You are on page 1of 28

Escola Secundária c/ 3º ciclo D.

Manuel I Biologia – Geologia (10º ano)

COMPREENDER A ESTRUTURA E A DINÂMICA DA GEOSFERA
ONDAS SÍSMICAS E DESCONTINUIDADES
by Ana Kastro

Ondas Sísmicas e Descontinuidades
Quando um feixe luminoso passa de um meio (ar) para outro (água) pode sofrer dois fenómenos…
 Reflexão  Refracção (mudança de trajectória)

Com as ondas sísmicas ocorre um processo semelhante!!!
by Ana Kastro

Ondas Sísmicas e Descontinuidades Ao passarem de um meio para outro com características físicas diferentes. as ondas sísmicas alteram a sua trajectória… à superfície de separação entre esses dois meios dá-se o nome de Descontinuidade! by Ana Kastro .

Ondas Sísmicas e Descontinuidades Superfície de descontinuidade Superfície de descontinuidade by Ana Kastro .

a trajectória das ondas não segue uma recta. por isso. todo o seu interior era semelhante e. De vez em quando ocorrem mudanças de direcção devido à entrada num meio diferente! É por sofrerem sucessivas refracções que a trajectória das ondas sísmicas não é rectilínea mas sim curvilínea! by Ana Kastro .Ondas Sísmicas e Descontinuidades Se a Terra fosse homogénea. as ondas sísmicas propagar-se-iam numa trajectória rectilínea! Mas tal não acontece … Como tal.

crusta! by Ana Kastro . O segundo par de ondas (mais lento e que chegou depois) eram ondas directas (P-S) que se propagaram sempre no mesmo meio .youtube.com/watch?v=MsOr-PuhvI8&feature=related 1 – Como explicar a chegada de dois conjuntos de ondas sísmicas P-S à estação mais afastada do epicentro? Possivelmente o primeiro par de ondas P-S que foram registadas pelo simógrafo foram ondas que sofreram refracção (P’-S’). penetraram num meio diferente (de maior velocidade). voltaram a ser refractadas e emergiram à superfície (estação C).Ondas Sísmicas e Descontinuidades http://www.

não recebeu dois pares de ondas P-S? Essa estação recebeu apenas ondas directas (a propagação ocorreu sempre no mesmo meio. A frase está correcta – basta que para tal se percorra essa maior distância a uma maior velocidade! Há ondas que percorrem o manto superior. na crusta .Ondas Sísmicas e Descontinuidades 2 – Por que motivo a estação A.não se deu refracção das ondas) 3 – Comente a frase: “percorrer maior distância pode ser compensador”. no entanto a sua velocidade neste meio é muito maior pois este é mais denso e rígido! by Ana Kastro . mais próxima do epicentro.

as ondas que viajam pela crusta são detectadas primeiro do que as que percorrem o manto… A distâncias superiores isso já não se verifica! by Ana Kastro .Ondas Sísmicas e Descontinuidades Em distâncias curtas.

a baixa velocidade e constituem as chamadas ondas directas. registadas em primeiro lugar. enquanto na estação C. próximas do epicentro. by Ana Kastro . mais afastada do epicentro. deslocando-se as ondas registadas na estação C para mais longe e a maior profundidade. neste caso. pois encontraram materiais de composição diferente e chegaram. As ondas P e S. Na estação A e B. propagaram-se a pequena profundidade. à profundidade. ondas directas. A explicação para as diferentes velocidades das ondas sísmicas deve-se. embora tivessem vindo directamente do epicentro até à estação C. As ondas P' e S'. e. por isso. foram apenas registadas ondas directas. então. foram registadas ondas indirectas e. pois a velocidade das ondas aumenta. foram refractadas.Ondas Sísmicas e Descontinuidades As ondas registadas na estação A deslocaram-se a menor profundidade e a menor distância. com a profundidade. indirectamente à estação C. Estas ondas deslocaram-se a maior profundidade. adquiriram uma maior velocidade e são designadas ondas indirectas. por isso. posteriormente. chegadas em último lugar à estação C.

Ondas Sísmicas e Descontinuidades by Ana Kastro .

Mohorovicic.Ondas Sísmicas e Descontinuidades Através de cálculos matemáticos. o mesmo investigador. chegou à conclusão que a mudança de propriedades do meio ocorria a uma profundidade de cerca de 5-10 Km na crusta oceânica e 35-70 km na crusta continental! Superfície que demarca a crusta do manto by Ana Kastro .

com um ângulo diferente by Ana Kastro .Onda refractada: É a onda transmitida.Ondas Sísmicas e Descontinuidades . para o segundo meio. não sofrendo reflexões nem refracções.Onda reflectida: É uma nova onda que se propaga. com origem no foco sísmico e que não interage com nenhuma superfície de descontinuidade. . a maior parte das vezes. . por uma superfície de descontinuidade. a partir de uma superfície de descontinuidade em sentido contrário e no mesmo meio em que a onda inicial se estava a propagar.Onda directa: É a onda inicial.

