You are on page 1of 3

Glossário

Aculturação – processo de mistura de elementos culturais, no todo ou em parte (Titiev). Processo decorrente do contato mais ou menos direto e contínuo entre dois ou mais grupos sociais, pelo qual cada um desses grupos assimila, adota ou rejeita elementos da cultura do outro, seja de modo recíproco ou unilateral, e podendo implicar, eventualmente, subordinação política (Dic. Aurélio). Ágora - espaço público grego de debate político. Animismo – doutrina segundo a qual todas as coisas vivas contêm um elemento sobrenatural largamente identificado como princípio vital, ou alma (Titiev). Artefato – qualquer objeto que tenha sido conscientemente manufaturado para ser utilizado pelo Homem. Antropos – homem. Australopiteco – termo geral usado para designar todo o grupo de homens-macacos extintos. Ciberespaço - uma alucinação consensual, vivida diariamente por bilhões de operadores legítimos, em todas as nações (...) Uma representação gráfica de dados abstraídos dos bancos de dados de todos os computadores do sistema humano. Uma complexidade impensável. Linhas de luz que abrangem o universo não-espaço da mente...”. É um universo de redes digitais e de bancos de dados onde alguns personagens são capazes de entrar “fisicamente” e ali viver todos os tipos de aventuras. [William Gibson – Neuromancer, 1984]. “O ciberespaço, que nos transforma em imigrantes da subjetividade, é o espaço de comunicação aberto pela interconexão mundial dos computadores e das memórias dos computadores, é ‘um espaço invisível de conhecimentos, saberes, potências de pensamento em que brotam e se transformam qualidades do ser, maneiras de constituir sociedade (...) espaço qualitativo, dinâmico, vivo da humanidade em vias de se auto-inventar, produzindo seu mundo’”. [Pierre Lévy, 1999: 92] Clã- conjunto unilateral de parentes que segue a linha de um dos sexos e que são mantidos em conjunto pela crença comum em que descendem de um antecessor comum. Criacionismo – teoria que explica a origem do universo através da criação divina, segundo pensadores judaico-cristãos, ou a partir do nada, conforme o filósofo grego Fílon. Cultura – todo o conjunto de objetos, valores, significados simbólicos e formas de comportamento repetitivas que guiam a conduta dos membros individuais de uma sociedade. Cultura material - o conjunto de objetos - tecidos, utensílios, ferramentas, adornos, meios de transporte, moradias, armas etc. - que formam o ambiente concreto de determinada sociedade.

Endêmico – algo que é peculiar a determinada região ou população. Endogamia – costume pelo qual os casamentos aprovados têm que realizar-se sempre dentro dos limites de determinadas unidades sociais. Esteatopigia - o acúmulo excessivo de gordura nas nádegas Etnocentrismo – tendência de base cultural que tende a interpretar as culturas dos outros povos em função da nossa própria forma de vida. Etnografia - é o método utilizado pela Antropologia na coleta de dados. Baseia-se no contato inter-subjetivo entre o antropólogo e seu objecto, seja ele uma tribo indígena ou qualquer outro grupo social sob qual o recorte analítico seja feito. Etnologia - estudo das características de qualquer etnia, isto é, agrupamento humano - povo ou grupo social - que apresenta alguma estrutura socio-econômica homogênea, onde em geral os membros têm interações cara a cara, e há uma comunhão de cultura e de língua. Este estudo visa estabelecer linhas gerais e de desenvolvimento das sociedades. Filosofia da informação - campo da pesquisa filosófica voltado para a investigação crítica da estrutura conceitual e dos princípios básicos da informação e ainda da elaboração e aplicação da teoria da informação e das metodologias computacionais aos problemas filosóficos, segundo definição do filósofo italiano Luciano Floridi. Fósseis - são restos ou vestígios preservados de animais, plantas ou outros seres vivos em rochas, sedimentos, gelo ou âmbar. Preservam-se como moldes do corpo ou partes deste, rastros e pegadas. Hermenêutica - Parte da crítica histórica que consiste em decifrar, traduzir e interpretar os textos antigos. Hominíneo – termo geral para todas as espécies que apresentam um parentesco próximo apenas com a espécie humana dentre as espécies viventes. Hominóide - todas as espécies viventes e extintas de símios, seres humanos e seus ancestrais. Hominídeo - todas as espécies viventes e extintas do gênero Homo. Paleoantropologia - ciência que estuda as espécies ancestrais da humanidade, a família dos hominídeos, a partir das evidências fósseis. Paleontólogo - profissional que estuda, com base nos fósseis, as espécies de vida que já existiram no planeta. Primatas - mamíferos que, em sua maioria, adquiriram hábitos arborícolas e, secundariamente, hábitos terrestres; têm membros muito desenvolvidos, polegares comumente opostos, dedos em número de cinco, geralmente com unhas achatadas, e duas tetas na região peitoral. A visão e a audição são mais desenvolvidas do que o olfato. A ordem dos primatas divide-se em duas subordens, a dos prossímios e a dos antropóides ou simiiformes. Mito – uma narrativa tradicional com caráter explicativo e/ou simbólico, profundamente relacionado com uma dada cultura e/ou religião. O mito procura explicar os principais

acontecimentos da vida, os fenômenos naturais, as origens do Mundo e do Homem por meio de deuses, semi-deuses e heróis (todas elas são criaturas sobrenaturais). Pode-se dizer que o mito é uma primeira tentativa de explicar a realidade. Prossímios - grupo de metazoários, cordados, mamíferos, eutérios, primatas, representados pelos lemuróides e tarsióides. Têm o segundo dedo dos membros posteriores com unha em forma de garra e polegar e hálux sempre bem desenvolvidos. São noturnos e arborícolas. Simiiformes - subordem que compreende os pequenos macacos (cebóideos e cercopitecóideos), os grandes macacos, e o homem (hominóideos). [Os pequenos macacos e grandes macacos do Velho Mundo tinham um ancestral comum, e diferenciaram-se no oligoceno, ou no princípio do mioceno; os pequenos macacos do Novo Mundo tinha diferenciado mais cedo (no princípio do oligoceno ou final do eoceno). Com base em características anatômicas e critérios genéticos, tem sido sustentado que os ancestrais tanto dos gibões quanto dos orangotangos se separaram da linha ancestral do homem, dos gorilas e dos chimpanzés num estágio anterior, e que apenas subseqüentemente essa linha se rompeu.] Tecnologias da informação – Para o sociólogo catalão Manuel Castells, citando Harvey Brooks e Daniel Bells, tecnologia é “o uso de conhecimentos científicos para especificar as vias de se fazerem as coisas de uma maneira reproduzível”. Entre as tecnologias da informação o autor inclui o conjunto convergente de tecnologias em microeletrônica, computação (software e hardware), telecomunicações/radiodifusão, e optoeletrônica. Inclui, ainda, a engenharia genética e seu crescente conjunto de desenvolvimento e aplicações [CASTELLS, 1999: 49]. Transculturação - processo que ocorre a um indivíduo quando adota uma outra cultura, podendo implicar em perda cultural, mas não necessariamente. A transculturação está mais ligada à transformação de padrões culturais locais a partir da adoção de novos padrões vindos através das fronteiras culturais em encontros interculturais. É a transformação de padrões a partir do elemento externo.