Resenha critica sobre o filme Cobaias A investigação cientifica é considerada atualmente uma das melhores ferramentas palpáveis que

a humanidade tem para se valer de explicações sobre os fenômenos existentes no nosso planeta Terra, fenômenos estes naturais ou ate mesmo conseqüentes da manipulação humana. Portanto há de se entender a lógica do ser humano em acreditar cegamente nesse estudo ignorando totalmente outros termos não palpáveis que se apresentam ao longo do filme Cobaia. A necessidade de isolamento para obter a liberdade total de ação em experiências cientificas, neste filme, demonstra que o julgamento e a condenação popular é natural em questões onde há a intrusão nos valores morais sem considerar limites, que por conseqüência, desconhece os possíveis ganhos e danos a serem causados. A bioética tem a meta e a obrigação de determinar, portanto, os limites dessas ações. O mínimo de dano a ser causado em experimentos e também limita os malefícios existentes durante o processo, pois o objetivo concluído em beneficência não pode ser justificado por uma maleficência maior que esta durante o processo experimental. O processo experimental exposto no filme, entretanto, não condiz e não respeita princípios éticos e morais, valendo-se de qualquer atitude imaginável para obter e explorar resultados. O sonho da imortalidade que fascina a raça humana nos leva a questionar se há um limite real para a realização deste. Por ser uma raça tanto frágil quanto resistente, pois ao mesmo tempo em que o próprio corpo humano é suscetível aos riscos existentes na natureza dos quais são muito maiores em relação aos outros animais, existe a mente humana que compensa toda essa fragilidade por possuir inteligência onde transforma tais adversidades do mundo em aliados para a sua sobrevivência e perpetuação no planeta, portanto o sonho da imortalidade e essa propriedade de inteligência do homem acarreta a natural curiosidade transformando-o em um desafiante do próprio ambiente, tentando entender e ate mesmo transformar seus fenômenos. A morte, um dos fenômenos naturais mais misteriosos para a humanidade, gera também um conflito existencial ainda sem resposta, onde leva a ação do experimento sobre tal fenômeno, permear facilmente sem controle os limites morais culturalmente difundidos pela humanidade (direitos humanos). Observa-se portanto diversos aspectos das conseqüências dessa falta de ética: A entrega total a ciência que o ser humano se submete desconsiderando qualquer valor que não seja físico, como o medo da morte, existência de crença espiritual e ate mesmo o valor próprio por ser um espécime único e insubstituível. Controle sobre a vida determina o valor que se da a esse fenômeno, a partir do momento que a vida é incontrolável se torna algo valioso, mas pelo contrario, quando se pode retirar ou devolver esse fenômeno a um corpo, perde-se o valor atribuído anteriormente e se torna um ato banal por ser controlável, permitindo portanto maior manuseio e estudo e sendo assim, estimulando a ousadia no executor do experimento, deturpando ainda mais o seu próprio valor. O controle sobre o sentido pois, quando ressuscitado, o cobaia humano demonstra um aumento significativo dos seus sentidos, o tato, a audição e a visão lhe são mais sensíveis, acarretando a ele maior fascinação sobre o seu contato com o ambiente, entretanto também podendo sentir com mais intensidade a dor.

entretanto com o passar do tempo e a convivência. seja da mesma ou de outra espécie. levando a entender que a vida perde o sentido quando não há mais a possibilidade da sensação do ambiente e com a retirada da sensação de dor não há mais medo. acreditando portanto que o efeito colateral causado fora solucionado. Acontece então um assassinato efetuado pela cobaia. quebrando assim mais um principio ético no experimento. Concluindo que o filme demonstra claramente as conseqüências da falta de limites. a possibilidade de perder o controle de elementos desconhecidos é grande. onde já não há mais a sensação de tato. medida de conseqüências sobre as ações e que também deve-se estabelecer limites para tais. em um determinado momento . não entendendo mais o seu valor existencial. desprovido de qualquer emoção. demonstra grande decepção com sua nova condição. foi convidada a trabalhar e assumir a responsabilidade de convidar a população desta cidade a participar do tratamento gratuito para todos os pacientes com soro positivo para doença de Sífilis. onde demonstra que não é possível compreender de uma forma legitima o sentimento alheio. mas já neste momento a enfermeira já comete um ato antiético e não digno de sua profissão. A partir desse momento a dor sentida pela cobaia a certa altura do processo incomoda de alguma forma o cientista que sente compaixão pelo seu experimento e tenta incansavelmente eliminar sua dor. anuncio de perigo ou temor da morte. Foi apartir deste programa que a enfermeira Every. o cientista. relata com muitos detalhes um programa de saúde pública projetado por médicos. é importante ressaltar a necessidade de planejamento. não compreende tal visão pois não tem a mesma falta de sentido de sua cobaia e não atende ao seu pedido. um ato mecânico. pois falou para a população que esta doença é conhecida como “sangue ruim” e não explicou exatamente como ela evolui e quais as conseqüências. estabelecese portanto a falta de respeito a condição e opinião alheia. a cobaia humana. para ser implantado em uma cidade rural dos Estados Unidos da America (Tuskegee). contrariando portanto a vontade humana de controlar e dominar tais fenômenos. Apesar disso. políticos e militares na época financiado pelo governo federal. seja quem for. nascida e criada nesta comunidade. demonstram apego e amizade inerente ao contato social humano portanto. ponderação. totalmente racional.A necessidade da distancia afetiva entre o cientista e sua cobaia é mantida por um certo período no filme. as duas partes passam a demonstrar a necessidade da presença alheia. de dor ou de defesa primaria de qualquer organismo humano. uma enfermeira já idosa que esteve envolvida diretamente na história e aparentemente arrependida. com a pena de. Resenha do Filme Cobaias O Filme Cobaias trata uma retrospectiva narrada pela Sra. se não possuirmos o mínimo de sensações que possam ser compartilhadas com outros. sem poder sentir como antes. Eunice Every. apesar de participar assiduamente de todo esse processo de transformação. ao contrario. O cientista portanto retira de sua cobaia o mecanismo sensitivo de seu corpo. tomando para os outros sua própria visão de resolução de varias questões. Há um momento onde a cobaia pede para ser executada. Existe então uma grande frustração explicita no filme por parte do cientista pois ele não consegue controlar ou dominar totalmente as conseqüências de seus atos no experimento. ou ate mesmo perdendo suas próprias ambições iniciais. expressando de uma forma singular porem bem reflexiva que existe uma deficiência no ser humano em compreender o que não lhe é conhecido. demograficamente dominada por afro-americanos (Negros).

