You are on page 1of 2

EM TEMPOS DE CRISE ATÉ O LEÃO DIMINUIU A VORACIDADE

Estamos enfrentando uma crise financeira mundial, alavancada principalmente pelo caos instaurado no Mercado Imobiliário Norte Americano, iniciado no segundo semestre de 2008, onde Bancos até então fortíssimos não conseguiram honrar seus compromissos em razão do alto índice de inadimplência dos empréstimos imobiliários, dando inicio a quebradeira geral no Mercado Financeiro. Assim, diante da instabilidade noticiada e da constante preocupação com a real dimensão da crise, que até hoje não se consegue precisar, Governos do Mundo inteiro, principalmente os mais afetados, elaboraram e ainda continuam elaborando pacotes emergenciais de auxilio a instituições financeiras e empresas. No entanto, o Governo Brasileiro como sempre muito otimista e com o famoso discurso que “Nunca na história desse país a economia esteve tão forte”, a crise não vai nos afetar. Porém, com o passar dos meses o discurso foi perdendo força e a realidade mudando, como já era previsível pelos economistas a crise chegara ao país. Necessitávamos agora de medidas que injetassem dinheiro no Mercado e fortalecesse a Economia mantendo o consumo em alta. O Governo por vez, ao deparar com esse quadro, houve por bem diminuir a carga tributária que, diga-se de passagem, é altíssima e, “Nunca na história desse país arrecadou-se tanto”. Portanto, foram elaboradas algumas medidas nesse sentido como: • Redução do IOF para empréstimos concedidos a pessoas físicas. • Redução da alíquota do IPI para aquisições de automóveis. • Ajustes no SIMPLES para possibilitar o enquadramento de um grupo maior de contribuintes. • Ajuste da tabela do Imposto de Renda da Pessoa Física, bem como a criação de duas novas alíquotas intermediárias.

continuamos aguardando a tão sonhada Reforma Tributária ou. está atrelada diretamente a aquele cidadão que trabalha com registro em carteira e todo mês recebe seu salário com o desconto do IR. para aplicação sobre os rendimentos percebidos a partir da referencia janeiro de 2009.70 15. alavanca o consumo e consequentemente geram mais tributos. acho por bem.866. essas medidas forma tomados pelo Governo em razão da crise financeira mundial que estamos enfrentando e.150.84 662.00 7. assim.5 Parcela a deduzir do imposto em R$ 107.60 até 2. posto que.0 De 2.866. este montante nas mãos do contribuinte aquece o mercado.00 22. Assim.59 De 1.71 até 3. Como narrado. aquele que recebe rendimentos como alugueres e devem recolher o IR.01 até 2.59 268. mas. ou aquele que presta serviços a Pessoas Jurídicas e já emitem o recibo também com o desconto do IR. no entanto. foram anunciadas como pacotes.9 bilhões em 2009.5 De 2. acredito ser a que atinge uma gama maior de contribuintes e. o Ministério da Fazenda estima deixar de arrecadar cerca de R$ 4. uma vez que.150.00 27.582.No tocante a última medida exposta. Base de cálculo mensal em Alíquota R$ % Até 1.434. ano-calendário de 2009. ou ainda. importante esclarecer que isto não significa renuncia de receita pura e simples.84 483. . “Nunca na historia desse país vai ser aprovada um Reforma Tributária decente com o único intuito de reduzir a carga tributária”. isto não resolve o problema da alta carga tributária enfrentada em nosso país.94 Com essa medida especifica. segue tabela atualizada com os novos valores e os novos percentuais de incidência.582. ou aquele que presta serviços a Pessoas Físicas e esta sujeito ao recolhimento do carne leão. melhor detalha-la.5 Acima de 3. Tabela Progressiva para o cálculo mensal do Imposto de Renda de Pessoa Física para o exercício de 2010.434.