You are on page 1of 7

DEMANDA ATUAL POR COMPETÊNCIAS ADMINISTRATIVAS E O APRENDIZADO CONTÍNUO: O CASO DA ESTUDANTE-MÃE

Rubens Vieira da Silva Berenice Barbosa Ribeiro Araújo Silvana Gameiro Losada Fernando Rei FACULDADES INTEGRADAS DE SÃO PAULO Rua Engenheiro Isaac Milder, 355 CEP: 05688-010 Telefone: 011- 37583009 Fax: 011- 37586400 E-mail: fernandorei@fisp.br São Paulo- SP Considerando o atual cenário mundial globalizado e a crescente participação da mulher no mercado de trabalho, o objetivo deste estudo consistiu em analisar a demanda pelo ensino superior por uma classe especial de alunas: a estudante-mãe. Os dados foram obtidos por meio de questionário fechado aplicado às alunas do curso de Administração de Empresas das Faculdades Integradas de São Paulo que estivessem nessa condição. O tratamento de dados se processou por meio das técnicas da estatística descritiva e da estratificação para contingenciamento de variáveis qualitativas, com o uso do teste do qui-quadrado. Os resultados evidenciaram que a procura pelo ensino superior independe do intervalo de tempo de interrupção dos estudos e é feita sem preconceitos, visando a satisfação pessoal e o acúmulo de conhecimentos associados a plano futuro de composição de próprio negócio ou de ascensão hierárquica na estrutura organizacional. INTRODUÇÃO A globalização, como um processo de mudança e transformações econômicas, políticas e sociais, ocasionou uma nova ordem mundial. Nessa sociedade moderna, a atividade administrativa tornou-se um fator determinante do processo econômico e social. Para Chiavenato (1996:6) a “administração constitui a maneira de utilizar os diversos recursos organizacionais humanos, materiais , financeiros, de informação e tecnologia para alcançar objetivos e atingir elevado desempenho”. Nesse contexto da globalização da economia, a exigência para elevado nível de competitividade e o padrão de excelência têm levado instituições a reverem suas formas de organização e de gestão, visando a eficácia e a eficiência empresarial. Robbins (2000:40), ao relacionar eficácia com sucesso empresarial, afirma que “a eficácia é essencialmente determinada pelo grau de sucesso com que a organização alcança suas metas” e, a propósito da estratégia competitiva, Contador (1998:50) aponta qualidade e produtividade como fundamentais armas de competição, agregando a essas um dos critérios de excelência estabelecido pela Fundação para o Prêmio Nacional da Qualidade (2000): pessoal capacitado, motivado e participativo. Se, para Silva (2001:4), a primeira razão para se estudar administração é “por se ter interesse em melhorar o modo como as organizações são administradas” e, considerando pessoal capacitado como arma de estratégia competitiva, surge a importância do processo cognitivo e sua forma de transmissão pelas instituições educacionais, na formação das competências administrativas, exigências além das funções de planejamento, organização, direção e controle administrativo.

