You are on page 1of 26

Gestão de Projectos

Gestão de Projectos

z

z

z

z

z

z

Projectos como redes de actividades Determinação do caminho crítico Método de PERT Método CPM Exercício Links

Projectos como redes de actividades z z Projectos são conjuntos de actividades interdependentes que pretendem alcançar objectivos (metas e especificações precisas) Objectivos principais da gestão de um projecto incluem o cumprimento de durações previstas e a minimização de recursos (financeiros. mão de obra. equipamento) .

Uma actividade dirigida na direcção de um nó tem de estar concluída antes que qualquer actividade dirigida a partir desse nó se inicie .Projectos como redes de actividades z No desenvolvimento de uma rede de projecto considera-se que: – – – Arcos representam actividades do projecto Nós representam pontos específicos no tempo que marcam o fim de uma ou mais actividades A direcção de um arco é utilizada para representar a sequência das actividades.

Projectos como redes de actividades z Uma representação alternativa consiste em associar as actividades a nós e as relações de dependência entre as actividades a arcos .

C. D.Projectos como redes de actividades z Considere um projecto com as actividades A. B. E. F e G com a seguinte sequência: – – – – A precede B e C C e D precedem E B precede D E e F precedem G .

Projectos como redes de actividades F 2 B 3 D C 4 E 5 G 6 1 A .

5 Note que para evitar que o mesmo arco represente mais do que uma actividade se recorre a um arco fictício .3.2. B. B. D. C. E. C.Determinação do caminho crítico z Considere um projecto com cinco actividades A.4.1. D e E com a seguinte sequência: – – – A precede C e D B precede D C e D precedem E z Tempos de conclusão: – z A.

Determinação do caminho crítico z Rede do projecto 1 3 D 1 3 Arco fictício 2 4 A 2 4 C E 5 5 B .

Determinação do caminho crítico z Tempo mais cedo – Um acontecimento j pode ocorrer logo que todas as actividades dirigidas para o nó j estejam concluídas 1 A 2 C 3 B j .

(U1+t13))= max(3.(U3+t34))= max(7.5)= 7 U5= U4+t45= 12 . B e C estão concluídas Uj= max (U1+ t1j.) – – – – j só ocorre quando A. U3+t3j) Fórmula geral Uj= max (Ui+tij) No exemplo: z z z z z U 1= 0 U2= U1+ t12= 3 U3= max(( U2+t23). U2+t2j.1)= 3 U4= max ((U2+t24).Determinação do caminho crítico z Tempo mais cedo (cont.

Determinação do caminho crítico z Tempo mais tarde – Tempo mais tarde de um nó Vi é o tempo mais tarde a que um acontecimento i pode ocorrer sem atrasar a conclusão do projecto para além do seu tempo mais cedo 7 F G i 8 H 9 .

) – – – Vi= min (V7-ti7. (V3-t13))= min (0. V8-ti8. V9-ti9) Fórmula geral Vi= min (Vj-tij) No exemplo: z z z z z V5= U5= 12 V4= V5-t45= 7 V3= V4-t34= 5 V2= min ((V4-t24). 4)= 0 .Determinação do caminho crítico z Tempo mais tarde (cont. (V3-t23))= min (3.5)= 3 V1= min ((V2-t12).

O tempo de folga representa o atraso que pode ser tolerado num acontecimento sem atrasar o prazo de conclusão de um projecto.Determinação do caminho crítico z z A diferença entre o tempo mais tarde e o tempo mais cedo dá-nos a folga desse acontecimento. Os acontecimentos com folgas nulas dizem-se críticos .

+ cedo T. 1 2 3 4 5 T.Determinação do caminho crítico z Determinação dos acontecimentos críticos Acont. + tarde Folga 0 0 3 3 3 5 7 7 12 12 0 0 2 0 0 .

caminho crítico-A-C-E) Actividade Ui+tij Vj Folga 4 2 A B C D E 3 1 7 5 12 3 0* 5 7 0* 7 12 0* . fim + tarde = Vj.Determinação do caminho crítico z Determinação das actividades críticas (fim + cedo = Ui+tij.

b .Método de PERT z z PERT (Program Evaluation and Review Technique) incorpora incertezas sobre a duração das diferentes actividades Consideram-se três estimativas para a duração das actividades que se admite seguirem uma distribuição tipo beta: – – – Mais provável .a Pessimista .m Optimista .

Método de PERT z Esta distribuição é caracterizada por dois parâmetros. – – Média = (a + 4m +b)/6 Variância = ((b-a)/6)2 z z Para aplicar o método calculam-se a média e variância para cada actividade Recorrem-se aos valores médios para determinar o caminho crítico .

Método de PERT z z A duração total do projecto é uma variável aleatória com um valor médio (resultante da adição dos tempos médios de duração das actividades do caminho crítico) e uma variância (resultante da soma das variâncias dessas actividades) Sempre que existem caminhos críticos paralelos com diferente variância escolhe-se aquele com maior variância .

Método CPM z z O método Critical Path Method (CPM) baseia-se na hipótese de que as durações das actividades são proporcionais aos recursos utilizados na sua execução Se atribuirmos mais recursos (isto é. fizermos um “crashing”) a uma actividade é de esperar que a sua duração se reduza embora daí resulte um custo adicional (custo “crash”) .

Método CPM z z Realizando o “crashing” das actividades críticas poderemos reduzir a duração total do projecto Aumentam os custos directos (inversamente proporcionais às durações das actividades) embora os custos indirectos (proporcionais à duração do projecto) diminuam e possam cobrir o custo adicional .

Ocorram situações com objectivos múltiplos . Em situações mais complexas teremos que recorrer a modelos de programação matemática O método poderá ser aplicado em problemas onde: z z z Os objectivos sejam financeiros e as restrições temporais. O objectivo seja minimizar a duração com restrições orçamentais.Método CPM z z Nos problemas simples poderemos utilizar métodos de enumeração.

Exercício z Defina a rede de actividades e determine o caminho crítico para um projecto de recolha de informação sobre terrenos a adquirir para fins florestais (ver quadro seguinte) .

O 1 1 1 1 1 3 3 2 4 1 6 1 1 5 1 6 Activ idade A B C D E F G H I J K L M N O P .G. H M N J. H I E. G. L.Exercício Precedida Duração A B C D B D D. G. F E. H K E.

Resolução do Exercício F=3 I=4 H=2 B=1 C=1 D=1 G=3 E=1 M=1 O=1 K=6 L=1 P=6 J=1 A=1 N=5 .

informs.com z z .primavera.pmforum.org http://www.org http://www.Links z http://www.