no Marão. Estratégia: . de telheiro. Jogo Dramático “ O ritmo da palavra” Objectivos específicos: . . – Um jardim zoológico.Viver o ritmo da palavra. Mimam situações do quotidiano associando-lhes ruídos: – Uma paragem de autocarro deverá haver alunos fazendo de banco. de autocarro. – Uma procissão. . caracterizando sensações vividas no exercício anterior. – Admiração. de pessoas.Associar personagens à expressão oral. Patrícia Silva | 59 . – Surpresa.Exprimir por gestos sentimentos e ideias. – Mimo.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 – Alegria. ladra o cão. .

Dramatizam utilizando movimento e sons apropriados. 2) Ruge forte o leão. Assobia a cobra feia. e o cuco traz o Maio.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Pia o mocho. . Patrícia Silva | 60 . fala e às vezes não diz nada. Mas quando o homem canta até seu mal espanta. (Refrão) O homem… . À tardinha coaxa a rã. .O ribombo do trovão.Imitam livremente vozes de animais. . (Refrão) O homem… 3) Palra. guincha o pobre do macaco. trila o melro p’la manhã. palra o papagaio. grasna o pato. (Refrão) O homem fala. Zumbe a abelha na colmeia.Memorizam a lengalenga.

Inventar ambientes sonoros partindo de estímulos visuais.Criar diálogos. . .Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Jogo Dramático “ Postal ilustrado” Objectivos específicos: . segundo a iniciativa e espontaneidade das crianças.Cada grupo escolhe um provérbio que terá de mimar. . . caracterizando: uma paisagem (neve. meios de transporte.Estabelecem-se pequenos grupos. . tal filho” Patrícia Silva | 61 . enche a galinha o papo” . Estratégias: . cidade. praia.Os alunos criarão situações daí decorrentes. Exemplos: .“Grão a grão. etc.Divisão da turma em pequenos grupos. cenas do quotidiano.“Tal pai.Entrega de um postal ilustrado a cada grupo.).Dramatizar cenas. Jogo Dramático “ Os provérbios” “A cavalo dado não se olha ao dente” Número de participantes: 6 a 20 Material necessário: nenhum Desenrolar da acção: .

O professor chama um aluno de cada vez.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 . b) Falar com os alunos sobre outros animais que poderiam ser imitados. etc. Música: a) Audição e entoação da canção.Enquanto um grupo actua. já podem recorrer á emissão de sons e comunicar. Patrícia Silva | 62 . O nome de cada animal foi escrito em dois ou três papéis diferentes.Cada grupo apresentará então. o nome de um animal. não podendo emitir quaisquer sons. previamente. o seu número de mímica. Cada criança vai imitar o animal que desejar ( só através de mímica). Assim haverá dois ou três macacos. c) Em círculo vão transformar-se lentamente em diferentes animais. b) Análise da letra. Quando todos estiverem organizados por par ou trio. Num primeiro momento procuram transformar-se fisicamente no animal mencionado no papel. por sua vez. os restantes tentarão adivinhar qual o provérbio representado. tentando organizar-se em grupos de animais iguais (grupos de dois ou três). duas ou três borboletas.Quem vai ao mar. O professor deve ir sempre sugerindo situações para motivar o relacionamento entre os diferentes grupos.Patrão fora. Os restantes têm que adivinhar que animal é. segundo indicações do professor. perde o lugar” . duas ou três girafas. indicando-lhe um animal que deverá imitar através da mímica. d) Jogo : o professor distribui por cada aluno um pequeno papel dobrado onde registou. Movimento Música e Drama – Exemplo de actividade articulada Canção : “ Quatro pretinhos da Guiné” Movimento: a) As crianças estão sentadas em círculo. . Depois relacionam-se entre si. dia santo na loja” .

