You are on page 1of 2

EXAME OBJETIVO

CABEÇA
Hidrocefalia Congénita um aumento pode dever-se a… Doença de Paget
Craniossinostose: fusão prematura dos ossos do crânio. Bossas: proeminência ossos frontais. dos

Massas focais: por quistos sebáceos ou ,menos frequentemente, neoplasias. Por vezes encontram-se proliferações ósseas palpáveis sobre meningiomas.

FACE
Parkinson Expressão facial pode ser de máscara, pobreza da mimica facial, olhar fixo e boca ligeiramente aberta. Casos mais graves: doente pode babar-se (músculos da deglutição também estão rígidos). Pele oleosa. Hipotiroidismo grave Pele seca e edemaciada, havendo alopécia das sobrancelhas e do couro cabeludo.

Síndrome de Down Acromegalia Protusão da mandibula, grande hipertrofia das partes moles que conduz a traços faciais grosseiros. Olhos oblíquos com acentuação da prega cutânea que cobre o canto interno do olho. A base do nariz está achatada e a boca frequentemente aberta, com protusão de uma língua grande

OLHOS
Iridociclite: Inflamação da íris e dos processos ciliares causada por infecção viral, tuberculose, sarcoidose, doenças do colagénio como a artrite reumatoide. Sintomas: fotofobia, dor, lacrimejo, visão turva. Proeminência dos vasos sanguíneos do rebordo da córnea, íris apagada e edemaciada, pupila pode ser pequena e irregular. Presença de hipópion (liquido na câmara anterior está turvo). Cataratas: Áreas de transparência reduzidas no cristalino por degenerescência senil, diabetes ou terapêutica com corticosteroides. Perda de visão progressiva e indolor. As cataratas corticais são opacidades cinzentas do cristalino, mas outras cataratas podem
Blefarite: infeção crónica do bordo da pálpebra com espessamento e rubor da sua margem. Queimose: Edema das pálpebras. Ectropio: Eversão da pálpebra. Entropio: Inversão da pálpebra com as pestanas irritando frequentemente o olho. Celulite orbitária: inflamação da orbita e tecido peri-orbitário, geralmente de etiologia bacteriana. Conjuntivite flictenular: áreas nodulares discretas de inflamação no limbo, córnea ou conjuntiva; trata-se geralmente de uma reação a vários estímulos alérgicos, particularmente tuberculose activa.

Se for de etiologia viral ou alérgica o corrimento não é purulento. Hemorragias subconjuntivais: causadas por hemorragia a partir dos vasos sanguíneos da conjuntiva. Nos casos mais graves pode observar-se pus (espontâneo ou por após pressão na gengiva) Gengivorragias espontâneas: podem ser manifestação de urémia. Ulcerações persistentes da mucosa oral: Podem surgir na leucemia aguda. de alterações da coagulação tais como na leucemia. Irite e glaucoma agudo: vasos sanguíneos finos não tortuosos e passam radialmente da córnea para o limbo não se movendo com a conjuntiva. Sinais clínicos observáveis na esclerótica e na córnea: Esclerótica amarela:icterícia. ou fazendo parte das ulcerações oro-genitais cíclicas da doença de Behçet. dobrando a porção tarsal de dentro para fora e expondo a superfície mucosa. presença de corpos estranhos sob a pálpebra superior. Dentes e gengivas: Piorreia: Gengivas vermelhas e edemaciadas. Pinguécula: triângulos de gordura com a base na córnea e o vértice apontando para o angulo interno ou externo. Arco senil: anel esbranquiçado na margem da córnea associado a processo de envelhecimento. segurando na sua margem e nas pestanas. Devemos começar nos lábios. dentes e gengivas. pedir ao doente para remover qualquer prótese dentária. a margem superior da porção tarsal pode ser evertida. Corpos estranhos: Os corpos estranhos não penetrantes podem ser Xantelasma: depósitos de gordura na pele em observados sobre o olho ou por debaixo das pálpebras. infeção por cândida ou deficiência de ferro). Hordéolo (treçolho): Abcesso estafilocócico das glândulas do rebordo da pálpebra.apresentar-se com perturbações do reflexo retiniano vermelho quando se aponta directamente uma luz para o olho. BOCA Antes de começar o exame. colocando uma sonda atravessada na parte superior da pálpebra superior e. De seguida examina-se a mucosa oral a língua e a faringe. Queilose: corresponde ao espessamento e as fissuras dos lábios possivelmente com ulceração são sugestivos de deficiência vitamínica especialmente se estiver associada a fissuras no canto da boca. Na monilíase ou na . Pterígio: Fibrose da mesma área que a pinguécula. palato mole e duro. Úlceras dendríticas na córnea com ramificações causadas por herpes simplex. Conjuntivite aguda: Inflamação da conjuntiva. ou de deficiência de vitamina C. Pode haver fotofobia. Vasos da conjuntiva espessados. Para excluir a redor do olho que são frequentemente marcadores de hiperlipidémia. lacrimejo e um corrimento purulento e espesso que cola aos olhos (se for de causa bacteriana). agranulocitose. Lábios: Estomatite angular: com fendas inflamadas dolorosas nos cantos da boca (associadas a corrimento e causadas por próteses mal adaptadas.

Related Interests