mas após esta reunião. Após algum tempo o medico responsável pela programa. digas de passagem afro-americano. Dr. Este filme mostrou até onde o homem. mas a enfermeira observou que todos os pacientes ficaram preocupados. portanto ele faltou com a verdade para ela e disse que era por pouco tempo. quando na realidade lhes está sendo negado o tratamento que poderia curá-los. assustados e com vontade de abandonar o tratamento. que após alguns dias o governo voltaria a enviar os medicamentos e o financiamento para dar continuidade no tratamento legítimo. considerando que a ética deve estar sempre sobre tudo e todos. Também neste momento. um dos médicos que também participa do projeto. Consideramos também que este filme despertou em nós um sentimento de impotência e traição. mas foi quando o medico Brodus insistiu a convencê-la à permanecer no projeto. resolveu não explicar com detalhes o que poderia acontecer com aqueles que vierem a ter seu teste positivado. poderiam continuar o “suposto tratamento”. que inicia-se uma das maiores calamidades de saúde público ou abominável pesquisa. 600 homens foram submetidos a essa humilhação. As vezes presenciamos experiências em nosso próprio ambiente de trabalho e devemos muitas vezes disfarçar ou tentar acreditar que não estamos sabendo de nada. com muito entusiasma e com o objetivo de uma nova proposta para continuar o tratamento foi ao encontro. Brodus. pois sabia que ela era a única pessoa com quem os homens daquela comunidade. Durante anos. Em fim nos seres humanos devemos respeitar os valores. um experimento para verificar os efeitos de sífilis em pacientes que não receberam tratamento e para comprovar se eles são biologicamente iguais ou diferentes dos brancos. A partir desse momento os pacientes são levados a acreditar que existe uma preocupação especial para com eles e que estão sendo tratados com os melhores recursos disponíveis. A enfermeira tentou desistir e recuperar sua dignidade moral e seus valores como humana dentro da sua ética. relutando sempre com nossa dignidade e valores de caráter. Every no filme Cobaias. é avisado que o financiamento iria ser interrompido e que ele deveria parar o tratamento dos pacientes e demitir as enfermeiras por falta de verba. Foi então oferecidos fundos para aqueles que ficou conhecido como o Estudo Tuskegee.do filme. direitos e deveres de cada um e principalmente os nossos e de certa forma pedir uma ajuda divina para não deparamos com situações como esta vivida pela Sra. Após alguns dias o Dr. . preconceito. foi quando ela interrompeu o medico e fez uma explicação sutil sobre a doença e conquistou a confiança dos pacientes. através do sua da penicilina. Portanto devido a situação sócio econômica de alguns países acredito que isso ainda pode ocorrer nos dia de hoje. caracterizada como maior prova de racismo. egocentrismo e uma inadmissível falta de ética e desrespeito com os seres humanos negros da história da humanidade. preferiu ser “fiel” à sua profissão e não falou a verdade. mesmo assim com toda a oportunidade de declarar o que estava acontecendo. mas após reunião com os médicos. políticos e outros médicos. iludidos com uma cura que nunca chegaria. Porem até este momento a enfermeira tinha certeza que era um tratamento medico fidedigna e com a ilusão de poder ajudar sua comunidade. Neste momento a enfermeira Every e convidada novamente a continuar no programa. ela se relaciona com um dos pacientes que por passagem foi seu amigo de escola. com sua ganância egocêntrica e o infinito desejo do PODER pode chegar. tenta explicar com termos técnicos como pode desenvolver a doença e suas sintomatologia e complicações. Brodus e convidado para uma reunião com os militares. mas seu pai pediu para ela aceitar e submeter a essa farsa. presente em todos os profissionais da área da saúde. ela ficou desorientada e por alguns momento não aceitou.