. 2. d) Acompanhamento rítmico instrumental (instrumentos de percussão simples). Drama: a) Mímica: -mostrar quatro dedos. e) Entoação da canção com mistura de acompanhamentos e sem apoio gravado. Siricoté Eram quatro pretinhos da Guiné 3.Logo. mãos nas ancas requebrando Seguindo o ritmo da musica. Depois veio a girafa Toda airosa a dançar Tocava numa garrafa Pois não sabia cantar.movimento com o corpo.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 c) Análise e acompanhamento rítmico corporal. Eram quatro pretinhos Todos quatro da Guiné Deitaram a fugir Cantando o Siricoté Siricoté. Siricoté. Siricoté Eram quatro pretinhos da Guiné. Patrícia Silva | 63 . logo encontraram O amigo chimpanzé A ele ensinaram A canção do Siricoté. bater palmas .gesto de fugir com as mãos. b) Letra como “guião” para a dramatização: 1. f) Gravação da actividade (se possível nas diferentes etapas).

Siricoté Eram quatro pretinhos da Guiné 4. Foi assim que na floresta Todo o bicho bateu o pé Foram os quatro pretinhos A cantar Siricoté Siricoté. Matemática:  Situações problemáticas elaboradas e resolvidas por cada grupo. Pouco a pouco a bicharada Foi chegando à clareira E com toda a sua graça Entrando na brincadeira Siricoté. Siricoté Eram quatro pretinhos da Guiné 5. Língua Portuguesa:  Escrita de relatórios sobre o trabalho de pesquisa realizado.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Siricoté. Patrícia Silva | 64 . respiração e reprodução.  Escrita de textos sobre os animais preferidos de cada criança. leitura e explicação do mesmo por um dos elementos do grupo. Siricoté Eram quatro pretinhos da Guiné Articulação com outras áreas curriculares Estudo do Meio:  Trabalho de pesquisa em grupo sobre os animais quanto à alimentação.  Consolidação do algoritmo das quatro operações. tendo sempre como base os animais.

equilíbrio e coordenação. colagem e pintura de alguns animais. animais existentes em casa.  Realização do jogo “ A toca dos coelhos” Expressão Plástica :  Recorte.  Preservação da natureza e do património histórico existente na localidade onde residem. Formação Cívica:  Interiorizar o respeito que merecem os animais e outros seres vivos existentes na natureza.  Desenho livre sobre os animais que existem na comunidade onde está inserida a escola.  Respeito pelas diferenças.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Actividade Físico-Motora:  Exercícios de lateralização. etc. Patrícia Silva | 65 .

esta actividade de enriquecimento curricular requer uma avaliação de carácter essencialmente contínuo tendo como base os seguintes itens: Assiduidade e pontualidade Comportamento/ atitudes Autonomia Sociabilidade Espírito crítico Espírito de observação Capacidade de investigação Observação directa A participação-acção.Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Avaliação Global Cada professor ou grupo disciplinar de escola/ agrupamento organiza os seus métodos de avaliação dependendo de cada turma e características individuais dos alunos. individual e/ou em grupo Capacidade de organização no tempo/ espaço Destreza motora Criatividade A apresentação de trabalhos Capacidade de auto e hetero-avaliação Patrícia Silva | 66 . Porém .

2004 101 Jogos Musicais para Crianças . Lyon Multimédia Edições. DGIDC Currículo Artístico. 1996 100 Jogos Musicais. Ministério da Educação. 2006 1º Ciclo Expressões Artísticas. Ministério da Educação Meloteca (www. Edições Asa. Edições Convite á Música. Moraes Editores . Porto Editora. 1977 Orientações programáticas para o ensino da Música no 1º ciclo. Porto Editora. Vamos Cantar com Música a Acompanhar. Edições Asa 1998/3ª Edição Canções Tradicionais.pt) Patrícia Silva | 67 .Movimento Música e Drama 1º Ciclo 2011 Bibliografia: Música 1 . Metas de aprendizagem. 2004 Música 2. 1991 Manual de Jogos Educativos. 2000 100 Jogos de Movimento.meloteca. Expressão Dramática.