You are on page 1of 4

Aula 5 - Tabagismo

quinta-feira, 5 de abril de 2012 08:04

Kahio Kuntz Medicina UFSC -10.1

Professora Leila Steidle

• Quase todas as especialidades possuem doenças tabaco-relacionadas. • Há 5 milhões de mortes/ano no mundo por Doenças tabaco-relacionadas (DTR) • Em média o tabagismo reduz a expectativa de vida em 10 anos. • Estudos demonstram que falar cerca de 3 minutos sobre os efeitos do tabagismo já possui impacto. Se possível devemos também fazer um encaminhamento.
• Prevalência de tabagismo em Santa Catarina - 17,1% ○ Florianópolis - 17% de prevalência • Região Sul - 19% (Gaúchos são os que mais fumam) • Legislação anti-tabaco é bastante avançada, porém há grande dificuldade na sua implantação. Aparentemente, esse quesito está melhorando (menor índice de doenças e melhores resultados). • Temos que saber como encaminhar os usuários que gostariam de parar. • Temos também que trabalhar na profilaxia do tabagismo (escolas). ○ 80% das pessoas iniciam na infância e na adolescência (principalmente na área rural).

• Produção do tabaco ○ Contato com agrotóxico ○ Mal pagamento dos produtores ○ 1o lugar no mercado exportador (6% da produção global) ○ Necessidade facilitar a migração para outras produções
• 4500 substâncias ○ Nitrogênio, benzeno, amônia, monóxido de carbono ○ Alcatrão, nicotina, benzopireno ○ Há substâncias cancerígenos ○ Entre as substâncias há:  Oxidantes  Aditivos - substâncias que processam na fabricação e no acondicionamento de um produto fumígeno (foram proibidos alguns aditivos pela Anvisa)

 Monóxido de carbono  Irritante de mucosa ○ Quem fuma é um indivíduo um pouco mais cianótico (capta menos oxigênio)
• Segundo a OMS: doença crônica transmissível, através da propaganda e publicidade; fator de risco para cerca de 50 doenças; maior causa isolada de mortes evitáveis. Afeta mais pobres e com menor escolaridade ○ O tabagismo mata mais (doenças secundárias) do que a AIDS. • Ganhos do Tabaco: ○ Imposto ○ "campanhas eleitorais"

• Perdas do tabaco: ○ Falta ao trabalho ○ Gastos com doenças ○ Perda de produtividade ○ ○ Danos ambientais
• Tabagismo - em 1993 foi catalogado pela OMS como uma DOENÇA ○ CID F17. ○ Como é uma doença, precisa ser tratado. E precisa ser tratado como doença. • O fumo é a droga mais usada e disseminada no Mundo. • O fumo é a droga que tem uma dependência de praticamente 1/3 (depois vem a heroína - 20%, cocaína 15%, álcool 15%) ○ Há estudos em que com 6 cigarros já gera dependência ○ Dentro desse grande grupo, há pessoas que tem mais predisposição a desenvolver dependência • O tabagismo é uma pandemia, sendo uma doença crônica, recorrente, transmissível através da propaganda e da aceitação social. • A nicotina gera prazer, pois tem propriedades psicoativas proporcionando sensação de prazer pela descarga de dopamina no sistema límbico ou sistema de recompensa cerebral. Ou seja, não é uma argumentação dizer que "é ruim", pois o usuário se sente bem. ○ A nicotina une-se ao receptor que estimulam a produção de dopamina ○ Gera bem-estar, prazer , humor estabelecido, atenção ○ O fumante é condicionado: essa sensação se repetirá a cada vez que fumar: reforço positivo. ○ Ao longo da vida e do uso, há tendência do aumento do número de cigarros utilizados (precisa de mais nicotina para ter a mesma utilização). Há dessensibilização desses receptores com o uso contínuo. ○ O efeito abaixa em mais ou menos uma hora (concentração mantida por 20 a 30 minutos) ○ 2 α4 - 3β2 - canal de íons. ativa canal (ativação por agonista), entra Ca, Na, K - gera impulso elétrico e potencial de ação.