:19) competência administrativa é “um conjunto de conhecimentos. movida pela globalização e pelas inovações tecnológicas no ambiente de trabalho. podem ser destacados o aumento da participação das mulheres na força de trabalho. em especial daquelas com idade superior a 25 anos e cônjuges.cit. correspondendo às respostas dos concluintes de dezoito áreas avaliadas. demandando um acervo considerável de conhecimentos para a complexidade das atividades administrativas. então. comportamentos e atitudes que uma pessoa necessita. o melhor desempenho do nível ocupacional.3% do universitário brasileiro são do sexo feminino. Com a crescente pressão competitiva. Considerando-se essa estatística e a demanda contínua do processo cognitivo exigida pelo mercado de trabalho. Para ele. acarretando o aprendizado contínuo como meta educacional. a taxa de participação feminina cresceu de 47. Para Chiavenato (op. METODOLOGIA DA PESQUISA E TRATAMENTO DE DADOS Para classificação da pesquisa aplicada neste estudo. devem concorrer os estudos e a formação do profissional de administração. OBJETIVO E RELEVÂNCIA DO ESTUDO Dados do Questionário-Pesquisa do Exame Nacional de Cursos  Provão 2000 realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais do Ministério da Educação indicam que 55.1% no nível ocupacional das mulheres. Concomitantemente. pode-se indagar o que espera e quais são as expectativas da estudante que acorre ao Ensino Superior de Administração? Tendo. no âmbito das mudanças.Ainda segundo Silva (op. experiências. em vários tipos de organizações”. conduziu-se pesquisa entre graduandas do Curso de Administração de Empresas das Faculdades Integradas de São Paulo  FISP. . o ensino continuado e intenso de grau de instrução do sexo feminino. caracterizando o pragmatismo da administração focada em resultados. tornando seu perfil de escolaridade mais favorável que o dos homens.:20) essas competências seriam: o conhecimento. aprendizagens que o administrador possui a respeito de sua especialidade”.cit. a perspectiva. inerentes ao desempenho do administrador. realizada pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados  SEADE/SP. “a capacidade de colocar o conhecimento em ação” e a atitude corresponde “o comportamento pessoal do administrador frente às situações que se defronta no seu trabalho”. idéias. mostrando que as oportunidades têm sido maiores para elas do que para os homens.9%.3% para 50. ainda hoje. e uma redução da diferença de rendimentos entre mulheres e homens. delimitando-se a aplicação da pesquisa para uma população especial: a aluna-mãe. mostram que entre 1994 e 1998 aumentou a importância da parcela feminina da força de trabalho na determinação da dinâmica do mercado de trabalho estadual. O desenvolvimento das habilidades gerenciais apresentadas por Katz (1955) e. a perspectiva e a atitude. Essa pesquisa revelou que. conceitos. habilidades. como objetivo avaliar essas expectativas do aluno universitário. representando aumento de 12. que segundo Oliveira (1999:82) “tornou indiferenciados os limites entre educação e trabalho”. para ser eficaz. informações da Pesquisa de Condições de Vida. num vasto campo de funções administrativas. requer competências pessoais para serem colocadas em ação com êxito. esse quadriênio. adotou-se a taxionomia apresentada por Vergara (1998:44): quanto aos fins e meios . o conhecimento significa “todo o acervo de informações.

trata-se de uma população amostral intencionalmente constituída. aplicando-se o teste estatístico do qui-quadrado (Pereira. efetuou-se distribuição de freqüência para cada uma das questões analisadas.  4% 20% 1 2% P ó s­graduação  asso ciada a o utra afirmativa 8% Fig. P retende abrir seu pró prio  negó cio 24% 32% M elho r co lo cação  pro fissio nal P retende crescer hierarquicamente 8% Cursar P ó s­Graduação  o u M . 2 Motivo da opção por Administração . Para o tratamento dos dados nominais obtidos.8% do total de alunos do sexo feminino da instituição. O número de alunas no curso é de 105. do tipo dicotômica ou de múltipla escolha (Kotler. parâmetro que “indica a região de maior concentração de freqüências da distribuição” (Costa Neto. O instrumento de pesquisa de campo para a coleta de dados consistiu na aplicação de questionário fechado. (Easterby-Smith. sendo os dados obtidos por meio da aplicação de questionário em um plano amostral representado por alunas-mães que se supôs representativo para o conhecimento das relações entre as variáveis sob estudo. 1999:84). ANÁLISE DE DADOS E RESULTADOS Estatística descritiva Foram distribuídos 25 questionários.” Como se distribuiu o questionário de avaliação para todas as estudantes-mães. Dessa forma.A Outro s. que em 2001 se encontra no terceiro ano de funcionamento. sob regime anual de matrícula. foi feita análise de tabela de contingência. indicando-se média e desvio-padrão quando aplicáveis e. Aos dados nominais obtidos.“Quanto aos fins. 1 Planos futuros 2 0% 4% Campo  de trabalho Desafio da profissão Segurança 52 % Ausência de qualificação  na área 4% 12 % Campo  de trabalho e o desafio Campo  de trabalho e ausência de qualificação Fig. a população amostrada corresponde a 23. correspondendo a 51. 1999:47).B . destacando a moda. curso das Faculdades Integradas de São Paulo. 1996:130). utilizou-se da estatística descritiva. 1999:129). Duas dessas distribuições são demonstradas nas Figuras 1 e 2. correspondendo à população de estudantes que são mães e graduandas em Administração de Empresas.4% do total de alunos matriculados em Administração de Empresas dessa escola de ensino superior. Considerando a possibilidade da existência de correlações entre as questões abordadas. tratou-se de pesquisa descritiva e quanto ao meio foi utilizado estudo de campo. estruturado por 20 perguntas.

