You are on page 1of 32

Avaliação e Valoração de Passivos Ambientais

Dr. Georges Kaskantzis

kaska@ufpr.br

SUMÁRIO
• • • • • • • • • • • • • • INTRODUÇÃO DEFINIÇÃO DE PASSIVO AMBIENTAL ORIGEM DO PASSIVO AMBIENTAL RECONHECIMENTO DO PASSIVO AMBIENTAL MENSURAÇÃO DO PASSIVO AMBIENTAL PASSIVO AMBIENTAL EVIDENTE E DIFUSO MATRIZ DE PASSIVOS AMBIENTAIS INVESTIGAÇÃO DE PASSIVO AMBIENTAL TÉCNICAS DE RECUPERAÇÃO VALORAÇÃO DE RECURSOS NATURAIS VALORAÇÃO DE DANOS E PASSIVOS AMBIENTAIS MODELOS DE VALORAÇÃO DE PASSIVOS AMBIENTAIS ESTUDOS DE CASOS PROPOSTA DE INSTRUÇÃO NORMATIVA

INTRODUÇÃO
• Em geral, os termos “dano” e “impacto ambiental” são associados ao de “passivo ambiental” e quase sempre são utilizados como sinônimos. Contudo, da mesma forma que as obrigações de outra natureza, nem sempre os passivos ambientais têm origem e são penalizados pela agressão que causam ao meio ambiente.

Há casos em que a empresa responsável executa, além das ações de recuperação do dano já existente, outras preventivas para evitar impactos ambientais. No entanto, essas medidas geram gastos econômicos e, portanto também devem ser considerados passivos ambientais (genericamente também em termos contábeis).
Assim, os passivos ambientais podem ter como origem qualquer evento ou transação que reflitam a interação da empresa com o meio ecológico e, que resulte no sacrifício de recursos financeiros no presente ou no futuro.

DEFINIÇÃO GERAL DE PASSIVOS AMBIENTAIS

“Passivos ambientais são obrigações que exigirão a entrega de ativos ou a prestação de serviços no futuro, em decorrência de transações passadas ou presentes que envolveram a empresa e o meio ambiente”

ORIGEM DOS PASSIVOS AMBIENTAIS
• Aquisição de ativos para a contenção dos impactos ambientais (Chaminé, Precipitadores, Estações de Tratamento de Efluentes); • Aquisição de insumos para serem utilizados no processo operacional para que estes não produzam resíduos tóxicos; • Despesas de manutenção e operação do “departamento” de gerenciamento ambiental, inclusive mão de obra; • Gastos para a recuperação e tratamento das áreas contaminadas (máquinas, equipamentos, mão de obra, insumos em geral); • Pagamento de multas por infrações ambientais (emissão de odores);

• Gastos para compensar danos irreversíveis, inclusive aqueles para reduzir o desgaste da imagem da empresa perante a opinião pública.

ONDE ESTARIA LOCALIZADO ESTE RECICLADOR ?

Imaginem os tambores de Meditathion e Profenophos exalando odores neste local. Teríamos algum problema?

SISTEMAS PARA CONTROLAR A POLUIÇÃO

RECONHECIMENTO DO PASSIVO AMBIENTAL
• Um ponto importante que deve ser mencionado é o momento do reconhecimento do passivo ambiental. • Em geral, o passivo ambiental deve ser reconhecido no momento da ocorrência do fato gerador, independente de qualquer cobrança externa. • Portanto, se houver lesão ao ambiente, a obrigação pelas conseqüências deve ser reconhecida no instante em que as mesmas ocorrem ou quando se toma conhecimento da ocorrência.

RECONHECIMENTO DO PASSIVO AMBIENTAL
• Todos os gastos para a manutenção do sistema de gerenciamento ambiental devem ser reconhecidos e registrados no período em que ocorrem, • Ou quando se toma conhecimento de que o meio natural sofreu impacto nocivo em decorrência do processo deve-se procurar imediatamente dados e informações técnicas que permitam determinar o valor da obrigação já existente.

QUANTO CUSTA GERENCIAR RESÍDUOS CONTAMINADOS ?

MENSURAÇÃO DO PASSIVO AMBIENTAL
• A medida dos passivos ambiental em alguns casos envolve variáveis complexas. Como exemplo, questões do tipo: • Qual o valor da perda de qualquer extensão de solo fértil por mês, em função da deposição de produtos químicos resultantes da atividade econômica? • Qual a elevação da referida perda se tais produtos se infiltrarem no lençol freático da região? • Qual o custo dos produtos químicos e da tecnologia capazes de recuperar essa perda? • Quais mecanismos podem deter o alastramento da contaminação? Quais os custos financeiros?

VALOR DO PASSIVO AMBIENTAL ?

MENSURAÇÃO DO PASSIVO AMBIENTAL • Qual o limite da responsabilidade da empresa sobre os danos permanentes provocados na saúde da população local em decorrência da deposição de resíduos tóxicos no solo? • Qual o custo da exaustão dos recursos naturais, em função da extração de minérios ou corte das florestas entre outros? • Qual o nível de descontaminação requerido? (O QUANTO LIMPO É LIMPO?)

QUAL O NÍVEL DE DESCONTAMINAÇÃO REQUERIDO?

QUANTO TEMPO?

EXISTE TÉCNICA?

VOLTAR A SITUAÇÃO ANTERIOR?
CUSTO / BENEFÍCIO? QUAL SERÁ O USO FUTURO DA ÁREA?