Página 1 de Pneumo

• Aspectos da dependência ○ Compulsão .suspensão efetiva (já reduziu. Mesmo aos 65 anos há uma alteração da curva. irritação na garganda. 1999: Suppl 2:S121-S125. 328:277-279.25% tiveram tabaco • Câncer de pulmão . PA • Depois esses sintomas são treinados. BMJ.aumento na expressão genética)² Conforme os níveis de Nicotina diminuem. ○ Há procedimentos e acompnahamento para esse grupo.Com síndrome de Abstinência • Ganho de peso e aumento do apetite • Depressão • Distúrbios do sono e Irritabilidade • Ansiedade e Dificuldade de concentração • Frequência cardíaca diminui • Náusea • Dor muscular • Frustração ↘ Isso dura por um período de 3 a 4 semanas (com uma variação um pouco menor ou maior). • 80% quer parar de fumar mas apenas 3% param sozinhos • Estágios: ○ Pré-contemplação .O ciclo da dependência à nicotina A ligação da Nicotina causa um aumento na liberação de Dopamina¹.se retirar os receptores gera isso.² Dopamina 1.90% dos internados tiveram tabaco • gestantes são as qu emais mentem que não estão fumando . • Doença cérebro vascular e coronariana . 2. Por que ainda se inicia a fumar? • Pressão do ambiente • Rebeldia / Padrão de personalidade • Afirmação da maturidade • Imitação de ídolos. Aumenta a PA.² A Dopamina promove sensações de prazer e tranqüilidade¹ A diminuição da Dopamina entre cigarros leva aos sintomas de abstinência de Nicotina irritabilidade e estresse¹ O fumante deseja Nicotina para liberar mais Dopamina para restabelecer prazer e tranqüilidade¹ Ligação competitiva de Nicotina aos receptores colinérgicos nicotínicos causa ativação prolongada.evitar recaída (já fez grupo e agora está  até 6 meses após a suspensão • Porque é tão difícil deixar de fumar? ○ Globalização ○ Droga lícita (desafio às regras) ○ Muitos gatilhos para o cigarro "poucos" malefícios a curto prazo (comparando com álcool) Página 2 de Pneumo . predominando a resposta adrenérgica (Aumenta a FC. Paciente parando .quem nunca fumou . os receptores retornam a um estado aberto que causa hiperexcitabilidade. amigos • Associação com pessoa bem resolvida • Determinantes genéticos Início de consumo: normalmente entre 13 a 16 anos • 1/3 tornarão drogaditos em 1 semana • sitnomas iniciais: tosse. Nicotine and Tob Res. familiares. et al. que leva a fissura¹. as vezes não quer  parar nos próximos 6 meses  Aceitam malefícios. A adição ao cigarro usualmente ocorre após 100 cigarros. VEF1 .procura ajuda (já tomou alguma atitude para a cessação)  pretendem parar no próximo mês  uso intuitivo de técnicas comportamentais ○ Ação . É PASSAGEIRO E VAI SER REESTABELECIDO.mais doses para conseguir o efeito ○ Síndrome da abstinência . 2004.depois dos 50 começa a perder 30mL ao ano Em um sujeito que fuma regularmente cai Muito mais rapidamente. dessensibilização e upregulation (regulação positiva).admite que é um problema (mas sem plano definido)  às vezes quer.desejo forte de consumir uma substância ○ Tolerância . mas valorizam o tabagismo ○ Preparação . estímulo SNC) ○ Período de incubação: de 5 a 15 anos com pouco sintomas.não considera parar de fumar  Negam malefícios  não pretendem parar em 6 meses ○ Contemplação .)  houve a suspensão efetiva do tabagismo ○ Manutenção . vômitos.é um problema muioto sério e muitas não são nem abordadas com relaçõa a isso. porém é interessante notar que a cessação do tabagismo melhora muito a queda da situação pulmonar. com predomínio de náuseas. Picciotto MR. vasoconsrtição. disso podemos concluir que sempre que houver a cessação do tabagismo. Ou seja. ação "efetiva". Jarvis MJ.

hipnose (nada disso tem evidência.  Outros: acupuntura. melhor fazer os dois juntos Nível de dependência à nicotina: • Muito Baixo – 0 a 2 pontos • Baixo – 3 a 4 pontos • Moderado – 5 pontos • Alto – 6 a 7 pontos • Muito alto – 8 a 10 pontos Tratamento farmacológico a partir de dependência moderada = 5 pontos no Escore de Fagerstrom Nunca deixar de perguntar quanto tempo após acordar que ele fuma. em um grupo de 8 a 10 pessoas . NUNCA SOZINHO. Se trabalha somente com o medicamento diminui muito. proibição nos locais públicos.○ ○ ○ ○ "poucos" malefícios a curto prazo (comparando com álcool) Propaganda intensa Facilidade de controle da dose para obter gratificação Genética • Tratamento ○ Indireto (taxação.4 visitas semanais □ (4 livrinhos. porém ajuda). Um ou outro sozinho tem um sucesso menor. Significativamente menos fumantes declaram que seus médicos os ajudam a desenvolver um plano para parar de fumar do que os médicos afirmam Significativamente menos fumantes declaram que seus médicos explicam os vários métodos de parar de fumar do que os médicos afirmam Médicos Médicos “Eu explico os vários métodos para parar de fumar” Fumantes “Meu médico me ajuda a desenvolver um plano para parar de fumar” Fumantes “Meu médico explica os vários métodos para parar de fumar” “Eu ajudo meus pacientes a desenvolver um plano para parar de fumar” Médicos fumantes são significativamente menos propensos a ver o tabagismo como a atividade mais prejudicial que seus pacientes realizam e significativamente menos propensos a discutir o tabagismo em toda consulta Médicos % que vêem o tabagismo como a atividade mais prejudicial que seus pacientes realizam % que discutem o tabagismo com seus pacientes fumantes em toda consulta Fumantes Não Fumantes Fumantes Não Fumantes ○ Modelo de intervenção centrado no ensino de técnicas e estratégias  Mudança de comportamentos  Mudanças de crenças  Auxiliar o indivíduo a lidar com uma determinada situação  Efetiva no tratamento nas dependências Página 3 de Pneumo . combate ao contrabando) ○ Diretos:  Aconselhamento médico .30% de sucesso.trabalhando temas)  Terapia comportamental cognitiva  Tratamento farmacológicos. Tratamento correto . até 5 consegue parar só com o grupo.