financeiro e mudança de local de residência. questionadas quanto à sensação de preconceito pelo retorno à faculdade. indicando a alta expectativa gerada nas alunas para atuação profissional. b. 48% das alunas iniciaram e não terminaram curso de 3 o grau. a. Como se tratava de questão de múltipla escolha. a moda indicou 52% das respostas devido ao campo de trabalho. Como segundo valor na escala decrescente na distribuição de freqüências para essa pergunta. c. que registram freqüências de ocorrências segundo uma dupla classificação. . Destaca-se que 64% das alunas-mães trabalhavam quando da aplicação da pesquisa. considerando-se essa alternativa associada a outras. 20% almejam uma boa colocação hierárquica em empresas e outras 12%. gerando-se estratificação para o contingenciamento. tencionam realizar pós graduação. e. além do próprio negócio.” Para testar cada associação. tendo a moda indicado 20% dessas interrupções com motivos concentrados em três fatores: casamento. tem o percentual elevado para 40%. 40% das alunas indicaram satisfação pessoal como principal razão. no tocante à razão pela qual a aluna optou por estudar Administração de Empresas. surge o campo da gestão hoteleira com 16% das respostas.A.Os resultados. 28% assinalaram a área financeira. apenas 12% das pesquisadas possuem outro curso de graduação em nível superior. esse campo associado a outras áreas de atuação. j. com 12% das respostas. representada pelas duas variáveis qualitativas consideradas. “Para essa análise. condizente com a habilitação oferecida pela faculdade. Tratando-se de questão de múltipla escolha. 80% das mulheres são casadas ou vivem maritalmente. h.B. a moda para essa questão de múltipla escolha indicou que 32% das alunas pretendem abrir seu próprio negócio. pergunta essencial para o problema colocado neste estudo. Destaca-se que 36% das respondentes pretendem cursar pós-graduação ou realizar extensão em Master of Business Administration  M. na múltipla escolha. f. alternativa que sempre estava associada a outra. na escala de distribuição de freqüência para essa questão. com moda de 4 e desvio-padrão de 9. d.. apurados pela estatística descritiva. como motivo de retorno aos estudos. moda de 38 e desvio-padrão de 9. o intervalo de tempo entre o término do 2 o grau e o retorno à faculdade foi de 15 anos. Estratificação para contingenciamento Os dados obtidos com as respostas ensejaram o exame de possíveis correlações entre as variáveis qualitativas pesquisadas. aplica-se o teste estatístico do qui-quadrado (χ2 ). ficando a necessidade no emprego atual. quanto ao campo de interesse para atuação profissional. a técnica utilizada foi a de associação em tabelas de contingências ou tabelas cruzadas. evidenciaram como principais características: média de idade de 34 anos. g. para planos futuros. esse percentual eleva-se para 68% das respostas assinaladas. sendo que 60% delas não se sentem pressionadas para obtenção de resultados. 84% indicaram não ter existido nenhum. i.

Independente de estatisticamente não existirem correlações nas demais associações pesquisadas. independente da dificuldade de retornar aos estudos. a idade não representa dificuldade para retornar aos estudos. as células das tabelas cruzadas contendo as freqüências observadas. representativas dos valores apurados na pesquisa. a. evidenciando a pressão do mercado competitivo e a necessidade de maior aquisição de conhecimento. C2: retorno aos estudos associado à escolha pela profissão do administrador de nível superior. A estatística χ2 calculada. evidenciado por 52% de alunas que acreditam ser opção como campo de trabalho. quando comparadas com as freqüências esperadas. b.SPSS ( 1998) é comparada ao valor tabelado de χ2 (χ2 crítico). como também não gera preconceito. Quadro 1 . b. utilizando-se o programa Statistical Package for the Social Sciences . Dificuldade para retornar aos estudos Pressão para obter resultados Opção pela administração Quadro 2 .Correlações extraídas no contingenciamento C C1 C2 Correlação existente Motivo de retorno aos estudos e planos futuros Motivo de retorno aos estudos e a opção pela carreira da administração Considerações sobre as correlações encontradas: C1: retorno aos estudos correlacionados com planos de conseguir uma boa carreira profissional. em nível de 5% de significancia. Os quadros 1 e 2 indicam. .Estratificação para o contingenciamento Variáveis associadas Tabela de contingência formada 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 Variável 1 Descrição qualitativa Idade Idade Idade Intervalo de tempo ausente da escola Retorno aos estudos Período em que estuda Preconceito Plano futuro Estar trabalhando Dificuldade para retornar aos estudos Retornar aos estudos Variável 2 Descrição qualitativa Dificuldade para retornar aos estudos Pressão para obter resultados Preconceito Dificuldade para retornar aos estudos Planos futuros Estar trabalhando Pressão para obter resultados Campo de interesse p/ atuação adm. 60% das estudantes não se sentem pressionadas por resultados. indicam que: a.O procedimento formal para a análise do χ2 se inicia formulando uma hipótese nula de que as variáveis sob investigação não estão associadas. respectivamente as correlações efetuadas e o resultado estatístico evidenciado no contingenciamento.