Ondas Sísmicas e Descontinuidades Pela fórmula. podemos inferir que a velocidade das ondas sísmicas depende da densidade e também da rigidez do meio que estão a atravessar! QUANTO MAIOR FOR A DENSIDADE – MENOR SERÁ A VELOCIDADE DAS ONDAS QUANTO MAIOR FOR A RIGIDEZ – MAIOR SERÁ A VELOCIDADE DAS ONDAS by Ana Kastro .

continental = 6 km/s by Ana Kastro . Oceânica = 7 km/s Apesar de mais densa. a velocidade na crusta oceânica e continental das ondas P também varia (o material tem diferente rigidez e densidade…)… C. é bem mais rígida que a continental… C.Ondas Sísmicas e Descontinuidades Mohorovicic estimou uma velocidade de propagação de cerca de 6Km/s para as ondas P na crusta e de 7-8 km/s para as ondas P na zona do manto abaixo da crusta…! Por outro lado.

mas entre os 100 km e os 200 km diminui. e até aos 350 km.Ondas Sísmicas e Descontinuidades 1 – Até aos 100km a velocidade das ondas sísmicas aumenta. mantém-se fundido e só a partir daí volta a estar sólido (certamente será uma zona novamente rígida devidos às altas pressões!)… 4 –… Entre os 100 e os 350 Km a velocidade das ondas sísmicas diminui pois o material que lá está é pouco rígido…! by Ana Kastro . só começando a aumentar de forma mais significativa a partir dos 350 km … 2 –… 3 –… Até uma profundidade de 100km o peridotito encontra-se no estado sólido… A partir dessa profundidade.

POR ISSO.5 km/s). no entanto. by Ana Kastro . A litosfera corresponde à zona rígida.5 km/s para os 7. sem que as ondas S se anulem (prova que esta zona não é comletamente líquida pois estas ondas não se propagam nesse tipo de meio. A velocidade das ondas sísmicas aumenta com a profundidade. de maior velocidade das ondas sísmicas. Esta zona é conhecida por zona de baixas a diminuição da CONTÍNUA… velocidades (a partir dos 100 km na litosfera oceânica e dos 200 km na litosfera oceânica) e permitiu a definição de uma zona conhecida por astenosfera. NÃO MÉ CONSIDERADA UMA SUPERFÍCIE DE DESCONTINUIDADE! ALGUNS INVESTIGADORES DEFENDEM AINDA QUE NÃO SE TRATA DE UMA Supõe-se que existe um aumento da temperatura capaz de fundir alguns dos materiais constituintes desta zona. o que provocaCAMADArigidez. já que a composição do manto superior não sofre alterações.Ondas Sísmicas e Descontinuidades Se ampliarmos a zona dos 100 aos 350 km de profundidade. ESTAS ZONA DE BAIXA VELOCIDADE NÃO ESTÁ BEM DEFINIDA EM TODOS OS LOCAIS DA TERRA E. entre os 100 e os 200 km de profundidade. a velocidade das ondas S e P diminui (a velocidade das ondas P diminui dos 8. e que se encontra colocada superiormente em relação à astenosfera. verifica-se que as ondas sísmicas não apresentam um comportamento constante. Esta diminuição da velocidade das ondas sísmicas é explicada por uma diminuição da rigidez dos materiais.

POR ISSO. NÃO MÉ CONSIDERADA UMA SUPERFÍCIE DE DESCONTINUIDADE! ALGUNS INVESTIGADORES DEFENDEM AINDA QUE NÃO SE TRATA DE UMA CAMADA CONTÍNUA… by Ana Kastro .Ondas Sísmicas e Descontinuidades ESTAS ZONA DE BAIXA VELOCIDADE NÃO ESTÁ BEM DEFINIDA EM TODOS OS LOCAIS DA TERRA E.

responsáveis pelos movimentos das placas… C: A zona de baixas velocidades corresponde à astenosfera! by Ana Kastro .Ondas Sísmicas e Descontinuidades A: Uma zona de baixa velocidade implica que nessa zona o meio se encontre num estado semi-fundido (as ondas P e S diminuem de velocidade nessas condições)… B: segundo a Teoria da Tectónica de placas. a litosfera (rígida) assentava numa zona semi-fundida (astenosfera) onde ocorriam correntes de convecção.