)  preparar (plano de ação.liga-se à proteínas e não terá efeito. transtorno bipolar (descompensado). natal isso vai ajudar ele a recordar por quanto tempo está sem fumar. vai deixar de ter câncer..tentar trabalhar com ganhos (vai melhorar a pele. reforça a proteção)  acompanhar duas primeiras semanas são fundamentais síndrome de abstinência de 4. E com o tempo ocorre com menor frequência. Pode usar outras drogas que nõa a nicotina ○ ○ ○ ○ Terapia não nicotínica ○ Bupropiona . anorexia..1. Bupropiona + Adesivo + pastilha .anti-depressivo  Diminui os sintomas  Controla ansiedade  É uma droga cujo efeito colateral pode ser parar de fumar. 2 meses.intoxicação e depressão do miocárdio.  Não é tão primeira linha.  Elevado nível de suicídio  É uma droga nova (4 anos) e cara. Niquitin)  Gomas de mascar (Nicorette®)  Pastilhas (Niquitin)  Inalador e aerossol (não disponível) Avisar que não pode fumar junto. ○ Carga tabágica (anos/maço) Número de maços fumado por dia x número de anos de tabagismo  Acima de 20 anos maço já considera uma carga tabágica elevada. ○ ○ ○ ○ ○ ○ Quem deve usar medicamento?? Fumantes 20 cigarros/dia ou mais Fumantes que fumam 1 cigarro até 30 minutos após despertar e fumam pelo menos 10 cigarros/dia Histórico de abstinência Fagerstrom > 5 Insucesso em terapia prévia Cuidado com gestantes e adolescentes.parar de fumar no 8o dia (data que a pessoa escolheu)  Continua medicação por pelo menos 3 meses Resultado . nas outras não foi tão efetivo. quanta tempo. ○ Novas propostas:  Vacinas Anti-tabaco . Não está disponíel no Brasil. Página 4 de Pneumo . quantos cigarros. Tabagismo ○ Pacientes que recaem não devem ser rerpreendidos de forma negativa ○ Reconduzir se for necessário ○ Deixar de fumar é um processo e leva tempo. Espera cerca de 1. já tentou?  avaliar o grau de dependência  aconselhar (riscos de curto e longo prazo) . senão há cardiotoxicidade  Na gravidez só é utilizada a goma. Contra-indicações: Continuar fumando Úlcera péptica Angina IAM (recente) . ○ Devemos respeitar as escolhas. cortar gatilhos) . tendo os melhores resultados. ○ É normal ter de 3 a 4 tentativas antes de parar. visto que o tabagismo é uma doença com impacto na saúde do usuário. ○ Sempre fazer a abordagem mínima (PAAP) independente da especialidade. Não se sabe direito como funciona. uso de teofilina.○ PAAPA  Perguntar (fuma. uso de IMAOS.2 (OR) CONTRA-INDICAÇÕES: convulsões (por qualquer motivo). Aparentemente tem uma razão boa 3. passa.agonista parcial dos receptores nicotínicos  Efeitos  Tem um sucesso de 70% contra 50% do placebo.tentar trabalhar com datas (aniversário do neto. 150mg (liberação lenta)  1cp pela manhã (1o 2o e 3o)  Passar para 1cp às 8h e às 16h .SUS ○ Vareniclina . páscoa.2 e 4mg . Goma de mascar . ou seja. ○ O spray é o que mais se assemelha ao cigarro. quer parar.12semanas de acordo com a necessidade a cada 1/1h até 8h/8h Pastilhas de nicotina Fissura dura de 5 a 7 minutos. entre outras contra-indicações Tratamentos:  Adesivos (Nicotinel®. Sucesso grande nas primeiras 12 semanas.