You are on page 1of 2

ARQUITETURA A arquitetura representa uma linguagem que entendemos, visto que moramos em edificações, elas nos cercam e criam

o mundo onde vivemos. Chegar a uma obra de arquitetura exige um processo, que por fim, resulta em uma edificação. Este processo parte de uma ideia ou “conceito” relacionado a um terreno ou contexto especifico. O conceito é desenvolvido (com um “programa de necessidades”) e toma “forma”, a qual serão associadas funções ou atividades. Tal forma é desenvolvida tanto estruturalmente (como estrutura independente ou um sistema de paredes e lajes portantes) como materialmente (com uma “pele” ou “vedação externa”). Finalmente ele é concretizado produzindo experiências em termos de luz, som e espaço. Como muitas outras disciplinas de projeto, a arquitetura parte de conceitos ou ideias que tem origem no processo de pensamento criativo. Esses conceitos ou ideias podem advir de outras formas de arquitetura ou arquitetos, ou metáforas e analogias. Em sua acepção mais simples a arquitetura, trata do projeto de espaços ou recintos, e na sua acepção mais complexa, ela envolve o projeto de edificações, ruas e cidades. A arquitetura gira em torno da forma e da configuração de espaços, mas também lida com a função e o modo como a função afeta a forma. Isso distingue os principio da arquitetura e da escultura. Além de se adequar as atividades ou funções, a forma precisa conter: - a luz; - o som; - o calor; - e outras questões que tornem o ambiente confortável para o uso humano. CONTEXTUALIZANDO A ARQUITETURA A arquitetura pertence a algum lugar, repousa em um local especifico: um terreno ou sitio tem características distintas em termos de topografia, localização e definições históricas. A localização de uma edificação não depende apenas do terreno, mas também a área ao redor. Surge assim uma serie de parâmetros que afetam o projeto: - orientação solar - acesso (como faço para chegar) - recurso ate a edificação - consideração especifica

ou seja. entradas e vistas. volume..volume . uma rua ou uma linha ferroviária no sitio que possa sugerir um eixo significativo a ser aproveitado em uma proposta de projeto. O mapeamento ou levantamento de campo inclui aspectos físicos. ele deve ser mapeado. materiais.materiais usados É importante considerar possibilidades de ocupação do solo. Nossa interpretação do caráter geral de um sitia nos trarão informaçõesimportantes para as decisões de projeto que seguirão. Ferramenta 1 – Interpretação pessoal do local A primeira impressão que se tem de um lugar é essencial. Ferramenta 3 – Levantamento histórico de um sitio Este levantamento pode nos fornecer importantes notas para uma ideia de projeto. deve-se fazer um registro de várias categorias de informação que lá estão. um caminho. e é importante registra-la de maneira honesta e imediata.altura .Talvez haja um percurso histórico. .natureza das edificações do entorno . Levantamento ou mapeamento de campo Para que possa analisar um sitio de maneira adequada. mostrando claramente os espaços entre elas. mas também outros fatores de natureza qualitativa que refletem as experiências e as interpretações pessoais do lugar. O terreno tanto condiciona o projeto como oferece oportunidades incríveis. Ferramenta 2 – Estudo de figura e fundo Um estudo de figura de fundo é um tipo de desenho em que as edificações são registradas como blocos maciços.