Ondas Sísmicas e Descontinuidades by Ana Kastro .

havendo uma subida mais acentuada a partir dos 5100 km. 2 – Possivelmente o meio será líquido (as ondas S não se propagam e as P. Entre os 2900 km e os 5100 km.Ondas Sísmicas e Descontinuidades 1 – De uma forma global. devido à menor rigidez. A partir daí há uma diminuição brusca na velocidade das ondas P e não há registo das S. a velocidade aumenta lentamente. a velocidade das ondas aumenta até aos 3000 km. são mais lentas) 3 – A partir dos 3000 km as ondas S não se propagam (quando muito são reflectidas) e as ondas P sofrem desvios na trajectória (refracção) por estarem a entrar num meio diferente! 4 – Certamente passar-se-á para um meio novamente sólido/rígido! 5 – A velocidade das ondas depende do estado físico do meio logo estudando-as é possível determinar indirectamente como será o interior da geosfera by Ana Kastro .

por isso. • Aos 5150 km de profundidade. • Aos 2900 km de profundidade. as ondas P sofrem um brusco e grande decréscimo da velocidade. o que vem confirmar a hipótese da existência de um núcleo externo líquido.Ondas Sísmicas e Descontinuidades A análise da velocidade das ondas P permite-nos dizer que: • A velocidade das ondas P segue o mesmo padrão de comportamento das ondas S até aos 2900 km de profundidade. a velocidade das ondas P sofre um acréscimo. by Ana Kastro . facto que fez aumentar a rigidez dos materiais e. a esta profundidade. o que significa que o material constituinte do núcleo interno se encontra no estado sólido. a velocidade das ondas.

Ondas Sísmicas e Descontinuidades Beno Gutenberg (1889 -1960) Inge Lehmann (1888 -1992) http://www.youtube.com/watch?v=3xLiOFjem WQ&feature=player_embedded Superfície que demarca o manto do núcleo externo Superfície que demarca o núcleo externo do núcleo interno by Ana Kastro .

Ondas Sísmicas e Descontinuidades As ondas que percorrem trajectórias tangenciais ao núcleo emergem em locais da superfície cuja distância ao epicentro corresponde a um ângulo de 103º… Ao entrarem no núcleo são refractadas (ondas P) voltando a emergir a um ângulo superior a 143º Gutenberg descobriu ainda que para cada sismo existe um sector da superfície terrestre onde é impossível registar ondas sísmicas directas. ondas com origem no foco e que atingem a superfície da geosfera sem sofrerem reflexões nem refracções ! by Ana Kastro . isto é.

Ondas Sísmicas e Descontinuidades As ondas que percorrem trajectórias tangenciais ao núcleo emergem em locais da superfície cuja distância ao epicentro corresponde a um ângulo de 103º… Ao entrarem no núcleo são refractadas (ondas P) voltando a emergir a um ângulo superior a 143º by Ana Kastro .

As zonas de sombra sísmica. ocorrem devido à refracção (mudança de direcção) das ondas P na chegada ao núcleo externo e na não propagação das ondas S nessa zona! by Ana Kastro . que variam com a localização do epicentro. situando-se entre os 103° e os 142° para as ondas P. onde não se propagam ondas sísmicas internas directas. designa-se zona de sombra sísmica. Gutenberg determinou que a distância angular desta zona ao epicentro é constante.Ondas Sísmicas e Descontinuidades Esta faixa da superfície terrestre.25 km). Fazendo a conversão da distância angular em distância quilométrica (1° = 111. a zona de sombra situa-se entre os 11 459 km e os 15 798 km de distância do epicentro. sobre a superfície terrestre.

Ondas Sísmicas e Descontinuidades 103º .143º silêncio sísmico As ondas S. por isso. todos os locais que se encontrem a uma distância epicentral superior ao ângulo de 103º não as irão receber! by Ana Kastro . a partir da descontinuidade de Gutenberg não se propagam e.

Ondas Sísmicas e Descontinuidades by Ana Kastro .

.  A velocidade das ondas sísmicas aumenta com a profundidade. e maior a sua velocidade.Ondas Sísmicas e Descontinuidades As ondas sísmicas são registadas nas estações sismográficas distantes do epicentro num espaço de tempo menor do que o esperado.  Existem zonas de sombra sísmica que estão localizadas entre os graus 103º e 142º (ondas P) by Ana Kastro .  Quanto maior é a distância epicentral. pelo que a rigidez. maior é a diferença entre o tempo de chegada das ondas sísmicas e o tempo esperado para a sua chegada. a Terra é heterogénea.  Quanto maior é a distância epicentral. aumenta mais do que a densidade.  As ondas S não se propagam em meios de rigidez nula (meio líquido). durante o seu percurso. isto é.  A velocidade das ondas sísmicas diminui com o aumento da densidade. enquanto a sua velocidade aumenta com a rigidez.  As ondas sísmicas podem sofrer desvios. com a profundidade. mais profundamente as ondas sísmicas mergulham. enquanto que as ondas P diminuem a sua velocidade.  As ondas sísmicas propagam-se mais lentamente nas rochas mais quentes e menos rígidas.. o que revela a existência de meios de composição diferente.  Existem superfícies de descontinuidade reveladas pela modificação do comportamento das ondas sísmicas.