You are on page 1of 16

Distúrbios Hemodinâmico

Disciplina Patologia Geral Professora: Juliane Silva

Vamos Relembrar O sistema circulatório é constituído por: coração. distribuição e remoção das mais diversas substâncias dos e para os tecidos do corpo. veias e capilares) e vasos linfáticos. . É o responsável pela condução. vasos sanguíneos (artérias. é essencial à comunicação entre vários tecidos. Também.

.

Circulação Pulmonar Circulação Sistêmica .

L. r⁴ 8.n Onde : Q = demanda de sangue em um determinado tecido P = diferença da pressão entre artéria e veia r = raio do vaso L = comprimento do vaso n = viscosidade do sangue Mediadores que controlam o fluxo sanguíneos: Oxido nítrico (NO) Prostaciclina (PGI) . π .Fluxo sanguíneos: Q= ∆P .

Então As alterações circulatórias estão relacionadas com distúrbios que acometem a irrigação sangüínea e o equilíbrio hídrico. podendo muitas vezes ser causa de morte. . Essas alterações são comuns na clínica médica.

os fluidos do corpo transitam por três compartimentos: intracelular. Esses compartimentos encontram-se em homeostase. intersticial e intravascular. Representados por capilares Representados fibras colágenas e proteínas.Segundo Guidugli-Neto (1997). água e glicoproteínas. Representados por plasmócitos HEMEOSTASIA : Processo fisiológico envolvido na fluidez do sangue e com o controle do sangramento quando ocorre lesão vascular. .

alterações no volume sangüíneo choque) alterações obstrução intravascular (embolia. infarto) Compreendem hemorragia e alterações e hídricas por intersticiais (edema).Quando há rompimento desse equilíbrio. trombose. surgem alterações. isquemia e . que comumente podem ser agrupadas dentro dos distúrbios circulatórios. (hiperemia.

• Fisiológica – quando há necessidade de maior irrigação (Ex: Músculo esquelético durante o exercício) • Patológica – inflamação aguda . O grande volume de sangue presente nesse caso provoca eritema.Hiperemia Consiste no aumento do volume de sangue no interior dos vasos em uma região por intensificação do aporte sangüíneo ou diminuição do escoamento venoso. ATIVA Provocada por dilatação arteriolar com o aumento do fluxo sanguíneo local. pulsação local e calor.

PASSIVA OU CONGESTÃO Provocada pela redução na drenagem venosa. que causa distensão das veias. Logo. • Obstrução de uma veia – compressão do vaso. vênulas e capilares. a região comprometida adquire coloração vermelho-escuro devido à alta concentração de hemoglobina desoxigenada. trombose • Redução no retorno venoso – insuficiência cardíaca .

Esse quadro é indicativo de que está havendo um processo inflamatório local. compatível com o quadro de hiperemia ativa. Observe que a veia (V) também apresenta grande quantidade de hemácias.Corte histológico em que se observa arteríola (A) com grande fluxo de sangue. .

. em que se observam regiões mais escuras e regiões claras no órgão.Corte longitudinal de fígado com hiperemia passiva.

Podendo ocorrer por: traumatismo. 2. Hemorragia por rexe ("rotura") Ocorre por ruptura da parede vascular.HEMORRAGIA Saída do sangue do espaço vascular para o compartimento extravascular (cavidade ou interstício) ou para fora do organismo. Hemorragia por diapedese As hemácias ultrapassam a parede vascular individualmente após enfraquecimento da junção entre células endoteliais e da membrana basal. enfraquecimento da parede vascular pressão sanguínea. 1. e aumento da .

efusão intensa em um órgão em geral cerebral .empregado para hemorragias espontâneas.não é visível • Quanto ao volume . Púrpura .pequenas manchas. Apoplexia . venosa ou arterial • Quanto à visibilidade – externa .As hemorragias podem ser classificadas: • Quanto à sua origem .áreas mais extensas.quando o sangue é visível. Equimoses .coleção de sangue.Petéquias . Hematoma . em geral coagulado. interna .capilar.

Os vasos sangüíneos (V) estão congestos. ocupando os espaços aéreos.Hemorragia (H) em tecido pulmonar. . também há a saída de líquido (L) para fora do vaso. Com a saída de hemácias. o que pode provocar o aumento da pressão sangüínea local.

Esquema simplificado da coagulação sanguínea Fator VII Fator XII Fator Xa Fator X .