You are on page 1of 3

A crise teve início em 1929, e persistiu ao longo da década de 1930, terminando apenas com a Segunda Guerra Mundial.

A Grande Depressão é considerada a pior e o mais longo período de recessão econômica do século XX. Este período de recessão econômica causou altas taxas de desemprego, quedas drásticas do produto interno bruto, bem como quedas drásticas na produção industrial, preços de ações, e em praticamente todo medidor de atividade econômica, em diversos países no mundo. Além das graves consequências econômicas à crise financeira junta-se a crise de superprodução: apesar da descida dos preços, grande parte do mercado agrícola e industrial não tem compradores. Milhares de empresas têm de fechar, o desemprego aumenta brutalmente, provocando uma redução do poder de compra e uma redução da procura.

A rápida propagação da crise à Europa deveu-se, sobretudo à retirada de capitais, uma vez que desde a I Guerra, os bancos americanos faziam importantes investimentos na Europa e, além disso concediam importantes empréstimos. Com a eclosão da crise, os americanos procuram fazer regressar os seus capitais provocando uma grande perturbação na Europa. Muitos bancos, sobretudo na Áustria, Alemanha e na Inglaterra, faliram ou conheceram sérias dificuldades, o mesmo aconteceu com as empresas que necessitavam de empréstimos bancários para sobreviverem. Praticamente todos os países, da América do Norte, à Europa e ao Japão, da África à América Latina, acabaram por ser afetados de uma forma ou de outra pela crise. O desemprego atingiu em todo o mundo limites quase incalculáveis. Esta crise não deixou nenhuma classe social de parte, atingiu-as a todas de forma muito violenta. As classes médias viram-se afetadas pela multiplicação das falências no comércio, no artesanato e na indústria. A própria burguesia foi afetada por numerosas bancarrotas. os camponeses ficaram arruinados e os operários no desemprego.

http://www.miniweb.com.br/historia/artigos/i_contemporanea/crise_29.html Produtos manufaturados americanos eram exportados em massa para o mercado europeu. Empréstimos e mais empréstimos são contratados pelos europeus visando à reconstrução dos países destruídos. os europeus vinham, gradativamente, recuperando sua economia e, lentamente, diminuindo as importações de produtos americanos, o que reflete no problema de subconsumo americano. s empresas tiveram que diminuir a produção, os lucros comprimiram. Os dividendos não tão atraentes. Na Europa, os países desesperados para se safarem, tomaram medidas várias. Alguns como Alemanha e Itália tiveram que adotar regimes autoritários para conseguirem implementar medidas impopulares. A confusão provocada pela crise criou, na Europa, o clima responsável pela eclosão da Segunda Guerra Mundial. http://www.mundovestibular.com.br/articles/545/1/A-CRISE-ECONOMICA-DE1929/Paacutegina1.html

