You are on page 1of 6

OBJETIVOS Geral:  Determinar a composição percentual em uma mistura

Específicos:    Determinar o reagente limitante de uma mistura Determinar os redimentos percentual e real da reação Encontrar a razão molar entre os reagentes de uma reação de precipitação através de experimentos

elaborou-se esta prática que consistiu em duas etapas. em um sistema aquoso. Com o intuito de observar os redimentos dos produtos da reação de fosfáto de sódio hidratado com cloreto de bário hidratado. observa-se os fatores que afetam o redimento dos produtos em uma reação química. definindo a partir dela o seu reagente limitante. para descobrirmos a presença ou a ausência de reagente limitante é preciso a percepção da formação ou não de precipitados durante a reação quimica. Para isso. onde as equações balanceadas fornecem dados que ajudam tanto na definição quantitativa dos reagentes a serem utilizados como no resultado obtido. etc. Já no rendimento real. considerando sua estequiometria e a formação de precipitado. torna-se essencial o conhecimento estequiométrico.INTRODUÇÃO: Quando uma reação química é promovida em um laboratório. Primeiramente testanto o filtrado com o excesso de íons de Ba2+ com o reagente fosfato e em seguida testando o filtrado para o excesso de íons fosfato com Ba2+. . esse parâmetro é designado rendimento teórico da reação. reversibilidade da reaçãocondições de reações. é necessário que se conheça a quantidade de reagentes a serem utilizados a fim de evitar o máximo desperdício possível. Tal reação pode identificar a massa de cada substância a ser trabalhada. Além disso. como: a quantidade de reagentes. permitindo-se prever a quantidade de produto formado.

o cloreto de bario e os fosfato de sódio hidratados.RESUMO: Para ser posto em exercício os ensinamentos teóricos aplicados em sala de aula foi iniciada a prática de número 3. foram utilizados: água destilada. que geralmente são solúveis. Identificando assim. Para isso. sendo essa parte insolúvel. papel de filtro. . o reagente limitante. uma mistura desconhecida e aumento da temperatura. o precipitado da reação. com o objetivo de adquirir uma percepção mais concreta a respeito da estequiometria em relação a mistura de substâncias. A prática realizada envolveu uma reação de precipitação. reagiram formando NaCl que também é solúvel em água e o fosfato de bário. onde dois sais. além da determinação do reagente limitante na mistura.

foi levada imediatamente para ser filtrada passando por esse papel. em outro para a observação da formação ou não formação de precipitado. Na3PO4 2H2O (duas gota). depois de ser mexida. da solução filtrada no procedimento anterior. adicionando 200ml de água destilada logo após. percebeu-se a formação de precipitados no cloreto de bário hidratado. foi colocada em banho-maria durante 20 (vinte) minutos. encontravam-se em excesso.81g. não constatando qualquer tipo de alteração na solução de fosfato de sódio hidratado. Parte B: Na segunda parte. pesou-se um papel de filtro na balança de precisão onde cosntatou-se um peso de 1. BaCl2 2 H2O (duas gotas) em um e fosfato de sódio hidratado. foram retiradas duas amostras de 50ml cada. Por último. chegando as seguintes pesagens: primeira pesagem – 2. Após a mistura sair do banho-maria. terceira pesagem – 1. mostrando se os íons PO42. adicionando cloreto de bário hidratado. separouse esse material filtrado e retirou-se o papel de filtro para ser levado para a máquina de secagem por 10 (dez) minutos e em seguida pesado novamente. Para aumentar a temperatura dessa mistura. chegando a conclusão do excesso do íon Ba2+ na solução. sendo a última a mais precisa.80.PROCEDIMENTOS: Parte A: Foi pesado 2g de da mistura 1 (desconhecida).e Ba2+. e colocadas em 2 (dois) erlenmeyers distintos. segunda pesagem – 1.25g. Terminado esse procedimento.24g. Por fim. . repetindo por mais duas vezes esse mesmo processo.

onde formou o reagente limitante Ba 2+. retirando o peso do papel de filtro comparado ao valor massa molar da reação. para testar sua presença. constatado pela formação de precipitado. o tipo de precipitado trabalhado e a estequiometria de uma reação de precipitação. teve-se que obter um valor a partir da média das pesagens. Para a constatação do rendimento percentual dada pela divisão do rendimento real pelo rendimento teórico. O 2Na3PO4 12H2O necessita que a outra substância com a qual ele reage seja identificada. Assim pôde-se identifica-lo realizando o “teste do excesso”.DISCUSSÃO: Os três procedimentos que foram expostos demonstram uma forma de determinar o rendimento percentual de uma reação química. .

.CONCLUSÃO: A partir dessa prática. tendo em consideração que sempre é laborioso precisar as proporções dos reagentes com exatidão devido a fatores impeditivos como: alterações de temperatura e de pressão. podendo. falha na execução dos procedimentos. dessa forma. observar a importância do balanceamento para o resultado final de uma reação. etc. percebe-se que a estequiometria é fundamental para a solução de problemas que envolvem reagentes limitantes. dessa maneira. o balanceamento de reações é artifício que deve-se utilizar para que os erros possam ser minimizados e seus resultados mais fidedignos.