You are on page 1of 1

EDUCAÇÃO – 27.4.

2012

7

Escola Básica Marinhas do Sal

PROGRAMA ECO-ESCOLAS
O Programa Eco-escolas é um projeto que pretende melhorar o desempenho da escola ao nível dos consumos de água e energia, da gestão de resíduos, promovendo ainda a educação ambiental em outros temas como a agricultura biológica, o mar, os transportes e o aquecimento global, sendo promovido pela Associação Bandeira Azul da Europa.

O Lado Verde do Book Parade
O PROJETO «Book Parade» foi proposto à equipa pedagógica das Bibliotecas Escolares do nosso agrupamento, no início do atual ano letivo, visando a participação de todas as turmas do agrupamento, incluindo Jardim de Infância, 1.º, 2.º e 3.º ciclos. Os diretores de turma e respetivas turmas foram convidados a construir um livro, ou uma interpretação da ideia “livro”, a partir de placas em cartão já cortadas, de forma completamente livre e usando a imaginação, que se revelou muita e de qualidade, conforme poderão ler e ver neste artigo. Relaciona-se com o Projecto Eco-Escolas, na medida em que trata de um exemplo relevante em termos de valorização estética de resíduos, e a servir de exemplo para futuras ações. A informação que se segue baseia-se numa entrevista realizada aos professores Isabel Revés e Adelino Madeira, membros da equipa das Bibliotecas Escolares do nosso agrupamento. A origem A expressão «Book Parade» nasceu da constatação que existem já vários eventos a nível nacional e internacional que utilizam o termo sufixo “parade”, o que levou naturalmente à associação da palavra Book, tendo-se optado por manter a designação inglesa. O Book Parade pretendeu acima de tudo chamar a atenção para o livro, de o celebrar, trazendo ao de cima a expressão plástica e artística. Da originalidade deste trabalho atesta o facto de os promotores da iniciativa terem procurado na internet exemplos que pudessem servir de inspiração aos professores e alunos, mas nada ter sido encontrado de semelhante. Embora programado desde Junho/Julho do ano passado, este projeto só avançou realmente quando houve a confirmação de que todo o material necessário se encontrava disponível, nomeadamente o cartão, que acabou sendo oferecido por uma empresa sediada em Viegas, a Compack Indústria de Embalagens Lda., propriedade do Sr. Luís Piedade, ex-aluno da nossa escola. Este patrocínio incluiu o cartão, o corte e a vincagem do mesmo. O Produto Final Segundo a equipa da biblioteca, a quantidade e qualidade dos trabalhos superou largamente as expectativas. Num universo de 57 turmas entregaram-se 52 livros, fazendo quase o pleno de um livro por cada turma, sendo evidente que muitos trabalhos consumiram muitas e muitas horas de trabalho. O desenho e dimensionamento das caixas foi feito pela equipa das Bibliotecas Escolares, definindo-se três tamanhos distintos, sendo o menor para o Jardim de Infância, o intermédio para o 1.º Ciclo e o maior para o 2.º e 3.º Ciclo. Quase todos os trabalhos utilizaram técnicas que envolvem o uso de papel e cola sobre o cartão, material que permite imensas possibilidades e que tem sido muito pouco explorado na nossa escola. Apesar da ausência de qualquer orientação nesse sentido, na forma de sugestão ou de obrigação, muitos trabalhos incorporaram materiais reciclados/reutilizados, mostrando que a educação ambiental está a acontecer, e as pessoas estão despertas para esta temática. Os trabalhos apresentados demonstram não só uma grande diversidade de competências adquiridas às várias disciplinas, incluindo na área artística, no domínio da língua materna ou na matemática, mas também no domínio dos valores éticos, incluindo os relacionados com a proteção ambiental e o desenvolvimento sustentável. O futuro Embora haja trabalhos de qualidade diferente, não haverá lugar a qualquer distinção. Tanto pela dificuldade que há em isolar os contributos dos professores do trabalho efetivamente realizado pelos alunos, como pelo facto de a sua realização ter sido coordenada por diretores de turma das mais diversas áreas curriculares, ficando à partida os docentes da área da expressão plástica em clara vantagem relativamente aos outros. No final do mês de maio, e através da colaboração com a Associação Empresarial do Concelho de Rio Maior e da Câmara Municipal de Rio Maior, algumas das obras produzidas serão expostas durante algum tempo em espaços públicos, tanto ao nível de empresas privadas como de serviços do estado. Nota Final Desde o início do ano que foi feito um esforço de coordenação entre o Programa Eco-Escolas e os docentes da disciplina de Educação visual e Tecnológica do 2.º ciclo, particularmente os professores Rodrigo Goulão e Ivone Simões, no sentido de, sempre que possível, incluir a componente de reutilização/reciclagem na execução dos trabalhos previstos, alguns dos quais já publicitados aqui. Como exemplo desse esforço, apresentamos aqui alguns livros relativos ao tema das espécies em extinção e livros de fábulas. João Correia Professor | boaera@gmail.com Livro sobre a vida aquática, focando no canto superior direito o Samouco, espécie em perigo de extinção.

Professores Adelino Madeira e Isabel Revés, da equipa das Bibliotecas Escolares, fazem o balanço do «Book Parade».

Pormenor do lobo e do cordeiro.

Tartaruga pronta.

Tartaruga em construção com caixas de ovos e outros “lixos”.

O livro das fábulas, com destaque para o lobo vestindo a pele do cordeiro, utilizando materiais como desperdício, cartões de ovos de suporte das mação, espanador velho.

Mais informação a qualquer momento
E-mail: regiao@regiaoderiomaior.pt

www.regiaoderiomaior.pt