• •

Assim, observa-se que muitos dos reais passivos ambientais não podem ser efetivamente reconhecidos porque:
Não existem na atualidade técnicas adequadas para identificá-los; Não é possível definir com segurança quem foi a fonte (Barigui) - Quem é responsável? - Desde quando? - Quanto cabe a cada poluidor?

• •

Não existe tecnologia adequada para recuperar os danos provocados pelo impacto no meio ambiente Não se pode definir com precisão o montante dos insumos necessários para combater a degradação do meio ambiente.

Dessa forma, os passivos ambientais que vamos considerar são aqueles já existentes e cujos os valores podem ser estimados de forma técnica e da melhor forma possível. Como por exemplo:
Na recuperação de uma área contaminada a empresa pode, através dos estudos de engenharia, determinar os recursos necessários para executar os trabalhos. Naturalmente, o valor estimado está sujeito a uma margem de erro, mas, o importante é ter um valor, ainda que aproximado, dos gastos que serão necessários para recuperar o dano. A empresa ao adquirir equipamentos necessários para controlar os poluentes do processo, por exemplo, pode usar as notas fiscais para fundamentar o registro contábil da exigibilidade ambiental. O custo dos funcionários contratados para monitorar o processo ou recuperar o dano ambiental (limpeza da área, operação e manutenção dos sistemas de abatimento da poluição), também é um registro legal e contábil da exigibilidade ambiental. Portanto, um passivo ambiental.

PROTEÇÃO INDIVIDUAL PARA EQUIPES DE DESCONTAMINAÇÃO

CASOS REAIS DE PASSIVOS AMBIENTAIS
• Em 1998, quando a Parmalat comprou a ETTI, simultaneamente, adquiriu um passivo ambiental de aproximadamente U$ 2 milhões. O passivo ambiental era gerado pela emissão irregular dos resíduos nos esgotos de Araçatuba. O custo do tratamento de cada metro cúbico de efluente era de U$ 200 mil por mês, no período de maior produção do produto massa de tomate. A Protecter & Gamble comprou a fábrica de sabão em pó da Orniex e contraiu um passivo ambiental, decorrente da emissão de material particulado do processo, no valor de, aproximadamente, U$ 500 mil. Em 1976, a Rhodia adquiriu a Clorogil que depositava lixo tóxico nos fundos da propriedade. Os resíduos que não foram acondicionados de forma adequada contaminaram o lençol freático e o solo da região. A Rhodia foi responsabilizada pela contaminação e até hoje arca com as seqüelas dessa transação.

DEFINIÇÃO TÉCNICA DE PASSIVO AMBIENTAL

“Passivos ambientais são deposições antigas e sítios contaminados que produzem riscos para o bem-estar da coletividade, segundo a avaliação tecnicamente respaldada das autoridades competentes”

• Deposições antigas são aterros ou áreas abandonadas onde foram depositados os resíduos tóxicos. • Sítios contaminados são áreas industriais fechadas ou abandonadas, onde foram manipuladas ou fabricadas substâncias nocivas no passado. • Exemplos de potenciais sítios contaminados são os postos de combustíveis, indústrias de beneficiamento de metais, galvânicas, couro, químicas, petróleo, papel, entre outras.

ÁREAS INDUSTRIAIS

ATERROS ABANDONADOS

ARMAZENAMENTO DE RESÍDUOS

DEPÓSITO CLANDESTINO DE RESÍDUOS

PASSIVO AMBIENTAL EVIDENTE E DIFUSO Passivos Ambientais Evidentes: • São aqueles facilmente identificados pela sua magnitude, detectabilidade, permanência e previsibilidade de suas conseqüências e, • Aqueles documentados pela empresa ou órgão fiscalizador da atividade industrial em análise.

PASSIVO AMBIENTAL EVIDENTE

Passivos Ambientais Difusos:
• Os passivos ambientais difusos decorrem dos impactos de natureza difusa e difícil constatação

• Os impactos difusos são de baixa intensidade e magnitude e ocorrem em reduzidas escalas do espaço e tempo, de forma contínua ou alternada
• Exemplo: pequenos vazamentos intermitentes

PASSIVOS AMBIENTAIS DIFUSOS

MATRIZ DE PASSIVOS AMBIENTAIS • Esta técnica permite investigar os passivos ambientais evidentes e difusos no solo, nas águas subterrâneas e superficiais, na atmosfera (meios móveis), bem como os administrativos e sociais. • A técnica de análise matricial do passivo ambiental consiste em identificar os passivos decorrentes da instalação, operação e finalização das atividades da empresa, classificá-lo e registrá-lo de forma ordenada nas células da matriz (Bolmam e Kaskantzis).

MATRIZ DE PASSIVOS AMBIENTAIS
NOME: EMPRESA: DATA:
(A) ADMINISTRAT (T) TRATAMENTO (PR) PRELIMINAR (E) ESTOCAGEM (CF) CONFIRMATÓRIA (P) PROCESSO (EV) EVIDENTE
(NC) NÃO CONSTATADO

ÁREA DE INVESTIGAÇÃO

FASE DE INVESTIGAÇÃO

TIPO DE PASSIVO

(DT) DETALHADA

(DF) DIFUSO

(O) OUTRA

ETAPA DO CICLO DE VIDA DA EMPRESA

ASPECTO INVESTIGADO

1. Solo

11P

11APREV

2. Água subterrânea

NC

3. Água superficial 1. IMPLANTAÇÃO 4. Flora 2. OPERAÇÃO 5. Fauna 3. ENCERRAMENTO 6. Atmosfera 7. Administrativo 8 Legal 9. Social 10. Econômico 39E NC 24P 24PPR

OBS: 333 COMBINAÇÕES POSSÍVEIS