Componentes Físicos das Redes de Computadores

Componentes de uma rede

17-04-2005

Rui Morgado - ITI Bloco II

2

ITI Bloco II 3 . 17-04-2005 Rui Morgado . Dispositivos de interface ou acesso ás redes. Meio físico de transmissão.Componentes de hardware Computadores e periféricos. Dispositivos de Interligação de redes.

17-04-2005 Rui Morgado . Nós (nodes) ou Estação de Trabalho (Workstation) å Computador ligado em rede.ITI Bloco II 4 . etc.Computadores e Periféricos Computadores å contêm o software que permite aos utilizadores terem acesso aos recursos de rede. trocar informação com outros utilizadores.

Meios Físicos de Transmissão É o canal de comunicação pelo qual os computadores enviam e recebem os sinais que codificam a informação. EX.ITI Bloco II 5 . propagação de ondas no espaço wireless ou sem fios 17-04-2005 Rui Morgado . Cabos.

ITI Bloco II 6 . Custos de fabrico e de instalação 17-04-2005 Rui Morgado . Velocidades ou taxas de transmissão.Condicionantes ao meio físico utilizado Distância que os sinais podem percorrer em cada um desses meios.

que transmitem os dados através de sinais eléctricos. Cabos Ópticos å cabos em fibra óptica.ITI Bloco II 7 .Cabos Cabos Eléctricos å normalmente cabos de cobre (ou de outro material condutor). que transmitem a informação através de sinais ópticos ou luminosos 17-04-2005 Rui Morgado .

ou seja. Os dois fios de cada par são entrelaçados. enrolados em torno um do outro.ITI Bloco II 8 .Cabos Eléctricos Cabos de Pares Entrelaçados (twistedpair cable) å Consistem em um ou vários pares de fios de cobre. com o objectivo de criar à sua volta um campo electromagnético que reduz a possibilidade de interferências de sinais externos 17-04-2005 Rui Morgado .

com vista a proteger os condutores das interferências electromagnéticas. Instalações Fabris 17-04-2005 Rui Morgado . Este tipo de cabos pode ser necessária em certas instalações onde existam equipamentos geradores das referidas interferências electromagnéticas Ex.Nas LAN’s são utilizados 2 tipos de cabos STP (Shielded Twiested-Pair ou cabo de pares entrelaçados blindado) å que consiste em pares de fios entrançados revestidos por um invólucro de plástico.ITI Bloco II 9 .

ITI Bloco II 10 .STP .Shielded Twiested-Pair 17-04-2005 Rui Morgado .

embora também os mais sensíveis às interferências electromagnéticas.Nas LAN’s são utilizados 2 tipos de cabos UTP (Unshielded Twisted-Pair ou cabo de pares entrançados não-blindados) å que consiste apenas nos pares entrançados sem blindagem Os cabos deste tipo são mais baratos que os blindados e mais práticos de instalar. por isso mesmo são os mais usados em redes locais.ITI Bloco II 11 . 17-04-2005 Rui Morgado .

ITI Bloco II 12 .Unshielded Twisted-Pair 17-04-2005 Rui Morgado .UTP .

Os cabos UTP utilizam conectores do tipo RJ .45 17-04-2005 Rui Morgado .ITI Bloco II 13 .

mas não utilizável em redes locais. Categoria 3 å Semelhante ao anterior. mas com capacidade até 16 Mbps.Categorias dos cabos UTP Categoria 1 å Cabo com apenas dois pares entrançados. com capacidade de transmissão de cerca 4 Mbps.ITI Bloco II 14 . Categoria 4 å Semelhante aos anteriores. tradicionalmente usado nas linhas telefónicas. Categoria 2 å Cabo com 4 pares entrançados. mas com capacidade até 10 Mbps. Categoria 5 å Cabos bastantes superiores em relação aos anteriores. com capacidades acima dos 100 Mbps 17-04-2005 Rui Morgado .

envolto num isolador. e.Cabo Coaxial Consiste em diversas camadas concêntricas (daí deriva a designação coaxial) de condutores e isolantes: Um núcleo de cobre relativamente espesso. por sua vez é rodeado por uma rede ou malha metálica. tudo isso contido dentro de um invólucro externo ou PVC 17-04-2005 Rui Morgado .ITI Bloco II 15 . por fim. o qual.