assim causando uma queda súbita nas exportações americanas. Em 17 de maio de 1930. o governo dos Estados Unidos aprovou uma lei. por sua vez. mal chegavam a 1.uol. estes fazendeiros tornaram-se incapazes de pagar suas dívidas. a renda total dos trabalhadores da indústria e da agricultura foi literalmente amputada pela metade entre 1929 e 1932. assinado por mil economistas. Na Itália e na Alemanha. Durante a década de 1930. O total de instituições bancárias fechadas durante a década de 1920 e de 1930 foi de 14 mil. O Presidente americano Herbert Hoover pedira ao Congresso uma diminuição nos impostos. várias instituições bancárias foram fechadas. bancos e investidores perderam grandes somas em dinheiro. As exportações. Hoover assinou o Ato em 17 de maio. As taxas de desemprego subiram de 9% em 1930 para 16% em 1931. Logo em seguida. Nações que tinham dívidas com os EUA suspenderam as importações e as nações agro-exportadoras perderam um dos seus mais importantes mercados consumidores. a taxa de . todos os bancos do país fecharam seus guichês em março de 1933 no apogeu da crise financeira. Porém. outros países reagiram através da aprovação de leis e atos semelhantes. causou a queda dos lucros destas instituições financeiras. que ultrapassavam os cinco bilhões de dólares. O Congresso e o Presidente acreditavam que isto iria reduzir a competição de produtos estrangeiros no país. trazendo o ideário comunista como solução para a crise. Apesar disto. uma nova guerra mundial veio discutir o jogo político-econômico internacional. Assim. milhares de empresas pediram falência. votou a favor do aumento dos impostos. o movimento nazi-facista pregava medidas radicais contra a miséria econômica e o caos social. A produção de aço foi reduzida a menos de 20% da sua capacidade. A situação dos bancos era agravada pelo fato que muitos destes bancos haviam emprestado grandes somas de dinheiro a fazendeiros. Após o início da Grande Depressão. o Ato Tarifário Smoot-Hawley. Isto. as nações européias prejudicadas com a crise responderam a seus problemas com a eclosão de movimentos socialistas e o surgimento de governos totalitários. temendo uma possível falência destes.htm Com a quebra da Bolsa de Valores de Nova Iorque de 1929. removeram destes os seus fundos.htm No país mais rico do mundo.marxists. a diminuição do ritmo de produção e a redução na margem de lucro das empresas foram dando sinais de um processo de recessão da economia dos EUA. o número de desempregados elevou-se a 18 ou 20 milhões. Um abaixo-assinado.org/portugues/trotsky/1936/07/crise-1929. que aumentava as tarifas alfandegárias em cerca de 20 mil itens nãoperecíveis estrangeiros. Pessoas que utilizavam-se de bancos. pediu ao presidente americano para rejeitar este aumento. http://www. Depois de 4. ritmo da produção caiu para a metade.br/historiageral/crise-1929. e 25% em 1933. No mercado internacional os efeitos da crise também foram sentidos. Os movimentos de esquerda ganharam mais força. Por outro lado. porém. Em pouco tempo. as importações passaram de quatro bilhões e meio para cerca de um bilhão. uma avalanche de desemprego começou a tomar conta do país.5 bilhão.com. os salários despencaram e uma massa de desvalidos tomou conta das cidades dos Estados Unidos. ao invés disto.600 falências bancárias em três anos.Aos poucos. De dois milhões. mas o Congresso. http://mundoeducacao.

desemprego nos Estados Unidos não retornaria mais às taxas de 9% de 1930. Em 1933. 1933 foi o ápice da Grande Depressão nos Estados Unidos da América. Em 1929. o que causou uma queda dos preços destes produtos. http://pt. os preços dos produtos industrializados não-perecíveis em geral nos Estados Unidos caíram em cerca de 25%. Os baixos preços levaram ao endividamento de muitos fazendeiros. Outro problema enfrentado foi a grande deflação queda do preço dos produtos e custo de vida em geral.wikipedia.A3o_nos_Estados_Unidos_da_Am. entre 1929 e 1933.primariamente trigo.br/historia/crise-de-29/ História Moderna e Contemporânea – Alceu l. Já o preço de produtos agropecuários caiu em cerca de 50%.alunosonline. Cerca de 30% dos trabalhadores que continuaram nos seus empregos foram obrigados a aceitar reduções em seus salários. o valor total dos produtos industrializados fabricados nos Estados Unidos foi de 104 bilhões de dólares. A produção de aço caiu em cerca de 61%. este valor havia caído para 56 bilhões.A9rica http://www. por causa do excedente da produção destes produtos . Pazzinato & Maria Helena V. embora grande parte dos trabalhadores empregados tenham tido um aumento nos seus salários por hora. uma queda de aproximadamente 45%.C3. A quantidade destes produtos à venda excedia largamente a demanda. As taxas de desemprego eram de 25% (ou um quarto de toda a força de trabalho americana). . menos fundos estavam disponíveis no mercado americano. e a produção de automóveis caiu em cerca de 70% no mesmo período.com. Com o crescente fechamento de instituições bancárias. Entre 1929 e 1933. se mantendo em perto da casa dos 20%.org/wiki/Grande_Depress %C3%A3o#A_Grande_Depress.C3. Senise editora Ática. fazendo com que a produção industrial americana continuasse a cair.