São Paulo. São Paulo: Edgard Blücher. Como conseqüência dessa globalização. Estatística. Independente do progresso científico e do avanço tecnológico. O contingenciamento efetuado para as variáveis qualitativas pesquisadas evidenciou que o motivo de retorno aos estudos está associado a planos futuros de composição de próprio negócio ou de ascensão hierárquica na estrutura organizacional. 1999. Philip. Nesse contexto. Pesquisa Gerencial em Administração.). 2. “Skills of an effective administrator”. é a maneira utilizada por ela para conseguir os resultados almejados. PNQ 2001. Richard. Pedro L. .c. 1998 COSTA NETO. com responsabilidade social. KOTLER. de Oliveira. percentual que reduz a 50% para aquelas que freqüentam o curso no período da manhã. São Paulo: Edgard Blücher. São Paulo: Saraiva. d. KATZ. Silvio Luiz de. OLIVEIRA. O centro da sociedade moderna é a instituição administrada. FUNDAÇÃO PARA O PRÊMIO NACIONAL DA QUALIDADE. não apenas por tecnologia e mercado. é acirrada a competição. constituída por estudantes universitárias que já são mães e. 89 % das alunas-mães que estudam à noite trabalhavam quando da aplicação da pesquisa. humanas e sociais. Essa realidade de mercado é refletida pelos resultados obtidos na pesquisa conduzida neste estudo. eleva em dignidade o indivíduo como ser humano e lhe confere competências para ganhos econômicos. CONTADOR. Andy. Cambridge:1955.33-42. procura as instituições de ensino superior independente do intervalo de tempo de interrupção dos estudos e sem preconceitos. Gestão de operações. 44% das alunas que responderam satisfação pessoal como o motivo do retorno aos estudos pretendem abrir seu próprio negócio no término do curso. Mark. 1996. Idalberto. São Paulo: Pioneira. ed. condizente com as inovações tecnológicas. a intensificação tecnológica e a ênfase no conhecimento são premissas para o desenvolvimento sócio-econômico. Análise de dados qualitativos  Estratégias metodológicas para as ciências da saúde. Administração  Mudanças e perspectivas. Sociologia das organizações  Uma análise do homem e das empresas no ambiente competitivo. EASTERBY-SMITH. alguém tem de ser capaz de operar nesse mundo em contínua transformação e. jan-fev pp. Rio de Janeiro: Campus. SILVA. 4. 2000. visando satisfação pessoal e qualificação para melhor desempenho profissional. São Paulo: Pioneira-Thomson Learning. PEREIRA. Conclusão O mundo se torna globalizado e as solicitações de qualificação. José Celso (coord. 1999. 1999. Administração nos novos tempos. São Paulo: Pioneira. THORBE. São Paulo: Atlas. portanto. A educação contribui para o aprimoramento pessoal. mas também por talento humano. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS CHIAVENATO. Harvard Businees Review. LOWE. Júlio Cesar Rodrigues. A população amostrada. isso é responsabilidade dos educadores. com as transformações sócio-econômicas atuais e com a necessidade de conhecimento e de contínuo aperfeiçoamento. Administração de marketing. a participação das mulheres é crescente como força de trabalho. ed. ROBBINS. 2001. Robert L. Stephen P. São Paulo: Universidade de São Paulo. Teorias da administração. demandando um acúmulo de conhecimentos para a eficácia no cumprimento das metas organizacionais. 1999. Reinaldo O. 2000. 1999.

. Projetos e relatórios de pesquisa em administração.SPIEGEL. ed. Chicago: SPSS Inc. Estatística. Sylvia Constant. VERGARA. São Paulo: Makron Books.ed. 3. Murray R. 1994. São . 1997. 1998. Paulo: Atlas. SPSS  Statistical Package for the Social Sciences. 2.