You are on page 1of 4

By Chris Tolworthy ( 4

)

A morte da Igreja Céltica:
Assuntos, notas e fontes
Cristianismo Céltico, parte 3 de 3

Notas na fonte históricas

O que é Céltico?

"Céltico" foi um justo termo romano para "bárbaro". Então "Céltico" Cultura não foi
nenhum homogêneo, mas representou muitas fios diferentes. Por exemplo, Celtas na
Inglaterra não foram igual ao Celtas na Alemanha. Religião Pagã Céltica não era igual a
religião Cristã Céltica.

Ninguém está fingindo que no início da Cristandade Britânica foi a mais pura forma da
fé, entretanto nem era o Cristianismo romano. Nem poderia evitar em ter muitos erros,
tantos anos depois das mortes dos apóstolos. Mas, evoluindo tão separadamente, sob
tais condições diferentes, nenhuma dúvida tinha preservada das algumas das verdades
originais que o outro tinha perdido. Mas quando Gregório o Grande veio com poder,
com seus planos para consolidar o poder da igreja romana, outra parte daquela "charco
gene" teve sua morte garantida.

História é escrita pelos vencedores. A igreja romana derrotou a igreja Céltica, e muito
pouco permanece em nos contar o que os Célticos fez. Langer (enciclopédia da História
Mundial) simplesmente diz do período 350-597, "A história da Inglaterra durante dois
séculos (c. 350 - 597) está obscuro ".

O maior historiador britânico foi o Venerável Bede. Quando Bede olhou as fontes
disponíveis, ele achou que tudo realmente começou no recente sexto século - antes
desse tempo, muito da evidência original ou tinha sido destruída, ou estava perdido. O
que permaneceu estava escasso e contraditório. Seu "horizonte histórico verificável" só
se estirou recente sexto século, no "550 no início". (Magnus Magnusson, em "
LIndisfarne - O berço da Ilha" Stocksfield,: Oriel Press, 1984, pág. 33)

Assim algo aconteceu aos registros escritos algum tempo no recente sexto século. Mas
escrever não é a única ferramenta à disposição de um historiador. Também há
arqueologia, e história oral, ou mitologia. Que pistas pode nos dar arqueologia?
Arqueologia não tem muito para dizer sobre assuntos de revelação, mas indica que
alguma coisa aconteceu para mudar coisas. Por exemplo, recentes escavações em Anglia
Oriental revelaram locais do enterro que datam deste período. Estranhamente, foram
enterradas as mulheres claramente nos locais do enterro principais identificados como a
separação dos homens, até 570/580, mas não depois disso. Isto parece também ter
acontecido nos cemitérios de Merovingian europeus. Por que? Por que os rituais
religiosos mudaram? Nós nunca podemos saber sem dúvida. Mas algo aconteceu.

Referências
Entender o que realmente estava entrando em no sexto século igreja Céltica, eu
recomendo " Início Céltico do Cristianismo" Brendan Lehane (Londres: Contable,
1994).

Além dos artigos da enciclopédia gerais, outros livros usados aqui incluem:

"O Santo Gral" por Malcolm Godwin (Londres: Bloomsbury, 1994).

"A Descoberta do Gral" por Andrew Sinclair (Londres: Século, 1998).

Para uma discussão completa do sacerdócio perdido, veja "A Procura pelo Gral" por
Graham Phillips (Londres: Século Reserva, 1995).

A igreja Céltica sabia exatamente oque estava acontecendo na
ocasião?

Embora a igreja sabia que estava perdendo algo de importante, provavelmente não sabia
que estava acontecendo na ocasião. Quando você pega uma doença, você sabe que algo
está errado, mas você geralmente não sabe a causa até que você veja um médico. Mas se
não há nenhum doutor ao redor, você permanece a suposição. Isto foi como a igreja no
sexto século (especialmente na Inglaterra). Sabia que havia algo de errado, mas não
sabia disto. Até que a reforma percebesse a maioria da igreja, pensando bem, que eles
tinham perdido o que era muito valioso. Mas até lá era muito recente.

Sanguessugas espirituais

Por exemplo, Gildas poderia ver o adoecendo rural em pecado, e tudo que ele poderia
ver eram que eles deveriam segurar mais à fé romana. Ele não viu que a fé romana era a
causa do problema, da mesma maneira que tinha estado na hora dos Germanus.

espiritualmente, o mundo medieval estava usando sanguessugas. Em medicamento
medieval, quando alguém estava doente, os doutores aplicaram freqüentemente os
sanguessugas para tirar a infecção. Em fato atual, os sanguessugas fizeram paciente até
mais fraco. Mas os peritos medievais não entenderam.

Gildas não era um mórmon

Conseqüentemente, quando nós olhamos a vida de Gildas (ou Cassiodorus, ou John
Malalas, ou outros líderes da igreja que morreram em 570), nós não deveríamos esperar
achar profetas que batalham para a verdade. Eles souberam que algo estava errado, mas
não reconheceu a causa. Se eles tivessem reconhecido a causa, a igreja poderia ter
lutado durante algum bom tempo. Mas eles tinham perdido a verdade. É bastante
possível que uma destas pessoas foi a última pessoa para segurar autoridade do
sacerdócio autêntico. Mas eles não apreciaram seu significado. E quando eles morreram
em 570, estava perdido para o bem.

A igreja Céltica na Irlanda e Escócia

A diferença crucial entre as igrejas inglesas e irlandesas
A tragédia do período 547 (a pestilência) para 570 (a morte de Gildas) pode não ser no
princípio óbvio. Afinal de contas, ao longo deste período, e até mesmo até o Sínodo de
Whitby, a igreja Céltica fez grandes coisas. Finais do sexto / sétimos séculos viram tais
grandes missionários como St Columba e Columban. Mas esta era a filial irlandesa da
igreja, não ramo inglês. Aquela diferença é crucial.

O ramo inglês reivindicou autoridade apostólica por José de Arimatea a Glastonbury.
O ramo irlandês reivindicou muitas coisas - e alcançou muitas coisas - mas nunca
reivindicou aquele vínculo apostólico. (Veja Lehane, p.106)

A tragédia dos monges

O que tinha acontecido na Irlanda? Em uma palavra, monges. Os registros estavam
agora perdidos, mas parece que havia um tipo de revolução no sexto século:

· A igreja não era forte no terceiro e quarto séculos.

· Grandes homens apareceram, indivíduos de poder e testemunho.

· Mas em vez da velha igreja que é reavivada, as pessoas começaram as novas igrejas,
construídas na memória destes grandes homens.

· Assim, considerando que antes tinha estado em uma igreja, uma hierarquia com os
bispos e sacerdotes, que agora havia um número grande de solitárias igrejas, grupos de
monges que se lembraram do santo particular deles.

" Algo como uma revolução aconteceu na igreja irlandesa no sexto século como
resultado de qual sua organização e administração se tornou predominantemente, se não
exclusivamente, monástico ".

" As igrejas primitivas derrubaram em insignificância, de forma que isto é impossível
contar o que era o estado delas. Pareceria então, que algo como uma revolução fora
forjado na igreja irlandesa no sexto século, e que era o trabalho dos santos famosos
daquela era ".

(Para detalhes vêem p.372 e 293 etc. de "O inicio da história da Irlanda - Eclesiástico "
por Kenney, da Imprensa Universitária irlandesa, republicou através de Livros de
Octógono em Nova Iorque, 1966)

Assim embora a igreja irlandesa teve tanto êxito nos sexto e sétimo séculos, não era a
mesma igreja que teve a autoridade dos tempos da Bíblia. Foi conduzido por novo (e
unbiblical) os monges, e não o original (bíblico) os bispos.

Isto também pode ser como a igreja inglesa finalmente perdeu sua autoridade. "Nós
sabemos que monasticismo estava bem arraigado na Inglaterra pelo sexto século ".
(Kenney, p.159). Em vez de estar inspirado pelos grandes santos como Brendan
(abaixo), sair e salvar a igreja, os homens de fé se fecharam como os monges, e a igreja
morreu.
O movimento para uma igreja monge-baseada foi completado finalmente com Gregório
o Grande, o primeiro monge a se tornar o Papa, e fundador da igreja Medieval.

Mas e a Escócia?

Se a igreja inglesa estivesse morrendo, e a igreja irlandesa não podia ajudar, e a
Escócia? Sua versão do Cristianismo veio diretamente de Roma. Os primeiros registros
do Cristianismo hão terminado St Ninian (aproximadamente 360 a 432) quem instruiu a
sua fé em Roma. Ele era um amigo bom de Martin em viagens, famoso por esparramar
a idéia dos monges e monastérios. A igreja da Casa Branca " de Ninian se tornou um
assento de aprendizagem para mais recente irlandês e missionários gauleses.
Infelizmente, Escócia não poderia oferecer nenhuma ajuda.

Quando o último, a igreja inglesa, morreu, permanecia nenhum para substituir.

O Santo Gral estava perdido. E tudo aquilo que a civilização ocidental poderiam fazer
era

lamentar.

A linha de baixo

666 o numero da besta

Como a parede ocidental era aos judeus, assim o " gral " era aos cristãos.