You are on page 1of 11

NBR 10844

Doralice Ap. Favaro Soares

1/22

Normatização
• Os condutores de águas pluviais não podem ser usados para receber efluentes de esgotos sanitários ou como tubo de ventilação da instalação predial de esgotos sanitários. • Os condutores de esgotos sanitários não podem ser usados pra transportar águas pluviais; • As superfícies horizontais de lajes devem ter uma declividade mínima de 0,5% que garanta o escoamento das águas pluviais até os pontos de drenagem previstos; • O diâmetro interno mínimo dos condutores verticais de seção circular é de 75 mm • Os condutores horizontais devem ser projetados com declividade mínima de 0,5%.
Doralice Ap. Favaro Soares

2/22

Sistemas prediais de águas pluviais

Sistemas prediais de águas pluviais

Sistemas Prediais de Águas Pluviais

1

I Q= 60 Onde: Q = vazão (L/min) C = 1 = coeficiente de escoamento superficial 2 . A.Dimensionamento • Vazão de projeto: A = área de contribuição (m2) I = intensidade pluviométrica (mm/h) • Área de contribuição: – Cobertura – Incremento devido a inclinação – Incremento devido às paredes que interceptam a água da chuva Doralice Ap. Favaro Soares 3/22 Ralos Ralo hemisférico (a) calha de concreto (b) calha de chapa galvanizada Doralice Ap. Favaro Soares Ralo seco 4/22 Sistemas prediais de águas pluviais Sistemas prediais de águas pluviais C.

além das áreas horizontais. que podem contribuir para a vazão no caso de chuva inclinada (ventos). Favaro Soares a =b+ c 2 5/22 Área de contribuição Para o cálculo das superfícies de captação são computadas.Ação dos ventos • Devido a ação dos ventos. Favaro Soares 6/22 Sistemas prediais de águas pluviais 3 . Doralice Ap. considerar um ângulo de inclinação da chuva em relação à horizontal de: Θ = arctg 2 Onde: θ é o ângulo de inclinação da chuva com a influência do vento Influência do vento na a = b + c inclinação da chuva: tgΘ Doralice Ap. superfície plana horizontal superfície inclinada Sistemas prediais de águas pluviais A = a ⋅b h  A = a +  ⋅b 2  Observar que é para cada “água” do telhado. as superfícies de paredes ou muros próximos.

Favaro Soares 4 .Área de contribuição superfície vertical única duas superfícies planas verticais opostas Sistemas prediais de águas pluviais 7/22 8/22 A= a ⋅b 2 A= a⋅b 2 Doralice Ap. Favaro Soares Área de contribuição duas superfícies planas verticais opostas a ⋅b < c ⋅ d → A = c ⋅d − a ⋅b 2 Sistemas prediais de águas pluviais a ⋅b > c ⋅ d → A = a ⋅b − c ⋅ d 2 duas superfícies planas verticais adjacentes e perpendiculares A= A12 + A22 2 Doralice Ap.

sendo as duas opostas adjacentes quatro superfícies planas verticais sendo uma de maior altura A= a ⋅b 2 9/22 Doralice Ap. Favaro Soares 10/22 Sistemas prediais de águas pluviais Sistemas prediais de águas pluviais A= a ⋅b 2 5 .Área de contribuição três superfícies planas verticais adjacentes e perpendiculares. Favaro Soares Área de contribuição total Doralice Ap.

Favaro Soares Sistemas prediais de águas pluviais Sistemas prediais de águas pluviais 12/22 11/22 Intensidade pluviométrica (I) Determinação da Intensidade Pluviométrica (I) .da duração da precipitação (t = 5 min) .Para Maringá. a intensidade média é dada por: 2085.do período de retorno(T) Período de Retorno (T) T = 1 ano para áreas pavimentadas (tolerância de empoçamento) T = 5 anos para coberturas e terraços T = 25 anos para coberturas ou terraços onde não são permitidos empoçamentos.T 0. Deve ser determinada em função: . Favaro Soares 6 . Doralice Ap.Intensidade pluviométrica (I) É baseada em dados pluviométricos locais. 213 I= (t + 10)1. anos t = duração da chuva. min (t=5min) Doralice Ap.09 Onde: I = intensidade pluviométrica. mm/h T = período de recorrência.

Calhas Doralice Ap. Favaro Soares 14/22 Sistemas prediais de águas pluviais Sistemas prediais de águas pluviais 7 . Favaro Soares 13/22 Tipos de Calhas Doralice Ap.

Favaro Soares 15/22 Coeficiente de Manning (n) Material Plástico. Favaro Soares 8 . Q = vazão. alvenaria revestida Cerâmica. C = coeficiente de Chezy.011 0. m/m. concreto alisado. Rh = raio hidráulico. m3/seg. m/s. concreto não-alisado Alvenaria de tijolos não-revestida n 0. i n Doralice Ap. metais não ferrosos Ferro fundido.012 0.Calhas As calhas são condutos livres Onde: Equação de Chezy: v = C. m2.S . n = coeficiente de Manning. Rh.013 0.i v = velocidade do escoamento. S = área da seção transversal da calha. i = declividade do fundo da calha. fibrocimento. m. aço.S Então: Q = 1 23 Rh .015 Doralice Ap. Sistemas prediais de águas pluviais Sistemas prediais de águas pluviais 16/22 Equação de Manning: C = 1 16 Rh n Equação da continuidade: Q = v.

Características geométricas das calhas Calhas retangulares S = a ⋅b p = 2⋅a + b S Rh = p Calhas circulares α = 2 ⋅ arccos1 − S=   2⋅ y   D  D2 (α − sen (α )) 8 α ⋅D p= 2 S R= p 17/22 Doralice Ap.1 1. Favaro Soares Coeficientes multiplicativos da vazão de projeto Canto reto Canto arredondado Doralice Ap.1 Curva entre 2 e 4 m da saída da calha 1.2 1. Favaro Soares 18/22 Sistemas prediais de águas pluviais Tipo de curva Curva a menos de 2 m da saída da calha 1.05 Sistemas prediais de águas pluviais 9 .

0 m H = 70 mm D=90 -> DN 100 Exemplo 2: Q = 1000 L/min.Dimensionamento dos condutores verticais Ábacos (CSTC/1975 – Bélgica) Dados: H = altura da lamina d´água na calha (mm) L = comprimento do condutor vertical (m) Incógnita: D = diâmetro do condutor vertical (mm) Sistemas prediais de águas pluviais 19/22 20/22 Q = vazão de projeto (L/min) Doralice Ap. Favaro Soares Dimensionamento dos condutores verticais Exemplo 1: Sistemas prediais de águas pluviais Q = 1000 L/min. L = 6. L = 6. Favaro Soares 10 .0 m H = 80 mm D=71 -> DN 75 Doralice Ap.

820 3. Favaro Soares 22/22 Sistemas prediais de águas pluviais Sistemas prediais de águas pluviais 11 .800 Doralice Ap. Favaro Soares 21/22 Capacidade dos condutores horizontais de seção circular (vazões.5% 204 602 1.690 3.350 3.590 4% 575 1.310 5.300 2.650 6.Dimensionamento dos condutores horizontais Declividade uniforme mínima i = 0.5% Altura da lâmina d´água: H= 2 D 3 Doralice Ap.380 n = 0.570 4.660 7.820 1% 287 847 1.620 10.011 2% 405 1. L/min) Diâmetro interno (D) (mm) 100 150 200 250 300 0.190 2.