Cabo Coaxial 17-04-2005 Rui Morgado .ITI Bloco II 16 .

revelam-se melhores opções. pois ultrapassam as velocidades de transmissão dos cabos coaxiais e têm boas caract.ITI Bloco II 17 . taxas de transmissão razoáveis e grande flexibilidade em termos de ligações. Em termos de imunidade a interferências e flexibilidade de instalação 17-04-2005 Rui Morgado . Redes com extensões superiores a 185 metros.Cabo Coaxial Devido ás suas boas características de transmissão. nomeadamente grande resistência a interferências. tornase necessário introduzir dispositivos de repetição de sinal (repeaters) Recentemente. os novos cabos entrançados cat. 5. têm sido amplamente usados em redes locais.

Cabos de Fibra Óptica Diferem dos anteriores porque transmitem os dados através de sinais ópticos (fotões). 17-04-2005 Rui Morgado . Os cabos de fibra óptica consistem em núcleos de fibras de vidro ou plástico especial (dióxido de sílica puro): essas fibras são rodeadas por um revestimento (clading) que possui um grau de refracção diferente em relação ao núcleo. em vez de ser através de sinais eléctricos (electrões). o conjunto é envolto por um revestimento externo.ITI Bloco II 18 .

Cabos de Fibra Óptica 17-04-2005 Rui Morgado .ITI Bloco II 19 .

que contudo. que reflecte a luz de modo a que ela seja transmitida através da fibra.ITI Bloco II 20 . mas com a contribuição do seu revestimento (clading). com um reduzido índice de perda ou dissipação.Funcionamento Os sinais luminosos são transmitidos no interior das fibras incluídas no núcleo. não pode ser eliminada completamente 17-04-2005 Rui Morgado .

As fibras podem ser agrupadas em número elevado num mesmo cabo. mantendo a espessura reduzida Ex. 17-04-2005 Rui Morgado .ITI Bloco II 21 . Permitem transportar os sinais digitais sem perdas através de distâncias superiores ás conseguidas por outro tipo de cabos.Vantagens São completamente imunes a interferências electromagnéticas. 1000 fibras por cabo. Proporcionam taxas de transmissão mais elevadas que em qualquer outro meio.

Velocidade. não constituem uma alternativa ao mesmo nível das transmissões que utiliza os cabos.ITI Bloco II 22 . através de ondas hertezianas propagadas no espaço. 17-04-2005 Rui Morgado .Transmissões sem fios ou Wireless As transmissões sem fios. com custos mais reduzidos Em certas circunstâncias. uma vez que estas ultimas. as comunicações sem fios (wireless) tornam-se uma melhor alternativa ou única possível. ou seja. regra geral. possuem melhores características (capacidade. Fiabilidade).

Usado só em LAN’s Podem atingir velocidades na ordem dos 10 Mb/s São mais dispendiosas e mais susceptíveis a erros do que as baseadas em cabos Não pode haver obstrução física no espaço onde os sinais circulam 17-04-2005 Rui Morgado . Os computadores têm de estar relativa/ próximos uns dos outros.Infravermelhos Os infravermelhos podem ser utilizados para transmitir sinais digitais entre computadores.ITI Bloco II 23 .

torna-se necessário a instalação de retransmissores As ondas rádio podem passar através das paredes. regra geral.ITI Bloco II 24 . A partir de certas distâncias . normalmente. situadas.5 Gigahertz A constituição de redes baseadas em ondas rádio ou em microondas implicam a instalação de antenas ou dispositivos de emissão e recepção. na faixa dos 2 a 2. de um espaço limpo de obstruções 17-04-2005 Rui Morgado . enquanto as microondas necessitam.Ondas de rádio e microondas Trata-se do mesmo tipo de ondas que são utilizadas nas transmissões de rádio.

na ordem dos 4 a 30 Gigahertz 17-04-2005 Rui Morgado .ITI Bloco II 25 . ou seja. a cerca de 30-40Km da superfície terrestre.Ondas Satélite Os satélites utilizados para telecomunicações ou transmissão de dados sob a forma digital encontramse situadas em órbita geostacionária. Downlinks – as recepções na Terra dos sinais de satélite As ondas de satélite situam-se em faixas diferenciadas. dispositivos de transmissão e recepção capazes de efectuar: Uplinks – as emissões da terra para o satélite. A comunicação com os satélites implica antenas parabólicas. em torno do equador.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful