You are on page 1of 3

Curso: Ciências Sociais Módulo: O homem e seu mundo Professor: Suze Piza Título: Filosofia uma reflexão sobre

o conhecimento Data: 05/04/2012 Polo: Perus Alunos: Marivalton Rissatto

Teoria do Conhecimento

O que somos? De onde viemos? Pra onde iremos? Será que um dia teremos respostas a tais perguntas, ou jamais teremos? Será que existe respostas a tais questionamentos? Desde quando os homens começaram a questionar o mundo a sua volta? Desde quando começaram a questionarem a si próprios? Interessante reparar as crianças, elas são cheia de duvidas, questionam tudo. Por que o céu é azul? Por que a grama é verde? Analisando as crianças percebemos que é nato dos humanos questionar. Augusto Comte nos diz que o conhecimento humano passa (ou passou) por três fases. A primeira seria o estado teológico (ou fictício) onde buscaríamos as respostas no mundo sobrenatural. Quem criou os céus? Deus! Ora, quem poderia ser senão deus? Deus criou os céus e escolheu que ele seria azul. Para Comte os homens em sua fase inicial acabavam encontrando respostas para o que não sabia ou não entendiam nas entidades sobrenaturais (deuses). A segunda fase do conhecimento humano para Comte seria a fase metafisica (ou abstrato), nesta fase os homens não mais recorriam ao mundo sobrenatural, mas sim ao questionamento. Será que realmente foi deus quem criou os céus? Será que foi ele mesmo quem escolheu que o céu deveria ser azul? Será mesmo que deus existe? Já a terceira e ultima fase seria fase positiva (ou cientifica). Esta seria a fase da experimentação, da observação, da racionalização. Os homens não mais preocupariam com o mundo irreal/sobrenatural, e sim somente com o mundo real, este sim existe e pode ser observado, experimentado e racionalizado. Não há como negar que as ideias de Comte nos parecem muito coerentes e lógicas, pois habitamos neste mundo real. Enxergamos e sentimos este mundo real e concreto. Mas até que ponto os nossos sentidos podem nos assegurar que vivemos de fato em um mundo real e concreto. Um pensador anterior a Comte, o grego Platão, em sua alegoria da Caverna, nos demonstra uma possibilidade muito interessante. Em o “Mito da Caverna”, Platão nos leva a imaginar um grupo de homens habitando em uma caverna, onde tudo que enxergam e acreditam ser o mundo real, nada mais é do que reflexos do mundo real.

Logo o mundo real não é construído apenas das coisas materiais e físicas e sim também de imateriais e metafisicas? E como fica a terceira fase defendida por Comte? Tudo isso nos leva a reconhecer que tudo que temos como verdade pode ser falso. mas seu amiguinho que lhe daria um salario e o salvaria da miséria total. Os homens portanto estariam alienados da terra. e esta fez (e faz) de tudo para nao enxergarmos as contradições e injustiças. ele pode nos servir de um belo exemplo e alerta. Marx defende que a historia dos homens é a historia das lutas de classes. Este homem agora nao terá outra opção se nao. ideologia seria um conjunto de verdades que adotamos como verdades sem nem perceber que elas podem ser falsas. Outra ideia muito interessante é aquela apresentada por Descartes. p-7-8). Segundo o autor a sociedade esta (e sempre esteve) dividida em classes. e que ela esta sempre em algum lugar no espaço. os homens sao os únicos que trabalham a terra e tiram dela seu sustento. do fruto do seu trabalho e da própria realidade. Então. 1867. 2004. mas segundo recentes descobertas da física quântica. por que é o único capaz de produzir seus meios de sobrevivência. mas tão real que só se descobria que aquilo era um sonho e não a realidade quando acordava? Continua Descartes: “E se o sonho fosse de fato o mundo real e este que chamamos de vida real. segundo Marx. a ideia apresentada por Descartes pode parecer algo muito lógico e coerente. esta historia sequer assume que a sociedade é dividida em classes. foi contada pela classe dominante sob o ponto de vista desta classe. O patrão nao seria seu inimigo. que para uma partícula física da matéria existir. Uma classe domina e a outra é dominada. Marx diz que a historia que nos foi contada. ou pelo menos. Ainda analisando as descobertas da física quântica. a classe dominante. de vender a sua força de trabalho para o proprietário em troca de um salario que o permita sobreviver. Quem é que nunca teve um sonho que parecia tão real. pois ao receber um salario em troca do que produzia. a saber. A ideia apresentada por ele seria a de que. E se nos estivermos neste exato momento habitando em uma “caverna”? E se tudo que acreditamos ser real for de fato meros reflexos de outra possível realidade? Desde muito tempo ouvimos a ciência nos assegurar que a matéria é tudo que possui massa e ocupa lugar no espaço. Mas Marx vai mais além. Chaui. mas com o surgimento da propriedade privada. um grupo de homens ficou excluído de pdoer trabalhar a terra e tirar dela seus meios de subsistência. todos dormem e todos sonham. estava alienado a ele. precisavam acreditar que o trabalho nao era uma obrigação e sim uma escolha que os homens fariam livremente. E se tudo que temos como verdade fosse de fato uma mera ilusão? Um sonho? Quem é que tem o poder de dizer e julgar o que é verdade e o que é mentira? O filosofo Karl Marx nos apresenta a ideia de “alienação” e “ideologia”. Marx diz que os homens se distinguem dos animais. incompleto. . Marx nos diz que a historia que nos foi contada. pra isso teriam que estar alienados também da sua realidade. sequer assume a exploração e as desigualdades sociais. foi contada por uma classe. e que esta não era a única e verdadeira historia. ela precisa de outra imaterial (antiparticulas). Tal fato abre um enorme leque de possibilidades. descobriu que a matéria pode estar em mais de um lugar ao mesmo tempo no espaço. se analisarmos por um lado. muito por que. Marx entendeu que o fruto do trabalho dos homens agora. Marx ainda nos diz que era preciso que os homens nao enxergassem a sua exploração. assim trabalhar seria a realização plena dos homens. viemos. o proprietário é quem ficava com os lucros (Marx. fosse na verdade o mundo dos sonhos?” De fato.Apesar de simples este conto.

com/doc/12876624/Colecao-Primeiros-Passos-O-Que-eIdeologiaMarilena-Chaui Acesso em 19/03/2012 -Primeira Meditação de Descartes Disponível em: http://www. Assim a grande parte de tudo aquilo que teríamos por verdade histórica. De fato Marx tem razão. por isso dialética. na verdade é a verdade que a classe dominante criou e todos absorveram. Mas até onde isso tudo é verdadeiro? REFERENCIA BIBLIOGRAFICA: -Documentário “Quem somos nós?” Disponível em: http://www. onde todos têm as mesmas chances e oportunidades e irá depender da vontade individual de cada individuo alcançar ou nao o sucesso. Os homens estariam portanto alienados da sua própria historia.scribd. Somos doutrinados desde criança a pensar que se formos honestos. Aprendemos desde pequenos que somos livres.com/doc/11020885/Descartes-Meditacoes-Metafisicas . “As ideias dominantes são as ideias da classe dominante” dizia Marx.com/watch?v=o7TZLnL7HLA -O mito da caverna de Platão Disponível em: http://www. a historia dos dominados. Para Marx havia uma outra historia. humildes e dedicados.scribd. dos explorados e que a historia era contraditória. “O que é ideologia?” Disponível em: http://www. iremos crescer e arrumar um bom emprego.pdf Acesso em 19/03/2012 -CHAUI.youtube. Aprendemos que tudo depende de nossos esforços.net/textos/platao_o_mito_da_caverna.marculus.Marx cria assim o materialismo histórico e a dialética materialista. Iremos ter uma boa vida e habitar em um mundo justo. Marilena. Um mundo democrático que fora criado pela liberdade econômica que o capitalismo criou.